História Lingerie! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Furihata Koki, Himuro Tatsuya, Kagami Taiga, Kise Ryouta, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Murasakibara Atsushi, Takao Kazunari
Tags Akafuri, Aokise, Kagakuro, Knb, Midotaka, Mini Fanfic, Murahimu, Oi Mãe, Sasahtrakinas, Sexo Basicamente
Exibições 266
Palavras 1.531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiolaa, gente bonita :u
Iria atualizar isso daqui na sexta, mas aí percebi que ficarei o dia todo fora, pois então postaria sábado, e pronto, sábado tb vou estar ocupadássa' :v
Atualizar essas coisas na quinta é tão estranho kkkkkkkkkk

Bom, está aí u.u

Capítulo 2 - Lingerie azul


O jogo estava difícil. Aomine estava com um belo baralho com combinações perfeitas e Kise estava com todas as cartas ruins, uma diferente da outra, sem nenhum par, afinal, ele não tinha sorte no “burro” de jeito nenhum.

–Sua vez, Kise... -Falava Aomine, esperando a próxima jogada do loiro ansiosamente, já sabendo que ganharia.

–Err, Aominecchi, o que está valendo mesmo? -Os dois tinham apostado.

–O de sempre, ué! Se eu ganhar, você fará o que eu quiser, e se eu perder, eu farei o que você quiser.

–E semana passada em ganhei, né? -Disse com um sorrisinho no rosto, se lembrando do que rolou no final de semana passado.

–É, nem me fala, não sabia que seu desejo sexual era me ver vestido de bombeiro... -Falou com uma gota escorrendo no canto da testa.

–Ahh, mas você ficou maravilhoso daquele jeito! Apagou meu fogo que é uma beleza. -Disse Ryouta, dando leves risadinhas.

–Tsc, tá, vai, joga logo!

Kise retira uma carta do bolo a sua frente, e quando a coloca na sua mão percebe que era uma bosta! O loiro faz um grunhido com a boca em desapontamento. Aomine já sabendo que o loiro havia perdido, ele joga todas as suas cartas na sua frente mostrando que havia feito três pares de símbolos iguais. Vendo aquilo, o loiro joga suas cartas no chão e cruza os braços. Odiava perder.

–Ok, ok, já que ganhei, você fará o que eu quiser!

–Fala logo! -Já estava irritado.

O moreno se levanta e anda até o quarto, não demora muito e sai dali segurando uma sacola de uma loja de moda feminina. Aomine retira de dentro da sacola uma lingerie e a joga no loiro. Kise não entendia o que era aquilo, ele levanta uma sobrancelha quando pega na calcinha.

–O que é isso? -Pergunta confuso.

–Uma lingerie, ué. -Falou Daiki, fazendo pouco caso.

–E-eu sei, mas, pra quê?!

–Vista...

–Vestir?!

–É...

–Pra quê?!

–Para de reclamar! Você perdeu a partida e agora tem que cumprir a aposta, não quero saber.

–Mas que droga! –Inflou as bochechas, irritado.

Kise se levanta do sofá indo até o banheiro. Daiki não consegue conter um sorrisinho safado, pois estava muito feliz por ter ganhado, e agora veria uma das cenas que mais queria ver em sua vida; ver Kise de lingerie. O moreno sempre teve essa curiosidade quando viu um doujinshi na internet onde o uke usava calcinha. Desde então gostaria de saber como que o loiro ficaria vestido em uma.

         Sem demorar muito, Kise sai do banheiro devagar e morrendo de vergonha. Ele vestia uma bela lingerie azul claro, com vários detalhes em branco e delicados, a calcinha não era fio dental, e tinha a mesma cor.

–Ohh, ficou perfeito! -Aomine estava abobado, não sabia que o loiro ficaria tão bem! Parece que a parte de cima realçou sua cintura e deixou o mais bonito. -Não pode segurar um sorrisinho ao ver o bojo vazio por causa do peitoral liso de Ryouta.

–Ahh, isso é constrangedor, Aominecchi! Devo estar horrível vestido nessa coisa... -Tentava esconder o corpo com os braços, mas era difícil.

–Não ficou ruim, está ótimo assim... -Disse se levantando do sofá.

–O que vai fazer? -Perguntou, sentindo a mão do moreno acariciar seu rosto.

–A mesma coisa que você fez comigo semana passada, eu vestido de bombeiro...

–Ah... heh –Sorriu sem graça.

         Os rostos se aproximam sem pressa, juntando as bocas num beijo calmo, fazendo estalos nos lábios e língua trocando saliva. Com o tempo o beijo vai ficando mais fervoroso, deixando tudo mais selvagem e caloroso. O moreno envolve seus braços na cintura do loiro, apertando o mesmo contra seu corpo, e em resposta, Ryouta envolve seus braços no pescoço do mesmo, puxando de leve os cabelos azuis.

Ainda com as bocas juntas, Aomine começa a andar em direção ao quarto, guiando o loiro até a cama.

–Você ficou uma delicia com isso, sabia? -Falou rouco, fazendo o loiro soltar um suspiro, mostrando que estava ficando excitado. O moreno se joga em cima do corpo alheio, recomeçando um novo beijo. A mão de Aomine passeava livre pelo corpo de Kise, sentindo cada músculo e curva que o outro tinha, com a pele macia. Quando chega na cintura, a aperta com força, sentindo o corpo á baixo de si se arquear um pouco e soltar um leve gemidinho. A boca de Daiki parte para o pescoço alvo do loiro, dando fortes chupões que logo se transformaram em marcas avermelhadas.

