História Linhagem de Sangue - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Gaasaku, Itahina, Itaka, Naruhina, Naruka, Saino, Sasuino, Sasusaku
Exibições 359
Palavras 790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Deixo claro desde já que, está é uma fanfic autoral e tudo que for falado nela,é de fontes confiáveis.

Enfim, espero que tenhamos um bom desempenho, para que eu não demore postar. 😋

O prólogo está mais para explicativo, e tem algumas partes que surgirão nos capítulos a seguir.

Boa Leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Linhagem de Sangue - Capítulo 1 - Prólogo

    
                   .
                   .
                   .
         Crowley-Sama

 

 

  A linhagem que nos precede, normalmente é ligada por sangue, mas em algumas poucas ocasiões, o sangue é meramente sangue, e uma pessoa é simplesmente uma pessoa, não levada pelos títulos de seus antepassados, nem por sua vaga sorte de ter nascido com “sangue azul”, mas por ter nascido em uma família de verdade, constituída por afeto e amor, era assim na família Dampierre, cujo patriarca Kakashi, regozijava do amor da mulher e das tão amadas filhas e filho. Era um século difícil, onde suas filhas tinham por obrigação aceitar o noivo imposto por seu pai e pelo Rei, dada a nobre posição que sua família ocupava no condado. Desde muito jovem aprenderam que mulher aceitava calada e com um sorriso cordial na face, mesmo que odiasse com todas as forças o noivo.

  As filhas do Conde Dampierre eram bem portadas e educadas, desde pequenas foram instruídas daquela maneira, Karin a mais velha, era uma beldade de cabelos vermelhos e olhos castanhos, assim como seu irmão gêmeo, Sasori. Hinata vinha logo a seguir com sua boa educação e seriedade, dona de longas madeixas azuladas e olhos perolados, era conhecida por sua sagacidade e frieza, Ino que por outro lado era o oposto de sua irmã, era bem portada e divertida, seu maior hobby era pentear seus lustrosos cabelos loiros, enquanto admirava seus olhos azuis no espelho do quarto, era a mais bonita entre as quatro, exceto claro pela irmã mais nova Sakura, cuja beleza era o orgulho do pai, tinha longos cabelos rosados e fascinantes olhos verdes, era alegre e amava animais, mas tinha um gênio muito forte, tinha puxado o pai afinal.

  Quatro filhas que qualquer pai se orgulharia, mas que ainda lhe dariam muitas dores de cabeça, exatamente por isso Kakashi optou por leva-las a um monastério onde seriam educadas e obedientes, contudo, no primeiro ciclo Karin já havia completado dezoito anos e com isso deveria casar-se rapidamente, Kakashi a trouxe volta para arrumar-lhe um noivo de seu porte. Assim como ela, Hinata também chegaria aos dezessete em breve, mas ela não era sua preocupação no momento, mais sim sua perspicaz Ino, que não conseguia se dar bem com os costumes do lugar, nem com as roupas, fazendo seu pai trazê-la novamente á contra gosto, restando assim somente Hinata e Sakura que acabaram por permanecer no lugar por alguns anos.

  Anos esses que se passaram tão vagarosamente que fazia o pai de ambas sentir uma terrível solidão e arrependimento no coração. Karin havia sido prometida a um dos filhos do Duque, que com muita insistência de seu pai conseguiu seguir com o casamento, porque segundo sua filha, seu noivo era genioso e arrogante, mas era lindo, o que compensava fortemente seus defeitos. Era o terceiro ciclo que suas filhas estavam no Monastério, mas que não tinham vontade de sair, Kakashi e Lady Catherine tentaram por muitas vezes trazê-las, mas a resposta era sempre negativa. Seu pai deu um prazo pra elas, assim que ele arranjasse noivos para ambas, teriam que voltar gostando ou não. Fato aceito por suposto. 

As filhas do Conde.  

Os herdeiros do Duque. 

Os sobrinhos do Rei...

  

Não se escolhe por quem se apaixona, mesmo que sua obrigação esteja em ser uma boa mulher, nada muda o fato de que aquele amor nunca se vai, ele apenas descansa enquanto o tempo passa.

  

Uma guerra se aproxima, eles teriam que ir?!

             

– Nossos sentimentos poderão superar a distância? – Ele tocou levemente sua face corada pelo choro excessivo.

         

– Você só tem que ter certeza de uma única coisa. – Seus olhares se encontraram rapidamente. – O que eu sinto por você Mileide é algo que supera até a morte. – Hinata chorou.

  

Chorou porque sabia que ele iria pra guerra, e que talvez nunca mais visse aqueles olhos intensos de novo, como da primeira vez.

...

       

Por que estas a me seguir? – A jovem de longas madeixas rosadas parou subitamente a sua frente. – Por que simplesmente não se vai?

       

– Porque toda vez que você fica longe de mim, é como se o ar fugisse dos meus pulmões. – Sakura arregalou os olhos. – Porque se eu não sentir seu perfume novamente, eu viria a loucura rapidamente. – Suas testas se colaram, enquanto ambos dispunha vão-se de suas respirações pesadas e ofegantes. – Porque mesmo que você me peça para ficar longe, eu ainda sim vou permanecer perto, é simplesmente impossível para mim viver longe de você. – Os olhos de Sakura arderam. – Porque... Eu te amo!

  

Aquele sentimento obviamente era recíproco.

...

      

– Sinto que vou enlouquecer. – Karin puxou fortemente os cabelos. – Vou enlouquecer por querer o que eu quero.

  

Ele aproximou-se dela. – Eu já estou louco! – Tomou seus lábios com luxúria e desejo.

   

Talvez a sanidade já não pertencesse mais aquela casa...


Notas Finais


Continuo ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...