História Look at me - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Barbara Palvin, Justin Bieber
Exibições 63
Palavras 1.849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


"Chris, eu quero ser esse garoto"

Capítulo 8 - Chris, I want to be this boy


Fanfic / Fanfiction Look at me - Capítulo 8 - Chris, I want to be this boy

Pov. Jessy Narumy

Acordei me sentindo mais leve e ansiosa pelo jantar com Justin, mesmo estando ansiosa e animada eu também estava um pouco apreensiva não quero me machucar, já estou preparada caso chegar na escola e ver ele com Marcelli. Peguei um calça jeans e uma blusa de manga cumprida, não estava tão calor para usar só uma camiseta, desci ate a cozinha e meus pais me olharam.

- que foi? – me sentei ao lado do meu pai

-quem comprou sorvete? – minha mãe perguntou

- eu e o Justin, ai nós aproveitamos e fizemos o nosso trabalho de física – dei de ombros comendo a torrada

-certo, seu irmão chega hoje a tarde – mamãe disse sorrindo

- nós vamos sair para jantar todos juntos – meu pai acrescentou

- eu iria sair para jantar com o Justin – disse quase em um sussurro

-se seu irmão deixar – deu de ombros

- pai! – exclamei, fazendo cara de choro

- ele ira te buscar hoje – assenti, me despedi dos dois, o que eu vou falar para o Justin, merda Chris.

Cheguei no colégio rezando para não encontrar Justin antes de bolar uma desculpa, ou me jogar da escada.

- porque esta parecendo que você esta fugindo de alguém? – me assustei com a voz de Sara.

- porque eu estou me escondendo de alguém – a respondi e ela me olhou confusa – o Chris volta hoje

-qual o problema? Ele é seu irmão – bufei e ela arregalo os olhos

- sim, Sara, que é ciumento que não vai me deixar ir no jantar com Justin.

- você esta ferrada

-me diga algo que eu não saiba – entrei a sala, agradecendo por não ter nenhuma aula com Justin hoje, mas para meu azar as primeiras aulas passaram voando, eu queria muito ficar na biblioteca, mas Sara me arrastou para a cantina, meu coração disparo ao ouvir aquelas vozes.

- vou sentar – apontei para a mesa mais afastada deles

- não vai comer? – neguei com a cabeça, me sentei na mesa de costa para ele, rezando para que ele continua-se a conversa com os garotos e não me nota-se .

- eu sei que você deve estar ansiosa para o nosso jantar, mas você não precisa ficar sem comer – encarei ele que estava com uma bandeja nas mãos e sorrindo, não consegui responder ele e nem sorrir – ei! Jess o que foi? – ele colocou a bandeja na minha frente e se sentou do meu lado

- eu não sei se vou pode ir jantar com você – sussurrei mas ele conseguiu me ouvir porque seus ombros se encolheram.

- porque baby? – não conseguia olha-lo – seus pais não deixaram, eu posso falar com eles – neguei com a cabeça – você não quer mais, eu fiz algo? Você se arrependeu de ter aceitado, merda eu sabia que tava rápido demais,olha Jess se voce- o interrompi

-JUSTIN – ele me olho – não é nada disso, é que meu irmão chega hoje, e bom meus pais querem jantar todos juntos – seu olhar não tinha mais tanto brilho quanto antes – ele vem me buscar no colégio hoje, meu pai disse que se ele deixar eu posso jantar com você, mas você conhece o Chris – ele assentiu

- tudo bem Jess, nós podemos marcar outro dia – ele deu de ombros, suspirei

- me desculpe, eu realmente queria jantar com você – encolhi meus ombros, encarando a comida na minha frente

- ei! Nós ainda podemos jantar hoje, as chances são mínimas dele deixar, mas vamos nos apegar a elas – assenti ainda sem olha-lo – baby, olhe para mim – o olhei e ele estava sorrindo – se não for hoje, pode ser amanha, tudo bem? – assenti sorrindo – agora coma, que Sara me disse que você não queria comer – comemos juntos e conversando sobre coisas aleatórias, Sara, Andrew , chaz E Ryan se sentaram com a gente o restante do intervalo.

- eu tenho treino agora, eu não sei se vou te ver na saída – assenti e ele se aproximou – relaxa ele vai deixar – ele falou mais para ele do que para mim. Como havia sido as primeiras aulas as depois do intervalo também passaram rápido eu não havia visto marcelli hoje e agradeci a Deus por isso. Estava caminhando para fora do colégio, mas parei assim que vi Chris encostado no meu carro, sorri quando ele me viu e se levanto vindo em minha direção, corri ate ele pulando em seus braços.

- calma ai gatinha, você não é mas tão pequena assim – ele me coloco no chão e ele realmente tinha crescido mais.

- eu senti sua falta – admiti e ele sorriu

-quem não sente minha falta? – se gabou, revirei os olhos – vem vamos! – ele me puxo para dentro do colégio de novo – quero ver se esse time ainda é bom – meu coração foi para na minha boca assim que entramos na quadra meus olhos buscaram os de Justin que estava tomando água do outro lado da quadra.

-olha só se não é nosso capitão – o treinador falo chamando a atenção de todos para nós, assim que Justin viu Chris , arregalo os olhos.

- um bom filho a casa torna – ele abraço o treinador, enquanto os jogadores se aproximavam de nós – wow vejo que colocaram um ótimo jogador no meu lugar – Chris olhou para Justin que tinha seu olhar em mim.

- dizem que os alunos superam os professores – treinador disse olhando Justin

- sim, Justin sempre foi muito bom, não é Jess? – olhei para Chris que me olhava com uma sombrancelha levantada.

