História Look At Me (Laurinah). - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Dinah, Dinah Jane, Lauren, Lauren Jauregui, Laurinah
Exibições 221
Palavras 956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa tarde, amorecos. Continuação do capítulo anterior, Lore bêbada aprontando. <3

Capítulo 9 - 9: Pretty Words


Fanfic / Fanfiction Look At Me (Laurinah). - Capítulo 9 - 9: Pretty Words

Pretty Words – Crissi Cochrane  

 "I hear you singing my praises, are they just pretty words? I know what I deserve and you have been too kind."

Tomei um banho quente e rápido, acompanhado de uma xícara do café que encontrei na garrafa assim que desci na cozinha. Acho que eu estava preparada para falar com Dinah. Embora toda a coragem que o álcool me trouxera tivesse desaparecido conforme o líquido quente que bebi há pouco descia por minha garganta.

Quando finalmente me deitei em minha cama, apaguei as luzes e deixei a cortina da janela ao lado um pouco aberta. A lua estava cheia, então aquela fresta que entrava através do tecido azul claro era o suficiente para que eu conseguisse usar o FaceTime e Dinah pudesse me ver.

Peguei meu celular e respirei fundo antes de iniciar a chamada de vídeo, esperando que ela me respondesse. Dinah atendeu no terceiro toque e senti meu estômago se revirar de ansiedade ao ler a mensagem na tela do meu celular "estabelecendo conexão".

Não pude esconder a decepção quando a conexão finalmente se estabeleceu e o retângulo onde Dinah deveria aparecer, estava todo preto.

- Lo? - Ouvi sua voz soar em meus fones e gemi baixinho, acho que estava com uma pequena dor de cabeça.

- Oi, Di. - Tentei sorrir, mas eu realmente não estava animada. Eu queria vê-la!

- Você já está em casa? - Ela perguntou, parecia cautelosa e preocupada.

- Estou, cheguei há um tempo, mas fui tomar um café e um banho. Obrigada por me esperar. - Mordi meu lábio inferior, desviando meu olhar para a janela. Dinah podia me ver, mas eu não podia vê-la.

- Agora me conta o que está acontecendo. - Voltei meu olhar para a tela brilhante em minha mão.

- Como assim? Não tem nada acontecendo.

- Lo, fala sério. Você me liga as três da manhã, bêbada, dizendo coisas estranhas. Por que ligou para mim? Geralmente você ligaria para Camila ou Normani. - Certo, aquilo era realmente estranho. Eu nunca havia ido atrás de Dinah daquele jeito.

- Eu só... - Respirei fundo tentando encontrar alguma desculpa. Mas eu não tinha, e eu não queria mais mentir para mim mesma. - Senti sua falta.

Um segundo depois, a tela preta fora substituída por uma Dinah sorridente. Céus, ela queria me matar do coração? Dinah estava com os cabelos louros levemente bagunçados, indicando que estava deitada em um travesseiro branco. Seus olhos estavam pequenos, mostrando que estava com sono. Mas o sorriso estava intacto, e desta vez era para mim.

- Eu sinto sua falta também. Hoje Seth me perguntou sobre você.

- O que ele perguntou? - Minha voz saiu tão animada, que Dinah riu. Ela ajeitou-se melhor em seu travesseiro, como se estivesse se virando para deitar de ladinho. E tudo o que eu mais queria naquele momento, era estar com ela.

- Ele estava mexendo no meu celular, aí comecei a mostrar algumas fotos para ele, até que chegou na selfie que nós tiramos semana passada. - Ela fez uma pausa, seu sorriso havia se ampliado e ela olhava para longe, como se estivesse recordando alguma coisa. - Aí ele deu um grito na minha orelha e perguntou "cadê a Lolo, Di?" - Dinah fez uma careta, me fazendo rir.

- Eu estou com tanta saudade dele.

- Só dele? - O tom de sua voz me causou um pequeno arrepio. Mas antes que eu pudesse responder, ela me interrompeu. - Preciso dormir, Lo. Só queria me certificar de que você chegaria bem em casa.

- Dinah, antes eu posso te perguntar uma coisa? - Ela pareceu surpresa com aquilo, mas não disse nada por mais algum tempo. 

- Você pode perguntar, se eu vou responder, eu já não sei. - Ela disse em tom de brincadeira, soltando uma risada gostosa em sequência.

- É sério! - Falei, fazendo um biquinho. 

- Diz...

- O que aconteceu aquele dia no hotel? Por que você estava chorando? Foi algo que eu fiz? Eu sei que... - Antes que eu pudesse concluir meu raciocínio, sua voz me interrompeu.

- Eu não quero falar sobre isso, desculpa. Mas não foi nada que você tenha feito. - O clima descontraído em que nós estávamos, desapareceu em questão de segundos. 

- Não tem a ver com o fato de eu ter ficado excitada enquanto te massageava? - Mesmo com pouca luz, eu pude ver suas bochechas ganhando um tom mais avermelhado no instante em que eu falei. E nesse mesmo instante, me arrependi. Onde eu estava com a cabeça para dizer aquilo à Dinah? Imaginei que ela fosse brigar comigo ou ser rude, mas ela apenas riu, me deixando confusa.

- Acho que isso acontece. Afinal, eu sou bem gostosa... - Seu tom brincalhão estava de volta e dessa vez sua risada fora mais alta. Ela estava falando sério? Será que ela ainda não havia percebido o que eu sentia por ela? - Agora acho melhor você ir descansar, ou vai acordar bem ruim amanhã.

- Dinah... - Chamei, olhando fixamente para o seu rosto dentro daquela pequena tela.

- Lauren... - Ela sorriu, meu coração se derretendo...

- Por que você se importa? - Ela abaixou o olhar e o sorriso foi desaparecendo de seu rosto aos poucos.

- Porque somos amigas.

E foi tudo o que ela disse antes de desligar a nossa chamada. Eu não tinha certeza se ficava feliz, ou se queria chorar. Ela se importava comigo, mas eu era apenas uma amiga. Em que momento eu achei que as coisas pudessem ser diferentes? Por quê? Ela não quer nada comigo. E eu, bem, eu continuo apaixonada.

Apaixonada por Dinah apenas minha amiga Jane.


Notas Finais


Foi curtinho, mas elas precisavam ter "essa conversa", né? Espero que tenham gostado, até amanhã bbs. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...