–A-aominecchi... Sem marcas-Hn. -Falava tentando se controlar.

–Shh, não fale desse jeito. Está me deixando mais duro, sabia? –O moreno vai descendo os beijos passando pela barriga vestida do loiro até chegar ao cós da calcinha azul que o outro usava. Já dava pra ver o volume formado naquele pano cheio de e rendinhas, com uma pequena parte do pano já úmida. Daiki põe a boca por cima do pano, puxando pra cima o tecido, fazendo Kise soltar um gemido involuntariamente.

Aomine vai abaixando o tecido com a boca bem devagar, torturando Ryouta.

–Aominec-chi... ah~

O moreno não diz nada, apenas abaixa a calcinha de vez, liberando o membro do Kise que já liberava bastante pré-gozo. O moreno abocanha o pênis do loiro sem aviso, sugando-o até a base com força. O loiro solta um longo gemido de puro prazer quando sente a boca úmida e quente do moreno lhe envolver. Ryouta massageava os próprios mamilos, sentindo os movimentos de Daiki de sobe e desce com a boca. 

         Aomine dá uma pequena pausa, percebendo o desapontamento do outro, começando a molhar os próprios dedos e introduz um na pequena entrada de Kise, o fazendo arquear as costas e soltar um gemido manhoso. O moreno volta a chupar o membro do loiro enquanto preparava-o, introduzindo outro dedo. Kise estava perto de gozar. 

         –A-ominecchi... E-eu vou, aah~ 

         Imediatamente Aomine tira o membro da boca e o aperta com um pouco de força. 

         –Não vai gozar agora... 

         –Que maldade, gnh! A-ahh~ -A respiração do loiro estava rápida. 

         –Vamos, venha... –Aomine abre o zíper da calça, liberando seu membro que estava ereto e totalmente excitado pedindo por alívio. –Já está bem duro, não acha? 

         Em quesito safadeza, Kise não ficava para trás. Com um sorrisinho maroto, o loiro se levanta, ficando de quatro na cama, engatinhando em direção ao mesmo. –Hmm, que safadinho~ -Diz para provocar, pegando o membro ereto do moreno e posicionando-o abaixo de sua bunda, começando á sentar. Com as costas apoiada na cabeceira da cama, Aomine o ajudava á descer, segurando sua cintura com força e se empurrando mais para dentro dele. Ryouta fechava os olhos com força, sentindo o membro de Aomine lhe invadir, dando um imenso prazer 

         –Por que tinha que nascer tão grande? –Fala Kise com um comentário safado. Falou baixinho com a voz meio falha. 

         –Heh, dizem que “niggas” tem pau grande, né? –Dizia Daiki se gabando.

         –É.. Nhg... E-eu sei, por que tem um bem aqui... 

         Kise junta seus lábios aos de Aomine, os dois começam a se beijar novamente e o loiro começa a se mover para cima e para baixo lentamente. A cada subida e decida, Ryouta gemia baixinho no pé do ouvido do moreno, deixando-o ainda mais excitado. 

         –Vamos lá Kise, comece a se mexer direito. –Rosnou Daiki, segurando as nádegas do loiro com força. 

         Ryouta arqueia as costas e começa a se movimentar com mais rapidez. Os gemidos dos dois ficavam mais altos a cada investida, e o loiro sentava fundo e com força, deixando o moreno o guiar. Os corpos começam a soar e Kise já pulava em cima de Aomine, apoiando suas mãos no ombro do mesmo. 

         –D-daiki... Daiki, aa-ahh~ -Ryouta gemia o nome do outro manhosamente, com os olhos fechados sentindo o membro de Daiki dentro de si lhe invadindo rapidamente com força; era tão bom, pensava. O loiro sente que iria gozar, suas paredes internas começam a se contrair e percebendo isso, Aomine o segura com força e começa á ir mais fundo, mexendo sua cintura pra cima e pra baixo, fazendo o loiro gemer mais alto. 

         Não demorou muito para que Ryouta gozasse, sujando a lingerie que vestia mais o abdômen de Daiki. Mesmo depois de ter gozado, continuava á se mexer, porém mais devagar por causa do cansaço  pós orgasmo. 

         Depois de mais algumas estocadas fundas, Aomine sentia que iria gozar, logo se retirando de dentro do loiro, gozando fora. Já sabia que Kise não gostava que gozasse dentro dele, pois dizia que dava trabalho para se limpar. 

         Os dois estavam cansados, suas respirações estavam descompassadas e seus corpos soados.  

         –Aiai, dessa vez gemeu que nem puta, hein, Kise... –Tinha que fazer um comentário, Aomine sempre fazia algum comentário depois da transa. 

         –Vai se ferrar... 

         Kise se senta no colchão, tirando o espartilho que usava e jogando-o no chão. 

         –Por que fez isso? Estava tão bonito desse jeito. –Falou Aomine meio sonolento. 

         –Não gostei, odiei isso.

 –Tsc, mas é uma loira chata pra caralho, viu! –O moreno se joga no colchão, deitando a cabeça no travesseiro tentando dormir. 

         –Aominecchi... 

         –Hm? 

         –Na próxima vez, vamos jogar banco imobiliário! E se eu ganhar, VOCÊ usará lingerie. 

         –MAS NEM FODENDO!


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...