História Live A Dream - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gabriel "Gabigol" Barbosa Almeida, Lucas Lima, Neymar, Thiago Maia
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Futebol!, Romance, Santosfc
Exibições 153
Palavras 2.280
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ooooi amores.
Desculpe os erros e boa leitura! ❤

Capítulo 34 - Neymar Jr.


Fanfic / Fanfiction Live A Dream - Capítulo 34 - Neymar Jr.

— Que bom, já tava dando agonia ver vocês assim — Sophie disse, enquanto passávamos em frente a uma loja.

— Eu fui uma idiota, Sophie. Não confiei no Gabriel — Falei.

— Mas não foi culpa sua, Cla. Poxa você viu ele com a vaca da Letícia duas vezes! — Ela disse.

— Mas também não foi culpa dele... E eu me senti mal por isso.

— Foi culpa da Letícia e somente dela, Clarissa. Você não tem que se sentir mal por nada — Ela falou — Ah, esquece isso vai! Vocês se amam e estão juntos novamente, é o que importa.

— É verdade — Sorri — E aliás, hoje é dia de festa — Falei animada.

— Ai amiga, eu não sei o que comprar pro Lucas — Sophie torceu os lábios.

— Nem eu, esperava sua ajuda nessa. E agora? — Perguntei revirando os olhos.

— Não sei, vamos dar um jeito — Ela disse — Mas agora eu preciso de um vestido.

— Eu ainda não sei como vou — Eu torci os lábios — A verdade é que tô bem nervosa.

— Ah que fofa, vai conhecer o menino Ney — Ela sorriu — Cuidado pro Gabriel não ficar com ciúmes em!

— Fica quieta, Sophie — Eu falei — O Neymar é só meu ídolo.

— O Gabriel também era — Ela disse.

— Sophie Lima, eu vou te bater! — Eu disse e ela riu — No meu coração só tem espaço pra um camisa dez, que por sinal já está muito bem ocupado — Sorri.

— Awn vocês são tão fofos — Ela disse e eu ri tímida — Vamos entrar nessa loja aqui — Me puxou.

Enquanto ela via alguns vestidos que pudesse ao menos experimenta-los, eu estava sentada com meu celular em mãos. Sophie demorava bem para decidir o que comprar – isso quando comprava –. Estava distraída olhando pro nada, até perceber nesse "nada" um vestido maravilhoso.

Me levantei e caminhei em direção a ele, que estava no manequim. Ele era azul turquesa e era florido. Era bem apertado na cintura e tinha um decide de V atrás e na parte da saia era rodado. Ele era simplesmente lindo.

— Por não experimenta? Eu aposto que vai ficar lindo em você — Sophie apareceu do meu lado.

— Será?! — Perguntei meio insegura. Ela assentiu sorrindo.

Sorri de volta e pedi um daquele do meu tamanho para a moça que estava atendendo a gente. Fui experimenta-lo e Sophie ficou me esperando.

Entrei na cabine e com uma certa dificuldade – a cabine era bem pequena – finalmente consegui colocar o vestido. Ajeitei ele e me virei para olhar no espelho. Sorri com o que vi. Ele havia ficado perfeito em mim, marcava bem minha cintura e não era tão curto. Sai da cabine e Sophie me olhou.

— O que achou? — Eu perguntei e ela sorriu.

— Ficou incrível em você — Falou.

— Obrigada — Ri fraco.

— Vai levar ele né?!

— Acha que é legal pra festa de hoje?

— Você vai arrasar — Ela respondeu e nós rimos.

Retornei a cabine e tirei o vestido, colocando a roupa que eu estava antes. Sai dali e pagamos, Sophie não ficou com nada, o que não era novidade.

— Aonde vamos agora? — Eu perguntei.

— Vamos continuar procurando meu vestido, amiga — Ela disse.

— Vamos logo então, Sophie. Vamos nos atrasar — Eu disse puxando ela.

Já era tarde e o horário da festa do Lucas se aproximava. Eu me encontrava nervosa, como no primeiro dia do CT, só que dessa vez eu iria conhecer Neymar Junior, um dos meus ídolos.

