História Living for Tom Riddle - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Abraxas Malfoy, Andromeda Tonks, Avery (Riddle-era), Lord Voldemort, Personagens Originais, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rúbeo Hagrid, Tom Riddle Jr.
Tags Harry Potter, Lovegoog, Tom Riddle, Voldemort
Visualizações 36
Palavras 1.839
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hellou pessoas então né eu sumi... mas to de volta com um capítulo que ta cheio de coisa e ta bem grande,eu queria agradecer muito ao comentário do capítulo anterior me deram muito apoio, eu não pude escrever porque meu celular caiu na privada e meu computador morreu ent fiquei bem desaparecida mas já arrumei o celular e ele ta novinho em folha mas o computador não, enfim! Aproveitem o capítulo e me perdoem o sumiço e erros de português

Capítulo 5 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Living for Tom Riddle - Capítulo 5 - Capítulo 4

-atrasada denovo senhorita Lovegood?-disse Slughorn o professor de Defesa contra as artes das trevas com aquele olhar de decepção.

-é professor certas coisas nunca mudam -Parkinson  fala e olha para mim.

-Desculpe professor mas infelizmente minha coruja sofreu um acidente e só soube hoje de manhã - disse colocando um bilhete do diretor dipet  na mesa dele que comprovava o ocorrido.

-Oh triste ocorrido este com certeza, espero que fique bem

Depois virei-me e procurei um lugar para sentar a aula era com a corvinal e todos eles já estavam com seus pares nas mesas,o que me restava somente escolher alguem da minha casa para fazer o trabalho, vi que Malfoy estava sentado sozinho, e era minha unica opção então fui em direção a ele com cara de quem não estava gostando muito da situação

-Abraxas? Posso me sentar com você?-disse colocando minha bolsa sobre a mesa.

-Claro Violet sente-se.

Depois que começamos o trabalho vi que talvez Abraxas não fosse tão imprestável como pensei que era, na verdade ele era até que legal, talvez quando nos esbarramos no corredor a um tempo atrás ele só não estivesse num dia muito bom.

Estávamos nós divertindo até, mas Tom não parecia estar se divertindo na verdade ele estava bem sério e não parecia estar gostando nada de fazer dupla com a Parkinson, também a garota não parava de falar nem pra respirar,ignorei ao maximo eles e voltei a falar com malfoy

-você quer ir comigo ao corujal depois para ver lott?

-quem é lott? -Malfoy me olhou de forma engraçada-

-é a minha coruja abraxas!!

-atá aquela que se machucou - começamos a rir -

Depois de mais alguns minutos decidindo coisas do trabalho a aula acabou e eu e Abraxas fomos até o corujal, quase que "fugindo" da aula de herbologia da senhorita Sprout l.

Eu sabia que Lott estava bem, mas passar um tempo a mais com Abraxas me parecia bem agradável naquele momento já que eu estava um tanto vunerável por causa do acidente de Lott e o abandono repentino de Riddle mas nada que a comphania de Abraxas nao suprisse.

Subi o morro do corujal com certa dificuldade até que me larguei na grama dizendo que nao iria mais sair dalí nunca mais, mas até que esse "nunca mais" foi bem rápido, pois quando Malfoy me deu sua mão para que eu pudesse levantar Riddle vinha atrás com passos largos tomando logo em seguida nossa frente, e me olhando com aqueles olhos inexpressivos como se não lhe fizesse diferença oque estava acontecendo e eu fosse só mais uma aluna de hogwarts tentando "matar" aula

-Senhorita Lovegood, Senhor Malfoy -ele fez uma leve reverência com a cabeça qual retribuídos- peço que voltem para a aula de herbologia, se não terei de levarlos ao diretor Dippet para tomar providências mais severas- ele olhou demonstrando poder-

-Tom eu só ia ver minha coruja ela...-ele me cortou como sempre faz-

-Sim senhorita Violet eu escutei sua história comovente sobre sua coruja que caiu do céu mas sinto lhe enformar que isto ainda não é um motivo suficiente para faltar as aulas. - ele falou com deboche-

-O senhor deveria ser mais educado, e parar de cortar as pessoas enquanto elas falam Ridlle!- na mesma hora agarrei o braço de Malfoy e sai quase que correndo dalí em direçao a sala de herbologia-

Era chato essa persistência de Tom, fingir que não estava acontecendo nada quando estava acontecendo tudo!

