História Livro 1: Questão de Honra - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avatar: A Lenda de Aang
Personagens Aang, Almirante Zhao, Iroh, Katara, Sokka, Zuko
Tags Atla, Avatar, Honra, Zuko
Exibições 6
Palavras 2.196
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Queria primeiro agradecer aos favoritos e comentários que mesmo em um longo hiatus vocês deixaram.
Espero que estejam gostando! *0*
Essa capítulo foi a minha primeira experiência em adicionar Kira no meio da história já existente. Depois me digam o que acharam <3

Capítulo 9 - O Duelo


Depois de almoçar e tomar o chá que tio Iroh preparara, Kira se sentia melhor, sua dor de cabeça se tornara suportável e a presença de Zuko a deixava feliz. Ela ainda tinha algumas questões que a intrigavam sobre a volta repentina de Zuko para resgatá-la, mas depois de saber que Zuko havia ouvido em outra colônia que Alden estava contratando outras pessoas para pega-la e por isso chegou a tempo de salva-la, a sua curiosidade se direcionou para o Avatar.

–Ele é uma criança. - respondeu Zuko irritado com as milhões de perguntas feitas por Kira.

–Criança? Mas como? - Continuava a garota.

–Não sei, Kira.

–E como ele fugiu?

Zuko estava ficando impaciente. Como poderia, apenas um garoto escapar de suas mãos tão facilmente? Após anos de espera, anos de treinamento, o avatar conseguiu escapar de suas mãos em questão de minutos.

–Ele não era muito habilidoso - pensou ele - Foi esperto. - lamentou

–O que? - perguntou Kira confusa. Como o Avatar poderia não ser habilidoso?

Esse não era um assunto que Zuko estava com vontade de falar. Ele sabia que desde criança, Kira o achava poderoso. Como dizer a ela que não foi o suficiente para prender uma criança?

–Senhor. - disse um soldado chegando - Estamos chegando ao porto.

–Ufa. - deixou escapar o alívio por poder sair do assunto.

–Acha que dá tempo de eu comprar algumas roupas enquanto consertam o navio? Não deu tempo exatamente de fazer uma mala. - Perguntou Kira se distraindo do assunto Avatar.

Em poucos minutos o navio ancorou no porto e Kira saiu antes de Zuko e seu tio para ir as lojas. A cidade era coberta por uma fina camada de fumaça, talvez pela grande quantidade de navios de guerra ancorados no porto. Tudo parecia cinza e sujo aos olhos de Kira. Perto do porto só haviam lojas de ferramentas e estalagens, então ela teve que caminhar para dentro da cidade por uns bons 15 minutos até achar alguma loja de roupas.

Foi um alivio entrar e ver alguma cor. Roupas vermelhas e marrons prenominavam na loja e era o que ela estava a procura. Não que sua família pudesse bancar a alta costura da elite da Nação da Fogo, mas ela nunca fora de frescura para esse tipo de coisa, contanto que a roupa lhe agradasse e caísse bem no seu corpo, estava perfeito. Após meia hora experimentando ela voltou ao navio com sacolas contendo roupas, acessórios para o cabelo e até mesmo um vestido. Kira caminhou feliz por aquele momento feminino que ela sabia que não se repetiria tão cedo em meio aos soldados.

Sem saber exatamente onde encontra-los, Kira caminhou de volta ao porto e teve uma surpresa quando avistou alguém com eles.

–Comandante Zhao.

–Kira? - perguntou ele confuso. - O que faz aqui?

–É uma longa história.

–Decidiu sair do hotel e se aventurar no mar?

–Ela está conosco. - respondeu Zuko friamente.

–Ora, o que faz você com o Príncipe da Nação do Fogo? - perguntou Zhao. Kira percebeu o tom de sua voz ao falar ‘príncipe’.

–Somos amigos de infância. Decidi acompanha-los por um tempo.

Zhao olhou de Zuko para Kira.

–Vocês não aceitam um chá?

–Desculpe, mas nós temos que ir…

–Ficaremos honrados em aceitar. Você não teria o meu chá preferido, de Jasmim?  - perguntou Iroh cortando Zuko.

Zhao os guiou até uma pequeno aglomerado de tendas vermelhas que estavam montadas para ele e seus soldados organizarem e planejarem suas missões quando estavam em terra firme. Algo desnecessário aos olhos de Kira que vira vários estabelecimentos fechados pelos soldados na sua procura a uma loja de roupas.

–Sente- se Kira.

Por dentro a tenda era grande e tinha vermelho para todos os lados que se olhasse, cadeiras com estofados vermelho, toalha de mesa vermelha, tapete vermelho. Na parede atrás das cadeiras estava uma grande mapa.

Kira se sentia desconfortável e estava mais do que claro que os outros dois convidados compartilhavam seus sentimentos, Iroh apenas fora educado em aceitar o convite.

