História Lorsque Love Actually - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags A Escolha, Alexy, Amor Doce, Aneliza, Armin, Aventura, Biblioteca De Alexandrie, Bryian, Castiel, Christien, Clara, Danniel, Danyse, Desventuras Em Série, Era Uma Vez, Fantasia, Ficção, Harry Potter, João, Karina, Kentin, Leigh, Luke, Lysandre, Mistério, Nathaniel, Ódio, Os Três Mosqueteiros, Peter Pan, Romance, Rosalya, Toni, Universo Alternativo, Violette, Waleria
Exibições 26
Palavras 3.714
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente , eu sei que demorei , mas cá estou com mais um cap .
Boa leitura .

Capítulo 35 - Segunda chance e os Jogos Internos


                                                          Christien

Depois da partida dos meninos , eu me despedi da Rosa e do Alexy , a Danyse já tinha ido embora .

Peguei a minha mochila . Já saindo da sala , o Luke me para.

Luke:Podemos conversar , Christien ? - Ele fala meio triste .

Christien:O que você quer , Luke . - Falei ríspida .

Luke:Eu prometo que não vou demorar . - Ele fala meio triste .

Christien:Tá , fala logo . - Falei ríspida .

Ele se aproximou e me olhou nos olhos .

Luke:Me perdoa , por tudo . - Ele fala olhando nos olhando profundamente .

Christien:. . . - Fiquei calada .

Luke:Por favor , me dá uma segunda chance , vamos começar do zero , como amigos . - Ele fala triste , parece sincero .

A única coisa que fiz foi olhar para o lado . Será que eu dou uma segunda chance para o Luke , ele me fez sofrer tanto com a traição . Enquanto pensava , eu sinto algo segurando a minha mão forte , fui ver , era a mão do Luke .

Luke:Por favor , Christien , eu só te peço uma segunda chance . - Ele fala apertando a minha mão forte e me olhando profundamente.

Após pensar bastante , eu finalmente falei .

Christien:Está bem , Luke , eu te dou uma segunda chance , mas vamos ser só amigos .

Luke:Não tem problema , eu aceito . - Ele fala sorrindo .

Christien:Amanhã a gente conversar mais , Luke , eu já vou pra casa . - Falei colocando a mochila nos ombros .

Luke:Podemos ir juntos . - Ele fala sorrindo .

Olhei para ele por alguns instantes e depois falei .

Christien:Está bem , vamos então . - Falei sorrindo e ele retribuiu .

Quando íamos saindo da sala , acabamos dando de cara , com o Armin e a Aneliza que , entraram rindo , fiquei com raiva , não gostei de ver essa cena , o Armin olhou pra mim e depois para o Luke com ódio , percebi que ele ficou irritado , mas nem liguei , porque nós dois não estamos mais juntos e não estamos nos falando desde o ocorrido na festa . Ignorei a presença do Armin e segui meu caminho , porém , a Aneliza fala .

Aneliza:Tchau , Chris . - Ela fala daquele jeito de doidinha dela .

Christien:Tchau . - Falei um pouco fria e ríspida .

Sair da sala pisando forte , com o Luke do meu lado . Na saída do colégio , eu já estava mais calma , foi então que , o Luke fala .

Luke:Você está bem , Christien ?

Christien:Por que , você tá me perguntando isso ?

Luke:É porque , você parecia incomodada .

Christien:Como você sabe que eu tô incomodada ?

Luke:Nós já namoramos , eu te conheço muito bem e sei quando estar bem . - Ele fala sorrindo .

Não falei nada , só prossegui com o meu percusso . Durante o caminho , eu e o Luke conversamos , rimos e nos descontraímos o percusso todo . Quando chegamos na frente da minha casa , o Luke fala .

Luke:Até amanhã , Christien . - Ele fala sorrindo .

Christien:Até amanhã , Luke . - Falei sorrindo .

Ele saiu com um sorriso radiante da frente da minha casa . Eu fiquei observando ele , até que , saísse do meu campo de visão . Entrei em casa , não tinha ninguém , subi para o meu quarto . Depois de me veste , desce  e fui para a cozinha , eu tô com fome .

