História Little Problem ( Camren ) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camilacabello, Camren, Laurenjauregui
Visualizações 1.839
Palavras 1.514
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi mores >.<
Talvez alguns já me conhecem, mas para aqueles que são novos... Sejam bem-vindos <3
Eu irei postar igual a minha outra fanfic, Hey Angel, uma vez por semana e se a fanfic não der certo, irei excluir.
Então... Me desejem sorte :3

Capítulo 1 - Explicação...


Fanfic / Fanfiction Little Problem ( Camren ) - Capítulo 1 - Explicação...

 

- Com licença Ally... Nós temos um pequeno problema... De novo!

- O que aconteceu Camila? - Perguntou preocupada.

Camila então abriu o resto da porta, fazendo ela ver uma pequena sombra.

- Entra! - Camila falou, e a garotinha entrou de cabeça baixa, bracinhos cruzandos e se sentou na cadeira.

Em cima da mesa, havia uma placa, e como a garotinha estava aprendendo a ler, aquilo lhe chamou a atenção.

- Vi... Vice... Di... Re... To... - Ela sussurrava, lendo calmamente a placa.

- Natasha. - Ally chamou sua atenção, fazendo ela a olhar. - O que você fez agora?

Ela desviou o olhar e abaixou sua cabeça de novo.

- Natasha... - Camila a chamou, e ela a olhou. - Fala o que você fez.

Ela respirou fundo e olhou timidamente para Ally.

- Eu perguntei pro Joe se eu podia brincar com o carrinho dele, e ele disse não... - Ela falou, quase em um sussurro.

- E então... - Camila a incentivou, e ela suspirou de novo.

- Eu joguei o carrinho dele no chão e puxei seu cabelo. - Falou desviando o olhar, enquanto arrumava os seus bracinhos cruzados.

Ally olhou um pouco assustada para Camila.

- Quebrou?

- Não, mas Joe estava chorando até agora pouco porque ela puxou o cabelo dele forte!

Ally olhou para a garotinha.

- Mais um bilhete no caderno?

- Tenho que falar com você sobre isso também.

Ally concordou com a cabeça, e voltou a olhar para a garotinha.

- Natasha, espere lá fora. - Falou.

Ela então se levantou e foi até a porta em passos rápidos, saindo e fechando a porta.

- Essa menina é um monstrinho Camz! - Exclamou Ally, fazendo Camila rir fraco. - E ela só tem 5 anos! Pega o caderno dela e escreve um bilhete para a mãe de...

- A mãe dela não respondeu os outros dois últimos. - Camila interrompeu, fazendo Ally olhar para ela.

- Não? - Perguntou incrédula. E Camila fez não com a cabeça, fazendo Ally passar a mão no cabelo, pensando. - Escreve mais um bilhete, e fala para a Natasha que se sua mãe não responder, ou ela tiver mais uma comportamento desse tipo, somos obrigados a chamar sua mãe aqui, porque já não está dando mais! Eu perco as contas de quantas vezes ela vem pra diretoria no mês.

- É, acho que está na hora de chamar a mãe dela mesmo. - Camila falou pensativa. - Obrigada Ally.

- De nada Camz, estou aqui para o que precisar. - Falou sorrindo, fazendo Camila sorrir também e saiu da sala.

Camila então viu a garotinha sentada no banco, com as perninhas balançando, olhando para os seus pés.

- Natasha. - A chamou. - Vamos!

Ela então se levantou e foi até ela ainda de cabeça baixa.

- Desculpa professora Cami... - Falou com a voz um pouco manhosa.

- Você não tem que pedir desculpa para mim Natasha, tem que pedir pro Joe.

Camila adora crianças desde a adolescência, por isso que escolheu essa profissão, independente de como a criança ela. É o seu primeiro ano como professora, e ela não se arrepende de jeito nenhum.

A garotinha ficou quieta por alguns segundos, até que:

- Eu vou levar bilhete de novo?...

- Sim. E se não houver resposta, ou se você se comportar de novo assim, irei chamar sua mãe para uma conversa.

Elas pararam na frente da porta, e a garotinha arregalou os olhos, olhando para professora.

- Me traz seu caderninho. - Falou, e as duas entraram na sala.

E Camila escreveu no caderninho de recados de Natasha, o caderninho que estava mais cheio, e que tinha mais bilhetes...

 

 

 

[...]

 

 

 

O barulho daquela máquininha era extremamente irritante.

Porém, pessoas que trabalham com tatuagens, acabam se acostumando.

- Já estamos terminando, só falta uma pequena parte para pintar. - Comentou.

- Ainda bem. Não estou aguentando mais! - Exclamou o homem, fazendo ela rir. - É sério! Não sei como uma garota como você aguentou fazer todas essas tatuagens.

Ela desligou a máquininha e tirou a máscara, o olhando para ele.

- Machista. - Falou e ele riu. - Você pode me dar alguns minutos? - Perguntou, olhando para o relógio, que estava pendurado na parede.

- Sim, claro. - Falou e ela se levantou, pedindo licença.