–O Reino da Terra não demorara a cair. O Senhor do Fogo finalmente vencerá essa guerra. - disse Zhao de costas para eles olhando o mapa.

–Meu pai é um tolo se acha que todos vão segui-lo assim tão facilmente.. - replicou Zuko.

– Dois anos no mar não abrandaram sua língua, garoto. E então, como está a sua busca pelo Avatar?

Ao ouvir essas palavras, Iroh derrubou um conjunto de armas da parede, fazendo Kira perceber que talvez esse assunto não tivesse que ser mencionado. Ela não falaria nada sobre.

Zuko negou, confirmando o que Kira pensara.

–Príncipe Zuko, você está ciente de que o avatar é o único que pode impedir seu pai de ganhar essa guerra?

– Já disse que não o encontramos. - respondeu irritado se levantando e pegando a mão de Kira - Vamos tio, vamos andando.

Antes mesmo de saírem, um soldado entrou indo na direção de Zhao e os dois soldados que guardavam a porta fecharam a passagem.

–Comandante Zhao, nós interrogamos a tripulação de soldados e eles confirmaram que o Príncipe Zuko teve o Avatar em mãos, mas o deixou escapar.

Com certa relutância, Iroh contou o que aconteceu. Zhao não ficou incomodado em falar tudo o que Zuko pensara. Ele havia subestimado o Avatar.

–Eu não vou deixa-lo escapar de novo. - disse Zuko.

– Você não terá uma segunda chance.

–Eu venho caçando o avatar a dois anos…

–E falhou. Ele agora é meu.

Zuko se levantou para atacar Zhao que saia da sala, mas foi impedido por dois guardas. Após conter o príncipe eles voltaram a guardar a tenda.

–Zuko. - disse Kira chegando perto dele. - Ele está querendo conseguir a glória que ele nunca teria normalmente.

–Você vai defender ele?- gritou Zuko.

– Não seja …

Kira foi interrompida com o rápido retorno de Zhao.

–Meu grupo de buscas está pronto. Meus guardas escoltarão vocês ao seu pequeno navio.

–Por que? Está com medo de eu te impedir? - perguntou Zuko.

Zhao riu.

–Não me subestime! - disse Zuko irritado - Eu vou capturar o avatar antes de você.

–Príncipe Zuko, já chega. - ponderou Iroh.

–Não há como você competir comigo, Príncipe Zuko. Eu tenho centenas de navios de guerra sobre o meu comando, fora a enorme quantidade de soldados prontos a obedecer minhas ordens a qualquer instante do dia, já você é apenas um príncipe exilado.

–Exilado? - perguntou Kira atônita.

–Ora, Kira. Vejo que vocês tem assuntos pendentes para colocar em dia, mas posso adiantar que seu querido príncipe não tem casa, muito menos honra. Nem o próprio pai o quer.

–Quando eu retornar com o avatar, meu pai vai me receber com honra e me dar o meu lugar de direito ao trono.

–Se seu pai o quisesse em casa, você já teria voltado. - disse Zhao duro.

Kira estava confusa. Não fora isso que ouvira de seu pai. Por 2 anos, achou que Zuko havia saído da capital por vontade própria.

–Aos olhos dele você é fraco, uma desgraça para a Nação do Fogo.

Zuko negava veementemente.

–Você tem a cicatriz para provar isso.

Ele havia conseguido, atingira o ponto fraco de Zuko e o tirara do sério. Kira pode ver uma raiva brilhando nos olhos de Zuko, mas também havia dor em seu olhar.

–Talvez você queira alguém a sua altura…

–Isso é um desafio? - perguntou o Comandante.

–Em Agni kai. No por do sol...

–Pena que seu pai não esteja aqui para me ver humilhá-lo. Acho que seu tio serve. - disse Zhao se retirando. - Mas você Kira, terá a oportunidade de ver um relance de seu futuro ao entregar o seu coração à um perdedor.

–Príncipe Zuko, você esqueceu o que aconteceu na ultima vez que duelou com um mestre? - perguntou seu tio.

–Eu nunca vou esquecer. - sussurrou ele.

Confusa, Kira olhou demoradamente para Zuko e saiu correndo para o navio, sabia que ele vinha ao seu encalço, mas não parou. Todo esse tempo, ela magoada, se perguntava porque ele não havia fugido com ela e seu pai. Quantas vezes não se questionou se ele havia falado a verdade quanto a protegê-la.

–Kira! - gritava ele.

Ela não queria parar, queria ficar sozinha, mas Zuko foi mais rápido, a alcançou na proa do navio e a segurou pelo braço.

–Me solta por favor. - pediu ela segurando as lágrimas.

–O que você pensou que era? Hein? - perguntou sério - Achou que isso era como férias?

