História Lost Boy - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Amor, Crystal Reed, Liam Payne, Mentiras, Traições
Exibições 258
Palavras 2.528
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii gente, tudo bem com vocês?
Aqui está mais um capítulo de Lost Boy, tentei escreve-lo o mais rápido possível mas não tive tempo até uns dias atrás. O próximo sairá nesta semana, provavelmente na sexta(é uma estimativa, pois poderá sair antes ou no sábado).
Agradeço a todos que estão acompanhando a história, apesar de minha demora. Vocês são incriveis.
Se houver algum erro de escrita, me perdoem.
Sem mais delongas, aproveitem ;)

Capítulo 29 - Liam, confie em mim.


Fanfic / Fanfiction Lost Boy - Capítulo 29 - Liam, confie em mim.

Angel Malik — Point Of View
            London, United Kingdom

Ao chegar na casa de Louis, abraço a ruiva que pula em meus braços. Rio e em seguida, cumprimento Louis e os meninos. Kim havia nos chamado para um jantar em sua casa hoje e todos nós viemos.

Harry se joga no sofá e eu me sento ao seu lado.

— Nem é folgado — digo

— Eu não sou folgado, Malik — responde e pega uma almofada —, você que é muito chata.

Dito isso, ele ataca a almofada na minha cara e eu o olho indignada. Ele ri e joga a outra.

— Styles! — digo e começamos uma guerra de almofadas na sala, como duas crianças. Thomas entra na brincadeira e me ajuda a atacar Harry.

— Dois contra um, não vale! — exclama quando eu acerto bem na sua cara. Tom ri e o moreno o agarra, começando a fazer cócegas no mesmo.

— Para, titio Harry — meu pequeno fala —, mamãe, me ajuda!

Puxo Harry pelos ombros, enquanto rio e tento tira-lo de cima de Tom, mas minha tentativa se torna falha quando Liam passa seus dois braços ao redor da minha cintura e me tira de cima dele.

— Vai, Harry — Liam diz e me gira no ar.

Ele me põe no chão, mas não me larga e continua a me prender em seus braços. Eu me debato, porém não adianta nada já que Liam é mais forte do que eu.

— Solta a mamãe! — ouço Tom dizer e Liam sussurra em meu ouvido:

— Eu te solto se você me der um beijo

Eu sorrio e sugo seus lábios com calma e suavidade, sabendo que aquele não era sacrifício algum. Sua língua entra em minha boca e eu ponho minha mão em sua nuca, puxando-o ainda mais para mim, enquanto seus braços apertam meu corpo contra o seu.

— Vocês são nojentos, tem uma criança aqui — Louis diz e Liam se afasta.

— Claro que tem — responde e sorri — você...

Eu mordo os lábios tentando conter o riso, mas Niall e Harry não o fazem e gargalham alto. Louis revira os olhos e pega o controle do videogame.

— A janta é de vocês hoje — avisa Kim e Louis bufa, Liam pega a almofada do chão e joga na cara dele

— Vamos logo — Diz sorrindo e pega Tom no colo, indo com ele para a cozinha. Os meninos vão atrás e eu rio, me sentando com Kim no sofá.

— Fazia muito tempo que eu não via o Liam tão feliz — Kim comenta

De fato, nos últimos dias o sorriso no rosto do Liam não sumira por um segundo. E pensar que eu e Tom somos o motivo deste sorriso faz com que eu não me arrependa de ter escolhido faze-lo ficar.

— Eu senti falta disso...

— Como assim? — indago

— Durante os anos que você ficou fora, Liam sempre manteve um sorriso no rosto, mas dava para perceber que ele não estava totalmente feliz, sabe? — responde — faltava alguma coisa, faltava você.

— É por isso que eu nunca serei capaz de deixa-lo novamente

— E como ele reagiu ao saber da viagem?

— Ele ficou inseguro e ainda está...

— Você vai ficar na casa do Dan? — me pergunta e eu afirmo com um aceno de cabeça — Então eu entendo o porquê da insegurança dele — diz e sorri maliciosamente. Eu rio e reviro os olhos.

— Eu não me esqueci de você olhando ele de cima à baixo bem na minha frente, quando ele veio aqui

— A culpa não é minha! — exclama rindo, porém sua expressão fica séria rapidamente. — A viagem é amanhã, não é?

Eu assinto em resposta.

— Angel, você vai voltar?

— Claro que sim — Não hesito em responder. Eu amo a Califórnia e nunca serei capaz de esquecer o que passei lá. Não me esquecerei das primeiras noites em que não tive ninguém ao meu lado, da primeira vez em que vi Daniel e da nossa primeira conversa, não me esquecerei de quando ele me acolheu em sua casa e passamos horas rindo, do nosso primeiro beijo e de quando Thomas nasceu e o tomei em meus braços pela primeira vez. Vivi tantos momentos bons lá e me machuca saber que não estarei mais lá para continuar a escrever uma história, porém sei que meu lugar é aqui em Londres.

