História Linha Tênue - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Fake Dating Au, Namoro Falso, Side Taekook, Sugamin, Yoonmin
Exibições 27
Palavras 2.700
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi oi, mais um capítulo, espero que gostem. <3

Capítulo 3 - Terceiro.


O dia seguinte foi esquisito. Agora que estavam sem uma gota de álcool em seus sistemas, e eles não tinham nem como reclamar de ressaca, de repente o beijo pareceu algo estranho. Não que tivesse sido ruim – isso eles não diriam nunca, nem quando estivessem sóbrios e bem o suficiente para negar tudo sem parecer suspeito –, muito pelo contrário, o beijo em si havia sido ótimo, mas as palavras que eles trocaram depois que se beijaram, ainda com a adrenalina correndo por seus corpos, tiveram um peso maior do que eles esperavam.

Jimin estava praticamente se descabelando andando pela sala enquanto suas palavras de ‘me leva para sua casa’ ecoavam em sua cabeça, as risadas imaginárias em seu cérebro rindo dele sem parar, apontando dedos e dizendo o quão idiota ele era. Jimin não sabia onde enfiava seu rosto, não sabia se mandava uma mensagem para Yoongi, não sabia nem se estava exagerando. Tudo que ele sabia era que ele queria que Taehyung calasse a boca e parasse de perguntar se tinha algo de errado com ele.

“Credo, achei que seu encontro tinha sido bom, você chegou tão leve ontem.” Taehyung franziu o cenho e voltou a ler o livro que estava em suas mãos, algo relacionado à faculdade. “Tudo bem, não pergunto mais. Seu grosseiro.”

Jimin suspirou e pediu desculpas ao amigo, disse que ficaria em seu quarto pelo resto do dia, e se precisasse era só chamar. Ele enterrou o rosto em seu travesseiro e ficou ali parado por um bom tempo, pensando em como Yoongi havia mordido seu lábio inferior entre beijos, quando eles buscavam por ar, em como suas mãos não pararam nem por um segundo e viajaram por todo seu corpo, em como em tão pouco tempo, Yoongi havia o deixado completamente sem ar. Jimin grunhiu e virou-se na cama, encarou o teto pelo que pareceu ser milênios até que o som de uma mensagem nova o fez sair de seu transe.

Min Yoongi: Vi um gatinho bonitinho na rua

Min Yoongi: Lembrei de você

Min Yoongi: Ele era todo laranja e tal

Min Yoongi: Como você está?

Aquelas quatro mensagens simples foram o suficiente para Jimin parar de se preocupar e todos os seus pensamentos foram embora em questão de segundos. Taehyung perguntou se ele estava usando drogas ilícitas dentro de seu quarto quando Jimin apareceu na sala depois de um tempo e algumas mensagens trocadas com Yoongi, e ao invés de ser grosseiro como havia sido mais cedo, ele apenas riu e disse que não. 

Jimin não estava apaixonado, muito menos estava gostando de Yoongi. Ele só tinha ficado feliz de saber que nada havia ficado esquisito depois da noite passada. 

**

Era quarta-feira à noite e Yoongi não poderia estar mais entediado em seu trabalho quando uma mensagem de Jimin o fez despertar um pouco. O movimento estava fraco apesar de ser um dia um tanto quanto frio, e eram raras as vezes que Yoongi precisava ocupar seu tempo atendendo ao pedido de algum dos estudantes do campus, então ele ficou mais do que feliz em receber uma mensagem que muito provavelmente o tiraria do tédio.

Park Jimin: Preciso de café urgentemente, fiquei a noite passada escrevendo um trabalho e não dormi quase nada :( kkkk

Park Jimin: Onde vc trabalha? Aproveito e passo aí para te ver :)

Jimin estava realmente com o rosto acabado quando entrou pela porta da frente, mas abriu seu sorriso mais largo quando viu Yoongi o esperando do outro lado do balcão. O colega de trabalho de Yoongi achou estranho, mas não questionou quando ele pediu para atender o garoto que estava chegando, deixando-o por lá sozinho enquanto ia na parte de trás fazer alguma coisa que Yoongi não se deu o trabalho de querer saber o que era. 

