História Little Witch - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bruxas, Halloween, Magia, Wicca, Wiccanos
Exibições 6
Palavras 948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Floresta


Fanfic / Fanfiction Little Witch - Capítulo 4 - Floresta

Luna P.O.V 
     

     A aula já havia acabado, a dor de cabeça estava piorando, me levanto da cadeira e sai da sala em direção a saída
-Hey, bruxinha - Hayato vem até mim
-Não enche... 
-Eu só vim entregar isso - Ele me entrega uma foto - Posso ter te zoado, mas eu prometi essa foto - Ele parecia incomodado com algo 
-O-obrigado - Saio andando 

   Peguei um biscoito e me sentei em um banco, talvez estivesse com dor de cabeça por causa de fome. Me levanto
-Luna... Vá para floresta
  Me levantei do banco rapidamente a procura de alguém, só tinha uma pessoa em toda a extensa rua, era um pouco estranho, todos os dias as ruas estão um pouco movimentadas esse horário por causa do final de aulas — Mesmo sendo uma cidade pequena — Peguei a minha bolsa que estava no banco e comecei a andar em direção a minha casa, a dor de cabeça não melhorava então decidi que deveria ir tomar um remédio para melhorar, algo me dizia que eu deveria ir para floresta, mas eu estava com muita dor e minha vó falou para não confiargEstava
 ozes da minha cabeça. Quando cheguei perto de casa, novamente aquela voz falou, mas em um tom diferente, um pouco trêmulo e choroso 
-Luna... Vá para floresta 
Novamente olhei em volta a procura de alguém, mas não encontrei ninguém, achei estranho, como havia dito antes, essa hora a rua é bem movimentada — Quase fui atropelada uma vez nesse horário;-; — então entrei em casa, e vi uma coisa extranha, tinha um garoto... Com orelhas e rabinho de gato, em cima da mesa tomando leite em um copo, e minha vó estava na cozinha cantando alguma coisa e cozinhando, essa parte é normal... Mas aquilo... Com certeza não é normal. Entro discretamente em casa e vou até a minha avó
-Vó? Quem é aquele garoto? - Pergunto um pouco baixo, mas em um tom que ela escutasse
-Minha netinha - Ela me abraça - Ele... Ele é seu primo... O nome dele é....é drako
-Você não falou que o drako vinha hoje, ele mudou muito desda última vez que o vi... Certeza que é ele?
-S-Sim 
-Ok...Vou para o quarto, qualquer coisa me chame Ok? 
-Tá - Ela sorri, como sempre gentil
    Subo as escadas, ainda me perguntando se aquele era mesmo o drako. Chego ao meu quarto e acho uma coisa entranha, o jeff não estava ali, ele sempre estava no meu quarto quando eu chegava
-Jeff? 
Escuto um miado vindo de lá de baixo, ele deve estar com a minha vó, tirei meus sapatos e me joguei na cama, peguei o celular e vi que tinha uma mensagem
ND(Número desconhecido): Olá
Eu: Quem é você?
ND: Você não me conhece, mas eu conheço você
ND: Vá para floresta! 
  Só podem ser as pessoas da minha escola, me levanto da cama e coloco o celular para carregar. Entro no banho, será que realmente devo ir para floresta? Parece tanto um trote das pessoas da escola, mas aquela floresta tem tantas lendas sobre bruxas que até duvido um pouco sobre isso, todos tem medo de ir lá, lendas como: bruxas, lobisomens, vampiros etc, rondam a floresta, eu acredito nelas, mas não acredito que todos estejam para o mal. Saio do banho, vou para meu quarto e visto uma jardineira jeans curta e uma blusa preta de manga longa, penteio meus cabelos e o arrumo em duas tranças de lado, coloco uma touca de crochê preta e saio para o andar de baixo, a dor de cabeça continuava piorando. Quando cheguei, o garoto não estava mais lá, o estranho era que quando o drako vinha ele passava em torno de uma a duas semanas, não duas a três horas
-Vó, onde está drako?
-Ele já foi, estava de passagem
-Mas ele não fica sempre mais tempo?
-Não, esse mês ele vai para casa de uma amiga que não fica muito longe, e ai ele passou aqui
 "Estranho, ele nem falou comigo"
-Tem remédio pra dor de cabeça?
-Sim - Ela abre um armário e pega um chá - Beba um pouco, logo vai melhorar
-Obrigado - Ela me entrega uma xícara com o chá
  Saio andando e bebendo o chá, vou para meu quarto, me sento na cama e começo a escutar as vozes na minha cabeça falando para ir para floresta
-Luna... Corra, vá para floresta enquanto a tempo, rápido... Você tem até o pôr do sol 
Estava curiosa sobre ir para floresta, então peguei minha bolsa, coloquei um livro, uma lanterna, meu carregador portátil e corri em direção ao porão, chegando lá peguei um livro sobre magia, uma bússola e um mapa da cidade, sai do porão, fui até a geladeira, peguei uma garrafa de água, fui até o armário e peguei alguns salgadinhos, guardei meu celular e meus fones. Sai de casa escondido, minha casa não ficava tão longe da floresta, era uma distância até que razoável, comecei a andar um pouco mais rápido, escutei uma risada, então olhei ao redor e não vi ninguém. Vi que algumas nuvens escuras se formavam no céu então comecei a correr, o vento batia em meus cabelos e os fazia voar

  Estava A poucos centímetros da floresta, um grande amontoado de tons de verde, ela era linda, coloquei um dos meus pés e logo senti o cheiro de terra molhada, entrei na floresta, ela tinha várias arvores, algumas com flores e ninhos, comecei a andar por ela, a luz entrava por entre as folhas fazendo um lindo show de sombras no chão, comecei a andar pela floresta e escutar uma bela música de flauta, era estranho, mas era... Mágico. Coloquei minha bolsa no chão, não tinha medo dela ser roubada, ninguém ia lá, todos tinham medo das lendas



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...