História Listen to your heart - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias UNIQ
Personagens Cho Seung Yeon, Kim Sun Joo, Li Wen Han, Personagens Originais, Wang Yibo, Zhou Yi Xuan
Exibições 45
Palavras 1.270
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá gente linja! depois de quase um mês sumida aqui estou! ;)
Mês cheio dos comebacks, inclusive solo do Sandeul <3 (Sou muito bana sim)
Gente pela mor! se não tiver bom me falem viu? :) Bom, de qualquer forma espero que gostem.
~

Capítulo 7 - Querida folha de papel


 

  Meio segundo se passou e o desespero de Leonor havia tomado conta da mesma, ela olhava para Luizy como se estivesse a ponto de ter um ataque cardíaco na quele momento.

 E estava mesmo

 Luizy apenas a encarava, e a olhava em seus olhos, que agora estavam um tanto quanto arregalados pela recente declaração do garoto, esperançoso por alguma reação fora a de choque que estava presenciando no momento.

“Luizy tem encomenda pra você, vocês estão aí?” – era a mãe de Leonor outra vez

- Estamos sim – gritou o garoto

- Errr.... Eu... Tenho... Tenho que ir – Disse a garota tropeçando em suas próprias palavras enquanto se levantava de onde estava sentada, o garoto fez o mesmo, porém agarrou o braço direito da menor.

- Viu? Por isso não queria contar – Disse o garoto que estava procurando pelos olhos da garota. – E pela sua reação, eu diria que você pode sentir o mesmo? Ou eu estou completamente errado?

- Luizy, eu tenho que ir... – Disse Leonor tentando escapar de qualquer jeito daquela situação.

- Você não tem que ir... – Disse o garoto que foi descendo a mão que estava nas extremidades do antebraço para a mão da garota, entrelaçando os mesmos.

“AI MEU DEUS” A mente de Leonor gritava, e na quele momento, nem ela sabia o que acontecia, e seu corpo não respondia a seus comandos, logo Luizy diminuiu o espaço que os distanciava, ele colocava a mecha do cabelo da garota que estava fora do lugar atrás da orelha enquanto a encara de forma indecifrável.  E foi ai que seus lábios se juntaram aos dele em um beijo um tanto tímido e sem jeito. Como lidar? Leonor nunca havia beijado ninguém antes, estava confusa, e agora ainda mais pela sensação na qual o beijo passava nela. Não demorou muito para que os  lábios de ambos se separarem, os olhos da garota antes fechados durante o beijo, agora estavam arregalados novamente, as bochechas de luizy se encontravam levemente rosadas, a garota tinha certeza que o rosto estava na cor de um pimentão vermelho, e se não fugi-se dali provavelmente ficaria roxa de vergonha. Aproveitou o presente momento e sem pensar duas vezes, saiu porta a fora do quarto.

 E ele não a impediu. 

Não dessa vez.

 A garota saiu em disparada pelo corredor; não pode deixar de notar o quanto estava com o rosto avermelhado no espelho do banheiro, apenas lavou o rosto, e encarava o próprio reflexo como se fosse fazer alguma diferença. Só depois de alguns minutos saiu em direção a sala, onde sabia que provavelmente sua mãe se encontraria lá.

 A ideia de ver Luizy de novo a deixava com náuseas

“Céus, porque isso tá acontecendo comigo hoje” pensava a garota enquanto chegava a pequena sala.

- Onde estava? – Disse a mãe da garota a acordando de seus pensamentos

- Que? Eu estava ali, quer dizer no banheiro... – disse a garota tropeçando nas palavras.

- Você tá bem? Parece que está com febre com esse rosto vermelho;

- Ah... não precisa de preocupar mãe... er maquiagem! – disse a garota inventado a pior desculpa do mundo, afinal, não tinha cabimento a pessoa passar pó no rosto até ele ficar um tanto avermelhado.

- Já disse pra parar de mexer com a minha maquiagem assim Leonor! E quando eu falo pra você esperar eu te ensinar a maquiar é para esperar.

- Eu sei, e que eu não tinha nada pra fazer depois que todo mundo foi embora...

- E vocês? Terminaram o trabalho né? Não ficaram enrolando não... Certo? – Perguntou a mãe da garota encostando as costas no sofá.

