História Living not dreaming - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Johnson, Jacob Sartorius, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Magcon, Mahogany Lox, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloey, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Cannif
Visualizações 144
Palavras 3.642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Músicas:
1-800-273-8255 (Feat. Alessia Cara and Khalid)
Tides Jack and Jack-Gente descobrimos uma coisa.-Cameron abriu a porta do quarto nos assustando.

Capítulo 27 - 1-800-273-8255


Fanfic / Fanfiction Living not dreaming - Capítulo 27 - 1-800-273-8255

 

-Gente descobrimos uma coisa.-Cameron abriu a porta do quarto nos assustando.

-O que?-Rachel o olhou confusa.

-Quem matou o Carter foi o Bryce Walker,Justin Foley e Marcus Cole.

-O que?-engasguei com a minha própria saliva,por um momento pareceu que tudo aquilo era um pesadelo,mas Rachel me tirou dele me puxando junto com o Camarão até o carro enquanto gritava algo que não prestava atenção,provavelmente que os mataria ou algo do tipo.

-O que você vai fazer?-camarão no espeto perguntou preocupado pra morena,parecia que ela iria matar alguém.

-Vamos falar com aqueles desgraçados.-ui a bicha tá atacada!

A bicha atacada travou o maxilar ao dizer o nome daqueles merdas,Texas olhou pra mim preocupado e tudo que eu pude fazer foi esboçar um sorriso maldoso.

Eles merecem sofrer,mataram o Carter,o meu Carter.Qualquer que seja a dor deles nunca chegará perto da minha.

Entramos no carro e a bicha atacada arrancou o carro,quase no limite da velocidade rumo a delegacia.

Ninguém disse nada no caminho,acho que apenas estávamos pensando no que iríamos fazer quando os visse,Rachel no modo em que os mataria,Cameron como bater através de um vidro e eu nem sabia o que iria fazer.

A bicha assassina bateu a porta do carro com tudo me tirando novamente de meus devaneios.

-O que a porta fez pra você?-modelo da Jequiti perguntou espantado para a Rach.

-Foi construída.-ela falou seca e começou a correr até a porta da delegacia.

-Nossa desculpa por existir.-ele colocou a mão no peito direito como se fosse o coração e se fez de ofendido.

-Cam o coração é no lado esquerdo.-gargalhei e fui atrás da Rachel.

-Eu sabia só tava te testando.-resmungou atrás de mim enquanto eu revirava os olhos rindo.

-Oi moça nós poderíamos visitar os senhores Marcus Cole,Justin Foley e Bryce Walker?-a bicha atacada nem parecia a mesma,já estava mais calma e falava com a moça educadamente.

Olhei para o lado encontrando o Jack G e entendi porque ela se acalmou.

-Claro,mas é uma pessoa por vez.

-Então vamos nos dividir e cada um fala com um deles,ok?-disse e os dois concordaram com a cabeça.

-Posso falar com o Bryce?-ela perguntou e nos entreolhamos.

-Fala.-dei de ombros e Cameron me repreendeu com um olhar.

-Não!Ela vai mata-lo.-ele disse como se fosse óbvio,talvez fosse,mas pra mim não iria fazer diferença.

-Dois contra um Dallas,você perdeu.-a bicha que não estava mais atacada mandou um beijo no ar pro mesmo e ele revirou os olhos.

-Eu falo com o Justin.-falei decidido e Cameron escolheu conversar com o Marcus.

-Ei não faz nenhuma bosta,tá?-Jack  disse sério e a piranha do amor riu.

-Não prometo nada.-Rach deu de ombros indo em diração da sala e G revirou os olhos.

-Isso vai dar merda.-Cameron disse pra mim enquanto caminhávamos até as salas.

-Eu sei.-nós rimos da nossa desgraça e chegamos em nossas portas.

-Boa sorte.

-Vou precisar.

Abri a minha porta devagar encontrando Justin Foley algemado a uma mesa.Ele olhava fixamente para a mesa de cabeça baixa,sentei na cadeira em sua frente porque não sou obrigado a ficar de pé e comecei a analisa-lo.

-Por que você fez isso?

Ele não moveu um músculo,continuou com a cabeça baixa o que me fez perder um pouco da pequena paciência que tenho.

-Por que ele era gay?

-O Zach também é gay e você não o matou.

