História Look where my life has gone - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amizade, Bullying, Disputa, Drama, Escola, Hentai, Melhor Amigo, Namoro, Revelaçoes, Reviravolta, Romance
Visualizações 3
Palavras 1.593
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drabble, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse capítulo tá mais uma continuação do que um capítulo, mas prometo q tá bom

Capítulo 6 - It was just a kiss


Fanfic / Fanfiction Look where my life has gone - Capítulo 6 - It was just a kiss

Que dia que foi ontem. Praticamente o melhor que eu tive em meses. Eu esperava o mesmo de hoje, mas nem tudo é como nós queremos.

    Me atrasar fazia parte do pacote de um dia ruim e assim foi. Cheguei na sala e sentia os olhares em mim, Adam me olhou e desviou o olhar, assim que viu que percebi ele. Eu não estava entendendo nada, porque a turma estava me encarando, sempre chego atrasada, qual seria a última fofoca?

    Mia também estava diferente, nem se quer me falou oi, Eve me olhava preocupada e Adam nem se quer me olhava, acabou o primeiro horário e fui falar com Eve (que senta do meu lado).

- O que tá acontecendo? - perguntei confusa.

- Meu deus, você não sabe? - disse ela com a voz preocupada.

- Não sei o que? - mais confusa ainda.

- Vem comigo. - nós estávamos quase saindo da sala quando o professor chegou, ela apenas disse que era algo sério e que depois me contava.

     É claro que eu fiquei super preocupada, o que será que era tão sério que todos estavam me olhando diferente?

    Quando o intervalo começou, eu e Eve saímos da sala para ir até o banheiro e ela me contar o que tinha acontecido. E na entrada do banheiro, estava uma rodinha do time de futebol e Janet no meio daquela “gangue” (senti a cara de nojo que fiz de pensar nessa turminha). Eles estavam falando algo sobre a festa de ontem, quando eu e Eve entrou na roda para ir até o banheiro, e Janet nos pergunta.

- Fez poucas e boas em April? Kurt que aguente seu fogo. - falou ela dando uma risada maldosa e maliciosa.

- Que? Onde você ouviu isso? - disse confusa e irritada.

- April… - disse Eve com a voz melancólica .

- O que é? O que eu vocês acham que eu fiz ontem? - disse aumentando o tom de voz.

- Ué, pelo que nosso amigo disse, você é bem habilidosa, com sua boca…, suas… mãos. - disse Quinn me olhando de cima a baixo maliciosamente.

- QUE? Onde Kurt está? - antes que ele pudesse me responder, sai louca de raiva atrás de Kurt, ele ia me responder porque disse aquelas coisas.

    Eve saiu atrás de mim, acho que Quinn tinha dito algo sobre ele estar no vestuário, o que provavelmente era verdade já que ele estava treinando. Fui acelerada até lá e chegando notei que ele estava no fundo do vestuário, “droga, teria que passar por todos aqueles garotos”, mas mesmo assim fui.

- Quem você pensa que é para dizer coisas de mim, que no caso nem são reais? - disse, questionando Kurt, que no caso estava apenas de toalha.

- Não são? - disse ele me olhando maliciosamente.

- NÃO. Eu apenas te beijei seu babaca, e já me arrependo de ter feito isso. - disse indignada.

    Ele me puxou para o lado, vendo o escândalo que eu estava fazendo.

- Pensei que queria ser popular, ficar com um cara do terceiro vai te render vários  seguidores. - falou ele rindo, o que me deixou com mais raiva ainda.

- O QUE? SEGUIDORES? Quem te disse que estava atrás disso? - disse indignada e irritada.

- Ok, me faço o favor e me deixa vestir roupa, já aconteceu, a escola inteira já deve estar comentando, agora você só é mais uma puta que ficou comigo. - disse sem nenhum pudor ou preocupação em sua voz.

    Uma fúria me subiu, aquele bastardo fala todas essas coisas como se eu fosse algum tipo de objeto, como pude confiar num canalha desses, a única coisa que passou pela minha cabeça fui bater com a maior força que tinha (que para minha sorte, era nada). Eu comecei a dar socos no seu peito e Kurt se quer se mexia, comecei a sentir as lágrimas escorrerem no meu rosto, Eve me puxou e nós saímos com eu chorando.

    Eu fui estúpida, Adam me avisou e eu mesmo assim fui estúpida, eu saí pelo corredor e sentia todos os olhares ouvia os comentários sussurrados das garotas da escola, eu queria apenas uma semana sem passar vergonha e é isso que recebo.

Corri desesperadamente para arquibancada e Eve não me acompanhou, eu iria matar todas as aulas no cantinho do Adam (que por sinal era ótimo, já que lá ninguém via nada), cheguei lá dobrei meus joelhos e comecei a chorar em posição fetal, aquilo provavelmente iria demorar para passar.