- Sim, terminamos, deu tudo certo

- Que bom, trouxe pão frances, e os de queijo se você quiser pode comer... Pode ir lá, o Luizy ainda não comeu, então faça o favor de não comer todos os pães de queijo okay?

- Tá bom, mãe.

- Há sem migalhas na minha bancada, por favor – disse a mãe da garota voltando sua direção a TV que passava uma daquelas novelas mexicanas clichês que se repetem a cada seis meses.

- certo mãe – disse a garota revirando os olhos em seguida, já que a mesma sempre dizia isso.

                                                          *~*

  Querida folha de papel

   Aqui e Leonor, a trouxa. Enfim, hoje eu finalmente finalizei meu trabalho em grupo, graças aos deuses acabou aquela bagaça, entretanto, as espécies de crises de Luizy se intensificaram ainda mais, até eu ir ao quarto dele perguntar o motivo para tanto.

 E ele me contou. Mas agora não sei o que dizer ou como olhar para ele, por fim ele me beijou em seu quarto, céus! Achei que eu fosse morrer na quele exato momento, e minha mãe havia acabado de chegar em casa, então estava quase procurando uma janela para me jogar para sair daquela situação.

 Não sei lidar, eu queria saber lidar.

Agora estou confusa, minha cabeça gira, ele apenas foi sincero, e eu não soube o que dizer e reagir. O que posso dizer e que mesmo estando estática na quele momento... Eu admito eu gostei do beijo, mas agora estou realmente confusa... talvez ele tenha razão, talvez eu também nutra sentimentos por ele sim.

   Acho que sou a pessoa mais estúpida do mundo.

  Nem jantar eu fui hoje, apenas me tranquei no meu quarto. Já é meia noite e depois do ocorrido, mesmo estando sobre o mesmo teto que ele eu não o vi e acho que nem quero, não por hoje.

 Estou ficando louca isso está comprovado.

                                                           *~*

- Que linda, levantando cedo no final de semana, nem jantou ontem... – Perguntou a mãe da garota que via sua filha se arrastando de pijamas de flanela rosa com pequeno cupcakes e chinelo, seu cabelo estava maravilhosamente bagunçado. Era sábado de manhã, o sol já estava brilhando na quela hora, e aparentemente não iria chover. – Daqui a pouco vou trabalhar só pra você saber...

- Só não quis jantar apenas... E na verdade eu queira estar dormindo, mas eu acabei acordando então decidi vir tomar café – disse a garota aproveitando a distração da mais velha enchendo uma xícara de café com leite.

- Seunyeon! Já acordou também? O que seus pais mandaram pra você? – perguntava a mulher animada na sentada na bancada enquanto comia uma torrada.

 Leonor gelou no mesmo momento, enquanto tomava seu café, porém tentou manter-se normal como todo dia.

- Nada de mais, algumas cartas, umas fotos... O de sempre - disse o garoto que também estava de pijama de flanela listrado cinza claro, seus olhos estavam menores do que o normal, mostrando que não dormiu bem também.

- certo hoje vocês vão comer fora? – Perguntou a mulher

- Quem? – perguntou a garota

- Como quem? Vocês filha, Seunyeon disse pra mim esses dias que ia te levar pra comer com ele no restaurante! Lembra do vale que eu dei pra ele? Vai inspirar esse final de semana.

- AH claro até tinha esquecido isso... – disse o garoto passado a mão direita nos cabelos, que até a uns dias estavam mais curtos. - Bom você não precisa ir se não quiser.

- Mas... Eu quero! Você prometeu sair comigo lembra!- disse a garota sorrindo nervosamente para o garoto, de fato, ela queria sair com ele, ele prometera leva lá ao cinema, e agora havia descoberto que ele a queria com ele para comer comida tradicional de seu país natal.

- Então... Vamos hoje mais tarde? – perguntou Luizy a garota apenas fez um sinal de positivo com a cabeça.

- Bom! Eu vou ver a Luna – disse Leonor andando até a porta do final da cozinha em direção ao quintal.


Notas Finais


....
Então? Seis quem pediram kkkkkkkkk ~ Desculpem se não atendeu as expectativas que vocês tinham para esse capitulo, e de qualquer forma obrigada pelos favoritos e por comentarem, mesmo eu tendo sumido! HEHEHE seis são de mais <3
E feliz dois anos de uniq <3 Saudades daquelas pessoas. :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...