-Me responde porra!-gritei irritado batendo na mesa,ele levantou a cabeça mostrando seu rosto molhado de lágrimas e por um tempo ficamos nos observando.

-Porque eu amo o Zach.-pela primeira vez acho que escutei algo verdadeiro vindo do Foley.

-Eu também amo o Carter e você o tirou de mim.-minha voz saiu seria e fria.

-Eu não queria,não era pra ter acontecido.-sua expressão mudou,mostrando o quão perturbado com aquilo estava.

-Nunca faria aquilo com o Carter sabendo que o meu melhor amigo gostava dele.-ele suspirou deixando algumas lágrimas rolarem pelo seu rosto pálido.

-Mas fez.-continuei sério e frio-E agora vai pagar por isso.-me levantei empurrando a cadeira.

-Espero que você sofra tanto quanto eu.-bati a porta sentindo as lágrimas molharem meu rosto.

Senti um peso sair das minhas costas e a dor voltou trazendo a saudade.

Limpei meu rosto,estava caminhando até a recepção,até que escuto gritos,corri na direção do lugar e segurei a Rachel que iria espancar o Bryce se não tivesse chego a tempo.

                                                                              Cameron Dallas

 -Por que vocês fizeram isso?-sentei na mesa fixando meu olhar no escroto a minha frente.

-Porque o Bryce queria se vingar da pegadinha de vocês e do Carter.-ele disse olhando pro teto.

-Quando eu falo com você é pra olhar nos meus olhos.-ordenei aumentando e engrossando a voz.

Ele engoliu seco e olhou nos meus olhos.

-Escroto.-revirei os olhos e voltei meu olhar para ele.

-Como ele descobriu da nossa pegadinha?-franzi o cenho o observando ficar nervoso.

O merdinha continuou sem falar uma palavra,me fazendo perder a paciência.

-Porra me responde!-gritei me levantando,fui na direção do mesmo e puxei sua gola.

-Se não falar terei que brincar com a sua irmãzinha.-o ameacei perto de seu rosto olhando em seus olhos,podia sentir sua respiração e fui puxando mais a gola.

A irmã do Marcus era do primeiro ano,era linda,mas não ficaria com ela só por causa dele,brinco com vídeo game,não o coração dos outros.Mas o Marcus é muito ciumento,preso não poderia fazer nada para impedir e o que PLL me ensinou é que tem que saber ameaçar os outros para conseguir o que quer.

-Fala seu merdinha!-gritei em sua cara,Cole começou a chorar igual um bebê e o soltei assustado.

-Um cara.

-Que cara?-o encarei esperando por uma resposta.

-Um cara do primeiro o contou.

-Que cara?-rondei a sala tentando pensar em alguém,mas não conhecia ninguém do primeiro ano,só o Chris  cuzão,quer dizer Miles.

-Não sei,nem o Bryce sabe,era em um número desconhecido.

-Desconhecido?-dessa vez quem engoliu em seco fui eu.

Essa brincadeirinha de anônimo já passou dos limites.

-E se ele estivesse mentido?Você teria matado alguém que literalmente não fez nada.-balancei a cabeça em negação escutando os soluços dele-Escroto.-andei até a porta,falei e saí andando até a sala de espera onde achei Jack dormindo em uma cadeira.

                                                                      Rachel Garner

Respirei fundo antes de entrar na sala,minhas mãos tremiam e minhas pernas balançavam involuntariamente.Mesmo que eu parecesse decidida e pronta pra matar alguém por fora,por dentro estava pirando.Atrás dessa porta estava o embuste que matou meu melhor amigo.

Abri a porta com força fazendo barulho para chamar a atenção dele,se não for pra causar nem saio de casa.

-Olha quem está aqui a gostosinha da Grier!-o rei dos embustes formou um sorriso safado em sua boca.

-Veio ver o papai?-molhou seus lábios logo os mordendo enquanto me observava.

-Faz um favor Bryce?-perguntei meiga tentando engolir o vômito que queria sair da minha garganta.

-Tudo que você quiser bebê.-sorriu largo com um ar shawnfado aumentando minha vontade de vomitar.

-Vai tomar no cu.-sentei na cadeira sem cortar contato visual com o mesmo.

-Adoro meninas difíceis.-ele soltou uma gargalhada maliciosa me fazendo revirar os olhos.

