História Little Things - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft, Thiago Elias "Calango"
Personagens Alan Ferreira, Felipe "Febatista" Batista, Felps, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Mike, Pac, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, Thiago Elias "Calango"
Tags Batista, Calango, Cellbit, Cellps, Celltw, Drama, Felps, Guaxinim, Jvnq, Jvtista, L3ddy, Luba, Mike, Mitw, Pac, Pkregulargames, Pkxinim, Romance, T3ddy, Traição
Exibições 62
Palavras 2.396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei
Desculpe pelos erros ortográficos
Beijos e abraços

Capítulo 5 - Friends


Pov's Tarik 

~ Domingo 10:30 ~

Eu estava deitado na minha cama ja fazia exatas 72 horas, é, sim, eu contei, e ninguém, ninguém se importou com isso, acho que eu chorei tanto que acabei dormindo.

O Mike me ligou várias vezes, e mandou várias mensagens, já os meus amigos nenhum sinal de vida ou até mesmo preocupação - Não que eu me importasse, mas poxa, eles são meus amigos, devia estar preocupados.

Já minha família.. bem, nenhum sinal no momento, Talvez ninguém realmente se importasse comigo...

Eu estou tão cansado disso tudo, das pessoas, das mentiras, de tudo, as vezes sinto vontade de me jogar de cima de um prédio e dizer chega pra tudo isso - Claro que não na mesma ordem, mas eu faria - mas eu não posso, eu prometi…

Olho para o meu computador desligado e dou um leve suspiro, me levanto da cama e me sinto meio tonto, mas mesmo assim sigo até a cadeira do meu computador, me sentando na mesma, ligo o computador e espero ele ligar completamente, ligo pelo Skype para o guaxinim e ele atende.

Ligação on

- Guaxi… - Digo e ele não responde, abaixo minha cabeça e respiro fundo.

- O que você quer ? - Ele pergunta seco o grosso, começo a chorar de novo, acho que nunca chorei tanto em minha vida.

- Eu.. me desculpa - Digo com voz de choro, começo a soluçar e escuto ele se mexer.

- O que aconteceu? - Ele pergunta preocupado comigo, pelo menos um se preocupando, o único que achei que não se importaria.

Não conseguia parar de chorar um minuto, até que ele resolve falar algo.

- Calma, eu estou indo para aí, tudo bem? - Ele pergunta é eu só digo um Uhum baixo - Calma tá bom, fica calmo - Ele diz rápido e desliga a chamada, eu fico parado chorando

Ligação off.

Eu estava sentando chorando de novo, chorando rios, não sabia o que fazer ou o que falar, só queria poder voltar no tempo.

Me levanto lentamente e vou para minha cama me deitando na mesma, fico em posição fetal abraçando meu travesseiro e ainda chorando.

(…)

Escuto a campainha sendo tocada e a porta sendo aberta, escuto conversas, mas estava baixo demais para saber o que - Ou simplesmente não queria ouvir - Escuto alguém subindo as escadas e parando enfrente minha porta, posso ver a sombra.

- Pac.. - Ele diz baixo, quase como um sussurro, mas ainda dava pra identificar quem era… guaxi..

Me levanto lentamente e ando ate a porta - Parece que meu corpo se recusa a andar, mas mesmo assim eu consigo - Chego na porta e destranco a mesma me deparando com o olhar assustado do Guaxinim.

- Você está acabado, meu deus… - ele solta uma risada e dou um sorriso fraco, Como ele consegue? Me fazer rir nesse momento? É incrível.

- Idiota… - Falo e me viro de costas pra ele e volto pra cama, me deitando ma mesma, só que dessa vez de barriga pra cima, ele é fecha a porta.

- Esse lugar fede… - Ele diz indo em direção a janela, não preciso olhar pra ele para saber que ele estava com uma careta. - você fede - Ele diz soltando uma risada e abrindo a janela, deixando todos os raios de sol entrarem.

- Ah cala a boca - Digo e ele solta mais uma risada e logo depois um suspiro.

- Isso está uma bagunça Tarik.. - ele diz analisando meu quarto com cautela.

- Eu sei.. - Digo e ele suspira de novo e vai até um canto cheio de roupa.

- Não, não… - Ele diz balançando a cabeça algumas vezes em sinal de negação, não entendo é olho para ele.

- O que.. - Ele me olha e me interrompe.

- Vai tomar um banho - Ele diz e eu Reviro os olhos - Revira os olhos não - Ele diz e vem até mim segurando em meu pulso e me levando - Anda Tarik, não tenho paciência pra isso não - Ele diz e eu me levanto.

Começo a resmungar e xingar eles algumas vezes bem baixo, mas ele solta uma risada, provavelmente ele ouviu um dos xingamentos - até porque eu não estava falando tão baixo. - Solto uma risada baixa e pego uma toalha entrando no banheiro e deixando a porta encostanda.

