História Live and let die - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Tags Bts, Comedia, Drama, Romance
Exibições 9
Palavras 669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sei que prometi uma capa lindinha e tals, mas essa semana não vai dar aasjkgdjkagsaskj
Tô mega ocupada com umas coisas da escola. Então vou ver se consigo fazer no Domingo.
Beijos <3

Capítulo 3 - October rain


Fanfic / Fanfiction Live and let die - Capítulo 3 - October rain

- Ei, garota, acorda! – senti alguém me balançando – Aish, era só o que me faltava!

   Abri os olhos lentamente, observei umas árvores na beira de uma estrada. Meu Deus, será que eu fui sequestrada?

   Levantei a cabeça e avistei um ser com cara de tédio me olhando.

   Jimin

- Mas o quê... – não terminei minha frase, pois assim que me mexi um pouco acabei caindo de bunda no chão. Olhei em volta e reconheci a parada de ônibus.

- Além de sem noção é distraída – ele disse me ajudando a levantar.

- O que você quer? – indaguei.

- Você não disse que estava esperando alguém? - Perguntou desconfiado.

- E eu estou – falei olhando para os lados – o motorista do ônibus.

   Ele revirou os olhos e pegou meu pulso, saiu me arrastando até a Land Rover preta estacionada perto da parada.

- Ei! – exclamei. – O que pensa que está fazendo? – aquele menino era a estranheza em pessoa.

- Te levando pra casa antes que seja estuprada. – Falou sentando-se no banco do motorista.

   Fiquei encarando-o enquanto ele colocava os óculos pretos.

- Vai ficar aí parada pegando chuva ou vai entrar no carro? – ele perguntou com um sorriso debochado nos lábios.

   Senti as gotas me atingirem com violência, eu passei tanto tempo observando ele ajeitar o cabelo no espelho do carro que me esqueci do restante do mundo.

   Suspirei e entrei no veículo.

   Ele ia dirigindo conforme eu ditava o caminho.

- Então... – falei quebrando o silêncio. – Onde você mora? – eu realmente não tinha nada melhor pra perguntar.

- Sério? – Ele riu direcionando seu olhar para mim e erguendo os óculos logo em seguida, os olhinhos do Jimin ficavam ainda mais puxadinhos quando ele sorria. Parecia um anjinho, bem diferente daquele garoto que me encheu o saco de manhã. – Você não tem nada mais interessante pra me perguntar?

- Tipo o quê? Eu nem te conheço... – Disse revirando os olhos – Além do mais, pensei que você me odiasse. Por que está me dando carona mesmo?

   Ele suspirou.

- Eu não te odeio.

- Então por que me tratou tão mal? – disparei.

   Passei a manhã toda me perguntando aquilo, eu mal cheguei na escola e já recebi ódio gratuito. Imagina o resto do ano. Estremeci ao pensar naquilo, agora, mais do que tudo, eu queria voltar para o Brasil. Sentar-me ao lado de Matt enquanto ele fazia piadas sobre a minha falta de malícia, e de como eu era lerda por não perceber as cantadas que os garotos jogavam.

- Eu achei que você fosse mais uma patricinha americana – disse Jimin dando de ombros. Tirando os olhos da estrada e me fitando. – Odeio pessoas fúteis.

- Pois eu não sou.

- Agora eu sei, Jungkook falou muito de você – gesticulei indicando o portão da minha casa, ele parou na frente do portão. – Ele disse que você é muito inteligente e paciente, também, pra aguentar a implicância da Lia tinha que ser mesmo. – Falou revirando os olhos.

   O Jungkook falou de mim? Eu iria ter um treco.

- Você a conhece? – Perguntei curiosa. Tentando controlar um sorriso bobo.

- Ela é minha namorada.

Quase engasguei ao ouvir aquilo, como assim eles namoravam?

   Agora tá explicado o ódio à primeira vista dela por mim.

- Ah, entendo. – Falei me recompondo e ignorando o leve aperto no meu peito. – Bom, obrigada pela carona.

   Eu ia sair do carro, mas ele segurou meu pulso. Nossos olhares se encontraram, os olhos dele desviaram para os meus lábios e um arrepio percorreu meu corpo.  

- Desculpa ter te tratado daquela maneira, espero que possamos ser amigos – ele disse abrindo o sorriso mais doce do mundo.

- Ér... Claro. – Disse ainda admirando seus olhos. Saí do meu transe, ajeitei a mochila nos ombros e desci do carro.

   Quase dei de cara no chão ao tombar na calçada.

Quando ergui o rosto ele estava rindo da minha cara.

   Revirei os olhos.

- Até mais, senhorita distração. – Disse ainda rindo.

    Observei ele dar partida e só depois entrei em casa.

 


Notas Finais


Escutem November Rain do Guns N' Roses.
kisses <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...