                                                                      Danyse

Um cara me segurou por trás contra o corpo dele , enquanto o outro começou a chupar o meu pescoço , eu só fiz uma coisa , fechei os olhos , só queria que aquilo acabasse logo . Uma parte de mim queria gritar por socorro e também chorar , eu apenas chorei , não muito , mas senti algumas lágrimas escorrendo no meu rosto . Eu senti uma mão grande começando a passar à mão na minha coxa e indo para o meu bumbum , e outra perto da minha barriga , já indo para os meus seios , nesse momento pensei , não tem escapatória , eu vou ser estrupada . Já sentindo uma mão perto dos meus seios , eu escuto uma voz .

- Vamos embora vocês dois . - Parecia alguém desesperado .

- Por que , o que aconteceu , seu imbecil . - Fala alguém , pela voz parecia bem alterado .

- Aconteceu que . . . - A pessoa que estava falando não continuou a frase .

- Larga ela e me ajuda aqui , seu idiota . - Fala uma pessoa com a voz alterada .

Eu senti me largarem , com isso , acabei caindo sentada no chão , estava em estado de pânico ainda e não abri os meus olhos .

Eu escutei barulhos de dor , parecia uma briga , porém , eu não abri os olhos para ver . Depois de alguns minutos , eu escuto vozes .

- Você vai se arrepender , cara . - Fala uma voz que , parecia se afastar .

- Danyse . - Fala uma voz me chamando , a pessoa parecia me conhecer .

Abri os meus olhos devagar , acabei vendo a pessoa e me surpreende .

Danyse:Você . - Falei surpresa .

A pessoa se abaixou e começou a falar .

Toni:Eles não te fizeram mal , não é ? - Ele fala preocupado.

Danyse:Não , mas como você . . . - Fui interrompida por ele .

Toni:Sabia aonde você estava , pra ser sincero , eu não sabia , eu estava andando pela cidade e vê dois caras no beco , achei suspeito , então resolvi ver o que era , enquanto um dos caras estava distraído , eu consegui ver o que aconteceu , quando vi , não aguentei , comecei espancando um dos caras , enquanto o outro correu para avisar os outros dois , depois de espancar o cara , eu entrei no beco e fui pra cima dos outros . - Ele fala com um olhar de ódio .

Danyse:Obrigada , por me ajudar , Toni . - Falei sem jeito .

Toni:Não precisa agradecer , eu não deixaria eles tocarem em você , minha linda . - Ele fala sorrindo .

Danyse:Eu não sei nem como te agradecer , Toni .

Toni:Eu não quero nada em troca . - Ele fala sorrindo . - Vem , eu te levo em casa . - Ele fala estendendo a mão pra mim .

Danyse:Obrigada , Toni . - Falei sorrindo . Levantei e peguei a mão dele .

Saímos do beco e ele segurava a minha mão , eu não larguei , pois o Toni merece , pelo menos que eu segura-se a mão dele . Durante o caminho ficamos em silêncio . Quando chegamos em casa , soltei a mão dele e disse .

Danyse:Tchau , Toni , até amanhã . - Falei sorrindo .

Toni:Tchau , Danyse . - Ele fala sorrindo .

Ele foi embora e eu entrei . Deixei a minha mochila em cima do sofá e fui para a cozinha . Fiz um lanche e comi . Depois peguei a minha mochila e subi .

No dia seguinte . . .

Mal consegui dormir essa noite , fiquei tendo pesadelo com o quase estrupo de ontem . Levantei e fui para o banheiro sem animo . Não demorei a sair logo .

Me veste , peguei a minha mochila e desce . Tomei meu café e sair de casa .

Quando cheguei no colégio , fui direto para o vestiário feminino para trocar de roupa .

Chegando veste a roupa de Educação Física , a qual não é nenhum pouco indecente , falei irônica e sarcástica mentalmente . Fiz um rabo de cavalo e ajeitei o cordão que o Castiel me deu , no pescoço . Sair do vestiário e fui para a quadra .

Eu era a capitã do time , nos íamos jogar contra outro time no colégio , o qual  a Ambre era a capitã . O arbitro vai ser o Nathaniel . O ginásio estava lotado , parecia que todos os meninos estavam .

O Nathaniel apitou e a partida começou . O time da Ambre começou na defensiva , a Li acertou a Violette com uma bolada , nisso , a Kim deu uma bolada bem forte na Li . Quando chegou o intervalo do jogo , só sobrou a Ambre , Charlotte , Bia , eu , Aneliza e a Christien . Após nos refrescarmos , a partida continuou . A Aneliza deu uma bolada na Bia , ela tava fora , mas a Ambre fala .

Ambre:Não valeu , a Bia não morreu .

