História Loser - Park Jimin ( Imagine ) - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Escolar, Hentai, Jimin, Likenn, Park Jimin, Revelaçoes, Romance
Visualizações 357
Palavras 1.356
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem!

Capítulo 21 - Prova


Fanfic / Fanfiction Loser - Park Jimin ( Imagine ) - Capítulo 21 - Prova

Escrito por: Likenn

- Park Jimin -

Está tudo bem, Jimin.

Ele não morreu...

- PAI!- Corri em direção ao carro rapidamente, vendo sangue espalhado por todo o local do acidente - N-não...

- A-a ambulância está vindo!- Minha mãe falou desesperada - T-tente se acalmar, filho...

- COMO EU VOU ME ACALMAR NUMA SITUAÇÃO DESSAS?!- Surtei deixando-a assustada - MEU PAI ESTÁ MORTO E A CULPA É MINHA!

- E-ele não está morto...- Seus olhos começaram a lacrimejar - N-não fale isso...

- Jimin!- Ouvi a voz de S/N atrás de mim e logo a encarei, sendo abraçado calorosamente - Por favor, se acalme...

- N-não dá...- Falei retribuindo o abraço - Como eu deixei isso acontecer...

- A culpa não é sua, Jimin.- Ouço minha mãe - Apenas não pense em coisas ruim, p-pense positivo!- Falou tremula

Me separei de S/N rapidamente e abri a porta do carro, vendo meu pai cheio de sangue no corpo e apagado. Segurei seu pulso e senti batidas fracas do seu coração que estava prestes a parar. Ouvimos a ambulância e logo me afastei do carro, vendo minha mãe conversar com o médico sobre o ocorrido.

- Consegue se acalmar?- S/N questionou preocupada

- N-não...- Falei vendo a ambulância partir junto com a minha mãe e o meu pai - E-eu vou me sentir culpado para o resto da vida se ele morrer...

- Pare de pensar isso!- Me abraçou rapidamente - Volte para a sua casa e descanse, vai ficar tudo bem...

- Fique comigo?- Questionei vendo a mesma se envergonhar com a minha pergunta

- C-claro...- Suspirou - Vamos para a sua casa...

Fomos em direção a minha casa em silêncio, mas um silêncio bom e confortável. Meus passos estavam tensos, diferentes dos de S/N que estavam calmos.

Adentramos a minha casa rapidamente e eu logo fechei a porta, encarando-a e vendo a mesma olhar para cada objeto da casa.

- Você já veio aqui.- Falei

- Mas parece ser a primeira vez...- Sorriu

Peguei meu celular e liguei para a minha mãe rapidamente.

- J-Jimin?- Ouço sua voz tremula

- Como ele está?- Questionei

- Ele está bem, mas não vai conseguir mexer as pernas...- Falou baixo

- Para sempre?- Questionei preocupado

- E-eu não sei, mas eu prometo falar quando chegar ai...- Falou

- Tá...

- Agora relaxe e fique com a sua garota, eu não quero que se preocupe.- Falou

Desliguei o celular e guardei o mesmo no bolso novamente, logo indo em direção a S/N e pegando a mesma pela cintura de uma forma carinhosa.

- Como ele está?- Questionou

- Já está bem...- Suspirei - Eu acho que a minha mãe vai passar a noite lá...- Falei preocupado

- Não se preocupe, huh?- Acariciou meu rosto delicadamente - Não gosto de ver você assim...

- É porque nós tínhamos brigado antes disso acontecer...- Mordi o lábio apreensivo - Eu tinha falado que não queria ter ele como um pai.

- Ah...- Me abraçou - Vocês vão se entendem, não se preocupe.

Retribui o abraço da mesma maneira que ela havia me dado, mas agora eu queria beija-la da mesma forma que a beijei no acampamento.

Levantei o rosto da menor e me aproximei rapidamente, selando nossos lábios logo em seguida. Minhas mãos passeavam por todo o corpo da jovem, enquanto as suas acariciavam meu tórax delicadamente. Segurei sua nuca e aprofundei ainda mais o nosso beijo, que nessa altura era a melhor coisa que eu havia feito. Peguei a jovem no colo e segurei sua cintura, sem desgrudar os nossos lábios de forma alguma. Suas mãos acariciavam meus ombros de uma forma excitante, dando leves apertos no local.

- J-Jimin, é melhor não...- Falou preocupada

- Vamos aproveitar até a minha mãe chegar...- Falei a levando até o sofá e deitando-a ali

- M-mas, o seu pai...

