História Long may I Reign - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Reign
Personagens Aylee, Catherine de Medici, Clarissa, Francis II of France, Greer of Kinross, Henry II of France, Mary, Queen of Scots, Nostradamus, Personagens Originais, Sebastian "Bash"
Tags Catherine De Médici, Corte, Época, Francis, Henry Ii, Mary Queen Of Scots, Mistério, Reign, Romance, Sebastian Bash
Exibições 33
Palavras 1.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Explicações


Fanfic / Fanfiction Long may I Reign - Capítulo 9 - Explicações

"... Rose, você aceita se casar comigo?"

Aquela frase ressoou em minha mente enquanto meu corpo se paralisou. Eu respirei fundo procurando forças para dizer não, claro que não! Mas as palavras não saiam de minha boca, minha expressão era de surpresa mas meu sentimento era desespero. O que ele estava fazendo? Ele enlouqueceu ou estava apenas debochando de minha situação?

Seu irmão estava tão surpreso quanto eu, porém com uma expressão totalmente diferente da minha, estava sorrindo. Creio que ele acreditava mesmo que Sebastian e eu nos amávamos!

Enquanto a Sebastian, bem, ele estava ajoelhado segurando minhas mãos, que estavam geladas àquela altura, olhando para mim, provavelmente esperando por alguma reação.

Todo aquele silêncio foi quebrado pelo Delfim, que bateu palmas dizendo:

"Isso é totalmente inesperado, meu irmão! Não sabia que finalmente encontrou uma ladie para acalmar seu coração" -Sim, Sebastian tinha uma bela fama de pegador e pelo que parecia não era apenas fama.

"Pois é meu irmão, a vida prepara as mais belas e inesperadas surpresas" -Ele beijou minha mão e piscou um dos olhos para mim.

 "O que me resta agora é organizar uma enorme festa no castelo para celebrar o noivado dos dois hoje mesmo!"

"N...não, espere Vossa Majestade..." -quando finalmente consegui falar algo, ele já havia saído da sala, à procura de servos para organizar tudo, me deixando sozinha com meu "futuro noivo".

"Você enlouqueceu Sebastian?" -foi tudo o que consegui falar.

"Se nós vamos nos casar meu amor, acho melhor você me chamar de Bash" -disse, enquanto se levantava do chão com um sorriso no rosto, ignorando minha pergunta.

Respirei fundo, uma vontade de pular em seu pescoço foi me tomando aos poucos. "Eu estou tão furiosa, por que você inventou essa mentira?".

"Bem, você não me deu outra escolha, invadindo o castelo sem motivo algum a não ser me ver, pensei que estava esperando por isso."

"Tudo é piada para você?" (Eu estava realmente tão brava, que por um momento esqueci que eu falava com um dos filhos do rei). "E por favor, por que eu iria vir aqui à sua procura? Eu estou à procura de alguém realmente importante!"

"Então quer dizer que não sou importante?" -Ele se aproximou de mim, olhando fundo em meus olhos- "Eu lhe salvei na floresta Rose, creio que isso me dá algum lugar de importância em sua vida".

"Bem, eu não quis parecer mal agradecida, pelo contrário, eu já lhe disse que sou muito grata e que um dia lhe recompensarei".

"Pois esse dia chegou" -estávamos realmente próximos um do outro "A verdade é que eu..." -Ele se aproximou de meu ouvido, senti a mesma vontade de beijá-lo que havia sentido quando estávamos no campo. Se eu não estivesse tão zangada, se ele não houvesse me colocado naquela situação...

“Qual é a verdade?” disse em seu ouvido.

“A verdade Mary, é que eu preciso me casar e você tem que me ajudar.”

"Como assim?" -afastei seu tronco com minhas mãos, para que eu pudesse olhar em seu rosto enquanto ele se explicasse.

"Eu não posso lhe contar aqui, não agora."

"Pois então eu vou dizer a Francis que tudo isso foi um mal entendido."

