História Livro 1: Questão de Honra - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avatar: A Lenda de Aang
Personagens Aang, Almirante Zhao, Iroh, Katara, Sokka, Zuko
Tags Atla, Avatar, Honra, Zuko
Exibições 9
Palavras 1.499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E aí, o que estão achando da interação da Kira na história?
Algumas dicas? Serão bem vindas!
Espero que gostem desse capítulo!

Capítulo 10 - Na Trilha do Avatar


Desde que havia chegado no navio Kira acordava assustada. Ela nunca conseguia adivinhar o horário porque não havia muita claridade em seu novo quarto, pois havia apenas uma minúscula janela. O quarto em si também era minúsculo e gélido, bem menor do que o seu antigo quarto do hotel.

Havia apenas uma cama encostada na parede de metal, uma mesinha de cabeceira e uma espécie de escrivaninha, era claramente um espaço improvisado e não havia espaço para um guarda-roupa, fazendo com que Kira tivesse que guardar suas roupas em um grande baú de madeira.

Apesar de se sentir grata por Zuko ter salvo sua vida, ela não conseguia se acostumar com a vida no navio. Sentia falta de Zhen, Tyn, Jin. Sentia falta do hotel e de seu trabalho. Por vezes se sentia sem ar naquele cubículo onde dormia e cansada de ficar ali saia em direção a proa do navio.

Na aquele dia ao chegar lá viu que a proa estava ocupada por Zuko, seu tio e alguns soldados. Zuko estava treinando e os soldados se alternavam ajudando.

–Olá, Kira. – disse Iroh sorridente. – Aceita uma xícara de chá?

–Não, obrigada. – respondeu ela.

Ela sempre soube que Zuko era um dominador incrível, mas ele, com certeza, havia treinado muito nos anos que se passaram. Por mais que para Kira ele já estivesse lutando perfeitamente bem, Iroh gritava dicas para ele durante todo o treino.

–Wow! - disse ela quando ele voltou para perto de Iroh. – Você estava incrível ali.

Sem graça, Zuko apenas sorriu.

–Mas você também é uma ótima dominadora. Pelo menos é o que Zuko sempre disse. - Disse Iroh sorridente.

–Não. Quero dizer, eu não uso dominação de fogo já faz muito tempo. – disse ela a Iroh.

–Você não chegou a treinar na Nação do Fogo? – perguntou ele.

–Sim, mas pouca coisa. O treino mais direcionado começaria quando fui embora.

–Então, por que você não treina um pouco?

–Não, não. – disse ela envergonhada.

–É uma boa ideia. – disse Zuko.

– Vai, vamos. – disse Iroh. Ele se levantou e chamou um dos soldados que antes estava lutando com Zuko. Ele que os ajudara a salva-la.

–Mas eu não sei mais lutar com dobra de fogo. Eu acho. – disse ela.

–Use o que você se lembra. – disse Zuko. – O que você treinava comigo.

–Ok. – disse ela indo em direção a onde o soldado estava.

A luta começou meio sem jeito. O soldado parecia com medo de acertá-la. Kira lhe atirou uma esfera de fogo simples que ele defendeu com naturalidade. Atirando várias dessas dobras, uma atrás da outra, ela fez com que ele andasse alguns passos para trás.

Quando se aproximou mais, ele a atacou com uma dobra de fogo e Kira apenas se esquivou. Aparentemente ganhando confiança com isso, o guarda lhe atacou várias vezes e, em uma delas, quase a atingiu. Vendo que não conseguiria muita coisa com a dobra de fogo, decidiu usar o que sabia.

Apenas desviando das dobras, ela foi se aproximando cada vez mais dele. Quando estava perto o suficiente o guarda a atacou fazendo-a se abaixar para desviar, mas ela levantou dando um chute em seu rosto. Se aproveitando disso, começou a avançar sobre ele com golpes de luta e então após acertá-lo de novo, aplicou-lhe golpes de bloqueio de chi em seus dois braços, fazendo-o perder a dominação.

Com isso, ele não conseguiu desviar dos outros golpes por muito tempo e então ela deu um chute em seu peito fazendo-o cair.

–Uhul! – gritou Iroh animado indo em direção a ela com Zuko.

–Eu não sabia que você era bloqueadora de chi. – disse Zuko admirado.

–Era isso que eu treinava. – disse ela sorrindo.

Juntos o três foram até onde o guarda estava tentando se levantar.

–Como se sente sendo derrotado por uma garota? – brincou ela ajudando-o a se levantar.

–Na verdade muito bem. – respondeu ele após tirar seu capacete de soldado. – Kira, certo?

–Sim. – disse ela sem graça.

Quem podia imaginar que por trás daquele capacete ridículo que os soldados usavam havia um garoto muito bonito. Kira ficou pensando se havia mais alguma beldade escondida atrás daquilo no navio. Ele era alto, seus braços mostravam músculos bem definidos, mesmo sobre o uniforme de soldado. Seus cabelos castanhos e compridos estavam presos em um coque e seus olhos castanhos agora miravam-a com curiosidade.

–Me chamo Gavin. – disse ele tomando a mão dela para cumprimentá-la.