- Ele disse que me odeia, por que eu me preocuparia com ele agora?- Subi em cima da mesma rapidamente - Não se preocupe, serão apenas beijos...

Selei nossos lábios novamente e dessa vez eu deixei o beijo bem mais intenso, deixando nossas línguas se acariciarem de uma forma extremamente prazerosa. S/N entrelaçou suas pernas em minha cintura rapidamente, friccionando nossos sexos e grunhindo entre o nosso beijo. Minhas mãos passeavam pelo corpo da mais nova rapidamente, enquanto as suas tratavam de deslizar por dentro da minha blusa.

Separei nossos lábios ofegantes e logo encarei os olhos da mais nova, vendo suas pupilas se dilatarem em cheio.

Depois de tudo que S/N fez para mim, eu realmente não consigo me separar dela de forma alguma. Sempre estou querendo protege-la e esse sentimento só aumenta quando estamos juntos.

- N-não consigo me separar de você, Jimin...- Ofegou

- Eu também não consigo me separar de você...- Falei sorrindo fraco

Nos abraçamos e ficamos ali por longo segundo, só aproveitando o silêncio e o calor dos nossos corpos.

- Preciso ir...- Falou

- Ok.

Me levantei do sofá e ajudei-a. Nos beijamos uma última vez e eu logo acompanhei-a até a saída, dando um selinho demorado na mesma e vendo-a ir embora. Fechei a porta e me escorei nela, já sentindo meus olhos lacrimejarem de uma forma lenta, mas logo sentindo lágrimas cair pelo meu rosto.

Eu quase perdi o meu pai.

Eu não sei se deveria chama-lo assim, mas sei que depois disso nunca iríamos nos falar, nem que seja para conversar algo de homem para homem. Ele me tratará como uma pessoa qualquer e eu farei o mesmo com ele, não me importando com oque vão falar por aí.

Estou bastante sensível envolvendo sentimentos e agora que meu pai sofreu esse acidente, eu não sei oque irei fazer, sempre fomos próximos quando eu era apenas uma criança, e isso mudou drasticamente quando eu fui crescendo.

Sempre que eu falava sobre a S/N para eles, sempre fui ignorado, mas agora que estamos praticamente juntos, eles me dão atenção, só que de uma forma negativa.

Tenho que aguentar a pressão.

Terça - 10:00 A.M

- Jimin, você está melhor?- Jungkook questionou sentando-se ao meu lado - S/N me contou oque aconteceu.

- Estou sim...- Falei baixo

Todos em nossa volta estavam nos estranhando, o por quê? Simples. Todos sabem que Jungkook me traiu, a S/N está sentada na mesma mesa que eu e o Jungkook.

Tem como ficar mais bagunçado do que já está?

- Jimin, quem é ela?- S/N questionou sorrindo

- Você...- Suspirei

- Ah...- Sorriu mais ainda - Ficou legal...

Vimos o grupo que S/N participa se aproximar de nós e logo encarei a mais nova, sem entender nada, e por incrível que pareça, ela também não estava entendendo.

- S/N.- Uma das garotas a chamou - Venha conosco.

- Depois eu vou...- S/N falou sem ânimo

- Está perdendo tempo com o seu namoradinho...- Falou rindo

- Não, esse tempo é útil.- Falou ainda concentrada em olhar meus desenhos enquanto comia

- Vem logo.- Falou brava - Não quer que eu machuque o Jimin, ou quer?- Falei e logo a encarei, sem entender nada

- S/N, o que elas querem?- Jungkook questionou

- Você acha que eu sei?- Bufou irritada

- Ainda estamos aqui.- Falou olhando fixamente para mim

- Por que não me deixa em paz?- S/N se levantou do banco e ficou frente a frente para a garota

- Porque eu não quero que você seja amigos deles.- Falou

- Primeiro que o Jungkook é o meu irmão.- Suspirou - E o Jimin...

- Fale!- Ordenou

- Sou o namorado dela.

Eu juro que quando falei isso a escola inteira ficou em silêncio, todos olhando para mim espantados.

- C-como?!- Esbravejou - Prove!

Me levantei do banco calmamente e vi Jungkook sorrindo ao saber do que irei fazer. Puxei S/N pela cintura e selei nossos lábios rapidamente, deixando a garota a nossa frente espantada. Tratei de aprofundar o beijo na frente dela para deixa-la ainda mais impressionada, assim como todos que estavam no refeitório.

- E-eu...- A garota arregalou os olhos

Me separei de S/N ofegante e abracei a cintura da mesma, vendo-a sorrir tímida.

- Satisfeita?

 

" Coragem "


Notas Finais


Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...