Danyse:É cega ou se faz de uma , a bola acertou ela .

Ambre:É a Aneliza que tá fora .

Danyse:Por quê ? - Falei meio alterada .

Ambre:Não vale dá bolada forte .

Danyse:Vale , sim . - Falei meio alterada .

Ambre:Você resolve , Nath . - Ela fala dengosa para o irmão .

O Nathaniel pensa e depois fala .

Nathaniel:A Aneliza tá fora .

Danyse:O QUE . - Falei um pouco alterada .

Ambre:Você ouviu , por acaso é surda . - Ela fala com um sorriso vitorioso .

Voltei para a minha posição , já puta .

A partida continuou , Christien deu uma bolada na Bia e eu na Charlotte , a Ambre deu uma bolada na Christien , ficou só eu e ela . Era a minha vez , joguei a bola com força que , acertou o braço da Ambre , ela morreu e eu ganhei , era isso que eu pensava , porém , a Ambre começou a chorar e o Nathaniel foi até ela preocupado .

Ambre:A bolada que ela deu não valeu , ela me machucou , Nathaniel . - Ela fala chorando , não lágrimas reais e sim de crocodilo .

Nathaniel:A Danyse tá fora , o time da Ambre venceu . - A Ambre deu um sorriso vitorioso .

Fiquei puta , não podia ficar calada com aquilo , então comecei a falar .

Danyse:O QUE , ISSO NÃO É JUSTO , NATHANIEL . - Falei alterada .

Nathaniel:COMO NÃO É JUSTO , VOCÊ MACHUCOU ELA , DANYSE . - Ele fala ríspido ,

Danyse:QUER SABER DE UMA COISA , NATHANIEL , ALÉM SER CEGO , É IDIOTA , POR NÃO VER A COBRA QUE TEM COMO IRMÃ . - Falei alterada e ríspida .

Nathaniel:ACHO MELHOR , VOCÊ PARAR DE  DIZER ISSO DA MINHA IRMÃ . - Ele fala aumentando o tom de voz .

Danyse:FODA-SE , SÓ TÔ DIZENDO A VERDADE . - Falei gritando . - Quer saber , eu não ligo para esse jogo , tô me lixando se você não ver que sua irmã é uma cobra .

Nathaniel:ELA TÁ FINGINDO ESTÁ MACHUCADA , NÃO , PORQUE DÁ PRA VER A MARCA NO BRAÇO DELA . - Ele fala alterado .

Danyse:QUE VÃO SE FUDER VOCÊ , A SUA IRMÃ E O CARALHO DESSE JOGO , EU NÃO QUERO SABER DESSA PORRA . - Falei muito alterada e indo para o vestiário .

Eu nunca chamei tanto palavrão , como chamei agora , parecia que eu tava com o Castiel incorporado , senhor .

Entrei no vestiário e troquei de roupa , peguei a minha mochila e sair .

Castiel:Quem diria , não é , a senhora certinha , chamando palavrão  . - Ele fala com um sorriso sarcástico .

Danyse:Eu não tô com paciência pra suas brincadeiras agora , Castiel . - Falei séria .

Castiel:Eu nunca te vê chamar tanto palavrão daquele jeito , mas foi divertido , principalmente , pra quem você falou . - Ele fala com um sorriso sarcástico .

Danyse:O Nathaniel , merece a verdade , não vê que é cego para a irmã . - Falei cruzando os braços .

Castiel:Conta uma nova , ele não acredita que a irmã é assim . - Ele fala sério .

Danyse:Percebe-se . - Falei séria . - Você deve ter se divertido , não é . - Falei com um meio sorriso .

Castiel:O que acha . - Ele fala sorrindo e eu rir .

Danyse:E você , Castiel , está melhor ? - Falei preocupada .

Ele me olhou por um bom tempo em silêncio , depois saiu de perto de mim , bruscamente . Fui atrás dele , segurei seu braço e disse .

Danyse:Castiel , me responde . Falei apertando o braço dele . - Por que , você não tá falando direito comigo ?

Castiel:Eu tô bem , não precisa se preocupar comigo . - Ele fala tirando a minha mão bruscamente de seu braço e ríspido . - Agora , se me der licença , eu tenho que ir para o jogo . - Ele fala ríspido e indo embora .

Danyse:Castiel , espera . - Falei gritando , mas ele nem ligou e foi embora .

