História Lobos e Morcegos - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Horror, Mistério, Tortura
Visualizações 8
Palavras 2.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Mistério, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - De volta a Bulletiron


Fanfic / Fanfiction Lobos e Morcegos - Capítulo 3 - De volta a Bulletiron

Eu realemente não quero falar sobre meu treinamento para me tornar um lobo, fui submetida a experiencias tão absurdas que qualquer pessoa sã, desistiria da ideia de se tornar lobo, mas eu tinha um objetivo, e para alcança-lo eu teria que passar por tudo aquilo. Também não quero voltar a esses tempos, o que importa é que esse tempo de treinamento me tornou quem sou hoje. Gosto quando os morcegos gritam Claw Demon, logo antes de eu cravar minhas garras de ferro em seus pescoços. 


-Uma apostadora compulsiva- Rachel diz ao se aproximar da minha mesa de poker 

-Não é da sua conta quanto aposto, nunca te pedi um mísero dólar- Digo e sopro a fumaça do cigarro 

-Se continuar fumando desse jeito vai ter que trocar de pulmões- Rachel diz e tosse com a fumaça 

-Oh não diga isso sobre trocar partes do corpo!- exclamo irônica com a mão sob a boca, -Eu amo isso, e provavelmente fumaria mais dez maços por meus pulmões novos- digo e sopro mais fumaça 

-Desisto de você, Agatha. Você vive como uma mulher encalhada de trinta anos, bebe, fuma, aposta, sem falar nas irônias e palavrões- Rachel diz e se joga em uma das cadeiras da sala de jogos 

-Mas eu nem falo palavrões, caralho- digo e apago o cigarro na mesa de pebolim

-Claro que não, sua boca só é mais suja que o chão do vestiário masculino depois de um jogo de baseball- Rachel diz abanando o ar

- 'Agatha, sua boca só não é mais suja que seus pulmões de fumante'- a imito 

-Hoje tem reunião, me falaram pra te avisar- Rachel diz 

Estávamos na base dos lobos, não era totalmente seguro andar por lá sem máscaras, muito menos revelar nossas identidades, mas você só era desmascarado se sua máscara fosse encontrada e te ligassem a ela, caso contrário, não teria como ser desmascarado apenas porque um morcego descobriu que você é um lobo, o jogo consiste em provas.

-Eles tem uma grande surpresa, não quero nem ver quem vai sair fodido dessa reunião- digo e sorrio

-Nem todas as surpresas são más- Rachel diz 

-Alguém vai se foder, você vai ver só- digo e apoio meu pé esquerdo na poltrona que ela estava sentada, -Quer apostar? Esse é o lugar parfeito para isso!- a encaro e sorrio mostrando minhas presas 

-Teria medo de você se não soubesse que vai morrer antes dos trinta com os pulmões entoxicados- Rachel diz e se levanta 

-Já vamos ?! Não quer apostar nem um milhãozinho?!- digo debochando 

-Rápido, Agatha. Já está se arriscando ficando sem sua máscara aqui na base, coloque-a logo - Rachel diz e põe sua máscara 

Eu pego minha máscara de cima da mesa e a coloco

-Estou fabulosa?!- digo e ponho as mãos na cintura  

-Você se arrisca muito, se alguém além de mim te ver sem a máscara, se um invasor te ver, você vai ser morta- Rachel diz em tom dramático

-E você ia se desidratar de tanto que ia chorar em cima do meu Caixão- digo e balanço a cabeça.

Nós saímos da sala de jogos e fomos até a sala de reuniões, que ficava no subterrâneo da base. Chegando lá, todos os do concelho já estavam reunidos nos esperando

-Agora que todos já estão presentes, posso finalmente anunciar a notícia que vai virar o jogo a nosso favor- Nosso líder diz e todos parecem surpresos 

-Escolhemos duas Wolfs de confiança e talento inconfundíveis para se infiltrarem em Bulletiron- Todos da sala murmuram e Reclamam

-Vai entregar duas das nossas melhores para morrerem no solo dos morcegos ?!- um dos lobos diz 

-Temos tudo feito, desde os documentos falsos, até as famílias falsas. Além do mais, já burlamos o sistema de Bulletiron, e eles já aceitaram as duas novas alunas, elas vão conseguir o máximo de informação possível. Só chamei aqui os membros do conselho , porque é uma missão arriscada e de extrema importância, nessa sala há 10 pessoas, se a informação for vazada, saberemos quem foi- O líder diz 

