História The Girl of a House 241 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Personagens Originais
Tags Drama, Romance, Viagem
Exibições 38
Palavras 650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiro capítulo aqui, meus lindos! Espero que gostem!

Capítulo 1 - Novos vizinhos


Justin Bieber

London - Ontário 

2006

Sábado; pra mim, o dia mais esperado da semana. O dia em que posso andar de skate e bicicleta sem me preocupar com o horário.

Raios de sol batiam contra o vidro da janela, os refletindo em meu rosto, o que me fez acordar no mesmo momento. Está aí lado ruim de não ter uma cortina no meu quarto.

Desço da cama, tocando o chão gélido com meus pés descalços. 

Tudo o que eu menos queria era acordar e me levantar da cama, pois minha 'coragem' de enfrentar aquela preguiça não colaborava, mas fazer o que? Não podia ficar ali o dia inteiro.

(...)

Sem a menor vontade, saio de meu quarto, batendo a porta atrás de mim. 

-O que que é isso? -  Pattie grita - pelo jeito, o seu humor deve estar perfeito hoje, não é? - entro na cozinha, tendo a visão de minha mãe, com seu avental rosa de sempre, e o familiar cheiro de suas panquecas deliciosas.

-Bom dia - sento-me em uma cadeira qualquer, cruzando os braços sobre a mesa - a partir de hoje, está terminantemente proibido falar do meu humor, ok?

-Aé? - direciona seu olhar pra mim - e posso saber por que? - coloca as mãos sobre a cintura

-Porque, é algo único, assim como eu...

Ela ri, voltando sua atenção para o forno, onde fritava um omelete de dar água na boca.

-Querida, você sabe onde estão meus sapatos? - Geremy, meu pai, chega de repente e com pressa 

Eu ri

-Muito azar esquecer o próprio sapato, no primeiro dia de trabalho... - falo baixo, mas mesmo assim ele me ouve, voltando sua atenção pra mim - o que foi?

Papai ficou quase 2 meses desempregado, pois a empresa que ele trabalhava havia falido, mamãe chorava, e orava todos os dias e todas as noites, preocupada com as as contas, ou  se algum dia passaríamos fome... 

Mas então... Acabou que tudo isso terminou bem, e agora Geremy irá ter um emprego.

-Bom dia pra você também, filho - fala irônico

-Você tem um monte de sapatos espalhados pela casa - mamãe diz , colocando o prato repleto de panquecas sobre a mesa

-Mas o sapato que procuro não é qualquer um, é um em específico, que me traz sorte...

Mamãe ri, e eu a acompanho.

-É sério que você ainda acredita que aquele sapato velho te traz sorte? - rio 

O mesmo ignora minha pergunta, se agachando para ver se o sapato se encontrava debaixo do armário.

-Só por que o usou no dia do nosso casamento... - Pattie move a cabeça de um lado para o outro, negativamente.

-Achei! - grita, se levantando, e dando pulinhos de felicidade pela cozinha - Eu sabia que encontraria...

Reviro os olhos

     (...)

-Essas panquecas estavam deliciosas mãe...Como sempre - ela sorri - as vezes me pergunto, o que você faz para elas ficarem tão boas assim

-A senhora Linden também fazia panquecas, um dia fui até sua casa, quando experimentei uma delas, então ela me revelou um ingrediente secreto, que fazia elas serem tão gostosas - mamãe se senta na cadeira ao meu lado

Victória Linden, uma viúva misteriosa que morava na casa 241, ao lado da minha.

Nunca cheguei a conversar com ela, pois os garotos da rua inventaram uma história bem louca, dizendo que a pobre coitada era uma bruxa malvada, que transformava os outros em sapos. Mas isso foi quando eu tinha ainda 6 anos de idade, quase nem me lembro direito.

Quando completei 10 anos, ela se mudou para outra cidade, e a casa foi reformada, mas se passaram 2 anos, e ninguém foi morar ali.

-Por falar na Senhora Linden... Ninguém ocupou aquela casa ainda, será que desistiram?

-Acho que não... Alguns estão fofocando por aí que o caminhão da mudança chegará amanhã... E os novos vizinhos também.

Novos vizinhos?

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...