História Living In The Hell Second Season - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Exibições 52
Palavras 1.902
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey amores ❤

Capítulo 23 - Twenty three


   Subi a escada sendo seguida pelo Kyle e o Grant, abri a porta do meu quarto devagar e vi Liza de costas para mim penteando o cabelo de Lou, sorri ao vê-las bem e abracei Liza.


- LILY! - gritou me apertando em seus braços - Pensei que estivesse...


- Não termine minha pequena. - falei beijando seu rosto - Vocês estão bem?


- Tia Carol e o tio Daryl estão cuidando de nós. - falou sorrindo - Carl também está, onde você estava?


- Eu estou em outro lugar. - a soltei pegando Lou no colo - Ei pequena.


- Quem são elas? - ouvi a voz do Grant.


- Minhas irmãs. - falei beijando a testa de Lou - Mas essa pequena é como uma filha pra mim.


- Você vai embora de novo? - Liza perguntou.


- Por um tempo. - falei olhando para ela - Vou ficar um bom tempo sem voltar.


- Por que? - perguntou e vi seus olhos marejados.


- Eu não posso ficar aqui. - falei decepcionada - Mas quando sentir minha falta olhe pada o céu, eu sempre vou estar com você!


- Como o Sander e o Jeff? - perguntou começando a chorar.


- A única diferença é que eu estou viva. - peguei sua mão apertando-a e ela sorriu fraco - Me ajude a pegar minhas coisas?


   Kyle e o Grant se sentaram na cama enquanto eu e Liza colocávamos minhas coisas dentro da mochila do Jeff, coloquei Lou no colo e ainda de joelhos abracei forte Liza, sentia suas lágrimas molharem meu pescoço e senti meu coração quebrar mais um pouco.


- Lembre-se de nunca abaixar a cabeça pra ninguém. - falei olhando-a - Mantenha sua cabeça erguida e enfrenta qualquer um que seja um perigo para você, a Lou ou à nossa família.


- Você está se despedindo? - perguntou.


- Isso é um até logo. - falei limpando a lágrima que escapou - Você é corajosa Liza, você é a minha garotinha.


- Não quero que vá! - falou.


- A irmã nunca vai estar longe. - falei abraçando-a de novo - Sempre estarei com você.


   Tirei o colar que Daryl me deu e coloquei em seu pescoço, segurou a correntinha e dei um beijo em sua testa, dei outro abraço em Lou e antes de sair do quarto peguei a caixa embaixo da cama também colocando-a na mochila, assim que abri a porta vi meu grupo ali e meu pai olhava para o chão.


- Pai. - falei baixo.


   Senti as lágrimas caírem e o abracei surpreendendo-o, seus braços passaram pelo meu corpo me puxando para mais perto como fazia antes e deitei minha cabeça em seu ombro, senti sua mão afastar o cabelo de meu rosto e deu um beijo em minha testa, o apertei e o soltei me afastando.


- Precisamos ir. - Kyle falou.


- Não me despedi de todos. - falei pegando a mão de Carl que estava ao lado do meu pai.


- Isso só vai te magoar ainda mais. - Grant falou.


- Você ainda tem a sua mãe! - Kyle falou antes de mim - Ela cuidando dela, a Lily só tem eles!


- Eu sei como está sendo pra ela! - Grant o encarou.


- Garotos! - falei chamando a atenção - Vocês estão fazendo isso ficar cada vez pior, parem, por favor.


- Ela não pode ficar sozinha com ele. - Grant falou - Eu vou ver se ele precisa de ajuda, não demorem!


- Eu cuido dela. - Kyle falou.


   Grant andou até o final do corredor e desceu a escada, Ryan foi até lá e balançou a cabeça quando ouvimos a porta ser fechada, suspirei apertando a mão de Carl e ignorei todos puxando-o para um beijo, sua mão solta foi para minha cintura e paramos ao sentir uma mão segurando nossas cabeças.


- Não temos tempo! - Daryl falou grosso.


- Tinha que ser. - falei junto com Carl.


- Eu sou o Kyle. - se apresentou.


