História Linha Tênue - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Tags Swanqueen
Exibições 242
Palavras 3.804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Um hot pra fechar a noite. Amanhã tem mais, obrigada por aqueles que estão acompanhando, espero que esteja gostando ! Boa noite

Capítulo 8 - Cap 8


Fanfic / Fanfiction Linha Tênue - Capítulo 8 - Cap 8



- Pronta ?
- Prontissima ! Quem vai estar nessa festa Emma ?
- Meus pais, Regina, Henry, Jones e Ruby, essas são as pessoas que você conhece, ao menos de ouvir falar kkk  alguns amigos do Henry, a sua namorada e mais algumas pessoas da cidade, pelo que conversei com Henry não serão muitas pessoas. 
- Certo, só de saber que vão ter pessoas que eu conheço já me sinto menos desalocada. Falando nisso você e o Jones ?
- Terminamos a um ano mais ou menos, mas continuamos muito amigos, as coisas simplesmente não deram muito certo entre nós... 
- Ele é um cara legal. 
- Muito ! Soube separar as coisas e ser meu amigo mesmo apos o fim do relacionamento e isso é bastante raro de acontecer. 
- E Ruby ? Acha que eu teria alguma chance com ela ? Pelo que você falou ela é linda e legal !
- Pra ser honesta, sim kkkk Ruby é uma menina de espirito selvagem, e acho que de todos que vão estar no local é sua melhor chance kkk 
- Não que eu tenha vindo até aqui pra arrumar nenhuma companhia, afinal você já esta prometida kkkkk 
- Pode parar de graça Rachel ! Chegamos, e vê se tira esse seu riso sarcástico do rosto viu, não quero você dando bandeira de nada do que conversamos ok ?!
- Pode ficar tranquila que Regina não vai nem sonhar que eu conheço os seus gostos particulares kkkkk 
- Idiota kkkkk, vem logo, estamos atrasadas por sua culpa... 
- Emms ainda são meio dia e meia não estamos tão atrasadas assim !! 
- Mãeeee até que enfim !! Trocamos um abraço longo enquanto eu falava ao pé de seu ouvido meus desejos pra esse e pra todos os dias de sua vida.
- Te amo garoto ! 
- Eu também mãe, mas agora acho que já pode me soltar ! kkk
  Oi Rach ! 
- Oi garoto !! Nossa você esta gigante ! E lindo ! 
- São seus olhos kkkk saudade de você ! Os dois se abraçavam ternamente trocando risos e uma interação fora do comum pra quem não se via a tanto tempo. 
- Já era hora Swan ! Atrasada para o aniversario do próprio filho... 
- Oi Regina... Essa é minha amiga Rachel. 
- Muito prazer Regina ! A mão estendida de Rach foi ignorada por alguns segundos, e um olhar frio e duro de Regina percorreu toda a cena antes de dar alguns passos a frente e cumprimenta-la mesmo que a contra gosto. 
- Seja bem vinda. As palavras me sairão mais caras do que eu imaginava, quem era essazinha ? O que diabos Emma estava pensando em trazer uma mulher pra festa do nosso filho ? Seria uma namorada ? 
- Obrigada, sua casa é linda ! 
- Nada de mais... a festa é nós fundos no jardim, fique a vontade. Com licença... 
- Ual ela realmente é linda !! 
- Fala baixo ! Eu to falando baixo !!! 
- Vem vou apresentar você pro resto do pessoal Rach. Um Henry animado a puxava pelos braços me deixando pra trás em meio aos meus devaneios. 
- Quem é essa mulher ?
- Oi ? Regina estava atras de mim todo esse tempo e eu admirando os dois saírem da sala nem me dei conta de que também estava sendo observada. 
 Uma amiga de Boston, veio passar o fds comigo, matar a saudade sabe ? Pisquei indecentemente e sai da sala seguido-os para o jardim. Acho que Regina não gostou nem um pouco de eu ter trazido alguém. 
- Mãe, pai, acho que se lembram da Rach ?
- Você chegou atrasada ! Mary resmungou em meu ouvido seguindo em direção de Rachel. 
- Estávamos falando sobre você e sua demora em convida-la pra nos visitar. 
- Imagina Mary, a Emma já me chamou varias vezes, mas sabe como é ser policial na cidade grande da muito mais trabalho que aqui, vivo atolada em casos terríveis, é exaustivos, na verdade a culpa é minha na demora em vir até aqui ! 
- Sempre tão agradável Rach ! Nós imaginamos como é a correria de Boston pelo que Emma conta, com certeza aqui não temos tantos crimes pra resolver kkkkk 
- Isso é ótimo David quem dera eu não precisa-se me preocupar tanto... 
- Quer beber alguma coisa ?
- Quero Emma obrigada. 
- Vou pegar algo pra nós então, e vocês cuidem bem dela kkkk 
-------------- 


