História Look At Me - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Lydia Martin, Malia Tate, Personagens Originais, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Banshee, Lobisomens, Stydia
Exibições 139
Palavras 1.442
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - Azul e Laranja- parte 1


Fanfic / Fanfiction Look At Me - Capítulo 23 - Azul e Laranja- parte 1

Pov Stiles

Se alguém a 2 anos atrás dissesse que eu, Stiles Stilisnki havia conseguido conquistar Lydia Martin eu teria rido da cara dela e tentaria não criar mínimas expectativas no meu coraçãozinho. Mas agora aqui estou eu, parado em frente ao restaurante meio década de 50, me perguntando se o fato de eu ter borboletas no estomago reduz a minha masculinidade e tomando coragem para entrar e pegar a garota que amo para leva-la a um encontro.

 Isso mesmo, eu vou ter um encontro com Lydia Martin! Ainda meio que surto com isso, mas quando inicialmente tomei consciência do que significava precisei de toda ajuda possível para não pirar. Scott e Mellanie me apoiaram e agora já está tudo arrumadinho para ela.

Entro no restaurante e me deparo com a maioria dos garçons em cima das mesas, cantando e dançando uma música animada que preenche o ambiente. No palco Mel canta com uma banda ao redor e ali bem no cantinho vejo Lydia tocando piano.

 Quantas coisas essa mulher ainda sabe fazer? Ela me vê e sorri, passa o resto da música olhando nos meus olhos e quando finalmente acaba, guarda seu material, fala alguma coisa para a mel e vem correndo em minha direção

Tá respira Stiles! Depois de tudo, é a primeira vez que a vejo. Não mudou nada a 4 horas atrás, ela continua sentindo tudo o que falou. Ok mas como eu devo cumprimentá-la? Um beijo no rosto? Selinho? Aperto de mão? Ai respira!

- Oi- chegou animada e me deu um selinho

- Oi- sorri

- Eh vou me trocar rapidinho e ai saímos tá?

- OK- ela me deu um outro selinho e saiu

Soltei o ar que nem percebi que estava prendendo

- Hey Stiles ela está feliz! Relaxa cara- mel falou surgindo do nada

- Eu sei. Está tudo certo, ela está feliz e não desistiu de nada- falei mais para mim mesmo

- E porque desistiria? Ela te ama- disse batendo no meu braço

- Ah ok ela me ama. Wow! Isso é estranho

- Acostume-se

- Eh eu me acostumo- falei já sorrindo, por que isso é realmente muito loco. Ela me ama!

Lydia logo retorna. Bate o ponto, dá um beijo na mel e para na minha frente

- Vamos?

- Vamos- dei meu braço a ela, que segurou de bom grado- Cantora? Isso mesmo? Precisa me contar mais dessas suas coisas que nunca imaginei que faria mas faz- falei rindo

- Eu não canto, tá! Aprendi a tocar piano quando era pequena e nunca esqueci. Não sou muito fã de cantar e tocar, mas mel havia conseguido o emprego e estavam precisando de mais um então...

- Queria te ver tocando mais, fica muito bonita. Aliás está linda hoje- falei a olhando intensamente

- Ah obrigada- falou vermelha. Nossa ela ficou vermelha- Todos os dias alguém pede alguma música, as vezes é até cansativo, então não espere que toque em casa, tenho vergonha.

- Ah Martin, fala sério, desde quando tem vergonha? E você não precisa ter. Dá para passar horas só te vendo tocar, fica linda quando se concentra...- disse olhando em seus olhos- E alias, você e o piano fazem uma dupla bonita. Claro que ele brilha um pouco mais, mas sem problemas, você consegue superar- falei num tom de humor, para eu não parecer um total apaixonado. Tenho que ser um pouquinho difícil também tá

Ela deu uma risada ainda vermelha

- Olha não é pra tanto. Eu tenho vergonha em algumas coisas sim! Por exemplo quando você faz comentários desse tipo, tenho vontade de enfiar minha cara de baixo da terra

- Voce não gosta?- perguntei preocupado  

- Não! Pelo contrário fico... lisonjeada- só pude rir

- Lisonjeada?

- É isso ai!- ela sorria abertamente

- Bom, acho que já chegamos vovó- falei ainda rindo, parando em frente ao lugar

Pov Lydia

Eu estava completamente encantada por ele, não sei porque demorei tanto para me abrir

- U-uma pista de patinação no gelo?

- Pensei que iria gostar, relembrar os velhos tempos... Não gostou?

- Adorei!- dei-lhe um beijinho- Vamos

Estávamos vestindo as botas quando ele me oferece um Reese’s

- Obrigada- peguei dando risada.

