História Lolita - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Hentai, Romance, Sasusaku
Visualizações 293
Palavras 1.844
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


To amando o desenrolar da historia, confesso que quando pensei em escrever não saiu nada disso, mas estou gostando
Espero que tambem gostem

Capítulo 4 - A noite mais longa


Fanfic / Fanfiction Lolita - Capítulo 4 - A noite mais longa

A noite mais longa

Sasuke on.

Percebi que havia algo acontecendo quando vi a Sakura indo pra fora de casa e aquele filho da puta indo atrás, isso me deixou irado, depois de cinco minutos que eles saíram resolvi dar uma olhada o Dobe percebeu que eu não estava bem e resolveu vir atrás. Quando vi Sasori em cima da rosinha passando a mão nela e a expressão de medo e nojo nos olhos da Sakura não dei por mim me joguei em cima dele, bati com toda minha força só queria ver o sangue dele espalhado no chão, como ele pode fazer algo tão abominável, nojento, ridículo?

A garota estava em pânico mal conseguia se mexer só parei meu ataque quando ouvi a voz do dobe gritando meu nome dizendo que eu tinha que levar a rosinha embora. Levantei de cima daquele saco de lixo e abri a porta do carro pra ela sentar, fomos a viagem quase toda em silencio estava fervendo de raiva eu só queria voltara lá e matar aquele maldito, mas me controlei. Olhei para o lado e aquilo me cortou o coração vi uma criança acuada, em pânico e confusa uma garota que bebeu além da conta e não estava entendendo o porque daquilo ter acontecido. Tentei conversar com ela mais foi ai que ela danou a chorar, quase chorei junto. Foi ai que percebi que não importasse mais o que eu fosse fazer no mundo nunca mais queria ver a Sakura chorar na vida.

Ela me pediu pra ficar, não vi nada do tipo sexual no pedido, mas sim companhia nem tentaria fazer nada com ela. Ela estava tão bêbada que mal conseguia ficar de pé, eu ajudei a sentar e tirar os sapatos ela parecia estar morrendo de vergonha com isso mas aceitou minha ajuda.

- Você precisa de um banho.

- Estou fedendo tanto assim kkkkkk?

- Não, mas não é bom você dormir assim, e banho cura bebedeira.

- Tá mentindo é logico que to fedendo... Mas ok vou tomar banho.

Ela sorriu pra mim, um sorriso tímido e assustado, mas se levantou meio hesitante e foi para o banho, fui até a cozinha. Era um apartamento pequeno tinha uma sala enorme que era junta da cozinha separada apenas por um balcão americano, uma parede grossa de tijolos separava o quarto do restante da sala, e a lavanderia ficava numa porta do lado de fora da cozinha acho que também tinha uma pequena sacada. Não era grande porem era acolhedor, fucei nos armários e achei café, fiz um pouco de fundo conseguia ouvir a agua do chuveiro batendo no chão e um cantarolar baixo, fiquei tentado a espiar, mas me concentrei no lanche que estava preparando.

...........................................................................................................................................

Sakura on.

Eu estava me sentindo horrível um lixo, pedir que Sasuke ficasse aqui comigo foi uma decisão ruim, não conheço ele direito e já o enfio na minha casa. Droga Sakura como você é burra, o que tá querendo na sua vida garota, agora não adianta se sentir pior que já estou só me concentrei no meu banho. Cada terminação nervosa do meu corpo está dormente pela bebida, isso é bom pra me distrair comecei a cantar depois de algum tempo de baixo d’água o efeito do álcool no meu corpo diminuiu , desliguei o chuveiro e me sequei passei um creme bem gostoso e penteei o cabelo. Estava tentando ser uma garota atraente, sai do banheiro fui até o quarto coloquei o meu pijama, uma blusa e um short bem curto verde com ursinhos, coloquei uma meia e sai do quarto. Sasuke estava na cozinha fazendo algo.

-Hei o que é isso?

-Café quente e pão com hambúrguer pra você melhorar.

Finjo que não vi quando ele quase me comeu viva, me senti vermelha e com vergonha, mas também desejada e excitada, deixa isso de canto peguei a xicara de café e tomei.

 -Cara isso tá horrível, acho que você não cozinha muito.

-Não mesmo só como comida de rua, sou um típico faz nada em casa, desculpa.

- O que vale é a intenção... Eu que tenho que pedir desculpa por tudo que fiz você passar hoje, queria ser um avestruz e enfiar a cabeça num buraco e obrigado pelo que você fez por mim. Se você não tivesse aparecido Deus sabe o que teria acontecido.

- Para de pensar em coisa ruim certo. Agora se tá bem, em casa, vive e cheirosa, toma seu café ruim e vamos conversar ou ver um filme.

- Certo eu escolho um filme e você toma um banho, tenho uma blusa e uma calça de um amigo que esqueceu aqui, acho que vocês dois são do mesmo tamanho.

- Amigo?

- Sim, o nome dele é Deidara ele é um amor, ainda te apresento pra ele e pro boy dele.

- Pera pro boy dele?

-Sim ele é gay até o suor, mas um amor espera que você não se importe vou buscar.

