História Little Memories •yoonseok• - Capítulo 13


Escrita por: ~

Visualizações 13
Palavras 814
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Yeol-set


17 de dezembro de 2011 – O primeiro e ultimo adeus.

Eu não sabia o que fazer.

Ele estava com falta de ar e convulsionando ao mesmo tempo. Eu não sabia o que fazer. Nossa luz no fim do túnel foram meus avós que apareceram no quarto e me mandaram ligar para a ambulância.

Minhas mãos tremiam ainda pelo contato com o corpo extremamente frio de Hoseok. Minhas lágrimas me interrompiam quando eu tentava falar com a pessoa do outro lado da linha.

Graças aos céus, aquela ambulância chegou rápido. Eu fui como acompanhante no lugar da minha avó, ela não iria ficar bem naquele ambiente. Prometi que traria Hoseok feliz e sorridente de novo.

Meu coração doía ao ver Hoseok naquele estado dentro do carro. Buscando ar, tentando sobreviver. Vai ficar tudo bem, era o que minha mente dizia.

Hobi foi logo atendido quando chegou no hospital, e uma enfermeira me entregou um calmante, dizendo que ele vai ficar bem. Eu estava acreditando naquilo.

Eu não consegui dormir, não consegui falar com nenhum desconhecido que me dava apoio, eu só conseguia pensar em quanto Hoseok estava sofrendo agora.

Eu prometi a minha omma que eu iria cuidar dele, e não estava fazendo isso.

Algum tempo depois, um dos caras que estavam cuidando dele veio me dar uma noticia. Se é que posso chamar aquilo de noticia. O sistema de defesa de Hoseok eram realmente eficientes, e estavam destruindo seu sistema nervoso aos poucos. Eu chorei.

Passei os últimos dois dias naquela merda de hospital, pedindo pra seja lá quem que esteja lá em cima para que ajude o meu irmão, e perguntando o porque de ter deixado aquilo acontecer. Faziam de tudo pelo Hoseok, mas mesmo com endovenosas ou imunossupressores ele não estava reagindo.

O corpo de Hoseok estava rejeitando todos os medicamentos que ele havia tomado.

— Min Yoongi, você pode visita-lo se quiser. Mas...

— Eu sei, sunbaenim. Muito obrigado.

Ele mostrou onde era o seu quarto, e, com o resto de esperança que eu tinha, caminhei até lá.

Hoseok estava acordado, olhando para a janela que tinha do outro lado do quarto. Ele estava acabado, pálido e magro. Aquele não era meu Hoseok.

— Hobi-ah... — sussurrei, desabando na cadeira que tinha do seu lado. — Hobi-ah...

— O-Olá, hyung. — a voz dele era fraca, e as dificuldades eram maiores. — Nós paramos em um hospital, não?

Acabei rindo em meio as lágrimas.

— Você está bem?

— Eu que te pergunto, Alegria.

— A comida daqui é ruim. — ele fez um biquinho.

— Alegria... Por que logo com você? — era impossível evitar as lágrimas, não queria me mostrar fraco, mas era justamente Hoseok ali, a minha Alegria estava indo para longe de mim.

— Todos... temos propósitos... na vida. Esse foi o meu.

— Não diga isso, por favor... — eu toquei de leve no seu rosto.

— Shh... Hyung, por favor, não chame ninguém, Okay? — eu não entendia o que ele queria dizer, então permaneci calado. — Eu... eu imaginava que eu fosse o garoto do século, que nada poderia me derrubar, mas olhe onde estou. Você é... minha válvula de escape, hyung. Uma das únicas pessoas que realmente me amou durante todo esse tempo. Eu... eu queria ter sito um... irmão melhor, uma pessoa melhor com você, mas eu te machuquei, e isso não tem perdão.

“Eu só queria ser como você, hyung. — soluços — Ser uma pessoa que se doa pelos outros, que é sempre feliz mesmo com poucas coisas. Você sim é uma pessoa... hyung. Tenha orgulho de si mesmo, e tenha conquistas na sua vida. Eu poderia ter sido uma pessoa... uma pessoa melhor, mas... mas não fui. Obrigado por... tudo, hyung. Você minha Alegria.”

Ele parecia tranquilo, com os raios de sol batendo em seu rosto. Nunca pareceu tão vivo, tão alegre.

Um anjo.

— Você vai sair dessa, Hobi-ah... — eu falava entre soluços, Hoseok tinha uma vida pela frente, ele tinha conquistas para ter e coisas para sonhar. — Eu vou te ajudar.

Ele balançou a cabeça negativamente.

— Venha... venha aqui, hyung. — eu me levantei e fiquei próximo a ele. Hoseok estava sorridente. — Me abrace.

Eu paralisei.

Nunca tinha chegado a abraça-lo. Ele mesmo dizia que aquilo não era tão legal, ele preferia outras demonstrações de afeto. Já eu amava abraços.

— Wa... venha!

Eu um tanto receoso, juntei meus braços na cintura e juntei seu corpo ao meu. Eu finalmente tinha o abraçado.

— Eu te amo, Yoonie. Obrigado por tudo.

E então sua convulsão atacou de novo, e eu somente conseguia chorar em seu ombro.

Não chame ninguém, Okay?

Obrigado, Yoongi hyung.

Me desculpe, por favor, me desculpe!

Yoongi hyung, eu não sinto quase nada.

É tão... verde. E bonito. Eu... eu gostei!

Waaa! De novo!

Eu te amo, Yoonie.


Adeus, Alegria.


Notas Finais


AAAAAAAAA NÃO QUERO MAIS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...