História Long Dress - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Amor, Bipolaridade, Justin Bieber, Obsessão, Possessão, Selena Gomez, Transtorno Bipolar
Exibições 250
Palavras 1.339
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi. Por hoje é só isso.

E peço para que não achem a Selena um megera, por favor. No próximo cap vcs vão entender o que se passa na cabecinha perturbada dela

Eu amo ela na fic.


Boa leitura 📖

Capítulo 2 - Chapter 02; Call Me Selena Gomez


Fanfic / Fanfiction Long Dress - Capítulo 2 - Chapter 02; Call Me Selena Gomez

{Eu aprendi a viver, meio viva.}


New York  7th avenue
Friday 
21h;00 min P.M
|Point Of View Selena Gomez|

 

    Eu decididamente não frequentaria mais este ambiente.

 
           1° Só tinha tarados que não paravam de olhar_me.

      Eles não tinham respeito pela opinião do cliente.

    Claro só dois pontos, porém para mim já são o suficiente. O primeiro ponto era a respeito dos olhares maliciosos dos caras que aqui se situavam.

  Qual é, eu sou Selena Gomez a grande arquiteta de NYC. Aquela que desenhou as casas de Michael Jackson, Madona, Will Smith e vários outros, me orgulhava muito de tudo que fiz e ainda planejo arquitetar.

 O segundo ponto eu estou brevemente tentando explicar a sonsa à minha frente. 

___ Mas senhora, sua conta já foi paga.___ ela fala nervosa, visivelmente nervosa.

 

___ Eu paguei por acaso? Huh? Não lembro, eu estou ficando louca? ___ falo com irnoia .

 Era sempre assim, eu tentava sempre, sempre mesmo ser gentil, porém tenho um temperamento explosivo, logicamente eu me trato com meu psicologo todo fim de semana, isso faz uns anos se não me engano. Com ele parece bem simples, eu falava tudo que estava impregnado na minha garganta e ele dava_me conselhos  ótimos e realmente bem elaborados, para aquele momento em si.

  Ele definia_me como  vulcão prestes a entrar em erupção ora estava calma, outrora entrava em erupção mantando todos  e tudo que via pela frente , obviamente essa comparação era bem aterrorizante.

  Ele me diagnosticou com bipolaridade, nada que me atinga de forma pessoal porém eu não sou um vulcão prestes a entrar  erupcao.

 

          Eu sou assim?

     

        Claro que não, eu só preciso me controlar em diversas situações da minha vida.

     Vida essa que eu praticamente vejo passar em um estalar de dedos. Era tanta correria que eu mal fazia minhas refeições   direito, como agora, acabei de sair de uma inauguração de um prédio elaborado pela minha empresa, e a invés de está jantando estou terminado um designer no meu notebook. Nunca cheguei a passar mal ou coisa do tipo, porém ao final do dia meu corpo implorava por minha linda e macia cama na 7th Avenue, num prédio de 30 andares onde o meu é a metade do mesmo, em frente ao restaurante dos empresários de New York, que no caso é este que estou agora, eu nunca o freqüentei a noite, já que almoçava na empresa, e durante a noite na volta eu encostava em algum restaurante  aberto. Como hoje cheguei um pouco tarde lá já estava fechado, e tive que vir para este, que merda, odeio mudanças.

       Sério, eu não posso nem imaginar quantas pessoas passam a cada momento para fazer sua refeição aqui. De fato, o restaurante é até agradável , porém até eu perceber que algumas situações aqui proporcionadas não foram do meu agrado. Até hoje, para ser mais clara.

 

       ___ Senhora...___ ela tenta me convencer desesperadamente. Até parecia que foi o presidente que pagou a droga da conta .

 

     ___ Não me chame de Senhora sua...___ fecho os olhos por breve momentos ao lembrar_me de uma das inúteis frases de Hernández, meu amado psicólogo.

 

     ___  Selena, na vida as frustrações são inevitáveis, cabe a você tornar elas e pétalas de flores e deixa o vento levá_las, não é descontando nos outros que te fará melhor.

 

         Certo, pétalas de flores? Qual é, eu ainda acho que ele é homosexual , foi bem boba essa citação, porém tenho que por ela em pratica   agora. 

            Respira Selena.

 

  ____ Me chamo Selena Gomez . Huh.... Jany diga_me quem fez o favor de pagar essa porcaria dessa conta?___ falo sutilmente para a moça à minha frente, ao ler seu nome de stripper no crachá.


    

____ O senhor Justin Bieber___ seus olhos brilham.

 Coitada apaixonada, coitada não, quer dizer... Foda_se. Certo vou ser otimista não vou tratar mais ninguém com irônica e superioridade , é fácil não é?