-Quem vão ser as escolhidas ?- Um dos lobos pergunta 

-Agora que já sabem do plano, peço que todos se retirem, exerto você- ele aponta para uma garota e ela parece se assustar, -E você- ele diz e ponta para mim, na hora meu sangue parece gelar

No mesmo momento, todos se retiram da sala

-Parece que alguém realmente se Fodeu hoje- Rachel sussura para mim antes de sair da sala 

Eu treinei todo esse tempo para esse dia, eu voltaria a Bulletiron e acabaria com eles um por um, foi a melhor noticia que pude receber... Porém, se eu fosse descoberta, seria muito pior que da primeira vez. Era uma grande aposta e eu apostaria todas as minhas fichas.

-Olive Lawrence e Ana Martins- O líder diz e nos entrega nossos documentos falsos. 

Meu documento tinha uma foto minha, porém as informações eram completamente faldas 

-Olive Lawrence- leio em voz alta 

-Vão para Bulletiron amanhã cedo. Já está tudo pronto, o concelho estava armando isso há muito tempo. Espero poder contar com vocês - O líder diz 

-Com todo prazer vou servir á órdem- digo e ponho a mão em frente ao coração.

Depois de conversarmos detalhes da missão, eu saio da sala de reuniões e vou para a sala de jogos, assim que abro as portas da sala vejo Moon lá dentro, sentado em uma das poltronas. 

Me chame de tola, idiota e imbecil, mas desde o dia que Moon e os outros membros do conselho me salvaram, eu o amo. E não estou sendo exagerada, foram quase três anos que estudamos juntos, eu posso ter esbarrado com ele várias vezes e sequer sabia que era ele, ele pode até mesmo ser da minha sala, eu sequer sei quem ele é, na verdade estou pouco me fodendo se ele é feio ou bonito ou mesmo de que família ele vem. Eu só quero estar com ele. Ele também não sabe quem eu sou, ele não sabe que fui eu quem ele salvou há três anos atrás, mas ainda assim, ele me foi apresentado novamente quando iniciei no clã. 

-O demônio das garras voltou para seu habitat natural- Moon diz

-Moon, se você soubesse o quanto estou feliz com a notícia- digo e não posso evitar de sorrir 

-Espero não não morra, ia ser uma droga se os morcegos ficassem com seus bilhões- ele diz e nós dois rimos 

-Vão só estar pegando de volta

-Só tenta não morrer- ele diz e se levanta, ficando frente a frente comigo 

-Você não vai se livrar tão fácil assim de mim- digo olhando bem sua máscara, quem estaria por baixo dela?!

Talvez fosse a última vez que nos veríamos 

-Se eu morrer...- Ele me interrompe 

-Você não vai- ele diz e estende a mão, eu o cumprimento 

Voltar e me declarar para ele seria uma das minhas motivações, por isso não o abracei nem disse nada.

Voltei para o internato e guardei minha máscara no esconderijo. Saí do meu dormitório para caminhar um pouco pelos corredores, talvez me despedir. Acabo encontrando Samuel, sempre que eu o encontrava minha consciência pesava, e eu sentia que estava fazendo tudo errado, sentia que era outra pessoa.

Depois que ganhei minha fortuna matando Morcegos, não pude mandar altas quantias para meus pais, se não corria o risco de ser descoberta, mas todo mês eu enviava mil dólares para eles, dizia ser do meu trabalho como ajudante no internato, ainda assim meus pais continuavam trabalhando, isso me incomodava, mas eu não podia fazer nada a respeito. 

-Samuel eu tenho que te contar algo- digo o olhando fixamente nos olhos, ele era mais alto que eu portanto tive que subir um pouco a vista 

-Você tá me assustando- ele diz e sorri 

-Vou voltar para nossa cidade- vomito as palavras 

-Mas porque? Não entendo as coisa aqui estão tão bem. Lá você não vai ter ensino de qualidade como tem aqui e além do mais eu...- ele parecia desesperado 

-Relaxa que daqui há um tempo eu volto pra ver você se formar- digo e arqueio minhas sobrancelhas

-Promessa de mindinho?- ele pergunta e estende o mindinho da mão direita 

Fazíamos isso quando éramos crianças, eu não pude evitar de rir

-Há quanto tempo você não fala isso... Promessa de mindinho- Digo e estendo meu mindinho 

-Já que não vai ficar até o dia de seu aniversário, não vejo outra opção- ele diz e me entrega uma pequena caixa azul escura que estava no bolso do seu uniforme.