-Adoro quando embustes ficam quietos.-esbocei um sorriso sínico e ele retribuiu com um sorriso.

Ele é idiota?Acabei de xinga-lo e ele sorri?Deve ser uma característica do problema mental dele.

-Eu queria tanto esfregar essa sua cara sínica no chão estragando esse seu sorriso idiota,mas infelizmente irei ser presa também.-bosta ambulante soltou uma risada sínica me dando mais vontade de estourar os miolos dele.

-Iria fazer o que?Me matar?Igual eu fiz com o seu amigo?-merda com pernas falou rindo e avancei em sua direção,mas infelizmente Matt me segurou me impedindo de amaçar a cara daquele escroto.

-Me solta Matthew!-gritei me debatendo enquanto os meus olhos lacrimejavam de raiva.

-Ele merecia morrer mesmo,era um merda de um veado que mexeu com a pessoa errada.Pessoas como ele não merecem viver.-ele disse calmamente.

Matthew me olhou chocado,sem querer me largou,subi em cima da mesa e me joguei em cima dele.

-Repete seu merda!Repete olhando na minha cara.-gritei enquanto socava seu rosto pálido que escorria um pouco de sangue pela boca-Quem não merece viver é você.

-O matar foi a melhor coisa que eu fiz e vê-lo sangrando até a morte foi a melhor coisa que vi.-a pessoa mais escrota que eu conheço disse sorrindo e quando eu iria dar outro soco em seu rosto,mas senti uma dor muito forte em meu olho e percebi que foi um soco.

Senti duas mãos me tirarem do shawn,mas eu não conseguia ver nada,uma dor insuportável se instalou na minha cabeça e tudo parecia girar.Logo senti duas mãos acariciarem meu cabelo,tentei abrir os olhos devagar,tudo parecia distorcido,mas consegui enxergar os olhos do Jack.Ele parecia bravo,estava gritando,mas estava tonta demais para entender algo.Meus olhos começaram a pesar,não queria os fechar,porém acabei cedendo e não escutei mais nada.

                                                                        Aaron Carpenter 

-Ela acordou senhor Carpenter.-a médica disse na sala de espera e um sorriso largo se formou em meus lábios.

Saí correndo e pulando até o quarto dela,a olhei pela janela,meu sorriso aumentou mais ainda e a felicidade tomou conta do meu corpo.

-Mãe!-gritei assim que entrei no quarto,ela me olhou assustada e começou a rir.

Corri em sua direção e a ajudei a levantar devagar.

-Eu te amo muito por favor nunca mais me deixe.-a abracei deixando as lágrimas caírem novamente.

-Fiquei com tanto medo de te perder que até cuidei do Jughead.-falei ainda a apertando e escutei sua gargalhada gostosa me fazendo sorrir.

-Sério eu te amo muito,não conseguiria viver sem você,nunca.-funguei e ela beijou minha testa.

-Nunca irei te deixar.-ela sussurrou e a abracei novamente.

-Mãe?-minha irmã Candy perguntou e as duas começaram a chorar.

-Ela diz uma palavra,você chora,eu fiz um discurso mó fofo e você não chorou.-revirei os olhos e saí andando enquanto escutava a risada delas.

Desbloqueei meu celular e vi que tinham 1.031 mensagens.Que?Nem sabia que tinha tantos amigos assim.

                                                                        Carpinteiro on

-O Carter morreu-Best naja

-Ele morreu-Best naja

-O que eu vou fazer?-Best naja

-Eu preciso de você-Best naja

 -Já tô indo-Carpinteiro 

                                                                        Carpinteiro off

-Dustyn eu preciso ir,depois eu volto pra cá.-o abracei,beijei a cabeça do Jug,o pequeno ficou preso na minha perna até a porta do hospital,consegui me livrar dele,liguei o carro e fui correndo pra casa do meu melhor amigo.

Estacionei em frente ao seu prédio,entrei em seu prédio,conversei com o seu porteiro e subi pra cobertura,onde ele mora.Menino pobre esse,né?

-Taylor?-chamei,mas não obtive nenhuma resposta.

-Taylor seu veado cadê você?-gritei,passando pelos cômodos,mas não havia ninguém sem ser eu no apartamento.

