História Lobo Mau!!! - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Abo, Família, Mpreg, Originais, Universo A/b/o, Yaoi
Exibições 162
Palavras 1.529
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Gente como eu já havia falado eu só postarei a segunda temporada no ano que vem, por 3 motivo.
1° - Escola tá pegando muito no pé
2° - Quero reescrever a minha outra historia.
3° - Tenho alguns projetos para esse ano ainda, então quero me dedicar.
acho que é isso quando eu postar vou colocar provavelmente um a viso aqui.
Bjs e até a proxima.

Capítulo 23 - XXII - Fim.


Fanfic / Fanfiction Lobo Mau!!! - Capítulo 23 - XXII - Fim.

P.O.V. Dan

Abro meus olhos com rapidez, onde eu estava? Oque havia acontecido?

Então todos os flashbacks começaram a voltar, eu ficando em casa com meus bebes, eu indo dormir com eles em minha cama para que não se sentissem sozinhos, então eu descendo para desligar as luzes quando vi uma sombra do lado de fora, subi correndo e coloquei meus filhos dentro do closet dizendo para que Victor cuida-se deles, pedindo para que ficassem quietos para que ninguém os vise não fazer nenhum mínimo barulho, Jay estava com lagrimas nos olhos e Josh me olhava de forma assustada. Assim que me afastei deixando um vão para conseguir olhar eles, mas uma criatura horrenda invadiu meu quarto, eu tentei lutar contra ele, mas não adiantava de nada até que uma de suas garras se enfiou em meu peito, ele me ergueu fazendo com que ainda mais suas garras abrissem minha pele e rasgassem minha carne. Tusso um pouco de sangue e olho para meus filhos, céus como aquilo me matou por dentro, Josh estava estático sem falar nada totalmente em choque, e Jay e Victor se abraçavam tentando manter-se calados, mas eu não consigo dizer nada por que assim que o bicho me joga no chão e me pega pela boca para me levar eu perco a consciência.

Olho em volta tentando me localizar e vejo que estou num salão de baile provavelmente de um castelo me levanto com dificuldade do sofá onde estou deitado e ando um pouco, mas após alguns passos vejo um espelho e me assusto com o que vejo, meus cabelos loiros estavam presos num rabo de cabalo, eu usava um vestido verde com preto e um salto verde escuro em meus pés, quem havia me trocado? Percebo que não estou mais sangrando alguém deve ter me curado em quanto eu dormia.

Ando até uma janela para ver onde estou e é quando eu vejo a barreira, ela brilhava com uma cor forte que chegava a machucar meus olhos, eu fico em choque eu não deveria estar tão perto, nos escolhemos essa ilha em particular por não ter ilhas perto, então isso quer dizer que para eu estar tão perto da barreira eu estou dentro da ilha...

Dou alguns passos pra trás e vejo uma porta dupla, seguro o vestido e corro até lá eu tinha que sair desse lugar, voltar pra casa! Quando estava quase chegando na porta eu me sinto ser puxado pelo braço com força, olho pra trás e vejo a pessoa que menos queria ver, Andrew.

-Andrew? Então foi você que me trouxe aqui. – digo com aspereza na voz.

-Oh com toda certeza bonequinha. – ele fala segurando em meu pescoço, com força, seguro em sua mão para que o aperto diminua o que acontece. - Não se preocupe não irei te matar... Não hoje. – ele fala se afastando de mim e me soltando o que faz eu tossi para recuperar o ar que tinha perdido.

-Porque não vai me matar? – pergunto o olhando com cautela e para a porta ao mesmo tempo.

-Nem tente as barreiras já foram fechadas, você está preso aqui dentro junto ah todos. – ele fala sem olhar pra mim, ele olhava para o lado de fora pelas imensas janelas góticas com vidro. – E eu não vou te matar agora por que preciso das crianças em seu ventre.

Meus filhotes! Oque esse monstro faria com eles?!

-Daqui a exatos seis anos, eu pegarei seus filhos e os usarei em um sacrifício de sangue para conseguir o que quero é uma profecia feita há muito tempo que diz: ‘A menina e o menino, nascidos no mesmo luar, do ômega que tem poderes que ninguém possui serão a chave para aquele que quer conquistar o mundo com trevas, mas também pode ser a perdição do mesmo, causada por um coração irritado que busca vingança por seu amado’ entende agora? – ele pergunta se virando para mim.

-Sim, que você é um monstro. – digo com raiva, olho pra ele que da um suspiro cansado como se aquilo tudo não tivesse a menor graça e importância.

-Olha bonequinha eu não vou te afastar de seus filhos, não gosto de crianças, então você os educara vivera no castelo comigo sem contestar minhas ordens, e se contestar acabarei com você, na frente de seus filhos, me entendeu? – ele pergunta de forma sombria que faz com que eu engula em seco e o olhe assustado.

-Sim, my lord. – digo abaixando a cabeça, eu não poderia fazer nada por enquanto, mas iria pensar em algo com o tempo.

-Assim é melhor o jantar será servido todos os dias as 20:30 não se atrase. – ele fala se retirando do salão onde estávamos. – Ah seu quarto e subindo essa escadaria e a segunda porta a direita, no terceiro andar. – e então ele finalmente sai do salão.