Para completar nosso momento nostalgia comecei a o imitar

- “As vezes as combinações que todos acham mais bizarras e que não dariam certo, acabam se tornando as mais importantes”- ele dava risada

- Azul e Laranja- disse sério, me olhando intensamente e profundamente com seus olhos cor de mel

- Azul e laranja- repeti com a mesma intensidade

Nos beijamos com tanta paixão, tão profundamente, um beijo calmo e quente, daqueles que só ele dá. Nos separamos pela falta de ar, abri os olhos lentamente, aproveitando todas aquelas sensações que ele me causava, o mundo ao nosso redor parecia não existir era só eu e ele.

- Eu te amo- falei baixinho

- Também te amo muito, lyds- e voltamos a nos beijar

Ficamos um tempinho ali, mas logo pegou minha mão, sorriu e caminhamos até a pista. Nos divertimos muito, criamos alguns roxos e uma coleção de gargalhadas

- Eu to morrendo de fome- Stiles disse

- Novidade- falei irônica

- Hey!- ele reclamou e eu ri

Saímos de lá e ficamos andando no Central Park, compramos um hot-dog e sentamos no banco próximo

- É tão fofo ver você se lambrecando toda, nem parece a patricinha que eu conheço- ele disse me observando suja de ketchup

- Então saiba que meu lado patricinha tá surtando aqui dentro, por que isso aqui é realmente muito nojento, tem mistura de todo tipo de carne e minhas mãos estão sujas... Urhg- estremeci

- Ahh que garotinha mais fresca!- brincou

- Sou mesmo tá!- falei com um bico enorme

- Ah é?- disse irônico- Não sei se você sabe, mas eu amo muito toda essa sua frescura... e todo o resto- ele me olhou de cima abaixo, usando seu melhor sorriso cafajeste e ao mesmo tempo o olhar mais suave, Jesus!!- Vem aqui...- pediu sorrindo ainda mais e trazendo seu corpo  para mais perto do meu

- Stilinski...- falei com os olhos cerrados, fingindo uma desconfiança e sabendo que tudo fazia parte de uma brincadeira

- Martin...- me imitou, entrando no jogo

Nossos lábios se uniram num beijo gostoso. Minha boca era pressionada conta a sua, misturando nossas salivas. O beijo de Stiles era algo fora do comum, algo que eu nunca havia experimentado antes, o modo língua se movia, criando uma fricção extremamente viciante que não dá vontade de parar nunca, a textura da sua boca e a forma que nos completávamos, era o necessário para deixar qualquer um no chinelo.

 

 Assim que terminamos de comer fomos para o velho carvalho, sentei entre as suas pernas e ele com as costas apoiadas no troco fazia cafune em meu cabelo. A noite passou entre beijos e risadas, mas chegou uma hora em que se instalou o mais puro e confortável silencio, onde somente aproveitamos a companhia um do outro na maior paz  

- “What hell is a Stiles?”( o que diabos é um Stiles?) (N/A: em inglês fica mais bonitinho <3)

- O que?- perguntei confusa

- Voce quem falou! Foi na fase que ainda não nos conhecíamos bem, você tinha tomados uns remédios e estava meio grogue, mas foi exatamente isso que disse. Eu fico pensando e... a quase 2 anos atrás você nem mesmo sabia quem eu era, e agora estou prestes a te pedir em namoro.

- Hã?- ele deu uma risadinha

- Olha eu sei que é cedo, mas... Lydia eu sempre te amei, você tomou conta de tudo, desde o bendito dia que te conheci, no auge dos meus 10 anos onde me vi perdidamente apaixonado por Lydia Martin. Por mais que tentasse te esquecer, você sempre estava nos meus pensamentos, a Malia foi a chance que eu dei para mim mesmo para tentar te superar, mas não dá. O que eu sinto por você nunca senti por ninguém, eu te amo muito e amo todos os mementos que passamos para chegarmos até aqui. Tá queria que tivesse me amado assim de cara? Queria, mas fazer o que, né?- ele balançou os ombros e eu dei uma risadinha- Voce esteve comigo em todos os momentos, nunca desistiu de mim. Lydia, eu quero... não, eu preciso, ainda te ter aqui comigo, estar ao seu lado e poder te apoiar, preciso ter essa segurança e afeto que só tenho ao seu lado. Então é por tudo isso que...- ele respirou fundo, olhou nos meus olhos, podendo enxergar lá no fundinho do meu ser- Lydia Martin quer namorar comigo?


Notas Finais


Beijinhos galerinha
Até o proximo
❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...