— Você acha que eu vou reagir como uma maluca? — Perguntei voltando a entrelaçar nossos braços.

— Amiga, maluca você já é — Ela disse e riu. Eu a olhei indignada — Ok, parei — Riu novamente.

— É sério, Sophie. Eu tô nervosa.

— Clarissa, respira e inspira. Vai dar tudo certo — Ela ria.

— Por que vocês acham isso engraçado? — Perguntei revirando os olhos.

— Parei, parei — Ela disse e riu — Ele é gente boa, Cla. Você vai gostar dele.

— Desde quando você o conhece tanto em? — Perguntei.

— Desde sempre — Ela riu — Eu sempre morei aqui em Santos e quando ele ainda jogava na base, nos conhecemos e nunca perdemos o contato.

— Legal — Sorri — Ai tô ansiosa.

— Novinha, contenha-se — Ela disse e eu gargalhei.

— Ridícula, vamos — Falei.

(...)

Já era noite, por volta das sete e meia. Gabriel estava jogado no sofá da sala assistindo qualquer coisa e eu estava do lado dele.

— Vamos nos atrasar, amor — Gabriel disse.

— Eu tô com preguiça de levantar pra me vestir — Falei.

— Você é muito preguiçosa — Ele disse se ajeitando pra me olhar — Estava com preguiça de secar o cabelo, seu cabelo já secou. Agora com preguiça de se vestir — Ele disse e riu.

— Eu tô cansada — Falei enquanto ele apoiava seu braço no sofá, me prendendo entre o sofá e ele.

— Alguém não está afim de conhecer o Neymar — Ele disse arqueando as sobrancelhas.

— Não fala isso nem brincando — Eu disse.

— Não vai me deixar sozinho pra ficar com ele em — Ele disse sério. Eu ri.

— Eu te trocaria por ele fácil — Eu disse.

— Tá falando sério? — Revirou os olhos.

— Sim — Eu assenti prendendo o riso.

— Ok — Ele disse e saiu de perto de mim. Gargalhei.

— Eu tô brincando, amor — Falei sentando mais perto dele — Eu não trocaria você por nada nem ninguém — Eu disse sorrindo.

— Assim eu fico mais ciumento ainda — Ele disse.

— Eu gosto desse ciúmes todo — Eu disse rindo e me inclinei para lhe dar um selinho.

Passei a mão no cabelo dele, o ajeitando. Ele já estava pronto – e estava lindo –, só me esperava para seguirmos pra casa do Lucas.

— Eu vou me vestir — Falei.

Antes que eu pudesse me levantar, ele selou nossos lábios em um beijo bem calmo.

— Eu te amo, minha menina — Ele disse.

— Eu te amo, menino da Vila — Eu sorri pra ele.

Me levantei finalmente e segui para o meu quarto. Peguei o vestido que já estava em cima da cama e o vesti. Ele realmente havia caído perfeitamente no meu corpo. Para acompanhar, decidi colocar um salto preto não muito alto, que não faria meus pés doerem depois. Após isso, deixei meu cabelo solto, prendendo apenas um mecha pra trás com uma pregadeirinha prateada. Fiz uma maquiagem leve não muito exagerada. E finalmente estava pronta.

Percebi pelo reflexo do espelho Gabriel escorado na porta do quarto. Ele sorria e eu acabei sorrindo de volta.

— Que foi? — Eu perguntei.

Ele riu fraco e começou a caminhar até mim. Quando chegou mais perto, pos uma de suas mãos em minha nuca e a outra em minha cintura.

— Como sempre, você está linda — Ele disse.

— Obrigada — Baixei o olhar sentindo minha bochecha corar. Escutei sua risada baixa.

— Eu estava com saudade disso. Dessa timidez toda — Ele disse. Eu ri fraco — Eu tenho uma coisa pra você — Ele disse.

— O que? — Perguntei curiosa.

Ele sorriu pra mim e colocou uma de suas mãos no bolso, tirando uma caixinha de veludo preta. Eu ainda estava confusa, mas continuei lhe fitando.