Depois entramos na sala da srta Sprout, tomamos nossos postos,a ula ja estava quase no final quando a professora Sprout pediu uma tarefa a nós

-Atenção todos!- ela gritou -bem a tarefa de hoje é bem divertida! Cada aluno deve caçar pelas redondezas do castelo uma erva que se chama Ditamno e deveram trazer também um relatório completo de todas as propriedades mágicas desta erva para amanha.

Ela concluiu e logo em seguida uma chuva de "ah não" enxeu a sala e ri sozinha da cena enquanto recolhia meu material Para ir para a sala comunal da sonserina


                                   *Tom*
Ela estava lá na minha cabeça o tempo todo, nos sonhos, nos pensamentos nos lugares em que eu estava em absolutamente tudo eu realmente estava ficando louco e como se Não bastasse uma voz dentro da minha cabeça me ajudava a enlouquecer mais ainda

Eu estava de frente para a fogueira da sala comunal vendo o fogo queimar não era escuro o suficiente para a luz do fogo ser o foco maior na sala afinal ainda deveria ser umas quatro horas da tarde exatamente a hora que as aulas acabavam e as oito era a janta mas a sala estava vazia, uns estavam lá fora procurando seus Ditamnos e os alunos dos outros anos na biblioteca e corredores

 Pouca demora a voz veio... Meu pescoço estremeceu, era como se algo me tomasse por inteiro fechei meus olhos tentando brigar com a voz que acabava de entrar na minha cabeça, ela sussurrava as coisa de forma sutil como se estivesse colocando raiva em cada pedaço do meu corpo e logo veio a imagem de Violet Mas ela estava triste e tinha um par de medo no rosto e atrás dela estava Malfoy com seus trajes chiques bem arrumados e uma cara de cínico ele colocou a mão no ombro dela e ela estremeceu e limpou a lágrima que acabava de sair tomando um rosto serio e triste.
Meu pescoço estremeceu novamente e dessa vez Violet ria de mim me olhava com ódio desaprovação e disse com a voz decidida "eu te odeio" eu estava confuso e louco isso era fato

                                  *Violet*
Ao entrar na sala comunal vi tom sentado em frente a lareira com os olhos fechados e se balançando fiquei preocupada e fui até ele, coloquei a mão em seu ombro e ele virou com um brilho vermelho nos olhos me assustando

-saia daqui- ele disse em ordem como se estivesse falando com uma criança pequena.

-não, você deveria parar com isso é ridículo - disse me levantando e ele fez o mesmo-

-Você pensa que é quem para dizer oque eu devo ou não fazer?garota estúpida.

-você não está vendo tom? Abra os seus olhos você está ficando obsecado e isso esta te deixando louco!

-CALE-SE. -ele gritou tomando uma postura severa a minha frente

-NÃO! Eu não vou ficar quieta! E se pensa que eu sou mais uma das suas vadias seguidoras que faz oque voce quer quando voce quer esta errado!

-não teria tanta certeza!Malfoy deve estar aproveitando toda a sua "inocência" -ele chegou perto do meu ouvido e sussurou- vadia .

Um som de tapa ecoou pela sala e tom estava com a mão sobre o rosto vermelho,eu me virei para sair mas ele apenas agarrou meu braço com toda a força que tinha e falou

-Nunca mais me de um tapa ou fale do modo que falou aqui comigo, pode ser a última coisa que faça.

Ele me soltou e eu sai correndo dalí nao acreditei no acabava de aconteçer, em poucos segundos estavamos numa conversa totalmente sem sentido e cheia de ofenças que não tinham nada a ver, e tom me machucou, pela primeira vez ele realmente me machucou,e ela queria me machucar, não so por fora mas por dentro também eu sabia que o tapa que dei nele não havia machucado mas mesmo assim eu fiz isso só para me defender

Fui para fora do castelo ainda escorria uma lágrima ou outra em meu rosto, mas tinha que continuar a procurar meu Ditamno pelo castelo


                                   *Tom*
Ódio, tudo que eu podia sentir naquela hora,  ódio de mim mesmo eu a machuquei e eu queria fazer aquilo, eu senti prazer ao parar a circulação sanguínea de seu braço a não sentir por um estante suas veias bombeando o seu sangue, a tirar do seu rosto o sorriso que me fazia bem e colocar um rosto que sentia medo, medo era oque eu tinha de todos, era oque eu queria de todos o poder o respeito tudo aquilo era maravilhoso e ela, ela atrapalha isso talvez seje ela o meu obstáculo mas não posso fazer nada.

