História Long Live - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Lacey (Belle), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland
Tags Belle French, Outlaw Queen, Outlawqueen, Regina Mills, Robin Hood, Romance
Visualizações 67
Palavras 1.381
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heyyyy!
Gente, voltei aqui com mais um capítulo para vocês! Está meio curto, mas espero que gostem.
As frases em itálico e negrito são algumas das várias frases que tenho anotadas. Vou ver se coloca mais delas ao decorrer da fic. Podem ser de músicas, livros, poemas, etc...
Boa leitura e até a próxima!
😘😘😘😘😘😘

Capítulo 6 - Plano


Fanfic / Fanfiction Long Live - Capítulo 6 - Plano

Regina

-Daniel?!

-Isso mesmo queridinha, sentiu minha falta?

-Por que você é um guarda da Rainha? - ignorei sua pergunta.

-Bom... vamos dizer que esse era meu emprego dos sonhos.

-Qual é o seu probema?! - ser guarda da Rainha equivale a ser escravo da... bom, da Rainha.

-Eu tenho uma proposta. - ele ignorou minha pergunta, destrancando a cela e entrando, ficando com seu rosto próximo ao meu – Eu posso te ajudar a fugir, mas tem uma condição.

-Qual? - eu daria qualquer coisa para voltar pra eles, só por isso estou cogitando a possibilidade de aceitar algo vindo de Daniel.

-É só você fugir comigo. Você ficará comigo por toda a eternidade. Só isso. - eu estava em choque. Quem ele pensa que é?! Ele acha que depois de tudo eu ainda fugiria com ele?! Prefiro morrer.

Ele aproveitou meu momento de distração e me roubou um beijo. Eu o empurrei pra longe assim que percebi o que estava acontecendo.

-O QUE VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FAZENDO?! - explodi – Você acha mesmo que depois de tudo o que aconteceu, eu fugiria com você?! Pois fique sabendo de uma coisa Daniel, eu prefiro MORRER do que ficar com você.

-Ah, então é assim?! ÓTIMO! QUER SABER?! FODA-SE! VOCÊ SERÁ EXECUTADA AMANHÃ MESMO!! - ele trancou a cela e saiu do calabouço. Ótimo, agora mesmo que eu não consigo voltar!

Deitei no chão e tentei dormir. A minha última noite de sono.

[…]

Robin

-Então... esse é o plano? - depois de cerca de três horas, finalmente acabamos. O plano perfeito.

-Exatamente.

Dormiríamos por algumas horas e amanhã, pouco antes do por-do-sol, estaremos invadindo o castelo.

-Agora vamos dormir que amanhã o dia é longo! - Belle exclamou, indo em direção a barraca.

[…]

Acordo no meio da noite com um barulho. Parece alguém chorando.

Saí da barraca e segui o barulho, entrando no meio da floresta e encontrando meu filho chorando perto de uma árvore.

-Roland? Filho, o que aconteceu?

-Papai... - Roland pulou no meu colo, apoiando a cabeça em meu ombro e desabando em lágrimas.

-Hey... está tudo bem... - afaguei os cabelos dele até acamá-lo – O que aconteceu?

-Eu tô com saudade da Gina papai... - ele me olha com os olhinhos marejados e sinto um aperto no coração. Eu também estou morrendo de saudade dela.

-Eu também tô filho... eu também tô. - Roland fica um tempo calado e logo me olha sério.

-Ela não vai voltar, né?

-É claro que vai filho! Nós vamos salvá-la!

-A mamãe não voltou... - meu semblante muda ao lembrar de Marian. Ela tinha sido levada pela Rainha quando Roland tinha apenas dois anos. Eu me culpo por isso. Se eu não tivesse sido um covarde eu não teria a perdido. E agora, por minha incopetência, posso perder Regina também.

-Vamos dormir filho... já está tarde...

-Tudo bem papai... - coloquei ele na cama e logo depois fui dormir.

[…]

Regina

Acordo com a luz da manhã em meus olhos. Olho em volta e me lembro de onde estava. Bom dia mundo. Bom dia cela. Bom dia Daniel... Pera aí, Daniel?!

-Veja quem acordou... - ele me olha com um soriso diabólico.

-Por que você está aqui Daniel?! - guspo as palavras. Não suporto ele.

-Bom... Além da Ranha me obrigar... também vim lhe dar isso. - ele empurra por baixo da cela uma bandeja com pão e um copo de água. Eu bebo um gole da água e mordo o pão.

Enquanto eu comia o silêncio se fez presente. Mas não por muito tempo.

