História Live Or Die - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Visualizações 14
Palavras 2.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei, boa leitura :)

Capítulo 12 - Unwanted visit


           JUSTIN POV 

- Vocês sabiam que Adam estaria aqui ? - Chaz olhou de relance para o bar e não exitei em ir até lá 

- Não se fazem mais festas como antigamente não é ? - Perguntei cínico pedindo uma bebida ao garçom

- Caro Bieber, você nem saiu das fraldas como poderia saber ? - Adam respondeu se sentando a minha frente e ouvindo o tilintar de seus anéis em seu copo 

- O que você tá fazendo aqui ? 

- Voltei, não é incrível ? 

- Não,  não é incrível. Como assim voltou ? Não tem lugar pra você aqui Adam - O encarei ríspido

- Atlanta sempre foi o meu lugar. Mas fica tranquilo não vim roubar teu posto, ainda sou o maior traficante da europa, só vim resolver algumas pendências

- E quais seriam ? 

- Aí já não é da sua conta, mas eu passo na sua luxuosa mansão amanhã para conversarmos sobre o que me interessa aqui em Atlanta - Adam sorriu falsamente e se levantou seguindo pelo salão me deixando com cara de taxo

Eu não tinha nada contra o imbecil, na verdade o que eu menos queria era confusão com Adam.. Ele tem uma pequena participação na conquista do meu patrimônio e saberia exatamente como toma- lo, já que a uns anos ele quem era o dono.. E também foi ele quem me disse para conhecer o outro lado, conhecer meus inimigos, mais um motivo pra me deixar emputecido, o que esse arrombado tá armando vai me trazer prejuízo não preciso nem enxergar pra ver.

        CLEAR POV

- E aquele boy, nossa gato pra caralho - Emma já tava me enchendo o saco com a ladainha irritante dela

- Emm para de beber e vai lá fora tomar um ar vai - Sky falou revirando os olhos e ela saiu batendo o pé - Ela tá bêbada

- O que ele tá fazendo aqui Sky ? Nem convidado ele foi 

- Aprontando algo, mas o que será ? - Ela perguntou mais pra si do que pra mim

- Não sei mas também não quero esperar pra descobrir - Falei olhando para os lados e vendo um segurança indo em direção a área externa - Hey Mike, vem aqui - Chamei consideravelmente baixo e ele pareceu não entender mas se aproximou

- Oi chefe 

- Tu vai ser meus olhos e ouvidos, fica de olho na porra do Adam que ele vai aprontar alguma coisa, qualquer movimento suspeito me avisa - Falei pausadamente para que ele entendesse e o mesmo balançou a cabeça positivamente se misturando pelas pessoas que ali estavam 

- Vamos nos divertir e fingir que nada está acontecendo, vou te apresentar o idiota do Ryan já volto - Sky passou por mim indo procurar o tal Ryan e eu continuei bebendo tentando não pensar merda

            [...]

- Meninas, Ryan, Ryan essas são Emma e Clear - Sky falou simples e eu dei um sorriso sem mostrar os dentes  - Ele não vai fazer nada, nenhuma movimentação suspeita, tudo nos conformes - Ela falou ao ver meu olhar de preocupação

- Esse aniversário de merda já me encheu, eu vou subir,Emma já tá bem ? 

- E eu estive mal alguma hora ? - Perguntou..

- Manda geral vazar, inclusive o arrombado do Adam, e vê se cura esse porre que antes do almoço quero as duas no escritório - falei indo em direção as escadas, abri a porta do quarto e me joguei na cama, sentindo o cansasso me dominar e acabei pegando no sono nem me importando por não ter ao menos trocado de roupa....

        flashback on

- Pega Clear - minha mãe sorria enquanto eu corria para pegar a bola 

- Eu vou cair mãe - Respondi rindo quando já estava atirada no chão

- Levanta daí, você está se sujando - Ela prendeu o riso

- Vamos entrar que o pai da Stella está vindo - Me levantei limpando a roupa e peguei a bola para guardar 

- Mãe quando o papai vai vir me ver ? A Stella tem um pai, a mel da minha turma também 