–Você é ótima em bloqueio de chi, mas não gostaria de aprender mais sobre dobra de fogo? – perguntou Iroh.

–Claro que sim. – respondeu ela.

–Então marcaremos treinos para você também. Gavin pode nos ajudar. – disse ele sorrindo.

– Ou nós podemos chamar Rold. – disse Zuko.

–Eu não me importo em ajudá-la. – disse Gavin sorrindo para Kira.

–Falarei com e...- começou Zuko mas Iroh o interrompeu.

–Está combinado. – disse ele e saiu sorrindo para perto da sua chaleira.

Gavin deu um aceno respeitoso para Zuko e então voltou ao seu serviço.

–Algum sinal do avatar? – perguntou ela.

–Muitos.

–Como assim?

–Não estamos conseguindo rastreá-lo. Ele parece ser muito bom na arte de manobras evasivas.

Kira riu.

– Estou falando sério! – disse ele irritado.

–Eu não disse nada, Sr irritadinho. Você disse que ele ainda é uma criança, certo?

–Sim.

–Então, fazer manobras evasivas não deve estar nos planos dele. Se você ficasse desaparecido por 100 anos não visitaria os locais que mais gosta?

Zuko ficou calado. Pensativo.

–Te vejo no jantar. – disse ela e seguiu para a cozinha.

Alguns dias se passaram sem notícias sobre o paradeiro do avatar. Kira notava que quanto menos notícia tinham, mais Zuko ficava irritado.

Kira foi para a pequena “sala de jantar” e esperou que Iroh e Zuko chegassem. Apenas eles três utilizavam esta sala, o resto da tropa fazia suas refeições em uma sala na parte inferior do navio. A sala, como todo o navio, tinha as paredes frias de metal, mas em uma delas tinha uma enorme bandeira da Nação do Fogo pendurada.

Iroh se sentou de frente para Kira, deixando Zuko sentar ao seu lado.

– Como está sendo para você ficar no navio o tempo todo? - Perguntou Iroh atencioso.

Kira já estava cogitando responder que prefiriria ficar fugindo de colônia em colônia a estar sem fazer nada ali quando o cozinheiro do navio entrou trazendo o jantar. Antes mesmo que Iroh, que estava faminto, colocasse a comida em seu prato o cozinheiro falou:

– Quando comprei esse peixe mais cedo na colônia, disseram que o avatar está em Kyoshi, Prínc…

–O avatar está na Ilha Kyoshi? - perguntou Zuko se levantando num pulo. Ao ouvir a confirmação ordenou - Tio, prepare os rinocerontes. Dessa vez ele não irá escapar.

– Você não vai comer isso? - perguntou o tio já faminto.

– Isso pode esperar! - gritou Zuko.

– E eu? - perguntou Kira confusa.

– Esse assunto não é para você. Aproveite o jantar. - Disse Zuko e saiu arrastando o tio porta afora.

Morrendo de raiva por ser tratada como uma inútil Kira aproveitou que estava com fome e experimentou o peixe assado, e então se deliciou com o jantar. Quando terminou de comer ajudou a levar os pratos de volta a pequena cozinha e após muita insistência pode ajudar lavando os pratos.

– Você poderia fazer dois pratos para eu levar para o General Iroh e o Príncipe Zuko?

O pedido de Kira foi prontamente atendido, ela então subiu para a proa com duas cumbucas na mão.

– Por favor, me diga que isso é meu jantar. - olhou Iroh esperançoso.

– Seu e do Zuko. - disse passando a cumbuca para o tio. - Onde ele está?

– Está reunido na sala de armas com alguns soldados que vão acompanha- lo.

Sem pensar duas vezes, ela rumou para a sala. Kira queria mais do que tudo ajudar Zuko, ele sempre treinara dominação escondida com ela, ele sabia que ela era boa e também já havia visto ela lutar.

– Me avisem quando avistarem a Ilha Kyoshi. - disse Zuko encerrando a reunião.

Os soldados que estavam ali começaram a guardar os mapas de cima da mesa enquanto Zuko estava de costas olhando um enorme mapa fixado a parede, aparentemente calculando seus futuros movimentos.

– Boa noite, Kira. - disse Gavin.

– Boa noi…

– Vocês estão dispensados - disse Zuko rudemente.

– Trouxe para você. - disse Kira colocando a cumbuca onde anteriormente estavam os papeis.

– Já disse que não tenho tempo para isso.

Devagar, Kira contornou a mesa ficando de frente a ele.

– Vou com você. - disse ela decidida.

– Onde?

– Na ilha. Ajudarei você.

– Não seja ridícula.

– Você não pode achar que não sou boa o bastante. - disse ela chateada.

– Você não é.

Kira olhou em seus olhos tentando decifra-los mas não conseguiu. Ela não sabia mais ler seu melhor amigo. Desapontada ela pegou a cumbuca de cima da mesa e foi andando em direção à saída, quando estava quase na porta ouviu:

– Eu não vou permitir que você saia e lute.

Kira continuou andando e antes de fechar a porta falou:

–E eu não estou te pedindo permissão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...