-Sabe... - Daniel começou, virando de frente pra mim – Eu realmente achei que depois de mim, você não amaria mais ninguém. Mas parece que você não entende... - ele riu e me olhou no fundo dos olhos – O amor é uma fraquesa.

 

Dizem que o amor doí. Mas eles estão errados. O amor não me feriu. Você sim.

 

-Qual é o seu problema Daniel?! - eu não falava isso com raiva, ódio, e muito menos desgosto, mas sim com dúvida. Por que será que ele é assim? - Por que fez aquilo comigo? Por que você não acredita no amor?

-Eu já acreditei no amor uma vez... E me feri. Eu me feri gravemente... O amor me machucou de uma forma muito dolorosa... uma forma que você nunca será capaz de entender. - Regina se levanta e se aproxima da grade, ficando de frente para ele.

-Só porque o amor te feriu uma vez... não significa que seja sempre assim. Se você se permitir amar novamente, você será feliz. - eu não sei o porque de eu estar fazendo isso, mas algo me diz que Daniel não é tão sem-coração quanto parece.

-Você não entende...

-Então me explique! - falei como se fosse obvio. Não sei porque, mas queria ajudá-lo.

-Eu não posso! - gritou, me assustando – Como posso explicar a você uma coisa que nem mesmo eu entendo? - sussurrou. Lágrimas escorriam por seus olhos.

-Olha Daniel... - suspirei – No passado... você me feriu gravemente. Você me trocou. Você me enganou e me fez acreditar queme amava. Você abriu uma ferida no meu coração... uma ferida que nunca se curou. Mas aí... aí ele apareceu... - estou com medo dele encontrar Robin e ferí-lo, por isso não falarei o nome dele – Ele me fez perceber que o amor, o verdadeiro amor, é mágico. E eu nunca me senti tão bem quanto me sinto quando estou perto dele... - fiz uma pausa, limpando as lágrimas. Eu sabia que nunca mais ia vê-o, e a saudade já me consumia – Se você algum dia encontrar alguém assim, viva com ela. Seja feliz, pois se você se prender à dor você só será cada vez mais infeliz...

-Você o ama de verdade, não é?

-Com todo o meu coração. - sussurrei.

-Eu sinto muito... - ele abaixou a cabeça – Eu sinto muito por tudo o que fiz. Desde te enganar à te prender nessa cela... Eu queria ter um jeito de te ajudar, de te tirar daí, mas a Rainha guarda a chave de sua cela com ela, e ninguém conseguiria pegá-la.

-Está tudo bem... eu te perdoo. - foram as únicas palavras que saíram de minha boca.

-Eu vou indo... Adeus Regina. - ele se virou e foi embora.

Me sentei no chão e fiquei lembrando de Robin. Eu o amo tanto. Sim, eu sei que nem nos conhecemos direito e quase não ficamos juntos, mas eu já o amo com todo o meu coração.

Relembrei detalhadamente o pouco tempo que passamos juntos e um pequeno sorriso escapou pelos meus lábios. Afinal, o que é melhor do que sorrir, mesmo quando as coisas estão horríveis?!

[…]

Robin

Me despedi de Roland e subi em meu cavalo, acompanhando Emma, August, Killian, Belle, Will, João Pequeno, Frei Tuck e mais quatro homens alegres na longa trilha para o castelo da Rainha.

[…]

Depois de algumas horas, mais ou menos ao meio-dia, Belle se aproximou de mim.

-Será que ela está bem? - perguntou, se referindo a Regina.

Regina.

Eu sinto tanta falta dela que meu coração chaga a doer.

Eu não consigo imaginar a possibilidade de ela não estar bem. Ela tem que estar bem.

Mesmo a conhecendo a tão pouco tempo eu já a amo com todo o meu coração, e não consigo mais viver sem ela.

Eu sei que todos podemos morrer tentando salvá-la da Rainha, mas não me importo. Quando Marian morreu eu me culpei por não ter ido atrás dela no castelo da Rainha, e não irei cometer esse erro novamente.

-Eu espero que esteja. - ela me olhou sério.

-Você está com medo?

-O meu único medo é o de não chegarmos a tempo de salvá-la.

-Obrigada Robin. Eu não sei do que seria dela sem você...

-E eu não sei o que seria de mim sem ela... - falei, mais para mim mesmo do que para ela.

-Você a ama de verdade, não é?

-Com todo o meu coração. - sussurrei. Ela sorriu.

-Vamos salvá-la. Eu tenho fé.

-Assim eu espero.

[…]

Faltando meia hora para o por-do-sol, nós chegamos ao castelo.

Vamos salvar Regina, eu tenho certeza.

Nos dividimos e fomos cada um para uma parte do castelo. O plano iria começar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...