- Hello love ! 
- Hello Jones ! Nós abraçamos e mais uma vez eu me vi sendo vigiada, Regina estava do outro lado do jardim conversando algo com Archie mas sem tirar os olhos de mim nem por um momento, não sabia se me sentia lisonjeada ou perseguida. 
Saudade de você ! 
- Você sumiu ! Sabe que eu estou no mesmo lugar... 
- Muitas coisas acontecendo esse ultimo mês, mas e você novidades ?
- Percebi... afinal não é todo dia que o santo de Storybooke toma um porre e fica falando de você !
- Como assim ? 
- O sr Robin, o que foi que você fez pra ele ? Por que a ultima vez em que o vi ele estava sendo expulso do meu bar por xingar uma grande amiga !
- Grande amiga, tipo eu ?
- Exatamente ! 
- Acho que ele ficou meio enciumado por me ver.... é.... eu tenho mesmo que falar sobre isso agora ?
- Na verdade não ! Claro se você prometer que vai me ver um dia desses e me colocar a par de tudo ! E principalmente que vai me avisar se precisar de ajuda ! 
- Bom então você tem minha palavras, só não quero falar sobre isso agora... e preciso levar as bebidas de volta pra mesa ! 
- Alias quem é sua amiga ? Ela é linda... 
- KKKK Rachel ? Trabalhei com ela na policia de Boston, ela é realmente linda... mas não é pro seu bico, joga no outro time kkkkk 
- Que desperdício ! 
- Desperdício pra uns sorte pra outros ! Minhas palavras soaram altas e provocativas, Regina estava parada atras de nos a alguns minutos mexendo na mesa de bebidas, com certeza sua curiosidade foi mais que sua discrição. 
- O ponche esta bom ?
- Que pergunta Swan ! Fui eu que fiz esta divino.... 
- Esta brava comigo ainda? Me aproximei dela enquanto ela servia-se de um copo da bebida. 
- Brava? Por favor Swan acha mesmo que perco meu tempo nutrindo qualquer tipo de sentimento sobre você ? Nem da minha raiva você é digna. Com licença... aproveite a festa... 
-------------- 


- Mãe a Violet esta chegando, acha que é um bom momento pra anunciar nosso namoro ?
- Não sei não Henry, a Regina esta estranha, quer dizer pelo menos comigo.... 
- É eu percebi.... parece que ela ficou incomodada com algo depois que vocês chegaram. 
Então você acha que eu deveria esperar... 
- Acho que você tem que fazer o que o seu coração manda ! E se tudo der errado estou aqui pra te ajudar a segurar as pontas ok ?
- Ok ! Operação namorada do Henry em ação ? kkkkk 
- Acho que sim ! kkk 
--------------- 


