História Live A Dream - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gabriel "Gabigol" Barbosa Almeida, Lucas Lima, Neymar, Thiago Maia
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Futebol!, Romance, Santosfc
Exibições 207
Palavras 2.429
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi amores meus!
Estamos quase chegando a 50 favoritooooos. Eu estou mesmo muito feliz ❤❤❤❤❤ vocês são incríveis heheh 😍.
Em fim, desculpe os erros e boa leitura! 💜

Capítulo 15 - Você Me Paga, Gabriel Barbosa!


Fanfic / Fanfiction Live A Dream - Capítulo 15 - Você Me Paga, Gabriel Barbosa!

Duas semanas depois...

Meus dedos estavam entrelaçados ao de Gabriel. Em minha outra mão livre, estavam meus chinelos. O dia estava quente e aquela areia no meu pé só me deixava com mais calor, apesar da brisa fresca batendo em meu rosto. A praia estava meio vazia por ser de manhã bem cedinho e dia de semana. Thiago e Sophie andavam a nossa frente.

Ah, por falar neles, fazia quase uma semana que Thiago havia finalmente feito o pedido de namoro a Sophie. Desde então, os dois estão mais grudentos do que nunca. Mas eles estavam felizes, e era o que importava.

Eu e Gabriel continuavamos na mesma. Não que isso seja ruim, ao contrário, pra mim estava sendo incrível.

Eu nunca pensei que Gabriel fosse mexer dessa forma comigo. Tem quase três meses que eu cheguei ao Santos, e nesse curto tempo, nesses três meses, Gabriel realmente conseguiu com que eu ficasse, hum, apaixonada por ele. É, não dava mais pra negar que era sim paixão. Isso me assustava, por que foi tudo muito rápido. Aconteceu inesperadamente. Eu conheci o meu ídolo, criei uma bela amizade com ele, quando percebi ele já não saia mais dos meus pensamentos e ai começamos a ficar.

— Ei, vamos até lá — Gabriel, com a cabeça, apontou para o mar.

— A água deve estar fria — Fiz careta.

— Para de ser fresca, tá calor! — Ele disse rindo.

— Eu não sou fresca, só não quero ficar com frio depois — Falei dando os ombros.

— Você só vai molhar os pés, Clarissa — Ele riu.

— Tá seu chato, vamos — Falei. Ele riu fraco — Thiago, Sophie — Gritei enquanto os dois se agarravam lá na frente.

— Quê? — Thiago me olhou rindo.

— Vamos pra lá, tá? — Falei apontando pro mar.

Ele fez um sinal de beleza com a mão e voltou a agarrar Sophie.

— Que pouca vergonha no meio da praia — Falei e Gabriel gargalhou.

— Deixa eles em paz e vem logo — Falou e me puxou.

Caminhamos até aonde o mar quebrava e eu senti a água gelada em meus pés. Era uma sensação boa. O vento fraco batia em meus cabelos, os fazendo voar.

— Você tem noção que já estamos assim a quase um mês? — Gabriel perguntou, sem desviar o olhar do mar.

— Assim como? — Olhei pra ele.

— Juntos — Sorriu me olhando também.

— Ah, claro. Sim, eu tenho noção disso — Ri fraco — Está passando bem rápido, não acha?!

— Acho — Assentiu — Mas estaria mentindo se dissesse que não estou gostando — Falou.

— É, eu também — Sorri timidamente.

Ele riu fraco e me abraçou. Encostei minha cabeça em seu peito e senti seus lábios beijando o topo da minha cabeça.

— Minha garota — Ele sussurrou — Você mexe tanto comigo — Novamente sussurrou — Eu queria entender tudo isso que me prende a você. Queria conseguir entender o por que você me causa sensações diferentes. Queria conseguir entender o por que de não conseguir ficar cinco minutos sequer longe de você sem sentir sua falta de uma forma absurda — Ele ainda sussurrava.

— Talvez seja amor — Eu sussurrei também. Mas pra mim do que pra ele.