POV’s Adam

           April entrando na sala eu já senti que ela não sabia o que tinham espalhado dela, mas não importava para mim, ela tinha ficado com um cara e não como se eu fosse brigar com ela por isso. Com April as coisas eram diferentes, eram verdadeiras, foi com ela que eu fiquei feliz depois de tanto tempo, não iria estragar tudo.

           Na hora do intervalo, vi que ela e Eve saíram muito rápido e segui elas de longe, eu acabei vendo toda cena, aquele babaca do Nolan dizendo coisas que não eram verdade, eu sabia porque conhecia April, ela não era uma puta qualquer que fazia coisas absurdas.

           Ele falou uma frase que não consegui ouvir e vi o rosto de April ficar vermelho, só não sabia se era de raiva ou vergonha, eu sei que ela e Eve saíram correndo e eu a segui. Dando no vestuário masculino, não entrei não me misturava com aqueles merdinhas, apenas vi April correndo chorando.

           - O que ouve? – perguntei para Eve que estava na porta do vestuário.

           - Kurt aconteceu.

           Ela saiu e logo em seguida saiu Kurt, falando sobre as “coisas que April fez”, eu o vi passar, me segurando para não bater nele. Quinn que não perde uma, começou a fazer uma coisa ridícula que o time de futebol faz, “ulf”, mais ou menos uma latida. Todos começaram a fazer juntos e Kurt apenas ria maliciosamente, babaca.

           Até que Quinn manda o comentário “Viva a cadela April” e meu pulso automaticamente foi em seu rosto, o que foi uma coisa bem inconseqüente já que eu estava no antro dos merdas. Quinn voltou o soco quase como um boomerang, eu caí e ele continuou a me dar socos, o time todo voltou a “latir” e para me livrar dos socos dei-lhe uma cabeça o que fez cambalear para trás me deixando desviar do próximo soco. Vi o diretor se aproximando da confusão e sai correndo, não me importava que eles pensassem que eu era um fracote, eu não iria levar advertência de novo.  Ouvi um “te pego fora daqui fracote”, provavelmente de Quinn.

           Sai dali rápido e muito irritado com April, porque ela confiou nele, o que ela estava pensando, eu precisava falar com ela, mas onde? Corri até o corredor rapidamente e perguntei a Eve que disse que viu ela correndo até a arquibancada e só tinha um lugar que se podia se esconder de todos lá.       

           Fui até o meu canto e lá estava ela chorando, ela veio correndo me abraçar e chorar no meu ombro, mas eu não sou esse tipo de cara. A empurrei e comecei a falar.

           - Você é burra por acaso? O que eu te avisei, AS PESSOAS SÃO BABACAS, NÃO CONFIE. – disse com raiva.

           - Eu sei, é só que... – disse ela com a voz triste de choro.

           - “É só que” o que? Você não podia ter ficado com ele. – disse com o tom sério, desviando o olhar do seu rosto cheio de lágrimas.

           - Por que não? Você ficou com aquela garota no shopping e eu não falei nada. – disse ela indignada.

           - Que garota? Do que você tá falando? – disse confuso, nesse momento já não suportava vê-la chorar – Você não podia ficar com esse tal de Kurt porque ele um babaca, que só sabe fazer mal pra todo mundo. – falei sério.

           - Não é minha culpa tudo isso, eu não sabia que ele iria inventar essas coisas. – falou com a voz triste de novo.

           Enxuguei suas lágrimas com minha mão e ela me olhou, eu queria beijá-la, mas não sabia como ela se sentia em relação a mim, então apenas soltei seu rosto e fui até o frigobar. Ela veio em minha direção pegando meu rosto.

           - Você ta machucado? – disse ela, olhando meus hematomas e tocando no meu olho o que me fez gemer de dor. – O que você fez? – disse com preocupação na voz.

            - Nada, é só que os merdas do time de futebol começou a falar de você, foi por impulso. –disse em tom de sussurro.

           Ela soltou meu rosto e estava com expressão confusa.

           - E por que você se importou comigo, eu não sou estúpida? – falou sincera.

           - Não é isso, é que você é minha amiga.

           Ela me olhou confusa e parecia desapontada, parecia que não era a resposta que ela esperava ou eu estava ficando louco.

POV’s April

           Eu realmente não esperava aquela resposta, me afastei dele e me sentei no sofá, ele veio e passou o braço ao redor do meu pescoço, eu encostei e chorei. Não sei se ela estava odiando me consolar, mas eu não iria pedir para ele sair agora, eu precisava de alguém.

           O horário acabou e Adam me levou para casa, ele não queria que eu fosse sozinha para ouvir comentários horríveis. Apesar dele estar sendo legal, ele tinha me xingado, eu até que foi da boca para fora, mas me magoou e essa sensação acabou deixando tudo mais estranho.

 


Notas Finais


https://twitter.com/CiCiAWER link para ver como são os personagens


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...