História Little Lies - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce, Drama, Escolar, Romance, Violencia
Exibições 50
Palavras 971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - "Mas que p é essa?!"


 Sim, Owen e eu não somos verdadeiramente irmãos, ele é adotado, mas foi adotado somente por um motivo, se não ele não pertenceria a essa família.

 Owen... Se um dia eu finalmente ir, saiba que nunca estará sozinho. Eu estarei sempre ao seu lado em todos os momentos, mesmo você não podendo me ver.

 Tudo o que eu mais queria era ser uma garota normal, ter uma família feliz e não destruída. Não consigo imaginar como meus novos amigos pensam que tenho uma vida perfeita, eles estão errados se pensam isso.

 - Owen... - Pronunciei seu nome depois de um tempo com a cabeça em seu colo e os rastros de lágrimas secos em meu rosto.

 - Diga... - Ele passa as mãos gentilmente em minha cabeça, me confortando.

 Você não sabe o quanto tenho dúvidas...

 - Eu te amo - e foram essas três simples palavras com grande significado que fizeram mais lágrimas descer pelo meu rosto pelo rastro das outras.

 - Eu te amo - a mão dele desocupada tocou minha mão que estava fechada junto ao peito, logo a envolvendo.

 A mão dele quente em contato com a minha gelada fez com que a minha se sentisse confortável e morna.

 Ficamos um longo tempo daquele mesmo jeito, fechei meus olhos apenas aproveitando.

 Ele deve simplesmente achar que sou dramática de mais, não sei como me aguenta.

 - Sabe que estarei aqui quando quiser conversar, não tente fazer nada do seu jeito antes - ele disse e assim que me sentei na cama novamente ele deu-me um beijo na testa.

 Owen saiu do quarto e eu afundei embaixo dos cobertores. Fechei os olhos e adormeci com uma sensação estranha.

 - Ei, você! Desligada... - Uma mão com luva preta balançava em frente ao meu rosto.

 - Oh... Ken... Desculpe - falei voltando a vida.

 Ken sentou ao meu lado, já fazia um bom tempo que eu havia chegado na escola.

 - Você vai jogar hoje, não vai?

 - Vou sim - levantei e entrei no prédio da escola.

 - Bom dia - Lysandre veio até mim. - Desculpa ter te feito procurar o bloco de notas, estava no banco de trás do carro de meu irmão. - Ele disse e ergueu o bloco

 - Não tem problema - neguei com a cabeça e abri meu armário retirando os livros das aulas que teríamos hoje.

 - Você está bem?

 - S-sim, por quê? - Fechei o armário.

 Não.

 - Você está com uma expressão... Digamos que... Abalada, bom... Não sei explicar.

 - Estou bem, é só...

 - Olá novata - Castiel interrompe e põe a mão em meu ombro.

 - Dá pra você parar de me chamar de novata? Tenho nome, sabia? - Disse e ri.

 - Está bem, Sarah.

 - O que você fez com o Castiel? - Rosa perguntou aparecendo do nada, isso me assustou, mas não demonstrei.

 - Hã? - Perguntei sem entender nada.

 - Sabe? Ele não é desse jeito e sim daquele que você viu quando falou com ele pela primeira vez: chato e ignorante.

 - Ela disse revirando os olhos.

 - Eu não sou chato e nem ignorante! - Castiel se defendeu.

 - Imagina se fosse - Rosa cruzou os braços e eu ri.

 - Pelo menos ele está sendo uma pessoa legal agora - eu dei de ombros.

 - Viu Rosa? Pessoa legal - ele debochou.

 - Pessoa legal só com ela, porque né...

 - Chega disso - Lysandre falou calmamente. - Vai ver ela despertou algo nele.

 Eu corei, Castiel também.

 Devo dizer que... Agora sim você virou um tomate original.

 Um burburinho formou ali entre os outros do nosso grupo. Baixei a cabeça e sorri.

 - Lugar favorito? - Castiel perguntou depois de algum tempo quando eu estava sozinha.

 - Meu quarto - respondi olhando para o céu.

 - Comida favorita?

 - Pizza - direcionei meu olhar pra ele já que meus olhos não estavam aguentando olhar para a claridade, mesmo o dia estando nublado.

 - Música favorita?

 - Minor Heaven - respondi rápido.

 Por que essas perguntas? Haha.

 - Estilo musical?

 - Gosto de rock e um pouco de clássico - achei graça das perguntas então sorri na hora de responder todas aquelas perguntas.

 - Animal preferido?

 - Estimação? - Arqueei uma sobrancelha ao perguntar.

 - Sim e outro que você não pode criar em casa.

 - Cachorro e... Coruja - fiz uma expressão fofa. - Mas vem cá, por que está fazendo essas perguntas? - Perguntei em meio a uma risada boba.

 - Não sei, só pra puxar assunto. Você estava sozinha - ele deu de ombros.

 - Ah, bom... E sobre você?

 - Temos bastante coisas em comum. Gostaria que você tivesse um tempo só pra mim no intervalo - Castiel disse e notei seu rosto ficar vermelho.

 Como é que é?!

 - O-o quê?! - Perguntei e quase engasguei com o ar.

 - Um tempo para nós - ele se corrigiu.

 - N-não! A gente se c-conheceu tipo... Essa semana! - Senti minhas bochechas queimarem.

 - E...?

 - E... Sei lá. Não nos conhecemos direito - comecei a rir da situação e ele me olhou sério.

 - Você já sabe que temos várias coisas em comum, pra que saber mais? - Ele sorriu. - É só por hoje pra mim saber... Como você é.

 - Pra você saber como eu sou? - A cada minuto que passa eu não entendo nada.

 - Olha, eu gostei de você. Você me entendeu em algumas horas e eu gostei. Não é todo mundo que me entende... - ele cruzou os braços. - Mas se não quiser...

 - N-não... Tudo bem - aquilo pulou da minha boca, ele sorriu.

 - Não se preocupe, não vai precisar me beijar - ele piscou e depois foi até Lysandre.

 Mas que p* é essa?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...