— Disso eu não tenho dúvidas — Ele disse — Eu só não havia sentido isso antes — Riu fraco.

— É?! — Franzi o cenho.

— É. Eu sempre preferi aproveitar minha vida. Jogar futebol, realizar meus sonhos. Nunca pensei em um namoro sério, meu foco sempre foi o futebol. Quer dizer, até tinha algumas garotas — Revierei os olhos e agradeci por ele não poder ver isso agora — Mas nada sério, o meu último namoro não era sério. Ela era filha de um amigo do meu pai e acabou rolando cedo demais, não deu certo. Além dela ser chata e mimada. Eu não pensava mais nisso, até você chegar e acabar com tudo — Ele disse e soltou uma risada fraca — Você me ensinou o que é se apaixonar de verdade, Clarissa. É isso mesmo, eu estou completamente apaixonado por você — Ele disse e eu me virei para fita-lo.

Sem saber o que falar, apenas sorri.

— Eu também já tive um namorado antes — Falei.

— Você cortou todo o clima fofo — Fez uma careta, gargalhei.

— Calma, deixa eu terminar — Eu disse ainda rindo.

— Vai ficar falando do seu ex pra mim? — Ele perguntou.

— Não, cala a boca e me deixa falar — Revirei os olhos.

— Tá, fala — Ele riu.

— Eu e ele éramos muito amigos, desde mais novos. Eu acho que acabamos confundindo um pouco as coisas, eu não gostava dele de verdade — Ri fraco — Nosso namoro durou cinco meses e eu tinha dezesseis anos. Eu sempre foquei muito em meus sonhos também. Também tinha uns garotos, mas eu nunca gostei disso de ficar por ficar — Falei rindo — Eu acho que... Estamos descobrindo o que é se apaixonar de verdade juntos — Sorri pra ele, que sorriu de volta.

— E isso significa...?!

— Você sabe o que isso significa — Falei.

— Não sei não — Ele prendeu o riso.

Ele sabia. Só queria eu eu falasse.

— Significa que eu também estou completamente e inesperadamente apaixonada por você, Gabriel — Eu sorri tímida.

— Eu acho isso muito bom — Ele disse me puxando para mais perto.

— Eu também — Disse sincera, enquanto passava meus braços em torno da sua nuca.

— Então eu não sei o que eu estou esperando — Ele riu fraco.

— O que? — Perguntei.

— Namora comigo, Clarissa? — Ele perguntou.

Confesso que fui pega de surpresa, mas eu não tinha dúvidas quanto a resposta.

— Não — Falei. Ele arregalou os olhos e parecia surpresa. Gargalhei — É brincadeira, Gabriel. É claro que sim — Falei ainda rindo.

— Isso não é coisa que se faça, Clarissa Goulart — Ele disse fazendo cara feia. Eu novamente ri.

— Desculpa. Deveria ter visto tua cara — Falei ainda rindo.

— Ah então você tá achando isso engraçado? — Ele perguntou indignado — Quero ver achar isso engraçado.

Ele disse e se agachou. Bateu as mãos na água e jogou em mim. Na hora senti o frio percorrer em meu corpo e tremi de frio. Ele gargalhou.

— Você me paga, Gabriel Barbosa!

— Me pega se conseguir — Ele disse correndo.

— Ah e ainda está me desafiando?! — Cruzei os braços.

Esperei ele se cansar e só ai comecei a correr. Logo ele estava sem fôlego e eu ainda estava tranquila, então consegui alcança-lo.

— Coisa feia, fica me molhando — Eu disse lhe jogando água.

— Ah não — Ele disse olhando sua camiseta branca, agora transparente por conta da água.

— Aqui se faz, aqui se paga! — Eu sorri vitoriosa.

Me virei distraída para voltar para onde estávamos, quando senti minhas pernas saírem do chão.

— Gabriel me solta! — Falei alto demais, enquanto estava sua risada.

— O que você disse? — Perguntou.

— Pra me soltar! — Falei.

— Você quem pediu — Ele disse me soltando.