- Essa é a minha família. - falei e ele concordou.


- No que estava pensando quando fez esse acordo idiota? - Daryl me encarou.


- Eu conheço as regras, a rotina. - falei rápido - Só confiem em mim, procurem mais comunidades, precisamos derrubar os Salvadores!


- Falei que ela não tinha aceitado só pelo Dwight. - Ryan falou.


- Ele é o menor dos meus problemas. - falei - Só confiem em mim, eu preciso que fiquem seguros.


- Eu e o Glenn somos os novos líderes de Hilltop. - Maggie falou me fazendo sorrir.


- O que houve com o Gregory? - Kyle perguntou.


- Ainda está vivo. - Glenn falou - Mas não sabe liderar.


- Eu não sei quando vou voltar. - falei fazendo-os me olharem - Preciso ganhar a confiança deles.


- Você tem o tempo que precisar. - Rick falou.


- Não é você que decide isso! - Glenn falou ao mesmo tempo que Daryl.


- Eu preciso desse tempo. - falei olhando-os - Não posso simplesmente deixá-los e voltar, ele mataria todos nós.


- Kyle alerta vermelho. - ouvi a voz do Grant e peguei o rádio que estava em seu bolso.


- O que está acontecendo? - perguntei ao apertar o botão e soltei.


- Dwight. - falou e peguei minha besta das mãos do Kyle.


- Eu preciso ir. - falei olhando para o meu grupo - Me perdoem se eu decepcioná-los.


- Lily. - Carl me chamou.


- Eles precisam ficar sozinhos. - Michonne falou.


   Abracei um por um e senti não só a Tara, mas como a Maggie, Carol, Abraham e Ryan colocar algo nos meus bolsos, assim que todos desceram só restando eu, Carl e Kyle, fiz o mesmo virar para a parede enquanto dava outro beijo em Carl, dessa vez sem ninguém nos atrapalhar, parei o beijo lhe dando um selinho e peguei sua mão.


- Precisamos terminar. - falei e ele concordou - Vamos estar juntos, mas ninguém pode saber.


- Eu entendo, Ryan marcou pontos de encontros. - falou e concordei - Sei que não pode sair todos os dias, também sei que o Kyle sai pelo menos uma vez por semana para encontrar o Jesus.


- Eu posso sair com ele. - falei fazendo Kyle se virar pra me olhar - Podemos fingir o namoro, você precisa fingir estar com alguém.


- Só me restou a Ella. - falou me fazendo revirar os olhos.


- Eles não podem saber por enquanto. - falei abraçando-o - Cuide das minhas meninas e faça o que for possível pra eles só saberem das coisas na hora certa.


- Ryan pode saber? - perguntou.


- Apenas ele. - falei e segui Kyle até a escada - Carl?


- Fala. - me olhou colocando as mãos no bolso.


- Eu te amo. - falei olhando-o e desci a escada.


   Todos estavam na rua, sequei minhas lágrimas antes de sair e ergui minha besta, algumas pessoas da comunidade me olhavam confusa e fui até Negan que sorria enquanto seus homes carregavam caixas em direção ao caminhão, senti seu olhar em mim e logo fui abraçada.


- Você tem um novo grupo. - falou sem me olhar - Quero que esqueça eles, você agora só tem à mim!


- Vou esquecê-los. - falei e ouvi Dwight gritar.


   Me virei vendo-o gritar com Lucy que começou a chorar e a raiva cresceu dentro de mim, ela se negava a entregar algo pra ele e o mesmo gritava tentando a qualquer custo pegar o que ela segurava, eles estavam próximos o bastante de nós, desviei meu olhar vendo meu grupo revezarem seus olhares entre Dwight, Negan e eu.


- Deixe-a em paz! - Carl falou fazendo meu coração apertar - Não me ouviu deixe-a em paz!


- Senão o que? - apontou uma arma pra Carl e encarei Negan que sorria - Volte pra casa garoto!


- Deixa-a em paz! - falou sério e quando fui dar um passo Negan me segurou - Só deixe-a.


- Você prometeu. - fale baixo fazendo Negan me olhar.


