História Lista negra - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 11
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Mistério
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Cheiro de cigarro


Fanfic / Fanfiction Lista negra - Capítulo 6 - Cheiro de cigarro

Como eu ja havia falado a mim mesma, hoje eu não levaria meu diário e dito e feito, estou a esperar o ônibus sem ele em minha mochila. O chiclete que mastigo esta grudando nos meus dentes, melhor eu jogar fora.
-Sabe me dizer aonde tem um lixo? -Perguntei ao Fran que estava sentado ao meu lado.
-Ali no lado. -Apontando com o dedo para para trás do ponto de ônibus.
 Posso dizer que tinha dois lixos lá, um era um grande balde cheio de sujeira e objetos sujos e vazios, já o outro era um fumante, cabelo cheio de gel, jaqueta de couro e um cigarro em seus lábios, hum.. carnudos.
-Ei badboy, você está na época errada. -Cuspi meu chiclete na lixeira e olhei para ele... Ele revirou os olhos, apenas!!! Eu odeio isso. -Qual o seu nome?
-Oz. -Curto e grosso, que voz rouca que meu deus do céu.
-Estuda em M.A?
-Estudo, nem para perceber minha existência na sala você é útil, Shi. -Com um sorriso em seu rosto enquanto pisava em seu cigarro e o esfregava no chão como se quisesse apagar rastros. Admito, aquele sorriso me deixou com um pingo de interesse nele, eu nunca disse que gostava de garotos bonzinhos.
 O ônibus havia chegado, acabamos sentando juntos e Fran no banco de atrás com meu celular e fone para ele não se sentir abandonado.
 A cada segundo ao seu seu lado, eu ficava mais interessada nele. Eu acabei descobrindo que ele sofre por causa da ansiedade e depressão, aparentemente todos aqui tem problemas e segredos.
 Engraçado,  ele não se parece nada com a Lars, mas são meio irmãos. Quem será que criou esses dois para eles serem "assim" hoje em dia?
-Ela não pega o ônibus, por quê? -Colocando a mão sobre a sua perna. O cheiro de cigarro na roupa dele incomodava demais o meu nariz, mas eu já estava muito atraída para me importar com isso.
-A gente não se gosta, nossas conversas são forçadas em casa, mas fora de lá a gente prefere ter caminhos diferentes.
-Dentro daquela rocha, existe um coração? -Perguntei sem me preocupar se eu ofenderia a ele sobre sua irmã.
 Ele apenas lançou um sorriso para mim e segurou minha mão e a levou até seu coração. -Nela ainda existe, em mim não.
-Que atraente. -Ele apenas continuou a rir, ja eu... estava com as bochechas vermelhas de vergonha e olha que isso é raro.
 Quando chegamos, todos passaram a nos olhar e cochichar. Eu acho ele um gatinho, uns beijinhos ta otimo, mas não namorar.
-Ja pode largar minha mão. -Me sentindo uma badgirl agora.
-Não vai sujar sua imagem comigo, não se preocupe.
-Não, eu não quero nada sério. Eu nem te conheço, só queria ficar mesmo.
 Senti meu pulso ser apertado, aquilo doía  -Me solta! Eu não estou mais afim de você. -A quem eu estava enganando, eu estava sim, mas não imaginei que ele fosse assim. Um cara que não cheguei a passar nem uma hora ao lado já está assim comigo.
-SOLTA ELA! -Era uma voz feminina, não pude ver na hora quem era, mas imaginava ser a Hemy de novo.
-Que foi Lili? Saudade de nossos beijos? -Era a Lili? Ela já ficou com ele antes?!
-Não tenho motivo para ter saudades disso, você já foi substituído faz tempo. -Ela conseguiu fazer ele me soltar e empurra-lo pra longe, e mesmo assim ele conseguiu me segurar de novo e me puxar junto.
 Acho que além de ansiedade e depressão, ele deveria ter mais problemas.
-Ficará comigo, para. -Ele não conseguiu terminar a frase, Tuxedo apareceu e deu um soco em seu rosto.
-CORRE SHI! -Gritou Tuxedo enquanto pisava nas costas de Oz.
-Eu te acompanho. -Lili segurou em minha mão e me levou para dentro do colegio, em direção a sala.
 Todos olhavam para mim, eu estava chorando, até que ela me pediu para sentar no fundo da sala, onde passei a sentar todos os dias. Após isso, ela foi conversar com Hemy e Deba que trocavam chutes lá na frente.
-Você está bem? -Perguntou Deba, que era o líder da sala. -A Lili já volta, ela foi buscar água para você e Hemy foi ver se consegue trocar o Oz de sala.
-Estou melhor, obrigada. -Logo eu avistei Tuxedo entrar, havia um hematoma bem feio em seu rosto e, ele estava vindo em minha direção. 
-Ninguém machuca uma gatinha como você. -Acariciando meu queixo, até Lili chegar e jogar metade da água em seu cabelo. 

Me perdoe Shi, joguei metade da água fora, mas se quiser eu pego mais. -Olhando com chamas em suas pupilas para Tuxedo.
-Tudo bem, obrigada pela ajuda de vocês, e Deba, obrigada a você também, mas preciso falar apenas com  Lili e Tuxedo agora.
-Imagina, de nada -Acenando a mão para a gente ja se afastando, até virar de costas e trocar de lugar, agora sentando atrás de Hemy e Pensiu atrás de Lucy.
-Quer falar algo para nós? O que?  -Perguntaram os dois juntos.
-Na verdade eu quero mostrar. -Já enfiando minha mão no bolso. -Cade meu celular?!
-Será que você não deixou cair quando ele te puxou? -Perguntou Lili. -Tuxedo, vai lá procurar, antes que alguém roube!
-Não precisa! Eu já sei com quem está, mostrarei depois do intervalo.
-Ei cambada, agora é Educação Física. Afirmou Pensiu que voltou para a sala com o uniforme de um jogador de futebol americano, preto e branco com um leao no peito direito.
 Isso explica por que só metade da sala que estava lá. Triste será ficar sem meu celular, acho que terei que jogar algo.
 No caminho para as quadras no fundo do colegio, observei que Lars andava logo a frente e que Zé havia passado por ela de olho em seu celular.
Será que ela se irritaria por seu meio irmão levar uma surra por minha causa? Por mais que não se gostem, duvido ela chegar em mim me agradecendo e me dando abraços apertados.
Lucy estava lá, a lider das líderes de torcida treinando. Havia uma coruja nos uniforme delas.
 No fim, passei a educação física passeando e conversando com Lili e Tuxedo sem revelar a foto que eu tinha para mostrar a eles assim que eu recebesse meu celular de volta, só que algo de chamou a atenção,  Lol havia acabado de sair do vestuário masculino.
Será? Eu pensei, já quase que riscando a Hemy da primeira da lista em meus pensamentos.
 Me despedi deles afirmando precisar ver algo e entrei novamente no vestuário masculino para ver se eu achava algo.
Nada além de uma camisinha usada. Pelo menos o professor tem consciência disso.
Quando levantei meu olhar, vi algo que fiz eu engolir em seco, câmeras que estavam grudadas no teto. 

Eu deveria ter visto antes.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...