História Live your love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark
Tags Got7
Exibições 37
Palavras 769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem. ♡

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Live your love - Capítulo 1 - Capítulo 1

Oi, meu nome é Mark.

Vou contar um pouco sobre algumas coisas que aconteceram comigo.

Sempre fui muito iludido, me iludia com qualquer coisa. Um simples "oi" poderia fazer eu me apegar e imaginar uma vida inteira com a pessoa. Então para evitar isso, eu preferia não ter contato com garotas. E assim, fui me isolando de amigos, família. 

Me tornei solitário por um bom tempo, mas sempre sentia que faltava algo em mim, que eu estava incompleto. 

Via vídeos de rapazes pegando garotas na rua com simples perguntas. Aquelas três perguntas babacas: "tens namorado?", "me acha atraente?", "qual sua desculpa para não me beijar agora?".

Eu acabei me iludindo com isso.

Um dia eu estava voltando da minha escola de ônibus, e vejo uma garota muito bonita, morena, olhos cor de mel.

Fazia meses que eu não cortava o cabelo, estava enorme e ele ainda era um pouco ruim, o que complicava para arrumar, então eu deixava bagunçado. Eu era sedentário também. Engordei mais de 8kg. Eu era folgado com a minha aparência. 

Mas mesmo assim, eu estava determinado nesse dia. Se dava certo com aqueles rapazes, por que não daria comigo? Tomo coragem e levanto do meu banco. Chego até ela e faço a primeira pergunta.

- Tens namorado?

- Não. - me olha com cara de desprezo.

Fiquei com a auto estima à mil.

- Me acha atraente? - fiz a segunda pergunta. 

- Não, você é gordo. - ela respondeu. 

Fiquei sem reação na hora. Olho para baixo e viro as costas.

Naquele momento o ônibus pára e eu desço, sem nem pensar duas vezes. Estava muito longe da minha casa.

- Levei um fora e agora vou ter que ir andando pra casa. Boa, retardado... - pensei alto.

Começo a caminhar para casa. Passo em frente à uma loja que tinha um espelho. Começo a me olhar, e digo à mim mesmo:

- Mark, como você esperava ganhar algo? Olhe para você. Você está gordo, está todo desarrumado, está feio. Mas vamos mudar isso. Você não pode e não vai ficar trancado em um quarto escuro escutando música pro resto da sua vida.

Tiro a mochila das costas e pego a carteira.

- Só tem 30 reais. - penso alto.

Olho para a atendente.

- Moça, sabe me informar se têm algum cabeleireiro por essas redondezas? - pergunto.

- Sim, é um pouco longe. Mas te explico como chegar até lá... - ela responde.

Depois de me explicar, agradeço e saio dali.

Depois de meia hora andando chego no lugar. Estava aberto e o corte era 25 reais. Dava para pagar, tranquilo. Faço um corte militar, deixo meu cabelo curto. Até que ficou bom. Me despeço do cabeleireiro e vou rumo à minha casa que agora estava mais longe ainda.

Chego em casa depois de 1 hora e meia. O caminho inteiro fiquei pensando naquele fora que eu tomei da garota. Não, aquilo não saía da minha cabeça. 

- Quer saber? Foda-se ela também! - digo meio alto.

Passo meu dia trancado no quarto escutando música. 

Minha mãe chega em casa a noite. Fazia tempo que eu mal falava com minha própria mãe. Tínhamos pouca comunicação. 

Sobre meu pai... Ah, meu pai... Ele tinha uma nova família. Deixa isso quieto.

Decido ir falar com minha mãe. Ficamos conversando um pouco sobre os nossos dias.

- Gostei do seu cabelo! - disse ela.

Sorrio e agradeço. 

Até que tomo coragem de perguntar de como falar com garotas, afinal, minha mãe já foi nova, devia ter algumas experiências. 

Ela começa a me "ensinar". O jantar inteiro ela ficou me dando dicas. Alguns podem pensar que ela falou para ser cavalheiro, essas coisas, mas não, ela foi super sincera.

- Você deve ser legal, mas frio ao mesmo tempo, e não ser bonzinho demais, se não as mulheres irão "montar" em cima de você. Você deve praticar com garotas aleatórias na rua para ir pegando o jeito. - ela disse.

Enfim, ficamos por horas conversando. Acabo o jantar e ela diz que iria dormir, afinal, ela tinha trabalhado o dia inteiro. Agradeço pela ajuda e volto para o meu quarto. 

Acordo de manhã para ir para a escola, mais determinado do que nunca. Decido voltar a falar com meus amigos. Todos ficam surpresos com a minha "volta", e ficamos conversando todas as aulas.

Aulas acabam e vou para casa de ônibus. Não encontro aquela garota.

- Foda-se também. - penso.

Mesmo eu falando "foda-se" eu queria ela aparecesse de novo por algum motivo. Não saía da minha cabeça. 

Eu estava apaixonado por uma garota que me chutou. 

 

 


Notas Finais


Esta é minha primeira fanfic. Se quiserem que eu continue, comente aí. Esse é o primeiro capítulo, então não está tão empolgante quanto vai ser os outros. Irei surpreender vocês, ou pelo menos tentar, juro ahsuahsu. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...