- Você esta estranha !
- To nervosa ! Henry disse que sua namorada esta chegando e eu to vendo o mundo desabar a hora que Regina souber que seu bebe já é praticamente um homem. 
- E você ? Não esta surtando da mesma forma ?
- Não ! Acho que é uma coisa normal.... os meninos crescem Rach, eu não tenho como impedir, prefiro ser amiga do meu filho, ouvir suas duvidas, dar conselhos, do que simplesmente tentar barrar o inevitável e acabar perdendo o excelente contato que temos um com o outro. 
- É acho que você tem razão... talvez não ter crescido perto de seus pais tenha te feito ser uma mãe muito melhor kkkk 
- Talvez.... E você esta se divertindo ? Já comeu alguma coisa ?
- kkkk comi até demais, estão todos fazendo o possível pra ser sociável e receptivos, a grande maioria chega se apresentando e me oferecendo algo pra comer kk 
- Coisa de cidade pequena, todos amam uma novidade, ainda mais uma novidade linda como você ! 
- Isso foi uma cantada? Esta treinando pra dar em cima de alguém ?
- KKKK PARA !! Já te disse.... foi só um comentário obvio sem nenhuma conotação sexual, alias quem estava interessado em você era o Jones. 
- Serio !? kkkkk O que ele disse ?
- Perguntou se tinha alguma chance, mas parece que eu afundei com seus planos revelando suas preferencias... 
- Coitado, ele é realmente muito mais bonito do que você me fez pensar, mas com certeza não faz meu tipo. Falando nisso onde esta a Srat Ruby ? 
- Deve estar.... chegou ! 
- Ótimo ! Já traz ela aqui... ao menos alguém que eu conheça, mesmo que só de ouvir falar. 
- Um minuto... acho que meus problemas também chegaram.... aquela garota com ela é a namorada do Henry ! 
- Então vá lá e traga as duas pra eu conhecer, preciso ver se eu aprovo essa namoradinha do garoto. 
- Era só o que me faltava você dar uma de Regina ! 
- Dar uma de Regina por que Swan !?
- É... oi... Regina... eu só, foi só uma brincadeira, nada de mais... 
- Uma brincadeira muito infeliz pelo visto não é ?
- Esquece ta bom ! Foi só um comentário interno. Fui me afastando e seguida pé ante pé por uma Regina furiosa e determinada a saber do que eu falava. Acabei tomando outro rumo e fui parar na cozinha, não havia ninguém dentro da casa naquele momento e isso só me fez pensar em quão burra eu tinha sido de entrar ali e ficar sozinha com ela. 
- Onde pensa que vai ? Eu exijo saber do que é que você estava falando ? Ao que você estava me comparando ?
- Eu não estava te comparando a nada.... Regina pelo amor de Deus serio que você acha esse o momento mais apropriado pra uma briga ?
- Briga ? Não estamos brigando ! Veja o lindo sorriso em meus lábios ! Sim ela sorria e muito, os lábios lindos e bem pintados com um vermelho forte, os dentes brancos e perfeitos iluminando seu rosto, sua boca, tudo ao redor, olhar para ela era tão toxico que meus sentidos iam se desfazendo aos poucos a medida que me sentia mais nervosa com cada passo dela ao se aproximar de mim. Briga nós vamos ter se você não falar logo de uma vez o que eu quero saber !
- Eu só... Rach me falou algo que lembrou você apenas isso. 
- Falou algo que me lembrou.... certo... e o que foi ?
- Ahhh ai você já esta querendo de mais ! Foi uma conversa intima entre eu e ela, você não precisa saber dos detalhes. Virei-me em direção a porta de saída e mal eu havia dado um passo  meu braço foi violentamente puxado para trás, ela me apoiou contra a bancada e se posicionou a minha frente, seu cheiro invadia meu corpo, sua voz rouca tentando conter a raiva... tudo nela me atraia cada vez mais, nossos corpos quase se encostando... 
- Quem você pensa que é pra trazer um dos seus casinhos nojentos pra festa do nosso filho ! E pior ainda me comparar aquelasinha sem categoria alguma ? Você perdeu o juízo Emma !!?
- kkkkkkkk você só pode estar brincando ?! Serio me diz que você esta apenas brincando por tudo isso não faz sentido algum ! 
- Eu pareço estar brincando Swan ? Meus rosto parou a milímetros do dela, meu sorriso se fechou instantaneamente com sua frase anterior e agora meu corpo inteiro era tomado por uma fúria devastadora ! Swan estava rindo de mim... 
- Regina... me solta... as coisas não vão acabar bem se você continuar agindo assim.... 
Um barulho na porta as fez sair do transe em que estavam e rapidamente cada uma rumou para o lado oposto, Regina mexia em algumas caixas de comidas sobre o fogão e Emma se virou para o balcão afim de beber algo mais forte que ponche... 
- Meninas onde eu posso conseguir mais disso ? Archie erguia seu copo de ponche vazio. 
- Bem aqui Archie, eu estava prestes a levar lá pra fora mas será que você poderia me fazer essa gentileza e colocar a jarra sobre a mesa no quintal ?
- Ah claro Regina, isso esta delicioso ! Foi você quem fez ? 
- Exatamente ! Mais uma vez um sorriso triunfante e largo a invadia, e como se nada estivesse acontecendo ela representava uma perfeita mãe apenas preocupada com o bem estar de seus convidados. 
- Com licença vou levar isso lá pra fora então ! Você devia provar Emma ! 
- Já provei e concordo com você Arche.... Em meio as palavras me aproximei de Regina e a segurei pela cintura depositando um rápido beijo em sua bochecha. Esta uma delicia, estava ainda agora pedindo a receita mas Regina se recusa a dar kkk 
- Eu também não daria... 
-----------------