"Espere!" -Bash segurou meu pulso direito me impedindo de sair da sala.

"Olhe Rose, eu não questionei suas escolhas e você não pode questionar as minhas, eu não posso lhe contar agora, pois o assunto é delicado e aqui não é seguro..."

Vi a franqueza em seu olhar, ele realmente precisava de ajuda e de certo modo, manter esse noivado me dá passe livre no castelo para que eu continue procurando por Lenna.

"Está bem" -respirei fundo. "Mas você me dirá toda a verdade ainda hoje."

"Eu prometo, mas antes eu preciso encontrar meu pai, pois Mary não está em Nantes, o que significa que voltamos à estaca zero. Me encontre no lado de fora do castelo, eu nos levarei a um local calmo para lhe contar tudo".

...

Encontrei Sebastian como havíamos combinado e fomos até um local seguro, sem ninguém além de nós dois.

"Pode começar" -falei com indiferença.

"A versão resumida da história Rose é que alguém nesse castelo anda dizendo que eu provoquei o desaparecimento de Mary para que eu me case com ela e me torne rei, tirando o posto de Francis."

"Como assim? Isso é verdade? Quero dizer isso é possível?"

"Não Rose, eu jamais faria isso com meu irmão e muito menos se refletisse no futuro da França! Entretanto, a corte é um lugar cheio de espiões e pessoas que querem acabar com a família real, ainda mais os protestantes que querem uma reforma religiosa no país."

"Isso é inacreditável."

"Eu sei que parece loucura, mas o rei está me forçando a casar com alguém para tirar as suspeitas de mim, antes que a Igreja comece a acreditar nessa história também."

"Mas eu não posso fazer isso, eu preciso desvendar meu passado primeiro, Lenna está aqui no castelo".

"Olhe Rose" -ele segurou meus braços "Eu te peço como um amigo que realmente precisa de ajuda. Eu prometo que amanhã mesmo eu farei tudo o que for preciso para que meu pai mande homens ao convento em busca de pistas. Eu não esqueci de minha promessa."

"Tudo bem Bash, eu aceito".

...

Cheguei em meus aposentos, sentei na cama e abaixei a cabeça, olhando para o chão.

"Rose, no que você se meteu?" -sussurrei.

Minha vontade era fugir para longe de tudo aquilo, mas aparentemente isso não iria ocorrer tão cedo. De repente entraram no quarto três garotas de idade próxima à minha.

"Você  deve ser Rose, certo?" -perguntou a que entrou primeiro, ela tinha cabelos encaracolados e olhos verdes. "Francis pediu para que viéssemos lhe preparar para o noivado. Eu sou Lola"

"Eu me chamo Kenna" -se adiantou a garota ao lado, com cabelos castanhos e lisos.

"E eu Aylee" -disse por fim a garota com cabelos dourados.

"O prazer é todo meu garotas" -falei com um sorriso para melhorar minha aparência de descontentamento com toda aquela situação.

"Venha conosco" -disse Kenna, me pegando pela mão e se dirigindo a um outro quarto ainda maior e mais deslumbrante.

"Lindo, não?" -disse Aylee

"É maravilhoso! É o quarto de uma de vocês?"

Lola riu, e a princípio eu não entendi o por quê.

"Não Rose, este é o quarto de Mary, ele está pronto com todos os pertences da rainha desde quando Sebastian foi buscá-la no convento. Nós viemos por ela também, somos as ladies de companhia dela".

"E como ela é?" -perguntei curiosa.

"Bem, não a vemos desde que ela foi para o convento, mas creio que ela está tão bonita quanto você". -me respondeu Lola.

Escolhi um dos vestidos de Mary, que serviram em mim e todas fizeram eu me sentir muito mais calma, afinal eu iria jantar com a família real em uma festa do meu noivado!

Um mensageiro foi enviado para avisar Greer que eu estava bem, resolvi contar a história pessoalmente para ela depois. Agora só me restava esperar até a hora da festa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...