- Esqueça isso Clear, seu pai é muito ocupado, outro dia ele vem - Ela respondeu me deixando pra trás e eu apenas acenti

         flashback off

- Alô - Atendi o celular de mal humor depois do sonho que eu tive

- A gente já está aqui, vai descer logo ou eu vou ter que te trazer no colo ? - Emma nem esperou minha resposta e desligou na minha cara me fazendo ficar puta

Levantei e tirei as roupas da noite passada e segui em direção ao banheiro para um banho, lavei os cabelos e fiquei pensando no que Adam poderia querer aqui, eu não via esse infeliz a meses e para ele aparecer justo no meu aniversário, ele quer alguma coisa..

Desliguei o registro e me enrolei no roupão indo até o closet, sem contar na nova: Justin Bieber é o chefe do outro lado.. O que parece vir bem a calhar, eu conhecer ele de verdade e o Adam aparecer no mesmo dia.

Nem sempre ouve essa divisão de águas aqui em Atlanta, a 5 ou 6 anos atrás esse território era somente do Adam, ele comandava tudo mas chegou um tempo que o negócio começou a cair e alguém tomou parte da cidade, parte que hoje é minha. Foram várias tentativas de matar Adam, e ele estava ficando desprotegido.. Foi quando colocou um suposto amigo no poder e vazou pra europa onde acabou se estabelecendo e se tornando o maior, abandonando Atlanta..

O comércio aqui tava caindo, os traficantes estavam atrás de aliados e foi em uma dessas buscas que eu cheguei e acabei dominando meu território.. Até que o próprio Adam estabeleceu uma divisão, o que todas as partes tem respeitado até o petulante Justin Bieber aparecer, querendo visivelmente tomar o que é meu.

Troquei de roupa e sequei os cabelos, pegando meu celular, saindo do quarto e descendo as escadas em seguida indo direto pro escritório

- Desliga o celular na minha cara outra vez e tu perde uma mão - Falei com cara feia indo em direção a minha mesa

- Se tu me arrancar uma mão eu arranco teu olho com a outra - Emma sorriu falsamente e eu revirei os olhos

- Parece que tem 5 anos vocês, pra que tu chamou a gente aqui ? - Sky perguntou roendo as unhas

- Eu vou ter que viajar, uma experimentação na América do Sul, não sei exatamente onde ainda mas vai me render milhões, devo ficar fora por uma ou duas semanas, vocês vão colocar o carregamento de coca pra dentro, recolher dos pontos e cuidar das boates - Falei as encarando e ligando o computador

- Por que a gente não vai ? - Emma me encarou séria

- Vocês até poderiam ir se não tivesse o carregamento, as boates os pontos, o Adam, ou seja eu preciso de vocês aqui caralho

- Tá bem, então isso é em 2 semanas certo ? - Sky perguntou e eu acenti 

- Se eu precisar de vocês, vocês pegam um avião e me encontram, mas por enquanto é isso agora eu tenho que sair - Olhei novamente para a mensagem com o endereço em meu email e me levantei pegando as chave da Range

Entrei no carro e respirei fundo, pisei no acelerador e segui rumo ao meu destino, que não ficava tão distante, perei o carro na frente do grande portão e anunciei meu nome no interfone, vendo os portes se abrir,saí do carro e joguei a chave para um segurança manobrar e estacionar.. Parei em frente a porta que foi aberta antes mesmo que eu pudesse tocar a campainha

- Achei que não viesse - Ele me lançou um lindo sorriso que enganava qualquer um, menos a mim

- O que você quer Justin ? - Perguntei revirando os olhos

- Aqui não, no escritório - O segui até seu escritório olhando tudo em volta a casa era linda, acho que até mais que a minha 

- Fale - Cruzei os braços o encarando 

- Assim não, dá uma sentada. Na cadeira no meu pau tu que sabe - Ele respondeu me mandando uma piscadela

- Vai continuar cagando pela boca ou vai me dizer de uma vez pra que me chamou aqui ?