- O que você pensa que esta fazendo Swan ?
- Representando assim como você ! Normalidade e formalidade, ou você quer estragar a festa do nosso filho com essa briguinha boba ?
- Você vai me responder o que eu perguntei ? 
- Qual das suas perguntas.... Eu emitia uma respiração profunda e clara de tédio ao ter que voltar ao mesmo assunto, mas aparentemente isso só a tirou mais ainda do controle. Adeus Emma Swan acho que esse foi seu ultimo suspiro. 
Regina avançou contra mim e segurou fortemente em minha mão me arrastando pro andar de cima. Eu já conhecia o caminho, o mesmo caminho e a mesma pressa que percorremos a um mês atras. Meu peito se agitava sem ar, meus batimentos como uma fanfarra dentro do peito faziam meu controle e meu raciocínio se perderem quase que instantaneamente. Estávamos novamente em seu quarto, portas fechadas e um olhar inquisidor me media de cima a baixo esperando uma resposta, uma atitude, sei lá o que... 
- Quero saber exatamente quem é aquela mulher e o que ela faz aqui ! 
- Regina... se eu não te conhecesse bem diria até que isso parece ciume kkkk 
- Ciume ? Você realmente não me conhece nem um pouco... Eu só não quero nenhum tipo de pouca vergonha na minha casa e exijo que... 
- Acho que você não esta em posição de exigir nada.... Meu corpo a prensava contra a parede, seu estado de nervos era notável. Sua respiração mais descompassada do que antes, seu corpo tremia levemente contra o meu. 
Diria até que... pouca vergonha foi o que nós fizemos bem ali. Apontei sua cama com meu rosto. 
- Tire suas mãos de mim Swan ! 
- Ou vai fazer o que ? Me bater ? Acho que eu sou mais forte que você. Meu corpo se espremia mais ainda contra o dela a cada frase, eu segurava seus punhos contra a porta e com sua falha tentativa em se livrar de mim os lancei pra cima de sua cabeça... Vai gritar ? Acho que você realmente não quer um escândalo não é ?
- Me solta Emma ! Seu tom de voz havia mudado completamente, agora um ar sombrio e carregado se apossara de suas frases, um tom aveludado e rouco mistura certa doçura a firmeza e determinação que ela tentava passar... mas já era tarde... eu já não tinha mais o controle racional dos meus atos. 
Enquanto ela me segurava contra a porta meu corpo tremia e se umedecia a cada toque, suas coxas se colocando entre minhas pernas, suas mãos firmes me prendendo, raiva e tesão se misturavam dentro de mim em uma combinação fatal. Nossos olhos duelavam enquanto nossa respiração se misturava, acho que eu havia dado a partida em tudo e agora eu simplesmente não sabia como sair daquela situação... 
Sua língua seguiu por toda a extensão do meu pescoço, sua boca quente beijava e mordia levemente cada pedaço exposto de minha pele até chegar em minha orelha, ela brincava com o meu lóbulo dando leves mordidas, chupões, sua respiração descompassada se fazia sentir quente e úmida contra meu corpo. Eu não tinha mais o controle das minhas ações e mais uma vez fui fraca o suficiente pra ceder aquele momento, joguei minha cabeça pra trás lhe dando o máximo de espaço possível enquanto eu tentava sem sucesso conter os gemidos que subiam do centro do meu ser até minha boca. 
- Você acha mesmo que eu faria alguma coisa do tipo ? Que eu traria alguém pra sua casa, pra festa do meu filho que fosse capaz de causar qualquer tipo de constrangimento a vocês ?
- Swan me solte enquanto você ainda tem a chance de terminar isso bem... 
- Você acha mesmo que eu gostaria de fazer isso com mais alguém além de você Regina ? Parei por um segundo de beijar seu pescoço e passei a olha-la, eu realmente queria uma resposta pra tudo isso, e talvez se ela me disse-se alguma coisa eu pudesse me sentir menos perdida com tudo aquilo.  E se eu quiser terminar isso de uma forma muito má ? Você estaria disposta a isso ?
- Swan... não diga que eu não te avisei ! 


A beijei com força com ódio ! Nossas bocas se devoravam sem trégua, sem paciência e sem medo algum, eu já conhecia seu beijo, seu gosto, e minha unica surpresa foi desejar tão intensamente sentir tudo aquilo de novo ! Suas mãos continuavam a prender meus pulsos mas acho que nesse momento isso já não era mais necessário ! Forcei todo o meu corpo num rompante contra o dela e caminhamos até a cama, sem ao menos entender como nossos corpos já se conheciam tão bem, e sabiam tão bem o que queriam... Minhas mãos percorriam por toda a extensão do corpo de Swan, ela vestia um vestido leve, branco e rodado, em segundos ele estava no chão... mais uma vez as duas ali, sem controle algum apenas deixando nosso desejo falar. 
Em poucos segundos eu estava nua parada aos pés da cama de Regina, e sem que eu fizesse qualquer tipo de movimento ela se afastou e se livrou da própria roupa, seu corpo ficava ainda mais bonito a luz do dia, o contraste perfeito de sua pele levemente morena com a lingerie branca, os cabelos negros caindo próximos do ombro... o olhar, ah o olhar.... somente o olhar daquela mulher já era o suficiente pra que eu me sentisse completamente despida....
Nós nos entregamos mais uma vez ao desejo lascivo e urgente, mais uma vez eu estava em minha cama deitada sobre o corpo de Emma Swan ! 