   Fui até eles assim que fui solta e empurrei Carl pra longe deles, olhei para Lucy passando cama e puxei o objeto de sua mão e vi uma bússola, Dwight me olhou sorrindo e quando foi para pegar o objeto me afastei dele fazendo-o me encarar furioso.


- Você não pode pegar! - Lucy falou com raiva - É a minha única lembrança dele!


- Deve haver outras! - falei sem olhá-la.


- Eu vi primeiro menininha. - Dwight falou puxando o objeto de minha mão.


- Me devolve! - Lucy bateu em seu peito na tentativa de pegar o objeto - Isso é meu!


   Foi tudo muito rápido, ouvi o barulho de tiro e encarei Dwight em choque, vi Lucy cair segurando a bússola e ouvi o grito do Ryan, olhei para o lado e vi Derek caído em cima de Lucy e o mesmo tinha uma marca de sangue em sua blusa clara, olhei para Dwight que parecia sério e fui até Lucy vendo-a segurar o rosto de Derek.


- De, sou eu, por favor! - falou enquanto ele cuspia o sangue - Derek não, por favor, aguente!


- Irmãozinho, ei irmãozinho. - Ryan falou pegando sua mão - Ta tudo bem irmãozinho, tudo bem.


   Senti a lágrima cair e coloquei uma flecha no lugar após puxar a corda, mordi meu lábio com força e vi meu grupo se aproximar junto com as pessoas da comunidade, me virei olhando para Dwight que ia em direção ao Negan e acertei uma flecha em seu ombro, puxei a corda novamente e coloquei outra flecha.


- LILY! - Kyle gritou.


   Passei minha mão nos olhos clareando minha visão e vi Dwight me encarando com raiva, o acertei dessa vez na coxa fazendo-o gritar de novo, puxei novamente a corda encarando-o e coloquei a flecha, me aproximei e acertei seu pé, ele caiu de joelhos e puxei a corda pela última vez colocando a flecha no lugar e acertei sua cintura.


- LILY! - dessa vez foi Negan que gritou, apoiei minha besta no chão puxando a corda e coloquei outra flecha - LILY!


- Você prometeu deixá-los em paz! - mirei a besta em sua direção e ouvi barulhos de armas sendo carregadas à minha volta - Você não cumpriu!


   Olhei para trás vendo Ryan chorar abraçado com o corpo morto do irmão e voltei a encarar Negan, me abaixei colocando minha besta no chão e andei até Dwight que continuava de joelhos, olhei em volta vendo que eu estava na mira de seus homens e encarei Dwight.


- O combinado era sem mortes! - falei encarando Dwight.


- Negan! - olhou para ele com medo quando me aproximei.


- Ele não vai te ajudar! - falei segurando a flecha que estava em sua coxa e girei a mesma fazendo-o gritar, segurei a flecha em seu pé e fiz a mesma coisa - Você está sozinho nessa!


- Negan! - um de seus homens falou.


- Deixem! - falou com indiferença.


- Você vai pagar por tudo o que fez comigo! - girei a flecha que estava em sua cintura - Você vai implorar para que eu poupe sua vida, ou para que eu termine logo com ela!


   Me levantei indo para trás dele e segurei a flecha, a forcei para frente ouvindo-o gritar de dor já que a flecha rasgava seu ombro e a puxei de uma vez fazendo o sangue espirrar em meu rosto, passei a flecha em minha calça e voltei para sua frente chutando-o fazendo com que ele caísse deitado no chão e coloquei meu pé em seu peito apertando o mesmo.


- Já chega! - Negan falou.


- Isso ainda não acabou, D! - falei olhando séria para o Dwight.


Notas Finais


O que vocês acharam do capítulo? Confesso que eu chorei no início e durante, mas no final eu dei aquela gargalhada macabra sabem? Aquela que te faz se sentir uma pessoa má?

Espero que tenham gostado, comentem, quero saber a opinião de vocês!!!

Estarei de volta na sexta feira e irei fazer uma mini maratona por termos chegado à 1k de leitura!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...