“Um café grande, por favor.” Jimin cruzou os braços em cima do balcão enquanto Yoongi anotava seu pedido, ambos com sorrisos tão grandes no rosto que poderia até assustar quem visse de longe. Eles ficaram em silêncio enquanto Yoongi batia o dedo na tela algumas vezes, fazendo sabe-se lá o que, e ele logo pediu um tempo para ir preparar o café. “Você não disse o preço.”

“Fica por minha conta.” Yoongi deu de ombros enquanto fazia seu trabalho, cuidadoso e atencioso como sempre era. Jimin ficou o observando e logo depois ouviu um pequeno grupo de estudantes chegando ao local, fazendo-o grunhir porque ele não teria a atenção de Yoongi que queria naquele instante. Ele voltou com o café e viu a pequena fila atrás de Jimin, e suspirou discretamente. “Meu turno acaba em dez minutos, tem como você esperar um pouco?”

Jimin assentiu, pegou seu copo e foi procurar um canto com lugar para dois para se sentar. De longe, ele observava Yoongi dando seu máximo para atender a todos os pedidos sozinho, e deu para enxergar o alívio em seu olhar quando seu colega voltou para ajudá-lo. Jimin riu sozinho de seu lugar, e mal prestava atenção em seu café quando observar o garoto trabalhar de longe era muito mais divertido, e o deixava muito mais acordado do que cafeína.

Em mais ou menos vinte minutos, Yoongi estava sentado à mesa junto com Jimin, vestindo suas roupas normais, mas parecendo tão cansado quanto ele. Yoongi tinha um copo igual ao de Jimin em sua mão e um sorriso aconchegante quando se sentou no pequeno sofá ao lado dele. Eles ficaram alguns segundos calados, em silêncio, apenas se encarando com sorrisos no rosto. Jimin quebrou aquilo dando uma risada fraca, fazendo Yoongi o acompanhar. Ele sentiu um braço pousar atrás de seu ombro e se aninhou ao abraço de Yoongi sem nem perceber, apenas aceitando o carinho que estava recebendo.

“Como foi seu dia?”

Jimin respirou fundo e começou a falar, mas não em um ritmo rápido como geralmente fazia, apesar do meio copo de café que já havia consumido. A mão de Yoongi que descia e subia em seu braço fazia com que a cafeína não tivesse efeito algum, e ele tinha certeza de que se ficasse naquela posição por muito tempo acabaria pegando no sono, mas o corpo de Yoongi trazia um calor tão bom e aquela pergunta havia o deixado tão contente que ele não conseguia nem pensar em sair dali.

Logo uma pergunta tão simples evoluiu para uma conversa de verdade, que eles trocavam informações sem parar, riam alto de algumas coisas, e mesmo que a posição estivesse começando a ficar desconfortável para ambos, eles não pensavam em se mexer. Nenhum dos dois sabia quanto tempo havia se passado quando Yoongi se levantou para jogar os copos fora e depois voltou com um cookie, se jogando no sofá e oferecendo um pedaço a Jimin. Eles estavam se aninhando em uma nova posição – dessa vez uma mais confortável – quando ouviram alguém limpando a garganta e viram uma sombra parada em frente à mesa deles.

“Yoongi hyung.” Namjoon abriu um sorriso de canto, e se fosse louco, Yoongi diria que tinha sido um sorriso malicioso por ter pego o amigo naquela posição, mas apenas deixou que ele continuasse. “Você estava demorando para voltar para o apartamento e não atendia o celular nem respondia as mensagens, então Hoseok e seu saímos atrás de você pelo campus.”

“Ah.” Yoongi piscou algumas vezes e buscou pelo seu celular no bolso da calça, tirando do modo ‘não perturbe’ assim que viu dez chamadas perdidas e milhares de mensagens que tinha recebido de seus três companheiros de quarto. “Foi mal... Eu devia ter avisado que ia ficar um tempo por aqui.”

“Não tem problema. Você está bem, isso que importa.” Namjoon sorriu para ambos, e Jimin não sabia se deveria se sentir confortável com o sorriso direcionado a ele ou se procurava um buraco para enfiar sua cabeça o mais rápido que pudesse. A segunda opção soava mais sensata em sua cabeça. “Eu vou avisar ao Hoseok que já te achei. Não se apresse em voltar para casa, mas só avisando, já são quase dez horas da noite e você tem aula amanhã bem cedo.”