- Já pensou na porra da proposta que eu te fiz ?

- E por acaso eu tive tempo ? 

- De sobra - O idiota sorriu

- Desculpa mas tu não é minha prioridade, eu tenho mais o que fazer, qualquer coisa eu te ligo era só isso ? - Perguntei pronta pra me retirar 

- Na verdade - Ele se aproximou me encarando - Eu queria mais uma coisa - E ele me beijou, sem mais nem menos simplesmente me beijou. Tentei lutar mas acabei cedendo e dando passagem para qie sua língua percorresse cada milímetro de minha boca.

Senti suas mãos apertarem minha bunda me fazendo arfar, já sentindo minha intimidade clamar por uma boa foda.. Assim que o ar faltou me afastei me recompondo

- Pode ir parando, eu sei muito bem o que você tá fazendo  - Falei respirando pausadamente 

- Eu também, tentando foder - Ele respondeu grosso indo até o bar e pegando uma bebida

- Pois tente com uma puta qualquer por aí, de mim tu não vai ter nada - Falei indo em direção a porta e o ouvindo dar uma risada

- Veremos - Bufei e saí do cômodo batendo a porta com bastante força, essezinho não ia me fazer passar raiva por nada, não ia mesmo.

Entrei pela porta feito um furacão mas parei assim que vi Adam sentado no meu sofá de três mil dólares na maior tranquilidade 

- Mas que caralhas tu tá fazendo aqui ? - Eu já tava indo pra cima dele quando Sky apareceu da puta que pariu me segurando - desembucha porra, o que tu quer ?

- Acalme- se minha pérola, vamos conversar- Cínico

- Agora tu quer conversar, por que não conversou quando mandou me matar ? - Seu semblante sereno se tomou em confusão 

- Você já me acusou disso antes, e não. Eu não mandei te matar nunca faria isso - Ele respondeu firme, me deixando mais calma 

- O que você quer aqui ? 

- Uma pergunta 

- Faça de uma vez - O encarei autoritária

- Onde está o envelope ? - Que pergunta idiota

- Que merda de envelope ? - Perguntei atônita

- O envelope, eu sei que você encontrou na casa que foi de sua mãe, onde está ? - E então me lembrei, do dia que encontrei o tal envelope, eu havia me esquecido da existência dele 

- Ah, pra que você quer ? - Perguntei desconfiada

- Pode apostar que você vai querer me entregar, eu sou a pessoa que pode livrar das acusações 

- Que acusações ? 

- Você não abriu ? - Balancei a cabeça em negativo

- O que tem lá ?

- Sua morte, a de Justin Bieber, minha e de muitos amigos nossos - A confusão era nítida em meu rosto 

- Como assim ? minha morte ? 

- Pegue o envelope e verá - Fui em direção ao escritório e comecei a procurar pelo envelope, olhei em tudo, reviramos todos os cantos e nada.

Subi indo em direção ao quarto e procurei pela bolsa que eu estava usando no dia, não encontrei, olhei o quarto todo e nada

- Encontrou ? - Adam perguntou a me ver descendo as escadas

- Não, não está em lugar algum

- Se lembra se de algum modo alguém possa ter pegado ?

- Acho que não, a não ser quando eu saí do carro para descobrir quem estava me perseguido, deixei a porta aberta e o mais curisoso é que disseram que o mandante foi você - Respondi de cara fechada 

- É, mas não fui eu. Foi uma armação, roubaram o envelope - Ele colocou a mão na cabeça em desespero 

- Não deve ser tão grave, eu mato qualquer um que entrar no meu caminho - Falei

- Não existem caminhos quando se é um procurado do FBI, muito menos quando seu rosto está estampado em cada jornal que circula no mundo - E naquele momento eu entendi tudo, e tive que engolir de forma lenta o nó que se formou em minha garganta. Tá todo mundo fodido. 

                                                  Continua...


Notas Finais


Anônimos, desculpem pela demora mas o bloqueio criativo tava grande demais.. Espero que gostem, nos próximos capítulos uma revelação sobre o Adam em.. Bjs bjs :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...