História Litch:A floresta secreta - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lendas, Mitologia
Visualizações 0
Palavras 933
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - No início...


Fanfic / Fanfiction Litch:A floresta secreta - Capítulo 5 - No início...

Muitos anos atrás existia a união dos três grandes, os três poderosos, os três amigos. Victoria, a mais nova e mais poderosa feiticeira de Litch; Ragnar, o mais velho maior manipulador de monstros de todos, estes chegavam à se curvar diante de sua grandeza; por último o mais poderoso mago de Litch, porém ele não era apenas o mago, ele possuia os mesmos poderes de seus amigos, mas diferente deles, este não procurava grandeza, ele queria uma vida normal e seus poderes e seu destino são como fardos que ele tinha que carregar. No final, os três se dividiram, Ragnar sucumbiu ao mal, Victoria à luxúria, o terceiro entretanto, se escondeu de seus antigos amigos que agora eram inimigos que queriam mata-lo pela grandeza de seus dons.

Escondido e sozinho, ele andava sempre pela floresta procurando frutas e plantas de chá. Em um dia comum, ele conhece uma mulher no meio da floresta, seus olhos eram verdes como as folhas e seus cabelos loiros como ouro, foi o dia em que toda sua vida mudou. Ao passar dos anos eles foram se conhecendo mais e descobrindo mais sobre um ao outro e os riscos de estarem juntos e acabaram por se casar. O grande terceiro, o qual seu nome era Robert e o de sua esposa era Anamora, tiveram seu primogênito, ele se chamava Thomas, porém ao nascer os céus e a terra tremeram e abriu-se um grande buraco na terra perto daquele local impossível de fechar, onde qualquer um que cair, ficara preso para sempre. Sua mãe, a deusa Anamora da bondade, plantação e sabedoria acabou por irritar seus irmãos com o nascimento do bebê que foi considerado uma aberração, os deuses vendo uma chance da criança não causar problemas mataram-na, deixando seus pai em prantos.

     Enquanto isso Ragnar dominava terras com seus monstros e se autodenominava Rei; Victoria se casou com o bondoso Rei Travis Booth e se tornou rainha, porém ela fingia que se importava com o povo e acabaram por chama-la de bondosa sem realmente conhecer seu verdadeiro e podre interior, acabou por no final a farsa virar verdade.

     Sabendo dos riscos, Robert previu que no futuro teria outro filho que também correria riscos, então implorou por ajuda à uma Adalet chamada Joana, a qual prometeu cuidar de seu filho aos seus sete anos de idade. Anos depois finalmente tiveram o segundo filho o qual Rob e Anamora conseguiram esconder por sete anos, na hora de entregar o bebê à Joana, esta confessou que ela é uma ajudante, informante e assasina em nome do Rei Ragnar, mas era obrigada à isso, sabendo disso Rob pediu a uma sereia proteger seu filho enquanto ele dormia em seu sono profundo e também deu a sereia um anel que poderia apenas ser posto por uma Adalet justa. Joana voltou ao Rei Ragnar e mentiu sobre ter perdido a chance e ter sido derrotada, mas Ragnar sabia que era mentira e então anunciou que por causa de sua arrogância um de sua seria amaldiçoada e estaria destinada à ser como ele e que toda vez que Joana olhasse pra ela lembraria de tudo que sofreu. Para evitar isto ela fugiu com seu marido Erick para a terra com seus gêmeos de 6 anos, apagaram as memórias de Litch colocando inventadas no lugar e nunca mais apareceram em Litch, porém não adiantou, já era tarde demais.

Coincidências, desavenças e principalmente consequências, é incrível a capacidade de alguém destruir a vida de outro, mas foi assim que a simples floresta Litch se tornou uma guerra entre bem e mal. Agora, 13 anos os filhos de Joana e Erick retornaram a Litch com um único objetivo que eles mesmos não sabem.

 Todos estavam calmos no castelo, a Rainha lia pergaminhos e atendia seus súditos, enquanto seu filho e os visitantes estavam na cozinha jantando, Jordan contava piadas e Kayne quase morria de rir, enquanto Robin não entendia nada, Elizabeth estava sentada em outra mesa sozinha terminando o jantar de ensopado; depois do jantar Kayne levou todos ao seus aposentos cada qual com um quarto, todos iguais tendo uma cama de solteiro super macia, com um banheiro, chuveiro, hidromassagem, janelas, abajures e guarda-roupa. Jordan e Elizabeth, exaustos dormiram na hora, Kayne ensinava Robin a se exercitar o qual estava cansado de dormir, a Rainha estava em seus aposentos refletindo sobre sua vida enquanto penteava o cabelo e acaba por parar, mostrando um olhar confiante ao espelho em que olhava se pentear, esta pegou suas roupas menos luxuosas, sua capa preta, pôs o capuz e acabou saindo do castelo. Ela caminhou com seus saltos de couro preto pela floresta em direção ao castelo do Rei Ragnar, na porta não havia guardas nem monstros afirmando que ele sabia sobre a chegada dela, Victoria apressa os passos até a sala do trono, abriu a porta com ódio e encontra Ragnar conversando com um licantropo que tenta ataca-la, porém algo o para:

     -Pare!-diz o Rei com seriedade -Descanse soldado, essa briga é particular.-este obedeceu a ordem e se retirou.

     -Como pôde?!-Victoria se revolta.

     -O quê?-Ragnar finge não saber.

     -Você machucou meu filho!

     -Não quis dizer nosso filho? E nem fui eu, foi Ezequiel.

     -A ordem foi sua! Você prometeu não machuca-lo, em troca você ficava com...

     -Um dos gêmeos, entendi! Mas ver irmãos brigando é tão incrível, além disso Ezequiel não sabe nada sobre eu ser seu pai e assim vai ficar.

     -Acho bom mesmo, mais uma coisa! Elizabeth e Jordan, eles tem sido uma praga no meu caminho, como sou proibida pode matar eles por mim?

     -Tudo por você, minha querida esposa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...