História Lost And Cause - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Psicopatas, Romance, Síndrome De Estocolmo, Sociopatas, Violencia
Exibições 4
Palavras 971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Bom aqui vai mais uma fanfic que provavelmente não vou terminar,talvez chegue até o terceiro ou quarto capítulo mas não garanto nada.

Alguns avisos sobre essa fanfic: pode gerar opiniões controversas, na verdade este é até um dos objetivos dela,contém todo o tipo de coisa então se você sabe que pode acabar se ofendendo,não leia. Eu realmente espero que as pessoas entendam o que eu quero dizer com a fic porém isso pode ficar confuso as vezes,até pq nessa fanfic há várias interpretações do que pode estar acontecendo mesmo assim espero que quem vá ler tenha uma mente aberta e respeite a liberdade da ficção, como já diz o nome é tudo ficção então se você chegar a entender os princípios da trama,pois espero conseguir deixar tudo mais ou menos implícito, por favor não pense que considero todas as situações com características semelhantes iguais ao desfecho ou desenrolar dessa história.

E é sempre bom lembrar ninguém obrigou você a ler então não venha me culpar se você tirar conclusões precipitadas ou julgamentos errados,eu avisei que poderia ofender algumas pessoas. Porém minha intenção aqui é puro entretenimento.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Lost And Cause - Capítulo 1 - Prólogo

(Flashback on) (obs: é um sonho)

- Você está gostando? Oh, eu sei que está, bom porque eu estou, eu sempre estou. - Entonava ele com sua voz psicótica mais uma vez, eu só queria fazer tudo aquilo parar, pelo menos parte de mim queria.

Eu estava gemendo de dor,de medo, algo mais, até hoje não sei.

- Só mais um,apenas para lembrança..

Eu grito.

- Você está toda suja.. - Diz ele sorrindo,sorridente como sempre.

 - Você sabe que gosto assim.. - Digo quase em um fio de voz,até hoje não sei quem disse aquelas palavras.

- Elas fazem uma bagunça né? - Sua expressão poderia ser denominada como algo perverso neste momento mas não para mim.

Eu estava ofegante,precisava daquilo era a única coisa que precisava naquele momento e faria qualquer coisa para ter.

Eu quase mordo minha língua quando ele diz as palavras.

- Não,não,não.. Você vai implorar. - Diz como se fosse um deus,as vezes ele era mesmo.

- Por favor, por favor, por favor Char....

(Flashback off)

Acordo ofegante e suando, eu odiava esses pesadelos, eram quatro da manhã segundo meu celular e eu sabia que não conseguiria dormir de novo a essa hora.

Me levanto e vou até a cozinha, estava uma bagunça, eu podia servir para muitas coisas mas definitivamente não era boa em organizar uma casa.

Tiro uma das pílulas da pequena cartela e coloco na boca,um de muitos remédios que devia tomar porém só tomava quando achava preciso, todo dia era preciso. Bebo com um gole de Whisky que havia em algum copo perdido por ali.

Vou para a sacada fumar um cigarro e tento ler alguma coisa,vejo a cidade acordando,nisto eu era boa,até demais,observar as pessoas era o que eu fazia de melhor.

Passo quase um hora ali quando olho para o relógio já são quase 6:30, meu celular toca.

- Ei,Lee pode passar aqui daqui a pouco? Estou no Rick,acho que descobri algo sobre o caso Partollini.

- Ok, estou a caminho.

Chego na casa de Rick quase as 7 horas,ele tinha bastante dinheiro, e morava em uma cobertura, na verdade seus pais tinham bastante dinheiro ele somente usava o que lhe davam, o que não era pouco por sinal.

Quando estou levantando a mão para bater na porta Florence a abre,parecia até que tinha adivinhado o momento em que cheguei ali.

- Oi. - Diz com aquela sua voz de sono de sempre, ela não dormia muito, na verdade nem eu mas era por motivos totalmente diferentes.

Florence era uma investigadora particular,trabalhava em multiplos casos, ao mesmo tempo as vezes e isso meio que era a única coisa que sabia fazer, ela era a irmã de criação de Rick mas mesmo com toda a fortuna que sua família adotiva tinha ela não queria a ajuda deles,queria conseguir as coisas por mérito própio, as vezes eu queria ter a determinação dela.

- Oi. - Digo entrando no apartamento logo em seguida.

- Bom, ontem eu estava dando uma olhada nos arquivos do caso Partollini.. - Diz depois de fechar a porta e vir atras de mim.

- Você já revisou esses arquivos milhões de vezes... - Digo me sentando em uma poltrona posicionada especificamente de frente para uma colagem gigante de jornais e fotos de suspeitos na parede acima da mesa de jantar.

- É mas dessa vez eu tentei pensar fora da caixa..

- Mas você já pensa fora da caixa!

- Mesmo assim eu descobri algo que pode ligar Signorini a morte de Partollini.

E quando eu ia dizer alguma coisa importante a porta se abre.

- O que vocês estão fazendo na minha casa? - Questiona Rick indo ate a cozinha e largando sua pasta em cima de uma bancada.

- Eu moro aqui, esqueceu? - Diz Florence em tom sério mas acho que Rick entendeu como uma brincadeira.

- Não, você não mora, só está aqui a uma semana porque não a mandei embora. - Começa a arrastá-la até a porta, estão rindo.

Queria poder ter tido um irmão assim, eu até tive mas foi a muito tempo atrás.

- Vou comprar algo pro café da manhã! - Exclama antes de Rick bater a porta na cara dela.

- Então ficou a noite na biblioteca de novo? - Pergunto tentando soar normal.

- Pois é. - Diz enquanto pega algo de dentro da geladeira.

- Eu estava pensando.. Preciso de dinheiro. - Digo enquanto vou até a bancada da cozinha já tentando encerrar esta conversa.

Ele me olha com aquela cara de sempre como se soubesse de tudo mas ele sabe que não tem a menor ideia do que isso é sobre.

De todas as pessoas que conheço ele é uma das mais bem intencionadas e queria que a ajuda dele pudesse resolver todos os meus problemas mas infelizmente não é assim.

- Eu sei,eu sei, eu sei que você já pagou meu aluguel do mês passado mas agora eu realmente preciso de dinheiro. - Dou ênfase no realmente pois esta era minha real situação.

- Você sabe que essa não é a questão. Você precisa parar. - Diz como se fosse a pessoa mais sabia do mundo mas ele mal sabia do que estava falando.

- Eu sei, por favor, eu vou te pegar, você sabe que sim! - Digo o mais calmamente que posso. Ele abre a carteira e tira 200 dólares,isso iria servir.

- Obrigado. - Sorrio e vou em direção a porta.

Eles achavam que eu era alguma viciada mas meu vicio era muito pior do que qualquer droga aliás eu odiava mentir para eles, eles eram talvez as únicas pessoas reais que eu tinha na minha vida, as únicas pessoas que talvez se importassem comigo mas eu não tinha escolha, era algo só meu e não podia ser de mais ninguém.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro,espero que gostem e comentem ai embaixo pra mim saber o que acharam!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...