Sinto meus joelhos fraquejarem e eu cair de joelhos no chão brilhante do salão sinto que meu corpo inteiro treme de medo do futuro que me espera, olho para fora da janela e vejo a barreira com seu brilho intenso sumindo e ganhando uma cor opaca e logo em seguida desaparecer de vez, eu consigo ver as velas de meu povo subirem pela noite, eles nem devem imaginar que eu estou aqui... Alec será que já percebeu que sumi? E as crianças como ficaram? Meus meninos ficaram bem?

Então em total desespero começo a fazer um pedido as estrelas, “Alec, por favor, ache um jeito de me salva para que possamos ficar juntos novamente, se não conseguir não se preocupe eu irei te esperar, aqui, para sempre meu amor.” E após isso sinto braços magros me levantarem e me guiarem para o andar de cima, passo por varias portas e entro num quarto sem iluminação a pessoa me coloca deitado na cama e me cobre, não consegui ver seu rosto, mas percebi ser uma mulher.

-Majestade durma, hoje foi um dia muito cheio. Amanha será um novo dia, não se preocupe não está sozinho, ah pessoas aqui apenas seguidoras suas e de seu marido não do Andrew estamos com você, se mantenha forte tenha esperança porque passaremos por tudo isso. – a moça a minha gente sussurra em meu ouvido, seus olhos são castanhos assim como seus cabelos, ela é linda e uma ômega.

-Quem é você? – pergunto já quase me entregando ao sono.

-Sou aquela que ira te ajudar a se adaptar, mas pode me chamar de Miranda, serei sua conselheira aqui e se aprovar futuramente sua amiga. – ela diz essas palavras com um sorriso radiante e logo em seguida fecho os olhos conseguindo ver os últimos resquícios da barreira se apagar, pensando que achei uma aliada e talvez uma amiga, para esses próximos anos que serão terrivelmente difíceis, Alec chegue logo meu amor.

 

EM OUTRO LUGAR BEM LONGE. (AUTORA FALANDO)

-Você vai me pagar por telo tirado de mim, vou destruir essa barreira e quando conseguir irei acha-lo e o matarei com minhas próprias mãos! Isso é uma promessa. – diz Alec olhando com frieza para a barreira que está muito longe, seu brilho estava quase nulo.

-Irmão estamos com problemas em relação a barreira. – diz Jace entrando no escritório do irmão mais velho, sua respiração estava irregular e seus olhos assustados.

-O que aconteceu! – Alec fala se virando, seus olhos antes amigáveis estavam sem emoção e cruéis, ele ainda não havia superado o sumiço do amado, e talvez nunca supera-se não até telo em seus braços novamente.

-Não conseguimos abrir nosso lado da barreira.

-O que isso significa Jace?! Fale de uma vez! – sua voz mostrava a impaciência, mas tinha um tom de forma gentil, nunca gritaria com raiva para com seu irmãozinho mais novo, jamais faria isso com alguém da família.

-Estamos presos Alec, ninguém entra e ninguém sai! -  Jace fala isso sentindo lagrimas virem aos seus olhos. – O que significa que qualquer pessoa que estava fora da ilha não poderá entrar assim como ninguém dentro da ilha poderá sair. – mas no final de suas palavras um tom de raiva se junta. – Isso é culpa de um dos engenheiros que estava na obra, ele impossibilitou qualquer forma de comunicação com o lado de fora, ele fazia parte da trupe de Andrew, seu nome é Steven. – Sua voz continha futura surras que daria no homem.

-Vamos lá ele me deve algumas explicações, e sinceramente preciso descarregar essa raiva que estou sentindo. – Alec fala dando um sorriso pequeno, ele arrancaria informações daquele traidor ele querendo ou não, era bom pra ele que cooperasse. Porque haviam três alfas querendo mata-lo, entre eles os dois reis e um príncipe, Jace e Luca por terem perdido qualquer contato com Anna e Val, e Alec por ter perdido tudo de Dan, os próximos anos seriam sombrios para a família real, eles haviam perdido os amores de suas vidas mas se manteriam unido com a cabeça sã, por seus filhotes que mais do que nunca precisavam deles.

Não era um adeus era um até logo por parte de todos, eles iam recuperar as pessoas que amavam nem que para isso tivessem que causa uma guerra contra Andrew, isso não era o final era apenas o começo.

 

 

Fim


Notas Finais


Gente eu gostaria de agradecer as pessoas que leram essa fic e comentaram. Por algumas razoes.
Essa foi a primeira fic. Yaoi que eu escrevi, então sinto muito por as vezes ter erro de ortografia, por as vezes não estar coerente, por demorar um mês inteiro pra postar um cap. e por qualquer coisa que tenha ofendido.... mas de verdade essa fic me ajudou a crescer em minha escrita e acredito que vou melhorar cada vez mais... obrigado pelos favorito, comentários (mesmo que ouve-se apenas 1) isso ajuda muito me motivava a continuar e a pensar em coisas novas, porque muitas vezes pensei em desistir.
Bjs espero de verdade velos em breve talvez em outra fic. ou em algum comentario.

como já disse anteriormente quem tiver alguma duvida pode me mandar por mensagem que eu repondo (da melhor forma que eu conseguir ok?)



BJS ATÉ A PRÓXIMA DE SUA AUTORA LAR S2 I!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...