Tiro minha roupa e entro no box, fecho a porta do mesmo e abro o chuveiro deixando a água gelada cair sobre meu corpo, e isso me fez arrepiar por inteiro.

Tomo um banho calmo, quando termino desligo o chuveiro e pego minha toalha me secando, abro a porta do box e enrolo a toalha na minha cintura, vou até o espelho e pego minha escova de dentes, colocando pasta no mesmo, escovo meus dentes e logo que termino saio do banheiro vendo Guaxinim super concentrando no meu computador.

- O que você tanto faz aí? - pergunto indo até meu guarda roupa, mas ele não responde, pego uma cueca e coloco por debaixo da toalha, deixando a toalha cair logo em seguida.

Pego um casaco que uso como camisa por ele parece com uma, pego um short cinza e visto tudo e vou até o Guaxi, que percebe que estava chegando perto e fecha a aba.

- Se for porno te mato - Digo dando meia volta e me jogo na cama, ele solta uma risada que podia muito bem ser considerada sarcástica.

- Se fosse pra ver porno eu teria entrado no banheiro enquanto você estava lá otário - Ele diz virando a cadeira pra mim e eu olho para ele com uma expressão assustada.

- Okay... Isso é entranho - Digo e ele ri, se levanta e sai do quarto sem dizer uma palavra. - Oxi - Digo apoiando meus cotovelos na cama me fazendo ter uma ótima visão sobre a porta.

Ele aparece na porta de novo com um sorriso.

- Sua mãe vai se importar se mexer na cozinha? - Ele pergunta e eu nego com a cabeça, ele vira para o lado e sai dali me deixando sozinho no quarto.

Não demorou muito e ele me grita lá de baixo, Solto um suspiro e reviro os olhos e me levanto, quando estou de pé vou praticamente me arrastando lá para baixo, quando chego na sala sinto um cheiro de café e panquecas, vou andando até a cozinha é me apoio no balcão.

- Fiz para você - Ele diz com um sorriso e coloca um prato com panquecas de chocolate na minha frente junto com uma caneca com café.

- Eu não estou com fome - Digo e ele me olha com uma expressão sarcástica e seria.

- E nem eu queria fazer essa comida, mas me preocupo e você vai comer - Ele diz voltando a fazer o que estava fazendo, não era tão importante assim, ele so estava lavando a louça que ele fez, até porque se não lavasse ia obrigar ele a lavar e ele sabe disso.

Pego um garfo e mexo na panqueca, engraçado que antes essa era minha panqueca favorita é minha mãe sempre fez para mim, amava quando ela fazia, e o guaxi sabe disso, a gente se conhece desdes quando tinha cinco anos, ele sempre foi bom para mim.

Por mais que ele tenha me contado sobre o Mike ele fez isso pensando no meu bem, ele sempre fez as coisas para mim pensando no meu bem, por isso amo ele, e como se ele fosse um irmão que nunca tive - Minha mãe não podia ter mais filhos, foi difícil para ela me ter. Ela me disse que não queria passar pela mesma coisa de novo.

- Come Tarik - Ele diz me fazendo acordar no meu tranze, olho para ele que estava guardando as coisas no armário, quando tempo eu fiquei perdido nos meus pensamentos?.

Olho para a panqueca, pego a faca e corto um pedaço, levo o garfo até minha boca e como aquele delicioso pedaço.

Tenho que admitir o guaxinim cozinha muito bem.

- Nossa - Digo cortando outro pedaço e comendo o mesmo - Quando for rico vou te contratar como meu escravo, você ira cozinhar para min - Digo e ele solta uma risada nasal, e um pouco ironizada.

- Vai pensando que vou ser só seu cozinheiro, tenho muitas outras qualidades - ele diz com um sorriso malicioso e sacana, Solto uma risada e olho para ele um pouco envergonhado.

- Sei disso - Bebo um gole do café que desde amargo e quente pela minha garganta, coloco à caneca no mesmo lugar e faço uma careta, fazendo guaxinim rir de mim.

- Ta ruim? - ele me pergunta é pega a caneca e toma um gole, ele faz uma careta bem engraçada me fazendo rir - Nossa mãe do céu, isso ta muito ruim, não sirvo para fazer café, agora entendi porque Cellbit não deixa eu mexer em sua cafeteira. -Ele diz e joga o líquido preto e quanto na pia e ligando a torneira fazendo ele ir todo ralo abaixo.

- Isso não é só com você, ele não deixa ninguém tocar naquela cafeteira - Digo e pego o prato vazio o sujo de panqueca e jogo ele com delicadeza na pia - Você não pode fazer café - Digo e começamos a rir igual dois idiotas.