“É, eu sei...” Yoongi suspirou e olhou a hora. Jimin o observava atento, mas não porque ele era a única coisa que prendia sua atenção, não, ele só estava com vergonha demais para olhar para o amigo de Yoongi. “Eu fico por aqui até umas dez horas, levo-o no apartamento dele e depois vou para o nosso, pode ser?”

Yoongi olhava entre Jimin, que estava praticamente jogado em cima dele, e Namjoon, que tentava não encara-los como uma mãe que via seu filho com um pretendente pegos no flagra. Ambos assentiram e com uma despedida rápida Namjoon estava saindo pela porta em pouco tempo. Jimin respirou fundo como se um peso tivesse saído de dentro dele, e Yoongi deu uma risada fraca afastando-se um pouco do abraço esquisito que eles estavam dando. De repente, Jimin sentiu falta do calor de Yoongi ao seu lado, mas achou melhor não reclamar.

“Eu nem vi o Namjoon chegar, que droga.” Yoongi passou a mão por seu cabelo e olhou para a porta, como se ainda pudesse ver o amigo ali. O cookie que estava em cima da mesa tinha sido esquecido há muito tempo, e o clima que estava entre eles dois tinha sido totalmente quebrado. “Não estávamos falando nada que fosse nos comprometer, não é mesmo?”

“Não, só estávamos conversando.” Jimin deu de ombros e se abraçou, como se aquilo pudesse substituir o carinho que estava recebendo de Yoongi anteriormente. Jimin suspirou e soltou uma risada, atraindo a atenção do garoto mais velho que estava sentado ao lado dele. “Imagino até que ele achou graça do jeito que nos pegou, julgando pelo olhar dele.”

“Namjoon consegue agir como um verdadeiro pai quando quer.” Yoongi soltou uma risada e brincou com os botões de seu celular, finalmente limpando a tela bloqueada e ignorando todas as mensagens e ligações que estavam ali. De repente, ele virou sua cabeça para o lado com os olhos arregalados e um sorriso no rosto, como se tivesse acabado de ter uma ideia. “E se eu colocasse uma foto de nós dois como papel de parede?”

“Esse tecnicamente é nosso segundo encontro, hyung. Deixa isso para quando nós começarmos a namorar.” Jimin deu uma risada fraca de início, mas explodiu em gargalhadas quando Yoongi fez um biquinho como uma criança mimada que havia sido negada de fazer alguma coisa.

O cookie voltou ao centro da atenção deles dois, e eles conversaram mais um pouco até Yoongi anunciar que realmente estava ficando tarde para ele. Eles não voltaram à posição que estavam antes, mas ninguém também quis voltar. Ficaram a uma distância aceitável, mas que ainda indicava que tinha algo acontecendo ali – sugestão de Yoongi, que ficou um tanto quanto paranoico depois que Namjoon apareceu na frente deles no meio do nada. Quando decidiram ir embora, eles caminharam em silêncio em direção ao apartamento de Jimin, observando tudo ao redor deles – tudo, menos a pessoa que estava ao seu lado. Yoongi não sabia se tinha coragem para olhar no olho de Jimin depois do primeiro encontro deles, e o silêncio que ficaram no dia seguinte estava o matando, mas algo dentro dele estalou e disse para inventar uma desculpa esfarrapada para ir falar com Jimin.

Tinha dado certo. Eles passaram o resto do dia se falando, e ninguém comentou sobre o beijo – apesar de ambos se lembrarem muito bem de ter acontecido –, o que foi bom para a sanidade mental não só de Yoongi, mas também de Jimin. Os dias passaram com uma troca incessante de mensagens, uma troca até maior do que antes deles saírem, e ambos estavam satisfeitos com aquilo. Gostavam de conversar um com o outro, e isso era o mais importante para fazer toda aquela loucura de fingir estar saindo funcionar.

Era metade da semana e Jimin não tinha certeza se aguentava ficar mais um dia longe de Yoongi, então decidiu ir até a cafeteria onde ele trabalhava para lhe fazer companhia, e talvez começar os rumores pela faculdade de que eles estavam saindo. Não que eles fossem populares o suficiente para pessoas realmente ligarem para suas vidas pessoais, mas quanto mais pessoas soubessem, mais real poderia parecer. 

