História Looking for Alice - Capítulo 3


Postado
Categorias Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland)
Personagens Absolem, a Lagarta, Alice Kingsley, Chapeleiro Maluco, Coelho Branco, Dormidonga (Mallymkun), Gato de Cheshire (Gato Risonho), Lebre de Março, Personagens Originais, Rainha Branca, Rainha Vermelha, Tweedle-Dee, Tweedle-Dum, Valete de Copas
Exibições 22
Palavras 913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey!
Sorry pela demora, a escola tá me matando
Espero q gostem!
(Sorry qualquer erro)

Capítulo 3 - I Felt Down


Fanfic / Fanfiction Looking for Alice - Capítulo 3 - I Felt Down

Ela não podia acreditar no que acabara de ouvir. Ele, o próprio Coelho, seu amigo e parceiro de aventuras, estava ali bem na sua frente. "Como não o reconheci antes?", ela pensou.
O albino apenas sorriu novamente antes de começar a andar para dentro da densa floresta. "Ele está me chamando", ela não só pensou como teve certeza.
- O quê ele quis dizer com isso? - A irmã mais velha bufa - Alice, você o conhece? - Ela sorri com expectativa, esperando que a caçula finalmente estivesse arranjando um bom partido. Mas, para sua estranheza, a mais nova nunca se importou com garotos. Mal sabia ela que o homem que conquistou o coração de Alice não pertencia a este mundo.
Atordoada e com o coração batendo a mil, Alice não sabia ao certo o quê fazer. Então, decidiu por realizar a ação mais lúcida, e talvez a mais estúpida:
- Eu já volto! - Em um rápido movimento, tão rápido que fizera sua cadeira ir ao chão, Alice correra atrás do Coelho. Deja vú, não?
- Alice! Alice! Onde você vai? - Os gritos da irmã Alison ficavam inaudíveis a cada passo apressado que a loira dava. Ela conseguia ouvir o seu coração nos ouvidos e suas pernas clamavam por misericórdia, mas a garota não podia parar. Não agora.
Alice nem se desesperou quando não conseguia mais enxergar o amigo no meio da trilha, mas sabia exatamente para onde ele estava indo. Ela corria com tanta voracidade que nem percebera uma pedra em seu caminho que, consequentemente, tropeçou na mesma e caiu.
Cuspindo folhas secas que cairam na trilha de barro, a garota notou um corte superficial em seu joelho esquerdo. Notou também que, a pedra em seu caminho, na verdade era um animal. Um gato roxo e com bigodes retorcidos, dando a impressão de um largo sorriso.
- Continua o mesmo babaca, Chessie - Ela sorri e grune quando se levanta e põe-se a correr novamente.
Com os pulmões implorando por ar a loira decidiu parar para descansar um pouco. Ela sentou-se ao chão encostada na árvore mais próxima, passou as costas da mão na testa para tirar o suor e a limpou na calça jeans que usava no momento em que levou um susto: Ao olhar em volta, ela vira cogumelos. Sim, pequenos e alaranjados cogumelos ao redor da árvore onde estava.
- Não achei que reconheceria o salgueiro de primeira, mas confesso que estou desapontado - Uma voz incrívelmente familiar viera do outro lado da até então clareira onde se encontrava. Ela levantou-se e encarou o albino a sua frente.
- Coelho - Ela sussurou seu nome com a voz falhada de emoção.
- Olá Alice - Ele sorriu sem mostrar os dentes. Ela sempre soube que ele não era muito bom em demonstrar afeto. O silêncio reinou no local, até a garota perguntar:
- Por que me chamou aqui? - Ela engoliu em seco. Sabia que ela estava errada.
- 12 anos Lice - Ele disse amargurado - Esperei por 12 anos, nós esperamos por 12 anos. A pergunta certa é... Onde você estava? - A única coisa que a loira conseguia pensar em fazer era enfiar a sua cabeça em algum buraco, mas não um que a levasse para outro mundo.
- Eu...Eu...- Ela não conseguia formular uma frase, não conseguia dar as respostas que tanto devia. Por fim, confessou - Eu estava com medo.
- Medo de quê? - Ele franziu o cenho.
- Do futuro que me aguardava - Sua voz falhou novamente e o coração de Coelho pesou. Ele sabia muito bem do que se tratava e odiava o Chapeleiro por isso.
- Eu sei que foi e que é muita coisa para aguentar, mas você podia ter me contado - Ele a olhou com tristeza.
- Eu simplesmente não podia Coelho, é muita responsabilidade para uma garota de doze anos...
- Você não tem mais doze anos Alice, tem vinte e quatro - Coelho disse friamente. Ele odiava falar assim com a garota, mas se não a trouxesse de volta ao País das Maravilhas, ele e seus três amigos perderiam a cabeça, não no sentido figurado - Além disso, não é tanta responsabilidade assim.
- Como? - Ela disse irritada - Eu teria que me casar aos 12 anos Coelho!
- Grande coisa! Pelo menos estaria com o seu amado Maluco! - Ele explodiu. Alice, que pensara que o garoto estava louco, nem imaginava que todo esse show era para a sua proteção e que era motivado pelo sentimento mais sombrio e obscuro de todos os seres vivos: Amor.
- Coelho, você tem que entender, eu não posso voltar pra lá! - Lágrimas já subiam aos olhos da garota, mas o albino não podia dar o braço a torcer: Com um estalo de dedos, a camiseta e a calça que Alice usava foram trocados por um vestido azul e um avental. Dessa vez, fora os olhos de Coelho que quase se encheram de lágrimas.
- Coelho! - Ela gruniu.
- Não acredito em você Alice - Ele disse antes de pular para dentro de sua Toca. Era mentira. Ele acreditava sim. Ele queria protegê-la a qualquer custo.
- Coelho! - Ela gritou agaixando-se bruscamente perto da Toca - Coelho! - Ela enclinou-se mais - Coelho! - Perto demais, perto demais - COELHO! - Ela apoiou a mão na abertura. Um apoio falso. A mão escorregou para dentro do buraco escuro, levando Alice junto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...