Quer saber , foda-se , coloquei a mochila no ombro e sair do ginásio .

Andando pelos corredores , eu avisto o Lysandre que , parecia bem pensativo . Me aproximei e disse .

Danyse:Oi Lys . - Falei sorrindo.

Lysandre:Oi Danyse . - Ele fala preocupado .

Danyse:O que foi , Lys , parece preocupado ?

Lysandre:Eu esquece onde deixei o meu bloco de notas . - Ele fala sério .

Danyse:Essa nova . - Falei rindo .

Lysandre:Como sempre direta , Danyse . - Ele fala com um sorriso de lado , enquanto eu apenas rir .

Ficamos rindo , até que , o Toni se aproxima e fala comigo .

Toni:Oi minha linda . - Ele fala sorrindo .

Danyse:Oi Toni , não me chama de linda e sim de Danyse . - Falei com um sorriso sem jeito .

Toni:Não tem como , você é linda . - Ele fala sorrindo e colocando uma de suas mãos no meu rosto , me afastei sem jeito . Ele pega a minha mão e diz . - Quer assistir o jogo ?

Danyse:Quem sabe depois ,  agora eu tenho que ajudar o Lys . - Falei me soltando dele .

Toni;Você não quer me ver jogar , só por causa desse cara estranho.

Danyse;Escuta aqui , Toni , eu sou agradecida pela ajuda de ontem , mas não significa que temos algo . - Falei séria . - E o Lysandre , não é estranho , ele tem um estilo único , é um perfeito cavalheiro , educado e gentil , diferente de você .

Toni;Você prefere ficar com ele , do que ir comigo .

Danyse;Prefiro . -Ele foi embora irritado . E eu pensei que o Toni tinha mudado . Olhei para o Lys e falei . - Então , vamos procurar o seu bloco , Lys . - Falei sorrindo .

Lysandre;Vamos.

Fomos primeiro na estufa . Vasculhamos tudo e não achamos nada . Depois fomos para o fonte isolada e nada . Em seguida no pátio e de novo , nada . O único lugar que faltava , era o porão . Quando chegamos , eu avisto o bloco em cima do sofá . Peguei e entreguei para o Lys .

Danyse;Aqui está , Lys . - Falei sorrindo e entregando o bloco.

Lysandre;Obrigado , Danyse . - Ele fala pensativo e pegando o bloco .

O Lysandre se sentou no sofá , parecia triste . Então , sentei no seu lado e comecei a falar.

Danyse;O que foi , Lys ? - Falei preocupada .

Ele ficou calado , parecia pensar , porém , ele me olhou profundamente , percebi naqueles lindos olhos , tristeza .

Lysandre;Você me acha estranho , Danyse ? - Ele fala triste .

Vendo o Lysandre assim , me abalou muito .

Danyse;Não . Lys , você não é estranho , não fala isso . - Falei colocando a minha mão em seu ombro .

Lysandre;Sabia que a mulher , na qual , eu amei , falou que sou estranho e que nenhuma mulher iria me amar . - Ele fala triste .

Danyse;QUEM É ESSA DESALMADA . - Falei alterada . - Lys , você mão é estranho , você é um perfeito cavalheiro , educado e com uma gentileza tão doce que , parece tão inocente , você tem tem um estilo único , seus olhos bicolores são tão lindos , essa garota é uma idiota , por não te amar e desprezar o seu amor . - Falei colocando uma de minhas mãos no seu rosto .

Ele me olhou , enquanto eu acariciava seu rosto , ele ainda está triste , podia ver a tristeza em seus olhos . Então , no impulso ,dei um abraço forte nele , no qual , foi retribuído . Ficamos um bom tempos abraçados , é tão deprimente ver o Lysandre assim , triste . Doí muito ter o coração partido , principalmente , quando damos nosso amor e ele é pisoteado .

Lysandre;Obrigado , Danyse . - Ele fala calmo , ainda me abraçando .

Danyse;Pelo o que , Lys ? - Falei confusa , ainda abraçando ele .

Lysandre;Por animar-me . - Ele fala calmo , ainda me abraçando .

Danyse;De nada , Lys . - Falei sem jeito , senti minhas bochechas arderem , ainda bem que estamos abraçados.

Continuamos abraçados , um não queria soltar o outro . Ainda abraçado com o Lysandre , eu escuto a porta do porão se abrir e também passos , parece que alguém estava descendo as escadas . Até que , escuto uma voz , era o Castiel .

