História Lobus 23 - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~potter

Postado
Categorias Originais
Tags Submundo
Exibições 6
Palavras 335
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Saga, Sobrenatural
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Este é o primeiro capítulo, pretendo enviar o segundo dia 26\11\16.

Capítulo 1 - Pesadelo


Eu corria, corria, mas de que?

Olhei para trás um vulto branco me seguia.

Corri mais, ele estava me alcançando....

Me alcançando, cada vez mais perto, perto, perto..

Não estou mais conseguindo!

Estou cansado, muito cansado.

Ele está perto.

Me alcançando, me alcançando.

Me alcançou...

Rolamos pelo chão, tentei escapar mas seus braços eram como concreto..

Ele me imobilizou no chão, com uma força sobre-humana.

Então olhei nos olhos Dele.

Eram negros. Sua face era branca como de uma pessoa morta e sua expressão era de morte.

A minha!!!!!!

Ele abriu sua boca, seus dentes eram como de tubarões.

-Te peguei irmãozinho!!!

E enterrou na minha garganta!

-Acorda, já está atrasado! –disse minha mãe.

-Ahhhhh?

Outro pesadelo, merda!

-Vamos, vai se atrasar pra aula.

-To indo, espera!

Me arrumei e descia para tomar café.

-Daqui a pouco vou arrumar um caixão, para você dormir.

Como fiquei quieto ela se sentou do meu lado e disse:

-O que foi? Outro pesadelo?

-Sim.

Qual?

-Não sei.

-São só pesadelos, não tem com o que se preocupar.

-Me conte, como foi seu pesadelo.

-Só me lembro de lampejos, eu correndo, um vulto, ele me pegou e disse.....

-O que filho?

-Te peguei irmãozinho!

Neste momento minha mãe ficou verde como um fantasma, e com os olhos muitos grandes, ela estava. Assustada, mas porquê? É só um sonho. Não foi mais que isso.

-Mãe?

-Sim, o que foi?

Porque ficou com essa cara?

-Não foi nada, só enjoou.

-Mãe!!!!

-Serio não foi nada.

-Tem certeza?

-Não.

-Vamos, vai acabar se atrasando.

Peguei minha mochila, escovei os dentes, quando estávamos saindo minha mãe disse:

-Te amo, não importa o que aconteça eu TE AMO.

-Eu também.

Mal sabia eu, que seriam as últimas palavras que diria a ela.

-Vamos.

Mas quando ela abriu a porta um ser gigante, todo amarelo, como se estivesse coberto de pedras a pegou e a levou embora.

-Mãããããeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.

Foi quando senti algo bater na minha cabeça, e antes de desmaiar ouvi:

-Shhh, está seguro conosco.

 


Notas Finais


Espero que gostem XD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...