História Língua encantada - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~IlMattoTar0

Postado
Categorias Coração de Tinta, Sherlock Holmes
Personagens John Watson, Personagens Originais, Sherlock Holmes
Exibições 8
Palavras 1.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Não sei porque estou postando isso mas ...

Capítulo 1 - Acabando com o tédio



Estava um tédio naquela sala . Era aula de História  , o ar condicionado não estava dando conta do recado , e o relógio parecia estar me sacaneando , andando tão devagar quanto meu amigo na subida . Já tinha copiado todos os longos exercícios e agora folheava pela décima não sei quanta vez meu livro favorito , O cão dos barkerville , mais uma vez desejei que eu pudesse entrar naquele mundo e fugir do sono que tentava me derrubar . Sério , hoje é sexta , tivemos que cantar o hino , ter quatro aulas chatas ,  o refeitório serviu um pure de batatas cheio de caroços  , e pelo que via , nenhum aluno da classe estava com animo para  continuar prestando atenção .  Eu podia amar a matéria mas hoje não tinha nada que me fizesse ficar  animada , só não dormi por respeito ao professor .
   MInha amiga estava morrendo sobre a carteira ao meu lado , o Mateus estava conversando animadamente ( só que não) com o Hugo , a My e o Igor sobre fnaf . Mesmo adorando esse jogo , não estava nem com um pingo de vontade de me juntar a eles  e continuei revirando as folhas de meu livro todo amassado . 
  Finalmente o sinal tocou e todo o mundo saiu correndo como uma orda de zumbis para fora da sala . Até o professor  parecia feliz com o final da aula , parecia-me que ele poderia dançar em cima da mesa se pudesse .
  Tinha convencido meu pai a deixar eu ir na casa de meu melhor amigo pra posar lá enquanto ele , minha mãe e minha irmã iam para o rancho dos meus tios . Não sei como esse milagre aconteceu mas tudo bem  , não tinha nada pra reclamar . 
  Além de mim , também posariam o Hugo e o Mateus . Fomos para a casa de Gabriel ( ele não estudava com a gente ) conversando ( na verdade , reclamando das aulas , dos professores , dos seminários e do ano que não acabava logo ) . Chegamos lá e educadamente ( mentira , eu dei um berro ) chamei meu amigo no portão .
  Saiu para nos receber o maravilhoso ser polaco que eu chamo de melhor amigo , com os óculos tortos e uma cara de morgado . Não precisava nem dizer que eu tinha acabado de acordar ele com meu escandalo .
- Não tinha como  virem  mais tarde ? - Gabriel perguntou meio grogue .
- Quem mandou ficar jogando até 4:30 da madruga ? - perguntei com uma risada já entrando na casa e sendo atacada pela cachorra do moleque .
- Voce é um imã para cães , Sarah .-riu Hugo vendo eu tomar um banho de baba - Deveria ter sido um deles em outra vida .
- E voce deveria ter sido uma raposa anemica com complexo de girafa ! - retruquei .
- Ok , oque tem pra comer ? - interrompeu Mateus antes que a terceira Guerra Mundial se formasse ali no meio da sala .
- Minha mãe saiu , vamos ter que nos virar por hoje ... - refletiu Gabriel abrindo a geladeira - Oque voceis querem ?
- COMO ASSIM A COMIDA VAI SER POR NOSSA CONTA ?! - olhamos o garoto albino horrorizados com a ideia - VAMOS QUEIMAR A SUA CASA !
- Hummm... tem arroz , feijão , atum ...
- Dá pra fazer uma gororoba ! - disse com um sorriso que sempre que mostro da alguma coisa errada .
- Ahhh , não ...- gemeram os presentes já conhecendo meus dons culinários .
- Alguém tem ideia melhor ? - perguntei com uma voz suave e baixa .
- Faz logo qualquer coisa então ! -  respondeu Gabriel . - Ah , tem salgado no congelador também , boa sorte .
   Enquanto nosso anfitrião e o Hugo foram jogar no quarto , eu e o Mateus ficamos na cozinha assaltando o armário , a geladeira e oque tivesse de comestivél naquele lugar .
- Ahnn , Sarah   ? Voce sabe oque está fazendo ? - perguntou meu colega enquanto me via jogar arroz, feijão , atum , presunto , queijo e ovo em uma panela .
- Claro , estou fazendo algo para a gente comer ! -disse jogando uns salgados no óleo , de onde saiu uma labareda .
- Tem certeza ? - o cara já estava no corredor , bem longe  da frigideira , comigo atras dele .
  Não respondi . 
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
  Depois de conseguir não queimar a cozinha , chamei o povo e fomos comer . Eu comi normalmente mas os outros olhavam a comida como se ela fosse criar vida . Com muito custo consegui que eles comessem e após almoçarmos fomos para a sala ( a louça ficou com o Hugo ) .
  Capotamos no sofá e ficamos olhando pro nada até eu sentir alguém tirando meu livro de meu colo . Olhei pra ver quem era e vi Hugo examinar meu xodó  por alguns minutos . Quando terminou , me devolveu e sentou na outra ponta do sofá  .
- Que graça tem esse livro ? -agora ele também estava morrendo no sofá .
- Sempre gostei de investigações . - expliquei - Enquanto as crianças normais ou certas dormiam e sonhavam com o dia em que a escola fosse destruída por um cometa , eu assistia CSI e me imaginava como uma detetive , abrindo corpos e prendendo assassinos . Mas oque mais me interessa nesse livro não é só os casos , - meus amigos me olharam como se eu tivesse dito que ia para uma balada , usando roupas femininas e salto alto - mas a relação entre o Holmes e o Watson . Sério , para aguentar alguém como o Hollmes deve ser uma tarefa dificil , mesmo para o doutor , que é muito paciente e até foi pra guerra . Enfim , eu gosto de tudo nesse livro , é como se ele tivesse sido feito pra mim ...
- Aaahh... - todos voltaram a olhar pro nada enquanto eu lidava com meus pensamentos.
 Baker Street , 221b ...Baker Street , 221b ... Baker Street ...
 O endereço não saia de minha cabeça e enquanto pensava , imaginava meus amigos e eu na sala de Sherlock Holmes .
- Baker Street , 221b . - disse baixinho com os olhos fechados .
  Senti algo me sugando e quando dei por mim , estava sendo sugada para dentro do meu livro  . Gabriel tentou me puxar de volta , apenas para ser sugado também , quando dei por mim , já estavamos todos sendo engulidos .
  Tudo ficou preto por alguns intantes .
 


Notas Finais


Oque acham ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...