Me viro em direção a sala e me sento no sofá, pego o controle e ligo a televisão, guaxi vem ate mim e se deita ao meu lado, coloco na Netflix e coloco na nossa série favorita, (How i met your mother), a gente assiste ela desde quando foi lançada, agora se tornou meio que uma tradição, sempre que ele vem aqui para passar o dia a gente assiste uns episódios.

(…)

Ja estávamos no último episódio da última temporada, não havíamos assistido tanto episódios como sempre fazemos - Ele disse que hoje não estava muito no clima para isso - mas fez questão de assistir o último.

Então eu estava jogando esperando as coisas acontecerem o guaxi estava quase dentro da TV e quase chorando, ele é bem sentimental com essas coisas.

O episódio acaba e ele fica uns segundos parado enfrente a televisão, ele da uma fungada e me olha, seu rosto estava meio molhado pelas lágrimas, Solto uma risada e ele vem até mim

- Centésima vez que você assiste esse episódio e.. - seco suas lágrimas com a manga da minha camisa e ele continua me encarando - E você chora por causa disso, quando vai parar com isso? - Pergunto desligando a televisão e olhando para ele novamente, que agora encarava o chão.

- Never - Ele diz dando um sorriso de lado e me olhando novamente, ele termina de secar seu rosto com as mãos e se levanta - vamos se levanta, a gente vai sair - ele diz e se vira em direção a escada, e eu olho para ele com uma expressão de confuso e de idiota.

- Pera, pera, pera aí - Digo e ele para no momento que ia subir e me olha esperando que eu termine o que ia falar - Como assim a gente? - pergunto é ele solta uma risada nasal.

Ele ignorar minha pergunta é sobe, fico sentado no sofá com cara de trouxa esperando ele dizer ou fazer alguma coisa, até que ele desce depois de Oito minutos.

Ele estava com uma calça jeans preta, uma camisa branca com o desenho do coringa e um casaco.

- Uau - Digo e ele me olha e da um sorriso, ele vem até mim e para na minha frente. - De onde você tirou isso? - Pergunto e ele Revira os olhos.

- Anda logo Tarik, vai se arrumar - Ele diz me puxando fazendo com que eu fique em pé.

- Quando você vai responder minhas perguntas? - Pergunto mesmo sabendo que talvez ele não responda e eu acertei, ele somente me empurrou ate meu quarto entrando no mesmo e fechando a porta.

Vou até meu guarda roupa sem questionar o mesmo, sabia que se não fosse com ele, provavelmente ele faria alguma merda e me culparia depois, e eu me sentiria culpado - Talvez ele tivesse fazendo isso para que esqueça da vida um pouco. Ele só quer me ver feliz.. certo?

Pego uma camisa preta básica, uma calça meio rasgada nos joelhos e meu tênis de cano alto, coloco toda a roupa sem me importar com a presença do Guaxi, e muito menos com ele me olhando.

- Você emagreceu, preciso te engordar de novo - Ele diz concentrado em meu físico, não entendi porque ele se importa, até porque, o corpo é meu - Está pronto princesinha? - Princesinha? Sério? Reviro os olhos e olho para ele.

Balanço a cabeça e dou um sorriso, princesinha, não sou tão mimado assim, claro, me importo com minha aparecia, por mais que não me preocupe com o meu físico como me preocupava quando estava com… enfim, ainda sim me importo.

Ando em direção ao banheiro e escovo meus dentes. Saio de lá e não vejo mas guaxinim no quarto, suponho que tenho descido, faço o mesmo, desço e pego minha chave, quando vou perceber ele estava la fora encostando em um táxi mexendo no telefone.

- Quando foi que pediu? - Pergunto e ele me olha, me viro e tranco a porta, me aproximo dele e do táxi, e mais uma vez ele ignora mais uma pergunta minha.

Entramos no táxi e ele diz um endereço que me soa bem familiar.

Quando estávamos virando a esquina ja sabia em qual festa e em qual casa iríamos, e o guaxinim sabia que não iria gostar, por isso não respondeu minhas perguntas, isso é totalmente ridículo.

Paramos enfrente a casa e guaxinim paga o cara que assim que saímos do carro ele sai de lá.

- Sério Rafael? Jess? Você sabe que.. - Eu ia terminar de falar mas ele me interrompe com seu dedo indicador na minha boca.

- Shiii, só.. se divirta - Ele disse e tira o dedo da minha boca, dou um suspiro e ele sorri - Vamos la princesinha, você está solteiro, tem gays aí sabia? - Mas é claro que sabia, e princesinha de novo?

- Claro que sei, principalmente o namorado dela - Digo e ele sorriso para mim, me fazendo sorriso, ele balança a cabeça e começamos a andar em direção a festa.

- você é sujo - Ele diz e quando vou me virar para responde-lo ele não estava mas la, provavelmente deu um submisso ou foi se pagar com seu ficante, a única coisa que eu sei e que.. estou sozinho de novo...

Continua…


Notas Finais


Bom foi isso
Beijos de luz
Tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...