História Little Cat (Jungkook - BTS) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Exibições 96
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem a demora das postagens, até as notas finais ^^

Boa leitura ❤️

Capítulo 8 - Seja bem-vindo, gatinho fofo


Fanfic / Fanfiction Little Cat (Jungkook - BTS) - Capítulo 8 - Seja bem-vindo, gatinho fofo

 

Episódio 8 - Capítulo 1

 

— Olha esse rap do G-Dragon.

 Fazendo batidas imaginárias, enquanto olhava sorrindo para Jungkook, que permanecia com seu olhar impassível sobre mim.

— Ah, eu sou apaixonado pela cantora IU. — ele diz, se divertindo com minha expressão seguinte.

— Então vá lá com ela, talvez ela cuide você como uma noona melhor. — fico enciumada, trocando o canal da TV.

— Aigoo, adoro quando você fica com ciúmes. — ele chega mais perto, fazendo cócegas em meu pescoço. — Vou te mostrar um GIF dela que eu gosto muito.

 Ele pega seu celular e me mostra as imagens, onde a cantora IU estava entretida com algo. Algo me deixou de olhos nela: a tiara de gatinha que usara.

— JUNGKOOK!

 Ao gritar, Jungkook pega rapidamente seus chinelos e já fica olhando para o chão, preparado para o que vier.

— CADÊ? EU MATO

 Ele grita e assim uma interrogação surge em cima de minha cabeça. O que esse garoto tem?

— Cadê o quê?

— A barata.

— Que barata, Kookie? Eu gritei por conta de outra coisa. — digo, pegando uma tiara de gato de dentro da gaveta de minha cômoda e colocando em seus cabelos negros.

— O que é isso? — ele pega de volta e encara, confuso.

— Isso é o que você vai usar todos os dias para poder ficar aqui. — digo, esboçando um sorriso fechado enorme.

— N-Não entendi. — ele diz, olhando para os lados. 

— Você será meu gatinho.

 Jeon Jungkook se levanta rapidamente, jogando a tiara em meu colo. Ele cruza os braços e faz um bico enorme, como um bebêzão.

— Não. Não vou prestar esse papel ridículo. Isso é como prestar serviços sexuais.

— Não é não. Prostituição não se compara a isso.

— Se compara sim, S/N. Não, pode me ver outra proposta. Onde já se viu? Um garoto lindo como eu ter que ser um escravo felino??? Aishh.

 Jungkook pega novamente a tiara e coloca em seus cabelos, indo até o banheiro e voltando. Sorrio para o garoto, que tentava manter uma posição alegre, mas no fundo eu sabia que odiara.

— Você ficou lindo, Kookie. — digo, indo em sua direção e lhe dando um beijo na bochecha. — Eu ou o Yoongi?

— Pra dizer a verdade, o hyung. Isso é errado, S/N.

— Por que errado?

— E se você receber uma visita? Eu vou ficar assim?

— Ah, Kookie, calma, você vai receber todos os seus deveres e direitos num documento.

— Documento, S/N? Sério isso? — ele tira a tiara e a fita, tentando aceitar a ideia. — Eu não quero aceitar, mas eu gosto tanto de você.

— Oi??? — grito, arregalando os olhos.

— Gosto de você como... como amigo. Ou seja, se eu for para a casa do Yoongi hyung, sentirei saudades de você e eu odeio esse sentimento.

— Ah, Jungkookie... — o abraço, dando-lhe outro beijo na bochecha. — Tudo bem se você quiser ficar com seu hyung. Acredite, eu não serei ruim com você caso aceite ser meu gatinho.

— POR QUE RAIOS VOCÊ TEVE ESSA IDEIA DE GATO? — ele grita comigo, colocando as mãos na cintura. Descobri que ele realmente é bipolar.

— Aigoo, porque eu não sei. Talvez eu sinta muita falta de minha gatinha Kira.

— Kira? — ele pergunta, tombando a cabeça pro lado, tentando entender.

— É, eu tinha uma gatinha, mas ela morreu. Eu sonhei com ela esses dias e ela tinha a forma de uma humana, como a Momo do Twice.

— Quê?

— Ah, enfim, eu só não quero você morando aqui de graça. Você ser um gatinho seria uma boa, aliás, eu não ficaria sozinha.

— Como se eu humano fosse te deixar sozinha. — murmura. — Tá, tá, eu aceito. Cadê a papelada?

— Que papelada?

— Ué, os documentos de direitos e deveres. Não é só porquê você faz Direito que eu não manjo dos Código.

— Cala a boca. — rio, lhe dando um soco no ombro.

{...}

 Jungkook POV

— Que mulher louca. Pirada.

