História Look At Me (Laurinah). - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Dinah, Dinah Jane, Lauren, Lauren Jauregui, Laurinah
Exibições 211
Palavras 975
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa tarde, bolinhos. <3 Esse capítulo é bem curtinho, apenas para dar rumo na história depois dos desentendimentos entre a Lo e a Dinah. Mas foi de coração, btw, espero que vocês gostem.

Capítulo 15 - 15: Fireside


Fanfic / Fanfiction Look At Me (Laurinah). - Capítulo 15 - 15: Fireside

You look like my next mistake.

Fireside – City Lights

"I can see a hint of apprehension in your eyes, but don't believe what history belies. The holes among the truth are like the stars along the sky. They're easier to see without the city lights."

Dinah Jane Point of View. 

- Dinah. – Congelei ao ouvir aquela voz.

Eu estava evitando ficar sozinha com Lauren há mais de uma semana, desde que nos desentendemos no Japão. Mas agora estávamos em Londres, iniciando nossa tour pela Europa e eu não tinha para onde fugir. Tinha que vê-la todas as manhãs para ensaiarmos, tinha que dividir o palco com ela como se nada estivesse acontecendo, e, tinha que me esbarrar com ela pelos corredores do hotel, como havia acontecido nesse exato momento.

Respirei fundo e me girei em meus calcanhares, encontrando-a alguns passos atrás de mim. Fiz menção de me afastar, mas ela não deixou, levantando uma de suas mãos e fazendo um sinal para que eu esperasse.

- Precisamos conversar. – Aquelas certamente eram as duas palavras que eu mais detestava ouvir. Mas sim, tínhamos que conversar. Aquela briguinha infantil tinha que acabar, eu e Lauren nunca fomos de nos desentender assim, por que logo agora?

- Tudo bem. – Dei de ombros, diminuindo um passo de distância entre nós.

- Pode me acompanhar até o meu quarto? – Pensar naquela possibilidade me causou um estranho frio no estômago, mas concordei com a cabeça e a segui até o seu quarto. Passavam-se das dez, e nós estávamos voltando do jantar quando nos esbarramos ali.

Entrei em seu quarto quando Lauren abriu a porta e esperei que ela a fechasse e acendesse a luz. Sentamo-nos na beirada de sua cama, uma de cada lado, com um enorme espaço vazio entre as duas. Lauren me olhou e soltou um longo suspiro, eu estava começando a ficar com medo daquela conversa.

- Nós estamos parecendo duas crianças, Dinah. – Tive vontade de rir quando ela disse aquilo. Eu concordava.

- Eu sei, acho que isso já foi longe demais. – Lauren pareceu aliviada com minhas palavras. Tive vontade de abraça-la, mas me mantive quieta em meu lugar. – Embora eu ainda não tenha engolido aquela história. Você precisava mesmo se embebedar e fazer tudo aquilo, Lauren? Em véspera de show? – Era muito automático como o tom de minha voz se alterava com facilidade, então quando percebi que estava falando mais alto, suspirei e retomei o tom cuidadoso com o qual eu falava antes. – Sem contar que quase foi para a cama com uma desconhecida.

- Mas eu já fiz isso antes, Dinah. E nunca houve nenhum problema. – Ela estava certa. Lauren já se cansou de fazer isso, mas era diferente, não era? Bem... Eu simplesmente não costumava me importar com isso.

- Acho que o que me incomodou foi o fato de que você só pensou em você enquanto estava fazendo aquilo. Nós estávamos nos matando naquele maldito ensaio e você sequer deu as caras... – Antes que eu pudesse concluir minha reclamação, Lauren me parou.

- Dinah, eu não quero brigar de novo, por favor. – Seu tom de voz parecia cansado, e no fundo, eu também estava.

- É, acho que exagerei um pouco, sinto muito. – Torci meus lábios em um biquinho e ela sorriu, mas seu sorriso não ficou ali por muito tempo.

- Eu não queria ter sido grossa com você naquele dia, nem queria ter me esquecido do ensaio e ter feito você passar por aquilo. Eu estava magoada, eu sinto muito. – Senti sua mão tocar meu braço e me virei em sua direção, encontrando o par de olhos esverdeados mais lindos que eu já tinha visto.

- O que te deixou magoada? – Perguntei diretamente, eu precisava saber. Lauren umedeceu os lábios com a língua e desviou o olhar para o chão, enquanto resvalava um pé no outro, brincando com o cadarço de seu sapato que estava um pouco frouxo.

- É complicado demais, mas eu queria me desculpar, não foi justo com você.

- Sempre é complicado, Lo. Mas eu quero te ajudar, me diz o que está acontecendo. – Ela cobriu minha mão com a sua e apertou, encarando-me por um tempo que parecia ter sido uma eternidade. Seus olhos gritavam daquela maneira silenciosa, mas sua boca mantinha-se fechada. Ela queria, mas não dizia nada. Então apertei sua mão de volta, encorajando-a a dizer o que quer que fosse, mas ela não disse uma palavra.

Apenas se aproximou um pouco mais de mim, passando seus braços ao redor de minha cintura e me abraçando fortemente, arrancando-me um longo suspiro. Era bom tê-la em meus braços outra vez. Levei minha mão até sua nuca e me aninhei aos cabelos negros, fazendo um cafuné com bastante cuidado para que ela relaxasse um pouco.

- Está tudo bem, eu estou aqui.

- Dinah... – Sorri quando a ouvi dizendo meu nome daquele jeitinho manhoso depois de um tempo. Eu simplesmente amava ouvir Lauren chamando por mim.

- Hum? – Respondi com um gemido, já que ela me apertava firme em seus braços e eu quase não tinha fôlego para falar.

- Fica aqui comigo hoje? – E eu fiquei.

Naquela noite, não tive coragem de deixar Lauren sozinha e voltar para o meu quarto. Nós sequer fomos capazes de nos desfazer daquele abraço. Dormimos daquele jeito. Dormimos juntas. Vestidas, em um curto espaço do colchão, atreladas uma à outra de qualquer jeito. E por incrível que pareça, mesmo com toda aquela confusão de braços, pernas, cabelo de uma no rosto da outra, fora a melhor noite de sono que eu tive há semanas, desde que as coisas começaram a ficar estranhas.

Enquanto eu me deixava levar pelo sono entre os carinhos que Lauren fazia em minha mão e em meus cabelos, eu sentia que a partir daquele momento, as coisas começariam a voltar ao normal, como sempre foram.


Notas Finais


Mores, seguinte: os próximos capítulos serão bem intensos, e eu tô muito ansiosa para soltá-los. Então me ajudem a decidir, eu posto mais um hoje, ou faço uma att. dupla amanhã? Porque vocês ficarão bem curiosos depois do 16, então...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...