— Nós nunca usamos aliança durante nosso namoro né?! — Ele soltou uma risada — Esse tempo minúsculo que estive longe de você, me fez perceber que eu não consigo mais me ver sem você. E com isso — Ele abriu a caixinha, me dando a visão de duas lindas alianças prateadas — Eu só quero fortalecer o que nós temos. Você não é apenas minha namorada, é minha amiga, minha confidente, é o meu ponto de paz. Você é tudo pra mim, Clarissa, apesar de tão pouco tempo que estamos juntos. Eu te amo — Ele disse por fim.

Percebi que eu estava prendendo a respiração e meu coração estava palpitando forte. Quando finalmente soltei minha respiração, ela estava ofegante. Eu ainda ficava bem nervosa com Gabriel. Eram sempre as mesmas sensações, o Gabriel tinha esse efeito sobre mim e talvez isso nunca mudasse. Pouco tempo que estive ao lado do Gabriel, foi o suficiente para ama-lo mais do que qualquer outra coisa. Era um amor fora do comum. Uma parte de mim tinha medo do que isso causaria futuramente, mas a outra parte, dizia que era pra eu me entregar pro amor da minha vida, me arricar.

— Você quer que eu borre minha maquiagem que acabei de fazer? — Eu perguntei sentindo meus olhos lacrimejados. Ele riu — Eu amo você, além de namorado, é meu ídolo, minha inspiração. É uma das pessoas que eu mais confio e admiro. Eu amo muito você, Gabriel — Eu sorri pra ele — E elas são lindas — Eu disse olhando para as duas alianças dentro da caixinha.

— Você gostou? — Ele perguntou.

— Sim — Eu disse sorrindo.

Ele tirou uma delas da caixinha e pos a caixinha em cima da estante. Pegou minha mão delicadamente e colocou a aliança em meu dedo anelar.

— Agora você é oficialmente minha — Ele sorriu divertido. Eu ri.

Peguei a outra aliança na caixinha a pus em seu dedo anelar.

— Agora você é oficialmente meu — Eu disse.

— Não quero ser de ninguém se não for você — Ele disse me fazendo sorrir.

Aproximou nossos corpos e se inclinou um pouco para selar nossos lábios. Dessa vez o salto ajudava um pouco, já que eu estava um pouco mais alta, mas ainda sim era mais baixa que ele.

— Você já está pronta? — Ele perguntou após o beijo.

— Sim. Podemos ir? — Eu perguntei.

— Podemos — Ele respondeu.

Retoquei meu batom nude e apaguei as luzes do quarto. Peguei meu celular, o presente do Lucas e minha jaqueta e sai dali. Eu e Gabriel saímos do AP e enquanto ele chamava o elevador, eu trancava a porta. Logo o elevador chegou, então entramos nele. Eu admirava Gabriel enquanto ele ajeitava de forma fofa o seu cabelo pelo reflexo do espelho. Tirou do seu bolso seu óculos de lentes transparentes e o colocou, ficando ainda mais lindo. Fui disperta dos meus pensamentos quando a porta do elevador se abriu, então entramos no carro do Gabriel.

O caminho foi bem curto, porém divertido, já que eu ria das dancinhas de Gabriel enquanto ele cantava as músicas que tocavam no som do seu carro. Ele é um menino tão alegre, doce e agitado. É impossível sentir-se mal ao lado dele.

Chegamos em frente a casa do Lucas e já conseguimos escutar o som abafado vindo de dentro da casa. Deixei meu casaco no carro mesmo e levei apenas meu celular e o presente do Lucas. Após estacionar o carro, saímos do mesmo e Gabriel entrelaçou nossos dedos, em seguida entramos na casa do Lucas.

— Oi casal — Lucas nos recebeu com um abraço — Que bom que se acertaram! Fico feliz por vocês.

— Valeu mano — Gabriel foi o primeiro a agradecer sorrindo.

— Obrigada, Lucas — Eu sorri — Ah, e parabéns, viu! Aqui seu presente — Eu disse lhe entregando.

— Obrigado, Cla — Ele me abraçou novamente — Aproveitem a festa e fiquem a vontade.