Vi que ele torceu o nariz, mas não falou nada então fui buscar, entreguei a calca moletom e a blusa azul pra ele junto com uma toalha e ele foi para o chuveiro. Confesso que estava meio nervosa com isso cada terminação do meu corpo gritava ‘’DÁ PRA ELE LOGO’’ mas eu me nego a ouvir isso mesmo querendo sei que é errado, então apenas arrumei meu sofá cama que é enorme e fofinho com algumas cobertas e travesseiros, escolhi um filme que eu gostava ‘’ Drácula de Breake Stokes’’ amo esse filme, fui até o quarto pegar uma blusa de frio, merda a porta do banheiro estava entre aberta não resisti e olhei. CARA QUE BUNDA LINDA, quase tirei uma foto Sasuke estava de costa se secando tá agora tinha um oceano entre as pernas, peguei a blusa e voltei pra sala mais vermelha que tomate, que corpo imagina eu arranhando aquela bunda branquinha mordi o lábio, eu quero transar com Sasuke Uchiha, mas agora não posso. Ele saiu do banheiro com o cabelo molhado com a toalha nas mãos, descalço, a roupa tinha ficado justa mostrando bem o contorno de seus músculos soltei um gemido interno, que homem, que homem senhor.

- Que filme é esse... Vai mais pro lado- Ele sentou do meu lado e senti o cheiro suave do sabonete e sua pele quente recém-lavada.

- Drácula, mas é legal é bem bizarro, tem uns lances estranhos.

-Bora ver então.

O filme começou estourei pipoca antes e tínhamos refrigerante enquanto víamos o filme começamos a conversar um pouco, fiquei surpresa quando ele me disse que achava estranho toda vez que me via eu estar sozinha e me disse que não tinha namorada. Ele namorou uma vez uma ruiva chamada Karin prima do Naruto mas ela só estava interessada no dinheiro dele, então eles terminaram e que era brigado com o pai porque ele traia a mãe e judiava muito disso só que seu irmão mais velho ficou pra cuidar dele. Contou também que quando era criança sofreu muito com o abandono o pai o mandou para um internato falido em outro pais e lá ele começou sua amizade com Naruto que dura desde então. Me senti confortável em dizer que sofria com síndrome do pânico e depressão  entre outras coisas e resolvi cursar medicina quando vi minha prima de cinco anos morrer de febre por que não havia um medico de plantão hospital. Quero ser pediatra, sai de casa com dezesseis anos e fui morar com minha avó Tsunade e que depois que ela faleceu com o dinheiro que ela deixou pra mim vim para cá comecei a estudar e aluguei esse apartamento pequeno, desde então trabalho aqui, perdi o contato com meus pais e morro de saudades deles.

Duas pessoas que já sofreram muito mesmo que com condições de vida totalmente diferentes nos dois éramos fudidos pela vida. Só damos atenção ao filme quando uma mulher começou a gemer feito louca, nem eu e nem ele sabíamos onde enfiar a cara só coramos os dois e demos risada, até o filme acabar ficamos em silencio a conversa tinha acabado. O filme acabou e agora o que a gente faz?

Bom eu sei o que a gente pode fazer, mas não quero pensar nisso.

- Eai você esta melhor agora?   

- Agora estou, cara você ajudou muito não sei como agradecer de verdade.

- E nem precisa, gosto da sua companhia e quero sua amizade... E você quer ser minha amiga?

- E não já somos.

Dei uma gargalhada alta e vi-o sorrir também, não queria admitir, mas também amava ficar na companhia de um cara que eu só conhecia a três dias. Conversamos quase a madrugada inteira, já era quatro da manha e eu estava exausta e acho que el também por que não parava de bocejar, que soninho gostoso.

- Acho que vou dormir rosinha tudo bem pra você?

- Claro, acho que também vou. - Levantei e fui em direção ao quarto vi que ele permanecia ainda na sala deitado no sofá- Ei você não vem?

- Pra onde exatamente?

-Dormir, não vou deixar você dormir nesse sofá velho vem logo.

............................................................................................................................................

Sasuke on.

Gostava demais da presença daquela mulher perto de mim o jeito dela, sua risada, timidez e o jeito sexy que ela cruzava as pernas e colocava o cabelo atrás da orelha quando fazia alguma pergunta indiscreta ou insinuação. Minha doce Lolita, quando ela me chamou pra deitar com ela mil coisas passaram pela minha cabeça olhei aquele corpo coberto por um conjunto mínimo seu cheiro doce espalhado pela casa imaginei ela gemendo, gritando meu nome. Dei um pulo do sofá e a segui, vi que estava meio tímida com a situação seu quarto era bem bonito. Uma janela de vidro que ia do chão ao teto mostrando a paisagem na rua a altitude do apartamento era grande pois a rua era minúscula lá em baixo, isso fazia o quarto se iluminar naturalmente e ter uma atmosfera linda. Mas o que mais impressionava era a garota de cabelo rosa deitada na cama de edredom perola cacete ela é perfeita. Deitei do seu lado ela permanecia imóvel olhando pro teto, quando me cobri ela se aninhou no meu peito e colocou a mão sobre meu ombro.

-Boa noite Sasuke-kun. –Ela disse com a voz mais doce e suave possível eu olhei pra ela e vi que ela sorria muito feliz. Passei a mão sobre a cintura dela e estiquei meu braço para que ficasse mais confortável para a rosada, dei um beijo em suave na testa.

-Boa noite rosada.

Eu peguei no sono rápido e me sentindo muito bem, isso era ótimo dormir assim, quando ela pegou realmente no sono virou de lado e eu abracei sentindo todo seu corpo, todas as suas curvas delicadas seu cheiro doce, seu cabelo no meu rosto apertei o mais forte que pude aquela cintura fina que eu não queria soltar nunca mais.

Sasuke Uchiha 24 anos, acho que estou apaixonado por uma garota cheia de problemas e perfeita. 


Notas Finais


Mais um capitulo pronto, opinem deem sugestões elas são bem vindas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...