Ao sair da sala, ela correu, passando pela a recepção.

- A Natasha está...

- EU SEI NORMANI! - Exclamou irritada.

A amiga riu, e ela continuou correndo, passando pela porta, descendo as escadas e então parou, respirando fundo.

E em seguida uma van passa, parando na frente dela.

- MAMÃE! - Ela ouviu uma vozinha, a vozinha que tanto amava, e a garotinha pulou em seu colo.

- Minha pequena! - Exclamou a pegando, fazendo carinho em seus cabelos, que eram iguais aos dela, porém, não pintados.

Ela sussurrou para a moça da van um "obrigada" e pegou a mochilinha da garotinha.

- Como foi a escolinha hey? - Perguntou subindo as escadas, e a garotinha agarrou seu pescoço, se escondendo nos seus cabelo, não respondendo ela. - Natasha? - Perguntou de novo, e não teve resposta de novo, então entraram.

- OI MEU AMORZI.... O que aconteceu Lauren? - Perguntou Dinah, as olhando.

- Eu não sei... - Sussurrou.

Ela então colocou a garotinha sentada na bancada, jogando sua mochilinha do seu lado, e se agachou.

- O que houve pequena? - Perguntou olhando para ela, que estava com a cabeça baixa.

A garotinha a olhou, com os mesmos olhos vibrantes de Lauren e pegou sua mochilinha, dando seu caderninho para sua mãe.

- Ah não... - Resmungou Lauren, pegando o caderninho.

Ela então leu, e olhou para Natasha, que ainda estava de cabeça baixa.

- A professora disse que se você não responder de novo, você vai ter que ir lá... - Falou baixo.

- Não responder de novo? - Perguntou sem entender. - Mas...

- Tem mais bilhetes mamãe... - Falou manhosa.

Lauren arregalou os olhos e folheou o caderninho.

- Por que você não mostrou Natasha? - Falou brava.

A garotinha então esticou seus bracinhos para Dinah manhosa, que estava atrás da bancada com Normani.

- Oh meu Deus... Vem com a madrinha! - Falou Dinah pegando a garotinha no colo.

- Solta ela Dinah! - Falou Lauren ainda brava, fazendo a garotinha abraçar seu pescoço forte. - Ela fez uma coisa errada.

- Eu sei! Mas não precisa falar assim como ela. - Dinah exclamou.

Lauren olhou para Normani, que concordou com a cabeça.

Ela respirou fundo e foi até a garotinha.

- Nat... - A chamou. - Deixa eu conversar com você... - Lauren falou mais calma.

- Sobre o que?... - Perguntou ainda abraçada com Dinah.

- Do porque eu não posso ir na sua escolinha.

A garotinha a olhou de lado, e olhou para Dinah.

Então ela esticou os bracinhos para sua mãe, fazendo ela arrumar a pequena em seu colo, e a nina-la.

- Você sabe que a mamãe tem que trabalhar, não sabe? - Perguntou, com a voz um pouco triste. - É por isso que você está na escolinha...

- Eu sei mamãe... - Respondeu a garotinha, baixo.

A mulher então suspirou, ainda ninando sua filha em seu colo.

- A mamãe ganha por cliente pequena... Quanto mais pessoas eu tatuar, mas eu ganho entende? - Perguntou, e a garotinha demorou um pouco para entender, mas concordou no final. - Então, é por isso que você está na escolinha... Pra mamãe trabalhar mais, pra ganhar mais, porque estou tentando cumprir uma pequena promessa. - Falou dando um sorrisinho.

A garotinha então a olhou.

- A nossa promessa? - Perguntou surpresa a olhando, e Lauren riu para sua filha. - A nossa promessa de dedinho mamãe? - Perguntou agora animada, sorrindo para ela.

A mulher concordou com a cabeça, fazendo a garotinha soltar uma risada gostosa, o que a mulher sorrir.

O sorriso de Natasha era tão lindo quando o de Lauren.

- A mamãe vai cumprir a promessa okay? - Falou, e a garotinha concordou com a cabeça alegre. - Mas eu preciso da sua ajuda Nat... - Falou mudando sua expressão. - Se comporte na escolinha okay?

- Okay mamãe. - Falou a olhando.

- E me mostre os bilhetes para não dar mais confusão...

A garotinha concordou com a cabeça e deu um beijo na bochecha da maior.

- Eu te amo mamãe!

- Eu também te amo minha pequena! - Exclamou e ela começou a fazer cócegas na menor, fazendo ela soltar várias risadas altas e se remexer no seu colo. - Agora vai lá assistir desenho com a tia Many, que eu vou lá terminar. Já vamos pra casa.

- Tá! - Falou, e abraçou sua, fazendo sua mãe sorrir.

Ela a colocou no chão e ela correu para Normani.

- Vamos tia Many! - Falou pulando alegre, e Normani riu, pegando sua mãozinha e a seguiu.

Lauren olhou para Dinah.

- Minha pequena me enlouquece! - Exclamou fazendo a amiga rir.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...