Senti a água gelada por todo o meu corpo. Sim, ele tinha me jogado na água.

Ah mais ele teria o troco.

Não voltei pra superfície – nem estava tão fundo –, apenas esperando seu desespero.

— Clarissa? — Escutei de longe sua voz me gritando.

Ele logo pulou na água tentando me achar, quando finalmente me faltava fôlego, sai debaixo d'água. Recuperei o fôlego e vi ele de costas pra mim.

— Algum problema, Gabriel? — Eu ri fraco atrás dele.

— Clarissa! — Ele me abraçou, eu gargalhei — Achei que tivesse se afogando.

— Eu sei nadar, só quis te dar o troco — Faleu rindo.

— Não acredito que você fez isso — Ele disse e riu. Eu apenas dei os ombros — Você é louca, garota! — Disse ainda rindo, mas logo ficou sério — Não me dá mais um susto desses.

— Desculpa — Sorri de lado.

Ele sorriu e me abraçou.

Sophie Pov's

Thiago sentou na areia e eu sentei entre suas pernas, encostando minhas costas eu seu peito, ele então passou seus braços em torno da minha cintura.

— Thi?

— Hum?! — Ele respondeu.

— Você acha que o Gabriel gosta da Clarissa de verdade? — Perguntei enquanto olhava para os dois.

— Bem — Ele se ajeitou — Eu conheço Gabriel a muitos anos, jogávamos juntos na base do Santos e agora no time principal. E eu nunca tinha visto ele assim, todo amarradão em alguém — Ele disse.

— E aquela ex-namorada dele? — Eu perguntei.

— Não era de verdade. Letícia ficava muito no pé dele. Era chata e mimada, queria tudo do jeito dela na hora que bem quisesse — Ele riu fraco — Por que essa curiosidade toda agora?

— Sei lá. Clarissa é minha amiga, não quero que ela se machuque — Falei — Sou capaz de dar uns tapas na cara do Gabriel.

— Ah fica tranquila por que se o Gabriel machucar ela, eu vou ser o primeiro a dar uns socos nele — Thi respondeu e eu ri — Ele que nem pense em machucar a Clarissa.

— Como foi que vocês se conheceram? — Perguntei.

— Eu e a Cla? — Ele perguntou, eu assenti — Foi lá em Bragança Paulista. Eu ainda era da base e fui jogar a copinha contra o Bragantino.

— Ah, ela era do time feminino no Bragantino — Falei.

— Isso — Ele riu fraco — Nos conhecemos lá no CT do clube mesmo. Como santista, pediu uma foto. Conversamos durante horas e nos tornamos amigos. Poucas vezes nos vimos depois, mas mantivemos nossa amizade. Clarissa é como uma irmã pra mim.

— Que fofo — Ri fraco.

— Quer ir pra lá com eles? — Ele perguntou.

— Eles estão vindo aqui — Eu disse.

Eles chegaram até nós enquanto riam e implicavam um com o outro.

— Por que vocês estão molhados assim? — Thi perguntou.

— O Gabriel é um idiota — Clarissa respondeu rindo.

— Mentira, ela é louca — Gabriel respondeu abraçando ela.

Era possível ver a felicidade nos olhos dos dois e eu ficava feliz por eles, sabia que Clarissa realmente gostava do Gabriel.

— Ei, vamos lá pra casa? — Cla perguntou sorrindo.

— Vamos — Falei levantando.

— Me ajuda aqui, amor — Thi disse erguendo as mãos.

— Levanta logo, Thiago Maia — Eu ri segurando suas mãos.

Ele riu e se levantou.

— Minha bunda tá suja? — Perguntou se virando pra mim. Gargalhei.

— Vamos logo — Puxei ele, vendo já Clarissa e Gabriel bem a nossa frente.

Clarissa Pov's

— Eu vou entrar no seu carro assim mesmo, toda molhada — Falei.

— Não vai não — Gabriel disse.

— Ninguém mandou me molhar — Dei os ombros.

