História Lone Survivor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rei Leão
Personagens Personagens Originais
Visualizações 10
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


fala galerinha, foi mal a demora para postar outro cap, tempo, preguiça e falta de criatividade atrapalharam um pouco, mas ta aí, espero que gostem.

Capítulo 2 - Enfim alguma coisa


P.O.V Unk

Ainda era cedo e o sol não estava no seu pico, é melhor eu aproveitar e caminhar um pouco mais depressa na sorte de achar alguma sombra antes do meio dia, eu não gostaria de ficar com insolações novamente, já estou com "pequenos problemas" até de mais. Não há muito no que se pensar em um lugar onde quase não existe nada, exceto alguns cactos ou arvores secas que formam uma paisagem de "lugar abondando" e me servem de marcação para não andar em círculos.

Se perguntarem como sobrevivi até aqui, existem pequenos oásis com quantidades mínimas de água a cada alguns quilômetros que conseguem saciar por hora minha sede, e basicamente me alimento de raízes moles das árvores que encontro, e quando dou sorte (ou azar) consigo pegar alguma cobra, por maior que seja esse deserto elas parecem não ser muito comuns aqui, e sua pele marrom esverdeada as destaca de forma considerável na areia. Bom, com uma dieta sem muitas opções, pode se concluir que minha forma física não anda nas melhores condições, na verdade sinto que se eu passar mais um mês nesse deserto vou ficar tão magro quanto um suricato.

Quando resolvi partir para essa viagem, para ser sincero não trabalhei com a hipótese de simplesmente não achar o tal lugar, e por mais imenso que seja esse deserto, quatro semanas e meia de caminhada são suficientes para percorrer vários quilômetros considerando que andei praticamente em linha reta. Não chegava a me preocupar com isso, mas o risco de acabar completamente perdido no meio do nada já começava a se tornar real, e morrer isolado em um vasto campo de areia não era bem a resposta que eu tanto procurava. Quando avistei uma árvore de tamanho médio decidi fazer uma pausa a fim de não perder a sanidade com esses pensamentos, na realidade é incrível eu ter conseguido mante-la mesmo após tanto tempo sozinho.

Chegando perto da árvore, notei que o chão antes com uma espessa camada de areia começava a se tornar mais duro e rachado, devia estar chegando perto de algum lugar ao menos. Deitando na sombra para uma melhor análise pude ver a poucas milhas de distância formações rochosas não muito grandes mas de tamanho considerável, e haviam bastantes aparentemente. Enfim, após muitos dias finalmente talvez poderei encontrar alguém que não seja esses abutres que hora ou outra me rodeiam na esperança de poderem se alimentar com minha carne cansada.

Em algum outro lugar...

??? P.O.V

Ai ai, as tardes nas Terras do Reino, ao mesmo tempo que linda pode ser muito tediosa, ainda mais quando suas amigas ficam conversando sobre os mesmos assuntos quase que todos os dias sobre as mesmas coisas, as vezes tenho certa inveja de meu irmão, chutar o traseiro de hienas encrenqueiras me parece mais dinâmico que a vida de princesa, não que eu deteste minhas responsabilidades, mas elas acabam se tornando chatas as vezes.

???: Kiara, preciso falar com você.

Estava pensando no qual tediosa estava sendo minha tarde até que esculto meu pai, o grande rei Simba me chamar

- Sim pai ?

Simba: escute filha, eu e sua mãe teremos que visitar um reino vizinho para tratar de assuntos territoriais daqui alguns dias, as Terras do Reino terão que ficar na responsabilidade de você e seu irmão novamente, acha que da conta ?

- Com certeza pai, afinal de contas o que poderia dar errado ? além do mais eu e a guarda já mostramos que conseguimos comandar as cosias muito bem - Respondi entusiasmada sabendo que eu iria ser rainha provisoriamente por alguns dias de novo.

Simba: assim espero, sei que não vai me decepcionar - disse ele sorrindo enquanto acariciava minha cabeça - vou ir dar a noticia para seu irmão, a propósito onde ele está ?

- deve estar no covil da guarda descansando já que não houveram muitos problemas hoje - Respondi. Já vi dias pacatos por aqui, mas hoje  realmente a mãe natureza se superou no quesito paz.

Simba: entendo, te vejo mais tarde então, até mais querida.

- Até mais pai.

Quebra de tempo..

Unk P.O.V

Depois de caminhar por mais algumas horas finalmente estava nas rochas que havia visto mais cedo, lá era um local seco, mas bem refrescante comparado ao deserto. Comecei a explorar com cuidado a área na tentativa de encontrar alguma coisa, mas pelo visto não fui discreto o suficiente, pois depois de alguns minutos escutei alguém me chamar.

???: Quem está aí ?

- Olá, venho de muito longe, não quero causar problemas, apenas estava procurando um local para passar a noite - respondi tentando parecer inofensivo.

???: Você caminhou por quantos dias nesse deserto ? - perguntou um leão de cor amarela e uma pequena juba avermelhada, parecia ter a minha idade.

- um mês, minha viagem foi longa e ainda não sei quanto falta para chegar ao meu destino, pode me ajudar ? 

- creio que sim, meu nome é Kopa, e o seu ? - porque todo mundo tem que me perguntar meu nome ? ah lembrei, basicamente é o que qualquer um pergunta quando conhece alguém.

- pode me chamar de Unk - respondi tentando poupar detalhes, afinal já estava escurecendo, não que a noite fosse um problema, mas quanto antes eu pudesse achar um lugar confortável melhor, eu já estava praticamente esquálido depois de dormir várias noites na areia - você vive aqui ? 

- fui obrigado a ficar por aqui, longa história, moro aqui com alguns amigos.

- sei como é, se não se importa eu poderia passar a noite com você e seus amigos ? dormir nesse deserto se torna exaustivo com o tempo.

- não vejo problemas, vou falar com eles, vem comigo - disse ele me guiando enquanto caminhava pra uma região mais alta nas rochas.

Esse cara parecia ser bem legal, mas tinha uma fisionomia aparentemente triste, deve ter acontecido algo em seu passado, afinal nenhum leão adolescente viveria em um lugar como esse sem motivo aparente, pelo visto não sou o único com problemas no passado, uma conversa não cairia mal, afinal é a primeira vez que encontro alguém em semanas.

 

 

 


Notas Finais


Eu queria escrever um capitulo maior, mas o sono me superou neste duelo da madrugada, amanhã se tudo ocorrer bem acho que consigo postar um cap nov, minha dúvida maior era sobre qual geração essa fic se encaixaria melhor, agora criatividade não deve ser um problema muito grande. Espero que tenham gostado, até a próxima o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...