-sim, quer dizer, não sei, não entendo de basquete – me praguejei por ficar nervosa.

- certo, então nos podemos jogar uma partida – Chris sugeriu, todos assentiram – vamos Justin, não me lembro de você ser tão alto assim, e você tem tatuagens – Chris disse sorrindo

- não nos vemos a muito tempo Chris – deu de ombros, eles trocaram mais algumas palavras e jogaram algumas partidas e já eram amigos de infância o que me deixou mais tranqüila, estávamos caminhando em silencio para fora do ginásio, olhei para trás e vi Justin nos encarando, suspirei.

-vai La Julieta – o olhei confusa – qual é? Você acha mesmo que papai já não me conto- ele riu – e vocês são péssimos para disfarça – assenti escondendo meu sorriso – nada de beijo na minha frente – corei – vai logo Jess, não vou esperar muito tempo – corri de volta para o ginásio

- Justin!- ele me encarou e parecia desapontado

- você esqueceu algo? – neguei

- que horas você passa me pagar? – ele sorriu e me rodou no me dando um selinho, meu corpo fiquei tenso e assim que ele me colocou no chão me afastei.

- Jessy, me desculpa eu – o interrompi

-não esta tudo bem – sorri e ele sorriu – então que horas?

- pode ser as oito – assenti

- então ate as oito – acenei e voltei a andar para fora do ginásio, meu Deus ele me beijou, quer dizer foi quase um beijo NE

-eu vi gatinha – Chris disse assim que entrei no carro o olhei confusa – o selinho – corei mais ainda

-vamos para casa – disse querendo acabar com o assunto.

[...]

Encarava meu reflexo no espelho, uma camiseta com estampa e um short Jeans cós alto e um tênis nos pés, meus cabelos estavam soltos e natural não estava de maquiagem, ouvi a campainha tocar e corri para chegar antes de Chris e meu pai mas não deu muito certo.

-nada de chegar tarde com ele rapaz – meu pai disse

- não vou senhor – respondeu calmo

-da ultima vez você falou a mesma coisa – fechei meus olhos

- como é que é?- Chris disse me encarando

- então, vamos Justin, tchau mãe,pai,Chris – dei um beijo em cada um e puxei Justin

-quando você chegar a gente conversa Jessy- ouvi ele gritar

-entao, onde vamos? – Sorri para ele, que me encarava sem dizer nada – que foi? Não esta bom eu posso trocar – disse me virando para entrar em casa, mas ele me seguro.

- esta linda, baby – ele disse- é só que eu nunca te vi de cabelo solto – ele sorriu me fazendo corar – eles são lindos e te deixam mais linda – ele deixou um beijo na minha testa. Eu não fazia idéia de aonde estávamos indo e fiquei ainda mais preocupada ainda quando o carro paro no meio de um jardim.

- o que estamos fazendo aqui? – ele abriu a posta do carro para mim

- eu não queria ir a um lugar onde iria ter varias pessoas nos olhando,então lembrei daqui minha mãe me trazia aqui para ver as estrelas – ele apontou para o céu e eu olhei vendo um céu muito estrelado

- é lindo- sorri o olhando. Ele arrumo as coisas em uma toalha e nos sentamos um do lado do outro nos comemos as coisas que ele havia trazido e conversamos sobre varias coisas. Ele estavam concentrado olhando as estrelas que nem percebeu que eu o encarava , depois de alguns minutos nossos olharem se encontraram, e ele aproximou seu rosto esbarando nossos lábios, me afastei.

- me desculpa, é que eu – ele me interrompeu

- tudo bem – me virei de frente para ele

-Jay, olhe para mim – ele me encarou – eu nunca beijei ninguém – confessei olhando em seus olhos – por isso me afastei de você hoje no ginásio e agora – ele levou uma de suas mãos ate meu rosto

- você esta esperando o garoto certo, baby? – assenti, sentindo meu coração disparar – eu quero ser esse garoto – ele se aproximou mas de mim e molhou os lábios meus olhos desceram para sua boca – você deixa?-ele disse em um sussurro encostando nossas testas e brincando com seu nariz no meu em suaves beijos de esquimó.

- sim – respondi olhando em seus olhos, se aproximou seu corpo do meu mantendo sua Mão no meu rosto

- feche os olhos,baby – fiz o que ele mandou – sentindo minhas mãos tremerem – calma ok – assenti ainda de olhos fechados ele esbarou seus lábios nos meus e eu entreabri os meus por puro extinto, ele depositou um longo selinho em meus lábios, senti sua língua pedir passagem e cedi, sentindo um choque percorrer meu corpo, assim que movi minha língua junto com a sua em um beijo lento e intenso, era como uma dança, não precisávamos de palavras só era preciso sentir e seguir o ritmo. Uma de suas mãos entrou em meio ao meu cabelo me trazendo mais para ele, nós dois já estávamos quase sem ar, mas não queria para. Ele separou nossos lábio me dando alguns selinhos.

- tem certeza que nunca tinha beijado – assenti e ele nego rindo – merda baby, eu acho que estou me viciando em você .- ele não me deixou responder e atacou meu lábios novamente, dessa vez era mais intenso e mais rápido,ele me fez sentar em seu colo e uma de suas mãos estava em minha cintura e a outra no meio do meu cabelo, minhas mãos faziam carinho em sua nuca, enquanto ele me puxava ainda mais para si, ele dava leves mordidas nos meus labios entre o beijo, para durar mais, me fazendo ter a certeza que eu também, estava me viciando nele.


Notas Finais


PRIMEIRO BEIJO DA JESSY
PRIMEIRO BEIJO DE JASSI
espero que gostem❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...