Comecei a ficar desesperado enquanto procurava em seu apartamento e cada vez minha esperança de acha-lo morria um pouco.

O porteiro.

Como não pensei nisso antes?Liguei pro Daniel,o porteiro e o mesmo disse que o Tay não havia saído de casa.

-Taylor?-gritei pela última vez já sentindo minha garganta arder.

Onde ele poderia estar?

Continuei andando pelo apartamento e procurando em lugares aleatórios até que lembrei que ele ama o seu terraço.Saí correndo pelas escadas até chegar no andar mais alto do prédio,olhei em volta mas não achei nada,minha respiração já estava desregulada e tinha medo do pior ter acontecido.

Mas Graças a Deus encontrei uma naja um pouco distante.

Saí correndo na direção do mesmo que estava virado de costas pra mim.

-Taylor você quase me matou...-iria continuar mas levei um susto,Taylor estava na borda do prédio olhando pra frente,ele vai se matar.

-Tay o que você tá fazendo?-minha voz saiu falha e meus pulmões pararam de funcionar por um tempo.

-Eu estive mal por muito tempo,parece que eu estou louco,sinto como se essa vida não fosse mais  minha.

-Como se eu nem existisse.-Taylor falou olhando pra frente.

  I've been on the low
I been taking my time
I feel like I'm out of my mind
It feel like my life ain't mine  

 -Ninguém percebeu que eu não estava bem.

       Who can relate? 

-Eu não quero continuar nessa merda de vida,só quero que isso passe logo.

-Eu quero morrer.-um nó se formou na minha garganta,me fazendo lacrimejar e ele virou o rosto pra mim.

-Vou te dizer porque.-seu rosto estava enxado de tanto chorar,seus olhos estavam vermelhos,seus cabelos bagunçados,mas ainda com uma bandana colorida e sua boca cortada.

 I don't wanna be alive

I just wanna die today

And let me tell you why            

-Tudo mundo acha que sabe de tudo sobre mim,mas eles não sabem.-ele andou um pouco mais pra trás e meu coração quase parou.

  All this other shit I'm talkin' 'bout they think they know it  

-Desce daí por favor.-implorei e ele riu balançando com a cabeça em negação.

-Nem você entende Aaron.-ele suspirou pesado e se virou novamente olhando para o sol que estava nascendo.

-Eu estive rezando pra alguém me salvar,mas ninguém é um herói.

  I've been praying for somebody to save me, no one's heroic  

-E a minha vida nem importa,ninguém gosta de uma naja que sempre causa briga.

  And my life don't even matter

-Não é verd..-iria continuar mas ele me interrompeu novamente.

-Eu sei a verdade,isso machuca muito,mas eu não posso mostrar.-uma lágrima escorreu de seu olho e meu coração foi esmagado.

I know it I know it I know I'm hurting deep down but can't show it  

-Eu nunca tive uma casa pra chamar de minha,apenas apartamentos que a minha mãe comprou pra tentar preencher o vazio que ela fazia,mas nunca deu certo.

  I never had a place to call my own
I never had a home  

-Ninguém liga pra mim,nunca tive ninguém pra perguntar onde estava,se eu estou bem ou coisas assim.

-Só o Carter e agora ele morreu.-percebi que meu rosto estava tão molhado quanto o dele e cada palavra que ele dizia era como um tiro.

  Ain't nobody callin' my phone
Where you been? Where you at? What's on your mind?  

-Dizem que todos são importantes,mas ninguém se importa comigo,não mais.-seu olhar parecia vazio,sem vida.

They say every life precious but nobody care about mine

-Eu me importo.-falei firmemente tirando outra risada do mesmo.

-Você é bom demais pra mim Carpenter.

Ele sorriu fraco e as lágrimas se intensificaram.

Sabia o que iria acontecer,fechei os olhos esperando.Escutei o som de seu sapato andar mais um pouco para trás,mas não consegui e o puxei.Caímos no shawn e ele se levantou irritado.

-Por que você fez isso?-ele quase gritou me olhando irritado.

-Porque eu quero que você fique vivo.-levantei devagar,já que fui esmagado por essa baleia e me aproximei dele.

  I want you to be alive  

-Você não vai morrer hoje.-segurei seu rosto e disse firme próximo de seu rosto.

  You don't gotta die today 

-Por que?-ele perguntou confuso travando uma batalha para as lágrimas não caírem.