Jimin tomou um susto quando Yoongi segurou seu pulso e o forçou a olhar para cima, vendo que já estava em frente ao prédio onde morava. Estava tão perdido em seus pensamentos durante o caminho que mal tinha visto para onde estava indo, foi apenas guiado por seu instinto, e Yoongi o seguiu apenas sabendo o nome da rua onde morava e o número do prédio, sem nem saber como chegar ali. Eles ficaram parados por alguns segundos apenas se encarando, até desviarem seus olhares e observarem a rua vazia ao lado deles. Yoongi coçou sua nuca e deu uma risada baixa, fazendo Jimin voltar sua atenção para ele novamente. 

“O que houve?”

“Eu só...” Yoongi engoliu em seco e olhou para Jimin, comprimindo seus lábios em uma linha fina. Seu olhar estava sério de um jeito que Jimin nunca tinha visto, mas que Yoongi costumava dizer que era como seu rosto ficava normalmente. Jimin nunca havia o visto daquele jeito porque Yoongi geralmente estava sempre sorrindo ao seu lado. “Eu ia dizer para te levar lá em cima, fazer uma ceninha entrando no seu apartamento. Sabe, todo aquele negócio de entrar se agarrando... Mas não sei se você ia concordar.”

“Ah, é uma boa ideia, nós tínhamos que fazer isso outro dia.” Jimin coçou seu queixo, evidenciando que estava pensando bastante, e Yoongi soltou uma risada que não fazia barulho, ele apenas mexia seus ombros e deixava todos os seus dentes à mostra. “Mas acho que Taehyung e Jungkook estão na biblioteca estudando, então não tem muita utilidade.”

“Tudo bem.” Yoongi ficou sério novamente, assentiu e colocou suas mãos para trás. Jimin piscou algumas vezes e umedeceu seus lábios antes de abri-los para falar alguma coisa, mas Yoongi o cortou antes que ele pudesse começar. “Nos vemos sexta? Eu ouvi Hoseok falando com Seokjin que eles iriam ao cinema, nós poderíamos aparecer lá... Por acaso, sabe?”

“Sei.” Jimin sorriu e ficou parado por alguns segundos apenas observando Yoongi, sem dizer uma palavra. Quando se deu conta do tempo que ficou fazendo aquilo, ele respirou fundo e balançou sua cabeça, buscando por seu chaveiro em seus bolsos e arrancando uma risada fraca de Yoongi. “Nós nos falamos por mensagem, né? Claro, nós sempre estamos nos falando por mensagem. Sexta-feira nós podemos fazer esse negócio da ceninha que você falou, tenho quase certeza de que pelo menos Jungkook vai estar em casa. Tae gosta bastante de ir a festas.” 

“Tudo bem.” Yoongi assentiu e deu um passo para o lado, pronto para ir embora a qualquer momento. Jimin quis que ele voltasse para lhe jogar contra a porta e beija-lo como havia feito na última sexta-feira, mas ele sabia que aquilo não ia acontecer. Não quando não tinha ninguém ali para eles mostrarem que estavam juntos. “Até sexta, Jiminnie. Nós nos falamos enquanto isso.”

Jimin assentiu e correu para seu apartamento, ficando um tanto quanto decepcionado quando viu Taehyung e Jungkook abraçados no sofá assistindo a algum programa qualquer. Ele havia perdido uma oportunidade de ficar com Yoongi, mas não deixaria aquilo transparecer. No momento ele precisava colocar no rosto sua melhor expressão de apaixonado, e ele descobriu que não precisava se esforçar muito para fazer aquilo quando ouviu Jungkook perguntar se ele havia saído com Yoongi.

Aquilo devia deixa-lo preocupado. Ele não precisava nem se esforçar para Jungkook perceber que tinha acabado de voltar de um encontro. Jimin estava deixando as estações do falso e do real se misturarem dentro de sua cabeça, e por mais que estivesse gostando da sensação das borboletas voltando a voar em seu estômago, ele precisava se lembrar do motivo para conhecer Yoongi em primeiro lugar. Eles não estavam saindo de verdade, eles não namorariam de verdade, era tudo uma mentira para seus amigos saírem de seu pé, e para Kihyun parar de perturba-lo e provar de seu próprio remédio.

Jimin nunca havia se sentido tão frustrado e tão feliz em toda sua vida.


Notas Finais


Esse capítulo foi menor que o outro, mas pfv não desistam de mim. <3 hehe
Espero que tenham gostado, comentários são muito bem vindos, eu adoro chorar. ;~;
Beijinhos, e desculpem qualquer erro. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...