Eu a abro e dentro dela tem um boneco de lobo que gira em círculos enquanto toca uma música familiar 

-Moonlight Sonata- Dizemos ao mesmo tempo, eu me seguro para não chorar

-Você amava me ouvir tocar, todo dia me infernizava para tocar pelo menos cinco vezes. Acho que com a caixinha vai poupar meus dedos- Samuel Riz 

-Você foi o melhor amigo que eu tive em toda minha vida- digo e o abraço fortemente. Meus olhos lacrimejam, porém não me entreguei à vontade de chorar

-Te espero na formatura, Aggy- ele diz quando terminamos de nos abraçar 

-Guarda meu lugar bem na frente, coloca uma pulseira de rosas azuis ao lado ds placa com meu nome- digo e pisco para ele 

-Um pedido inesperado e preciso, você é mesmo imprevisível. Tchau, Aggy- ele diz por fim

Nos viramos cada um pro lado de seu dormitório, enquanto caminho de volta, com a caixinha nas mãos, as lágrimas escorrem por meu rosto, eu não queria ser vista assim, corri até o vestuário, e caí no choro no canto da parede. 

Essa garota chorando no vestiário não é quem quero ser, não parece nem de longe o Demônio de garras ao qual os morcegos tanto temem. Essa sou eu, a velha eu que eu tanto tento matar, mas que Samuel sempre me lembra. 

Depois de muito chorar, gritar e socar as paredes, me levanto e lavo o rosto na pia. Amanhã seria um longo dia.

Voltei para meu dormitório e consegui dormir por duas horas, antes de ser acordada pelo despertador. 

Apenas troquei de roupa, peguei um café e fui para a sala de reuniões da escola encontrar o líder a a outra garota. 

Ao abrir a porta, vejo o líder com sua máscara e ao lado dele, uma garota branca e magra de cabelos e olhos castanhos, ela já estava usando o uniforme de Bulletiron, e estava impecavelmente arrumada, enquanto eu usava uma calça jeans rasgada, tênis pretos, um moletom cinza e touca preta, sem falar nas minhas olheiras evidentes que entregavam minha péssima noite de sono. 

-Ainda bem que chegou. Temos que falar sobre seus pequenos detalhes- o líder diz enquanto caminho até eles 

Quando já estou frente a frente com eles, ele me entrega luvas brancas e próteses dentárias 

-Nada de presas nem de garras de ferro, você é Olice Lawrence, uma garota comum- O líder diz 

As luvas tinham algo na ponta dos dedos, minhas presas se encaixavam perfeitamente bem ali, as próteses também eram assim, e quando as coloquei, parecia uma garota comum 

-O carro já está esperando vocês, mas antes temos que falar sobre algo. Ele abre a maleta que estava em cima da mesa e tira dela duas injeções, -São rastreadores, mostrem suas nucas - ele explica e logo depois injeta os rastreadores em nossas nucas. 

-Vocês não terão equipamentos que as facilite serem descobertas, mas vão estar levando ursos de pelucia com microfone e câmera, vamos marcar encontros discretos onde nos passarão as informações- O líder explica e nos entrega dois ursinhos cor de rosa que cheiram a morango.

-Acho que vocês já devem saber o que fazer. São nossas melhores, as escolhemos para não haver percas- ele nos diz e logo depois nos despedimos.

Enquando caminhava pelos corredores, e descia escadas, sentia no meu coração que eu não deveria sair dali, Stakhert querendo ou não, se tornou minha casa , eu fiz amigos e fui tão feliz naquele lugar, tive uma nova chance lá, e agora estava indo embora, eu prometi que voltaria para a formatura, mas nem eu mesma acreditava que ainda estaria viva para cumprir essa promessa. 

Quando passei pelas portas da escola e vi o carro me esperando, senti a vontade de correr de volta, abraçar Samuel, me declarar para Mono e falar sobre séries com Rachel e minhas amigas. Mas resisti 

-Mas já vai chorar?! - a garota diz e depois ri

-Nos seus sonhos- digo e estouro a bolha de chiclete em minha boca

-Sou Mia Rock- ela se apresneta

-Até agora pouco eu era Agatha Lorenz, mas sou Olive Lawrence, prazer em conhece-la Ana Martins- digo e sorriso sarcástica 

Nós estramo no carro e eu dou uma última olhada pars o internato antes do motostista dar partida.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...