  Now let me tell you why 

-Eu sei onde você e se está bem.-Tay ficou quieto apenas me observando.

  I know where you been, where you are, where you goin  

-Eu sei porque eu acredito na vida.O que seria dela sem problemas?

  I know you're the reason I believe in life
What's the day without a little night?

  -Só estou tentando os resolver.

  I'm just tryna shed a little light  

-Pode ser dificíl,muito dificíl,mas você tem que continuar,tem tudo pra viver agora.-o abracei,meu melhor amigo retribuiu me apertando e o senti molhando minha blusa.

  It can be hard
It can be so hard
But you gotta live right now
You got everything to give right now  

-Eu te amo e preciso de você.-sussurrei contra o ombro dele.

-Não sei o que faria sem você pra me fazer rir nas piores merdas.-acariciei o cabelo do mesmo.

-Eu também te amo.-Taylor falou olhando em meus olhos e riu fraco-Que gay que estámos.

-Eu finalmente quero viver.-suspirou pesado olhando em meus olhos.

  I finally wanna be alive
I don't wanna die  

-Eu não quero mais chorar,quero me sentir vivo,não quero morrer.-limpou suas lágrimas e nós abraçamos fortemente outra vez.

  I don't wanna cry anymore
I wanna feel alive
I don't even wanna die anymore  

Sinto o meu celular vibrar no bolso e vejo uma mensagem do Bart.

-É pra nós irmos pra casa do Bart.-ele fez uma careta e rimos.

                                                                       Nash Grier

Estávamos todos sentados no sofá da casa do Bart esperando o Taylor e o Aaron chegar,porque o Bart disse que tinha algo de importante para falar com a gente.

-Oi povo!-Aaron sorriu e sentou do lado da Clara que o abraçou.

-A piranha do amor chegou!-Tay gritou e se jogou no Cameron que o segurou rindo.

-Já que todos estão aqui vou começar a falar.-Bart esboçou um sorriso carinhoso e se posicionou em nossa frente.

-Chamei até as meninas porque elas estão envolvidas nisso também.-todos nós assentimos e ele continuou.

-Como vocês sabem o Carter faleceu e algumas notícias vazaram,muitas fãs estão se manifestando nas redes sociais e eu queria que vocês fizessem um tributo ao Carter nas redes sociais de vocês.

-Tranquilizando também as fãs que estão muito abaladas dizendo que o tour irá começar em menos de uma semana.-ele sorriu largo e todos se olharam confusos.

-Como é que é?Nosso melhor amigo acabou de morrer e você quer que a gente entre em turnê?Acha que as fãs estão abaladas?Imagina como nós estamos,ele era nossa família e agora morreu.Ele é nosso irmão.Pensa na gente também ou só em ganhar dinheiro?A MAGCON não é nada sem o Carter.Se você fizer isso eu saio da MAGCON.-me levantei e disse com toda a raiva que estava guardada no meu peito.Nunca quis sair em turnê.

-Eu também saio.-Alice se levantou e disse.

-Você nem faz parte da MAGCON.-Jack J falou rindo como sempre.

-E daí?Eu saio do que eu nem entrei.-J revirou os olhos.

-Eu também saio.-a imitação oxigenada da Barbie disse.

-Eu também.-projeto de Léo Stronda falou.

-Eu também.-tiranossauro rex disse.

-Eu também.-meu melhor amigo falou,nos entreolhamos e sorrimos.

-Ok não vamos entrar em turnê.-Bart se rendeu bufando-Mas terão que fazer tributos para as fãs do mesmo jeito.

Assentimos com a cabeça e decidimos ir embora daquela casa.

                                                                             Rachel Garner 

Acordei com a sininho versão masculina com uma câmera na minha cara rindo com sua risada que acorda até o Michael Jackson do cachão.

-O que você tá fazendo idiota?-senti uma dor na cabeça e meu olho inchado.

-Tirando fotos zoadas suas pra me sentir melhor quando estiver me sentindo um merda.-ele falou rindo enquanto via as fotos.

-Deixa eu ver pelo menos.-peguei o celular da mão da Tink e encontrei uma foto minha com o cabelo bagunçado,o olho rouxo e um corte no meu supercílio.

-Merda do Bryce.-resmunguei e a expressão brincalhona que estava no rosto do Jack se transformou em raiva.