Castiel;Então , você tá aqui , Lysandre , eu te procurei por toda essa droga chamada de . . . - Ele parou a frase , não sei por quê.

Lysandre;O que queria , Castiel ? - Ele fala calmo , mas ainda não me largou .

O Castiel ficou calado , assim como , o Lysandre , o local ficou em um profundo silêncio , eu não sabia o por que , porque ainda estava abraçando o Lysandre . Então , resolvi soltar o Lysandre , nisso , eu olhei para os dois . O Castiel e o Lysandre estavam se olhando muito , alguma coisa tá acontecendo aqui . Foi então que , eu falei .

Danyse;Bom , Lysandre , eu já vou , você vem comigo ? - Falei ignorando completamente a presença do Castiel .

Lysandre;Desculpe-me , por não lhe acompanhar , Danyse , mas eu e o Castiel temos algo para conversar . - Ele fala calmo .

Danyse;Tudo bem , até segunda , Lysandre . - Falei sorrindo .

Lysandre;Até breve , Danyse . - Ele fala sorrindo .

Peguei a minha mochila que estava no sofá . Desviei do Castiel , ignorando ele , subi as escadas e sair do porão .

                                                                    Castiel

A Danyse não deu uma palavra se quer comigo , me ignorou completamente . Depois da saída dela , fiquei olhando para o Lysandre , bastante irritado , por que os dois estavam abraçados , pensando na cena , fiquei mais irritado .

Lysandre;Vai dizer o que queria comigo , Castiel . - Ele fala calmo .

Castiel;Eu tava te procurando , por causa da melodia que fiz para sua nova música , mas não está aqui comigo e sim em casa . - Falei tentando conter a raiva .

Lysandre;Pena que não está agora com você . - Ele fala calmo. - Agora , se me der licença , estou me retirando . - Ele fala levantando do sofá .

Castiel;Espera . - Falei tentando conter a raiva .

Lysandre;Sim . - Ele fala calmo .

Castiel;Por que , você e a Danyse estavam abraçados ? - Falei meio alterado .

Lysandre;E por que isso te interessa . - Ele fala calmo 

Castiel;Não me interesso , só quero saber . - Falei dando de ombros e ainda alterado .

Lysandre;Se não te interessa , por quê quer saber ? - Ele fala pensativo .

Castiel;. . . - Fiquei calado .

Lysandre;Bem , eu já vou , até breve , Castiel . - Ele fala calmo .

Castiel;Antes de ir , eu quero te fazer uma pergunta . - Falei sério .

Lysandre;Estou ouvindo . - Ele fala calmo .

Castiel;Sente algo pela Danyse . - Falei sério .

Lysandre;. . . - Ele ficou calado . - Por que , você quer saber isso , Castiel ? - Ele fala calmo .

Castiel;É só uma pergunta , vai responder ou não . - Falei ríspido .

Lysandre;. . . - Ele ficou calado , parecia pensar . - Eu tenho que ir . - Ele fala calmo e saindo do porão , contudo , eu impedi .

Castiel;Você só vai sair , até responder . - Falei ríspido .

Lysandre;Por que , você quer saber , Castiel , você sempre falou que , não sente nada pela Danyse , vive chamando ela da tábua e fala que não liga para ela . - Ele fala calmo .

Castiel;. . . - Nese momento , fiquei calado , enquanto pensava . - Só responde , sente algo ou não . - Falei sério .

Lysandre;Para ser sincero , eu sinto , só não sei se é amizade ou amor . - Ele fala calmo . - Agora , se me der licença , eu tenho que ir . - Ele fala sério .

Deixei ele passar . 

Fiquei ali em pé , sem reação . Depois da sinceridade do Lysandre , eu tinha certeza de que se ele ama à Danyse , vai lutar por ela , e se eu não lutar e me declarar para a mulher que amo , perderei a Danyse para o meu melhor amigo , por causa de não aceitar que amo aquela tábua de passar roupa .


Notas Finais


Gente desculpa pela demora , estava ocupada com escola e essas coisas , amém que é o último ano
Bem é isso espero que tenham gostado do cap ,vou ver se não demoro para postar o próximo
Finalmente , Castiel assumiu para se mesmo que ama , Danyse , já tava na hora
Será que o que Lysandre sente por Danyse é amor ?
Se Castiel não se declara logo perderá seu amor ?
Bem , só sei que nada sei
Até o próximo cap ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...