— Você vai é a pé — Ele disse enquanto me abraçava de lado.

— Duvido que você consegue fazer isso — Falei.

— Não vou apostar contigo porque...

— Por que você vai perder — Eu disse.

— Vou nada — Disse jogando sua camisa molhada em seu ombro.

— Okay, então eu vou andando mesmo pra casa — Eu disse saindo de seus braços.

— Não — Ele riu me puxando de volta.

— Eu sabia — Falei rindo.

Logo chegamos ao estacionamento e entramos no carro do Gabriel. Ficamos alguns minutos esperando Sophie e Thiago, que logo aparecerem, então seguirmos pra minha casa.

Meus pais ainda estavam lá, mesmo assim não se importavam. Principalmente minha mãe.

Não demorou muito e logo chegamos. Gabriel estacionou e seguimos para o elevador.

— Olha o meu estado — Falei rindo enquanto me olhava no espelho.

Eu realmente estava muito molhada, meus pés cheios de areia e meu cabelo encharcado de água com sal. Precisava de um banho urgente.

— Tá linda — Gabriel disse beijando minha bochecha.

— Que mel em — Thiago disse.

— Tu não tem moral nenhuma pra falar — Gabriel respondeu rindo.

Thiago deu os ombros e abraçou Sophie. Nós rimos. Logo a porta do elevador se abriu, então saímos.

— Quem vai querer tomar banho? — Perguntei enquanto caminhamos até a porta.

— Eu tô tranquilo — Thi respondeu.

— Eu também — Sophie disse.

— Então só eu e o Gabriel — Ri.

Olhei pra trás e eles sorriam. Sorriam maliciosos.

— Eu em um banheiro e ele em outro, euem gente — Falei provavelmente corando. Eles riram — Vocês são uns idiotas — Me virei e abri a porta.

Eles entraram e então fechei a porta de novo.

— Mãe, pai? — Gritei, mas ninguém respondia.

Fui até a cozinha e na geladeira tinha um bilhete colado. Nele tinha um recado da minha mãe, dizendo que eles foram ao mercado mas já estavam de volta.

— Vocês dois, sem gracinhas no meu sofá — Apontei pra Sophie e pro Thiago — E você vem comigo — Puxei o Gabriel.

Entrei no meu quarto e peguei uma toalha limpa, entregando pra ele.

— Toma. Pode tomar banho aqui no meu quarto mesmo — Falei.

— Obrigado — Ele disse e me deu um selinho.

Sorri e peguei outra toalha e uma roupa fresca pra mim, em seguida fui ao banheiro do quarto aonde estavam os meus pais. Ali tomei um banho rápido, não podia enrolar com meus amigos aqui em casa, então logo sai. Coloquei a roupa que havia separado e penteei meu cabelo, os deixando solto mesmo.

Sai do quarto e fui pro meu. Assim que entrei, Gabriel saia do banheiro. Ele tinha a toalha jogada em volta da sua nuca e arrumava seu cabelo com a mão mesmo. Algumas gotas d'águas ainda escorriam em seu peito nu e ele sorria lindamente.

— Tá tudo bem? — Perguntei.

— Tudo uma maravilha — Ele disse se aproximando.

— Então vamos pra sala — Falei antes dele assentir e me beijar.

Depois disso, ele entrelaçou nossos dedos e seguimos pra sala.

— Quem tá com fome? — Perguntei.

— Eu — Thiago disse.

— Tudo normal até aqui — Falei e rimos — Sophie, me ajuda a fazer alguma coisa?

— Por que eu? — Perguntou se levantando.

— Por que sim, anda — Falei rindo.

Quando se aproximou, nós caminhamos até a cozinha.


Notas Finais


Finalmenteeeeee 💜💜💜
Em fim, namorados hahaha 😍
Obg pelos comentários do capítulo anterioooor amores. Isso me anima demais, n canso de dizer 💜
E me digam oq acharam desse okay?! Okay kskksks.
Obg por ler e até o próximo capitulo! 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...