História Looking for my mother [Hiatus] - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Bts, Inovação, Jimin, Maknaegold
Visualizações 42
Palavras 558
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eai gente, mais uma Fanfic nova, dessa vez tentei inovar mais ainda e criei essa fanfic que por esse gênero, pode ser considerada uma original na categoria do BTS! Dessa vez, acho que fui além da minha criatividade, então espero que gostem.

Essa fanfic irá ter diversos momentos tristes, como minhas outras fanfic's e talvez seja a única que não tenha terror psicológico.

E ah, foquem aqui. Não é porque essa fanfic é realmente inovadora na categoria do BTS, que vocês plagiadores poderão plagiar, então fiquem longe, porque PLÁGIO É CRIME, não tenho culpa se você não tem criatividade.

Sem mais de longas, vamos ao capítulo.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Looking for my mother [Hiatus] - Capítulo 1 - Prólogo

Hospital Wooridul Spine — Seul — 23:30

Ninguém mais andava pelo hospital, no berçário, haviam vários bebês, mas um em especial estava acordado, sem sono, com os olhinhos abertos, observando atentamente tudo que acontecia no local.

Uma mulher misteriosa, com um boné preto e roupas da mesma cor, entra de fininho no hospital, depois de ter despistado os seguranças, indo diretamente ao berçário. Ninguém sabia, mas ela levava um bebê morto na mochila que carregava.

Ao chegar em seu destino, entrava aonde ficavam os bebês, indo diretamente até o berço do único bebê que estava acordado, por ser um recém-nascido, que ainda não sabe se comunicar, o pequeno observa a moça andando em sua direção, sem desviar o olhar.

Quando a desconhecida chegou ao berço do pequeno logo o pegou no colo, começando a fazer gracinhas para fazer o pequeno rir, mas ele continuava sério. Segurando o pequeno com apenas um dos braços, a mulher desconhecida retirou a mochila que estava em suas costas com a mão livre, colocando-a no chão, retirando de lá o bebê morto, colocando-o no berço onde o pequeno estava. O pequeno apenas observava a moça, como a entendesse o que ela fazia.

— Hum… prontinho, agora vamos pra casa — disse fazendo carinho no rosto do pequeno bebê com o dedo.

A mulher saiu com o bebezinho no colo, que ficava apenas encarando a encarando, e quando o pequeno começa a chorar, a estranha começa a gritar com ele, assustando o pequeno fazendo-o parar de chorar do nada.

— Odeio quando as crianças choram, odeio! — falava num tom de voz meio alto.

Depois de uns minutos, a mulher chegou em seu carro, entrando no mesmo e assim, dirigindo até chegar em casa.

#Break of time#

Hospital — 07:30.

Os enfermeiros estavam na sala onde a verdadeira mãe do pequeno bebê estava, a mulher logo acordou, dando um sorriso pequeno, olhando pro enfermeiro que estava ali perto.

— Doutor… quando vou poder ver meu filho? — a mulher perguntava, fechando os olhos novamente, pois ainda se sentia cansada após o parto.

— Você poderá vê-lo já já, ok? — dizia com um sorriso no rosto.

— Uhum… — respirava fundo, aguentando a ansiedade.

Alguns minutos depois…

Depois de mais alguns exames com a mãe do pequenino, os enfermeiros colocaram ela numa cadeira de rodas, a levando para o berçário, chegando lá, o doutor olha pra mulher.

— Espere aqui, irei pegar seu bebê — disse indo em direção ao berço em que seu filho estivera, como não ficava muito longe, não demorou muito para chegar lá e ao ver aquele bebê, sem se mexer, pensou que estaria dormindo e pegou-o no colo, levando pra a mãe — Aqui está ele.

A mãe pegou o bebê no colo, mas ao abraçar o mesmo, notou que não estava respirando, então começou a ficar nervosa e com medo — Doutor, doutor! Ele não está respirando! — disse num tom de voz aflito.

— O que? — pegou a criança no colo rapidamente, encostando dois dedos no pescoço do bebê morto, constatando que não haviam batimentos cardíacos, então olhou em direção da mãe e sem mais nem menos, falou com medo da reação dela — Ele morreu…

— Mas como…? Ele estava tão saudável…meu bebê… — começou a chorar após abaixar a cabeça, enquanto o médico tentava se manter forte, mas apenas abaixou a cabeça, começando a chorar também, pensando que todo o trabalho do parto havia sido em vão.


Notas Finais


Mas enfim, espero que tenham gostado dessa minha história, aceito qualquer tipo de crítica e elogio, portanto que a crítica seja construtiva, irei responder com o maior prazer ^^

Enfim, até o próximo capítulo pessoal.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...