 Xingo S/N de todos os nomes possíveis, enquanto tentava tomar um banho calmamente. Como ela pôde fazer isso comigo? Me transformar num "mero" gato? Onde pode fazer o que quiser comigo? Quero os meus direitos. Preciso de uma hashtag. 

 Agora adiantar não adianta nada, eu já aceitei. Se bem que no papel eu não assinei nada, então eu poderia escolher entre ela e o Yoongi hyung ainda. 

Aishhhh, por que essa ideia surgiu na cabeça daquela mulher? Sinceramente, eu já sabia que ela tinha uns segredos obscuros e tal, mas eu nunca iria imaginar que ela sonhara com sua gatinha falecida e, ainda por cima, a felina ser idêntica à garota do Twice. 

 Meu Deus, otokke? Eu estou morto, morto, morto. Meus hyungs nunca podem saber que eu estou aqui servindo como um escravo felino para a garota de 21 anos. Tomara que nos meus "direitos", eu ganhe a livre escolha de ver meus hyungs sem usar esse arco na cabeça. 

 Saio do banheiro com uma calça de moletom escura e uma blusa branca, do jeito que eu gosto. Parecia até um mendigo pelo mesmo tipo de roupa que usava.

 S/N aparece sorridente na minha frente, sorrindo de orelha à orelha. Em câmera lenta, eu conseguia enxergar a beleza ocidental da garota, mas, em outros aspectos, eu só conseguia enxerga-la como uma noona louca que precisava imediatamente de remédios

 A garota me dá um papel e assim o leio, tentando manter a única calma que existia em meu corpo e mente.

Deveres

    1. Ser o gatinho mais obediente de toda a face da Terra. 
    2. Não comer o que quiser quando bem quiser sem a autorização de sua noona.
    3. Ser cuidadoso com sua noona e nunca brigar com ela.
    4. Saber o que é certo e errado. 
    5. Não se gabar por ter um rostinho bonito ou ser talentoso. Enfim, não se ache!
    6. Não bagunçar a casa! Não! De maneira alguma! Caso desarrume algo, volte e deixe no lugar, bonitinho e arrumado, do jeito que a noona gosta.
    7. O último e mais importante: NÃO SEJA ABUSADO. a) só caso eu ser, você pode também. b) não assista a pornôs ou leia revistas neste teor.

Direitos

    1. Pode tomar banho sem a ajuda de sua noona.
    2. Pode dormir com sua noona (mas não a hora que quiser).
    3. Pode virar um humano caso tenhamos visitas. 
    4. Pode sair quando a noona estiver trabalhando ou na faculdade. 
    5. Pode ser feliz, desde que não bagunce a casa (leia o artigo 6 dos Deveres) ou seja abusado demais (leia a alínea "A" do artigo 7).

 — Ok, quando começamos? — pergunto, pegando a tiara de suas mãos e colocando na cabeça.

— Você começa agora. Ah, quero dar ênfase em algo. — ela se senta na poltrona marrom da sala. — Neste final de semana, uma amiga e seu filhinho de 6 anos virão aqui. O filhinho dela gosta desse negócio de Kumamon, então eu quero fazer uma surpresa pra ele.

— Você vai ficar ótima com a fantasia. — digo, sorrindo amarelo.

— E quem disse que eu vou me vestir? Você que será nosso querido e doce Kumamon.

— Quê?

— Seja bem-vindo, gatinho fofo.

 S/N conseguia ser irônica de uma maneira surpreendente. Eu nunca a entenderia e preferia assim, seus pensamentos poderiam ser psicóticos demais para a minha mente arco-íris.

— Tá, onde eu assino? — pergunto, desinteressado.

— Aqui.

 A garota me mostra uma linha negra debaixo de toda aquela encheção de linguiça. Pego uma caneta num copinho de um criado-mudo existente ali e escrevo minha tão famigerada assinatura.

                Jeon Jungkook.

 

 


Notas Finais


Ahhh, pessoal. Eu realmente estou frustrada comigo mesma. 1º: bloqueio de criatividade. Essa fic até que não tem tanto, minhas ideias estão fluindo bem, até. Contudo, nas minhas outras fanfics, eu não consigo escrever absolutamente nada. Provavelmente terei de apagar uma fanfic minha. Pra vocês terem ideia, eu não consigo escrever nem uma Two Shot que tenho. Ah, é complicado ☹️
Espero que estejam gostando dessa fic, faço pensando no gosto de vocês e tudo o mais. Só vou me dedicar a ela e a minha nova, "Kill Me, You Psycho".
Ah, outro aviso: terei de dar uma saída para poder estudar, pois esse ano tá MUITO apertado para mim. Esse é o segundo fator que me atrapalha nas ideias. Então, a paciência é fundamental hehe.
Beijos ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...