-O que aquele bosta fez?-ele quase gritou e eu me assustei.

-Isso.-apontei pro meu olho e ele saiu correndo pra porta.

Nunca pensei que fosse ver a Tinker Bell com raiva,só jogando pó de fada.

Ele abriu a porta,saí correndo,caí no shawn como sempre,me levantei e a fechei com tudo o assustando.

-Edward ele tá preso,não vai adiantar de nada.-o prendi contra a porta sem cortar o contato visual.

-Foda-se!Olha o que ele fez com você.-segurou meus braços olhando em meus olhos.

-Porque você não viu como ele ficou.-pisquei com o olho que não estava inchado e a sininho falseta riu.

-Nem você,estava desacordada.-G brotou do além me dando um susto.

-Do mesmo jeito ele deve estar bem pior,porque eu sou uma tartaruga ninja,tá ligado?-pisquei pro J que riu junto comigo.

-Vamos embora tartaruga ninja do olho roxo,você tem um discurso a fazer.-Gilinska falou e o olhei com uma careta confusa.

-O velório do Carter,você e o Matt vão falar.-senti um aperto no peito e engoli em seco.

-Não vou conseguir.-falei baixo olhando pras minhas unhas.

-Vamos estar com você.-J disse,nos entreolhamos,me abraçaram de lado e fomos em direção ao meu carro.

Deitei no banco do carro e adormeci escutando os meninos cantarem Tides.

  Now you've hit rock bottom
And you're feeling left at sea, yeah
Just keep your head above the water
And I know you'll find some away to breathe
When the tides they drag you down
When the tides they drag you down, down under
Further than you've ever been
Well, you know
And when the tides they pull you out
When the tides they pull you out, out so far
Lord teach me how to swim, how to swim
Whoa, whoa, whoa (stay away from the bad tides)
Whoa, whoa, whoa, yeah (only go where there's good vibes)

-Meu Deus essa menina só dorme.-escutei a voz do loiro e me levantei.

-E come.-o moreno acrescentou e eu lhe dei um tapa no ombro.

-Tô mentindo?-ele perguntou com o seu sorriso bobo no rosto.

-Tá,eu também sei assistir séries.-saí do carro escutando a risada da copia que deu errado do Sammy.

-Sua cara tá muito feia meu.-J falou rindo eu o mostrei a minha linda unha do dedo do meio.

-Pra mim ela tá sempre linda.-G disse dando de ombros me fazendo corar e o oxigenado riu vindo atrás de mim.

-Pra você uma pedra é linda.-revirei os olhos junto com o baleia macho e abri a porta de casa.

-Ownt o casal revirou os olhos juntos!-J falou fazendo uma voz fina junto com uma pose afeminada.

Apenas escutei um "vai se foder" do Jack e fui na direção do meu quarto.

-Loiro vem se arrumar comigo?-gritei da escada e recebi um grito de confirmação.

-Por que ele pode e eu não?-o quase macho me olhou ofendido.

-Eu disse que não pode?-arqueei a sobrancelha e ele negou com a cabeça.

-Mas não pode.-eu e sininho gargalhamos enquanto ele ficou com cara de cool.

-Vai tomar um banho que você tá podre,nem sei como deixou o Gilinsky te ver assim.-Johnson me empurrou escada a cima.

-Ele já me viu bem pior.

-Por isso vocês ainda não se beijaram.-ele fez uma careta abrindo a porta do meu quarto e o lancei um olhar de morte.

-Vai se ferrar Johnson.-desfilei com o dedo do meio esticado até o meu banheiro.

-Também te amo.-ele se jogou na minha cama e eu entrei no banheiro.


Notas Finais


Oiee meus goxtosos!Muito obrigada pelos comentários no último capitulo,mesmo que tenha recebido muitas ameaças de morte.Amo quando vocês comentam me deixa muito feliz,mesmo que seja um "continua",já melhora muito o meu dia.Obrigada por todo o amor mesmo.Espero que tenham gostado do capitulo e comentem o que acharam.Obrigada por tudo amo vocêsS2.

Desculpa pela demora,era pra ter postado quarta,mas minha melhor amiga se mudou pra Espanha e eu não consegui fazer nada sem ser chorar.

XOXO,Gossip Girl


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...