–Não, eu…

–Você acha que eu não quis ir com você?

–Eu… eu não sei, não soube o que pensar…

–Droga, Kira! - gritou ele e se apoiou na proa do navio.

–Quando nós saímos de Praça Real ficamos escondidos sem tentar nos misturar de novo. Meu pai havia me dito que você tinha saído por vontade própria e eu não entendi porque então não tinha ido com a gente…

–A primeira coisa que fiz após o duelo foi correr até sua casa. Você não estava mais lá, mas consegui ver vocês embarcando, seguros. - Zuko prendeu a respiração e sussurrou - Eu não consegui ir até vocês. Eu não conseguiria olhar para você depois daquilo tudo, depois de ser apenas um exilado…

–Zuko… - disse ela se aproximando dele para tocá-lo.

O príncipe parecia olhar sem realmente enxergar. Não havia mais nenhuma centelha de emoção naqueles olhos cor de âmbar, eles agora eram duros e frios, tão diferentes de como ela se lembrava.

–O que eu poderia te oferecer como um príncipe exilado pelo próprio pai? - Zuko perguntou amargamente e a olhou, ela pode ver toda a dor estampada em seus olhos.

–Achei que você soubesse que a minha amizade não tinha a ver com o que podia me oferecer ou não.

–Que bom, assim você não está decepcionada. -disse ele seco.

–O que quer dizer com isso?

–Olhe em sua volta. O que você vê? - perguntou ele.

Ela seguiu o olhar de Zuko e viu dobradores consertando várias partes do navio que tinha quase a metade do tamanho dos navios de guerra de Zhao. Mas ela não se importava. Ele havia voltado e a salvado.

–Caso você não tenha notado, apesar de minha promessa, aquele garoto que você conheceu não existe mais. Sem o avatar em minhas mãos eu não tenho nada, eu não sou nada. - Zuko a olhou rapidamente e então entrou na cabine.

Perto da hora do Agni Kai, Zuko saiu do navio acompanhado do tio e Kira. Ele andou silenciosamente até a arena que ficava pouco longe do cais. Kira pode ver Zhao do outro lado sorrindo como se já fosse vitorioso.

Sem que precisassem de aviso, ambos se afastaram e se agacharam um de costas para o outro. 

–Lembre-se do básico da dobra de fogo, Príncipe Zuko. - disse Iroh.

–Eu me recuso a deixá-lo vencer. - disse ele dando uma ultima olhada para Kira e se levantou, o duelo tinha começado.

Zuko começou atacando com dobras de fogo simples, porém fortes, mas Zhao se desviava e se defendia rapidamente. Não demorou muito para contra atacar e a cada ataque dele, Zuko recuava.

–O Básico! - gritava Iroh - Se lembre do básico. Quebre a base dele!

Com uma dobra rápida, Zhao acertou Zuko que foi para no chão.

Kira prendeu a respiração segurando seu colar.

Zhao chegou mais perto para acerta-lo, mas com grande habilidade Zuko conseguiu desviar dando uma rasteira com dobra de fogo que quase o fez cair. Zuko estava em pé novamente e sorria confiante. Então começou a ataca-lo com várias dobras seguidas até que por fim, Zhao caiu.

Zuko avançou sobre ele preparado para terminar aquilo de vez.

–Continue. - disse Zhao.

Seu punho estava muito próximo de Zhao e de longe Kira apenas ouviu o barulho da dobra de fogo. Ele havia acertado o chão.

–E então? É só isso?! Você é um covarde. - disse Zhao ainda no chão.

–Não cruze meu caminho novamente.

Zuko se virou e saiu andando em direção a saída da arena. Kira viu Zhao se levantar rapidamente e seus olhos brilhavam de raiva. Com uma sensação ruim, correu em direção a Zuko e se colocou atrás dele para defende-lo, mas Iroh fora mais rápido. Com apenas um golpe, ele segurou a perna de Zhao impedindo sua dobra e então, o empurrou. Kira ficou boquiaberta. Iroh podia estar velho e fora de forma, mas ele ainda era bom. Com raiva, o príncipe quis revidar, mas foi impedido pelo tio.

–Não manche sua vitória, meu sobrinho. Então é assim que o grande Comandante Zhao age na derrota?! Mesmo no exílio meu sobrinho é mais honrado que você. - disse Iroh.

Zuko saiu andando com o tio, mas olhou para trás ao perceber que Kira não os acompanhavam.

–Parece que a honra tem um significado diferente para você, não é? - perguntou ela.

–Kira, eu…

Vamos, Kira. - disse Zuko a puxando pelo braço. Ele encontrou os olhos dela e viu que eles faiscavam de raiva.

–Na próxima vez serei eu que não irei poupa-lo. - disse ela entre os dentes e então rumou para o navio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...