-mi lorde?

-Sim Avery? - me virei para ele

-só queria lhe dizer que ví a protegida do lorde chorando agora pouco ao sair do castelo

Fiquei em silêncio, eu sabia que ela não iria conseguir passar por isso sem fazer um drama e chorar pelos cantos do castelo como sempre fez.


                                   *Violet*
Eu já estava louca atrás do meu Ditamno, procirei por tudo exeto pela floresta proibida, e sinceramente não me inportava de entrar lá eu sabia que mais dentro da floresta havia Ditamno e foi para lá que fui até ver Hagrid um meio Gigante da grifinoria, saindo de de dentro da floresta com um saquinho de Ditamnos nas mãos.

-Olá Hagrid!
-A oi Violet! Oque faz aqui na floresta?
-Herbologia

falei e ele fez que sim com a cabeça sabendo do que eu estava falando já que mesmo não tendo Herbologia juntos estamos no mesmo ano e temos aula com a mesma professora

-Tem ótimos Ditamnos próximo ao centro da floresta! quer que eu a acompanhe?

-Não precisa Hagrid, mas muito obrigada pela ajuda - fiz uma reverência com a cabeça.

-Não a de que

Logo depois entrei dentro da floresta, era escura mas ainda sim era possivel enxergar, quanto mais eu adentrava na floresta mais frio ficava e levando em conta que o inverno estava chegando com certeza isso ajudava muito.

Cheguei até o local que havia a erva nessesaria juntei algumas e quando me virei tomei um susto Walburga black e Parkinson estavam alí na mesma hora coloquei a mão no bolso da minha varinha e não a encontrei


-está sem a sua varinha bebê?-disse parkinson e Walburga riu


-coitadinha dela!. -black disse com cara de sinica

-temos que resolver algumas desavenças não é Lovegood?-parkinson foi se aproximando

-Não temos nada para resolver Parkinson agora me de licença- tentei sair mas ela bloqueoou a minha saida.

-ouvi sua briga com o lorde e creio que depois disso não faz mal se nós te dermos um pouco mais do que precisa e sem contar que ficamos bem chateadas quando disse que eramos vadias seguidoras- ela fez cara de dó.

-só falei a verdade  - me arrependi de ter dito aquilo naquele momento.

-que ousadia!Não basta querer roubar o Tom de você ainda fala isso- black disse para a Parkinson

-CRUCIO !

gritos ecoavam na minha cabeça, a dor pelo meu corpo era eminente, todos os meus sentidos estavam aumentados em 100% centi o impacto do meu corpo caindo sobre o chão a dor na minha espinha se espalhar por cada centímetro, minha visão esmaecendo e apenas escutei mais um crucio da boca de parkinson e elas falando algo sobre apagar minha memória  e acabou senti um vazio não lembrava de nada era como se uma grande borracha tivesse passado na minha vida mas havia um nome e uma imagem de um pequeno garoto sozinho seu nome Tom Riddle 






Notas Finais


Tentei fazer um final dramático kkk Tom bem indeciso nessa vida e muitass coisas acontecendo para a Violet né kkk bem queria dizer que a Walburga pra quem nao sabe é a mãe do Sirius, como a Eillen é mãe do Snape nos livros de HP msm enfim eu sei que a historia ficou meio confusa e bem sem pé nem cabeça mas eu prometo que logo aa coisas vão fazer mais sentido 😂❤ Obrigadaa por acompanharem e por favorzinho se puderem comentem oque estam achando e deem dicas ou ideias que vcs querem na fanfic ❤❤ (Acho que se não hoje a noite mas amanhã vai ter capítulo novo)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...