— Obrigada — Ri fraco.

— Amor, vou falar com os caras e já volto — Gabriel disse.

— Tudo bem, vou estar ali com a Sophie — Apontei para Sophie que estava com uma moça.

— Ok — Ele me deu um selinho longo e se foi.

A casa de Lucas estava bem cheia. Eu conhecia apenas os jogadores do Santos e Sophie. De resto eram amigos e familiares. Sophie estava um pouco longe de onde eu tava, então tive que passar no meio de algumas pessoas para poder tentar chegar até ela. E estava quase conseguindo, quando acabei esbarrando com alguém.

— Opa, moça bonita. Cuidado — Eu escutei uma voz masculina em um tom brincalhão.

— Perdão... — Falei.

Levantei o olhar e arregalei os olhos, sentindo minha boca se abrir em um "o".

Neymar Júnior estava na minha frente!

Calma, Clarissa. Respira, inspira e não pira! Já deu certo uma vez. Faça o mesmo.

— Você tá bem? — Ele perguntou segurando a risada.

Ele estava achando engraçada essa minha situação. Não era pra menos. Senti vergonha por isso e senti minhas bochechas arderem.

— Tô. Eu tô ótima. Uma maravilha. Por que não estaria?! — Sorri nervosa.

— Você me parece um pouco nervosa — Falou arqueando as sobrancelhas.

— Eu tô ótima — Falei.

— Tem certeza? — Perguntou.

— Não — Falei e ele riu.

Abri a boca para responder, mas fui interrompida por Gabriel.

— Fala Ney — Ele disse cumprimentando Neymar com um abraço.

— E ai molecão — Falou pro Gabriel.

— Já se conheceram? — Ele perguntou me olhando.

Eu neguei, afinal só tinha esbarrado nele. Gabriel riu com isso me puxou pela cintura.

— Ney, essa é a Clarissa, uma grande fã sua e minha namorada. Cla, Neymar Júnior, nosso ídolo — Ele disse e eu sorri tímida.

— Então a moça bonita se chama Clarissa? — Neymar perguntou e riu — Prazer!

— Tá brincando? O prazer é todo meu. Quer dizer... Não acredito! — Eu sussurrei a ultima parte e eles riram.

— Mas espera, moça bonita? — Bi perguntou.

— Relaxa cara, mulher de amigo meu pra mim é homem — Neymar respondeu e eu não contive a gargalhada.

— Vocês estavam conversando? — Gabriel perguntou me puxando pela cintura.

— Não. Nós nos esbarramos — Eu disse ainda nervosa.

— Ah normal — Gabriel disse e riu. Eu ri tímida e afundei meu rosto em seu peito.

— Ney — Vi a louca da Sophie agarrar o Neymar por trás.

— Soph — Ele se virou para abraça-la.

— Tudo bem? — Ela perguntou.

— Eu tô bem e você?

— Bem — Ela sorriu.

— Doidinha como sempre — Ele bagunçou o cabelo dela, que lhe lançou um olhar morte — Foi mal, anã.

— Cla, por que não me avisou que chegou amiga? — Sophie revirou os olhos vindo em minha direção.

— Eu tava tentando ir até você, mas esbarrei com ele — Sorri apontando pro Neymar.

— Poxa que pena, queria ter visto sua cara de besta — Ela disse e rimos, em seguida revirei os olhos — Ô Gabi, vou roubar ela um pouquinho tá?! Obrigada! — Sophie disse e me puxou.

— Poxa Sophie. Eu estava conhecendo meu ídolo — Eu disse protestando.

— Você vai ter a festa inteira pra isso, Cla — Ela riu.

— Devagar amiga, os saltos não ajudam — Falei.

— Tá, então vem — Falou diminuindo o ritmo, mas ainda me puxava.


Notas Finais


Finalmente conheceu o menino Ney em! 😍❤❤❤❤
Eu particularmente fiquei bem apaixonada nesse capítulo hehehe ❤

Obg pelos comentários do capítulo anterior amozinha. E comentem aqui também pode ser?! Obrigada amores ❤

Obg por ler e até o próximo amores! Beijos ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...