- Você quer Regina ? Em meios aos beijos e toques essa foi a unica frase que saiu de minha boca... a sussurrei em seu ouvido mais havida por uma resposta do que qualquer outra coisa no mundo. 
- Sim eu quero ! Nossas línguas dançavam uma na outra, o resto das roupas iam caindo peça por peça ao redor da cama, e em minutos estávamos nuas e suadas, nossos corpos se ajeitando um no outro, nossos sexos molhados conversavam de forma magica enquanto ritmados num só movimento se lançavam com fúria e desejo um contra o outro. 
- Você se lembra do que eu quero não lembra ? As palavras saiam com dificuldade em meio aos gemidos, minha respiração entrecortada lutava com o que me restava de sanidade, mas eu não queria mais pensar, eu quero Regina Mills. 
Um sorriso lascivo se formou em seus lábios.... lábios esses que agora passeavam por meus seios, que de rosados foram passando para um vermelho vivo a medida que seu batom se espalhava por minha pele, ela trilhou um caminho sedento por todo meu abdome, sim ela se lembrava do que eu queria... 


Suas unhas cravadas em minhas coxas enquanto sua boca desenhava beijos ao longo da parte interna da minha coxa até chegar em meu sexo.... Sua língua quente me invadiu lentamente enquanto com a ajuda de uma de suas mãos ela abria todo o meu sexo bem a sua frente, senti sua língua subindo e descendo por toda a extensão interna da minha vagina, uma tortura chamada Regina Mills estava prestes a se iniciar. 


Como aquela menina podia me deixar exitada dessa forma, como o meu ódio e rancor podia tão facilmente ser transformado em luxuria e desejo com o minimo toque entre os nossos corpos... lá estava eu com a boca encharcada pelo gosto dela, com as mãos atadas ao seu quadril enquanto ela rebolava contra minha boca. Meu corpo inteiro pegava fogo naquele momento, mesmo com seu sexo preenchendo toda a minha boca ainda não me parecia o suficiente. 


Olhei para cima e pude ver a dificuldade com que Emma tentava respirar, nossos olhos se cruzaram antes que ela pudesse jogar um travesseiro contra a boca no intuito de abafar os ruídos de seu tesão, não... não era o suficiente ainda... 
Calmamente eu trouxe dois dedos pra próximo da entrada dela e calmamente fui penetrando... até o fim, fundo e lento.... seu corpo tremia levemente e eu sabia exatamente pra onde estávamos indo. Meus movimentos passaram a ter a mesma velocidade de minha língua, circulava freneticamente seu clitóris molhado e inchado enquanto meus dedos a penetravam cada vez mais rápido, mais fundo, movimentos circulares dentro e fora dela, sua voz, seus gemidos, o movimento de seu quadril, tudo ao nosso redor parecia ter desaparecido, eramos apenas nós naquele momento.... mais rápido, mais fundo, mais rápido, mais fundo.... 


Eu não pude aguentar muito tempo depois daquilo, depois daquele olhar, depois de ser penetrada por ela, alguns minutos depois eu sentia meu sexo se contrair e mesmo com dificuldade ela continuava entrando e saindo de mim sem trégua.... até meu corpo se contrair tanto ao ponto de impedir que ela continuasse com seus movimentos... um grito incontrolável estourava contra o travesseiro enquanto os movimentos dela tomavam uma lentidão avassaladora, meu corpo todo tremeu, endureceu e relaxou, perdi claramente meus sentidos por alguns instantes, esquecendo de onde estava ou com quem eu estava, fui voltando ao normal gradativamente, saindo daquele torpor alucinógeno e voltando a sentir sua língua quente lambendo cada gota que escorria de dentro de mim, vagarosamente ela lambia meu sexo e iniciava seu caminho de volta, trilhando beijos e lambidas por todo meu corpo até chegar em meu lábios novamente. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...