         Claro que é, Hernández disse que devido ao stress alto em mim eu não posso passar altas emoções por que meu corpo não é capaz de resistir.

 

            Blá Blá Blá...

 

 Um corpo lindo desse, teria que haver algum defeito.


              ___ Oh, oh, é aquele cantor, não? ___ faço uma cara de supresa logo desmanchando___ Quem é esse magista energúmeno?___   Falo procurando pela extensão do restaurante alguém que parece ser rico o suficiente para pagar meu jantar. Todos são ricos suficientes.

  Selena olha onde você está mulher, é exuberante tudo que eu conquistei desde então que a ficha já caiu mas como sou estranhamente desequilibrada , não percebi.

 

    ___ Peço que não insulte_o .___ fala com o tom levemente elevado.

 

Ele já comeu ela, provavelmente.

 

___Vadia,  pensa que é quem pra falar desta forma comigo? Madre de Calcutá? Rainha Elizabeth? Se liga ôh garçonete acho melhor calar essa boquinha.___ minhas veias saltam.


     

___ Eu-u... É... Me desculpe senhorita.___ ela fala envergonhada ao ver todos do restaurante de olhos mais atentos em nós.


        

___ Tudo bem, quem é esse Jason?

 

___ Justin... Ele é o CEO dono das Company's Bieber... Toda semana está aqui.

 

___ Não conheço, mas não interessa. Diga_me Janyzinha... Ele pagou a conta foi?_ falo com irônica ela logo me olha supresa.

 

   ___ Sim, aliás pela noite toda.

 

 ___ Que porco, olha que eu nem o conheço e já odeio_o.___ murmuro com nojo.

 

 ___Perdão Senhora?

 

___ Nada, nada, traga a porcaria da máquina para que eu possa passar o cartão.

 

 ___ Mas senhora...___ ela tenta me convencer .

 

___ Está surda? 

 

 ___ Não, não senhora só um minuto.


   

Ela sai apressadamente e desajeitadamente pelo restaurante até chegar no balcão feito de uma madeira bem exótica, será se eu pusesse fogo seria tão exótica e cara assim?


           Para de pensar besteira Selena.

 

 Guardo meu notebook na bolsa e pego meu celular que estava tocando. Saioko, minha agente pessoal , ela era japonesa por isso eu contratei ela. Mas a japa é bem responsável e faz um ótimo café.

 

 ___ Espero que seja algo de suma importância.___ falo pondo o celular entre minha orelha e meu ombro para pegar meus comprimidos para stress.

 

___ E é, aliás parabéns pelo projeto do senhor Bloom.


             ___ Okay, diga_me o que quer?

 

Ela suspira e fala;___ Domingo ou seja depois de amanhã o senhor Kadashi mandou um..


          ___ Ei, ei, ei, calminha. Quem é esse ser humano?

 

 ___ Dono da automotiva Kadashi, no Japão com filiais em NY , Londres, Alem....


  

___ Certo, continua o assunto antigo.


           ___ Ele lhe mandou  convite para a festa que vai ter em homenagem a sua adorável esposa.

 

 

 ___ Certo, você está onde?

 

___ Wall Street, porque?


 

 ___ Acabou de sair da empresa?__ não lhe respondo .

 

___ Sim sim, queria  algo?___ fala.

 

___ Não, amanhã passa no shopping e compra um vestido para você , não pensado bem nós vamos, amanhã irá comigo para essa tal festa.


           ___ Sério senhorita ?__ pergunta animada.

 

___ Claro, adeus.___ desligo sem ao menos esperar sua resposta, aliás não fiz nenhuma pergunta sequer para ela, enfim.

 

___ Pensei que mataram_te para lá.__ falo para Jany que para na minha frente , logo dou_lhe meu cartão. 

 

___Não senhorita, tinha que fazer uma pequena tarefa.

 

 ___ Uh, pronto?

 

 ___ Sim, obrigada e desculpe por algum transtorno senhorita tenha um ótima noite.

 

   ___ Vou ter,__ falo lembrando da cama macia que me esperava.___ Aliás sei que vai falar com o ratinho de esgoto do Jaden...

 

___ Justin...

 

 ___ Justin, então... manda um recadinho para ele florzinha, manda ele catar as vadias dele e pagar a maldita conta para elas, e não para mim, por eu tenho a capacidade de pagar pelo aquilo que EU consumi .Obrigada.


          Saio pisando duro em direção ao saída sendo seguida pelos olhares masculinos, idiotas. Ajeito melhor a bolsa no meu ombro e saio do local me chocando com o clima frio de NY.

 

Pego meu celular na bolsa e disco o numero de Hernández.

 

 ___ Preciso falar com você. Amanhã estarei aí e é melhor me atender quando eu chegar na maldita recepção.__ falo e desligo sem esperar sua resposta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...