Tenho uma vida aqui ao lado das pessoas que amo. Meus pais, meu filho, meus amigos e Liam estão aqui, e não serei capaz de deixa-los novamente. E não quero pegar aquele avião pensando que não voltarei mais, como fiz anos atrás.

— Eu não vou aguentar ficar sem minha melhor amiga de novo — diz

— Eu vou voltar, Kim — garanto e a abraço.

— Você não sabe pelo que eu passei sozinha com eles nesses anos

Eu dou uma leve risada, pelo modo como ela fala. Ouvimos risadas altas na cozinha e vamos até lá, dando de cara com uma bagunça.

Harry e Niall riam da cena e Tom fazia o mesmo, sentado na bancada. Louis e Liam estão cobertos de farinha e o chão está no mesmo estado. Eu e Kim começamos a rir e o olhar de ambos vem até nós.

Liam e Louis se olham maliciosamente e partem para cima de nós, nos abraçando e nos sujando.

Solto um grito quando Liam me agarra e chacoalha sua cabeça fazendo com que caia farinha em mim.

— Liam! — exclamo e o moreno ri, me abraçando ainda mais e fazendo com que eu sorria e não queira me afastar, mas sendo obrigada a tentar o fazer.

Quando eles nos largam e recuperamos nosso folego, subimos e nos limpamos enquanto Niall e Harry terminam a janta e Tom ajuda eles.

— Posso entrar? — pergunta Liam batendo na porta do quarto de Kim.

— Sim, lindo — respondo e ele entra, sorrindo. Louis vem atrás.

— Vocês não prestam, sabia? — Kim diz e eles assentem, rindo.

— Sabemos — Liam diz em resposta e pisca para ela, vindo até mim e pegando em minhas mãos.

— Harry e Niall estão nos chamando para jantar — Louis avisa e desce com Kim

— Eu senti falta disso — Comento e Liam olha em meus olhos. Sua testa encosta na minha e nossos olhos se fecham. Seus lábios tocam os meus e tudo ao nosso redor se esvai. Neste momento, só existe eu e ele.

Quando o ar se torna necessário, nos afastamos e eu sorrio.

— Eu senti falta disso — Diz se referindo ao meu beijo, enquanto acaricia minha bochecha com o polegar —, vai ser horrível ficar sem você

— É só por uma semana, lindo

— Eu sei, mas...

— Não se preocupe, eu te amo. 

A mesa já estava posta e Niall brincava com Tom, enquanto Harry pegava as garrafas de vinho na geladeira.

— O cheiro está ótimo — Kim diz

— Harry, se você quiser ir cozinhar lá em casa está liberado — digo e ele sorri maliciosamente piscando para mim

— Eu vou adorar, mas eu vou querer comer — ele morde os lábios e o que diz em seguida, faz Liam o fuzilar com os olhos —, não disse o que

Os meninos começam a rir alto, zoando Liam. Eu vou até Harry e o abraço, rindo.

— Você está pedindo para morrer — digo em seu ouvido

— Eu sei — responde e me dá um beijo estalado na bochecha, provocando Liam —, ele não está dando conta, Angel?

— Infelizmente não — respondo entrando na brincadeira e deslizando minhas mãos por seus ombros —, mas acho que você daria...

— Quando você quiser é só me chamar.

— Ela não vai chamar ninguém — Liam diz entrando no meio de nós dois e nos fazendo rir da sua cara —, vocês deveriam parar de me provocar — fala e nós continuamos a rir, porém eu me aproximo e ponho minhas mãos em sua nuca

— Eu amo ver você com ciúmes — digo e o beijo. Quando nos afastamos, Liam puxa a cadeira para mim e eu me sento ao seu lado.

[...]

Fomos embora por volta das 10:00 PM. Thomas havia dormido durante o caminho de volta e ao chegarmos em casa, Liam subiu com ele pondo-o na cama.

Vou direto para o banheiro. Me despi e entrei de baixo d’água quente. Não demorei e quando sai, coloquei apenas uma camisa e uma calcinha.

Entro no quarto e me deito na cama, querendo atender ao pedido do meu corpo e descansar. Fecho os olhos e relaxo. Ouço passos no quarto e o dono deles sobe na cama ficando por cima de mim. Eu sorrio e Liam me beija.

Seus lábios sugam os meus com fricção. O hálito de Liam é uma deliciosa mistura de chocolate e champagne, fazendo-me deseja-lo ainda mais. Mordo seu lábio inferior e o puxo, em seguida fazendo o mesmo com o superior. Nos afastamos quando o folego se tornou necessário. Eu passo minhas mãos por entre seus cabelos castanhos e os acaricio.

— Eu te amo — ele diz e eu sorrio.

— Eu também te amo

Liam fixa seus olhos nos meus e eu me perco neles.

— Eu não quero que você vá — fala desprendendo minha atenção das órbitas castanhas que me encaram

— Liam, eu preciso...

— Eu sei, é só que...eu não quero te perder outra vez — suspira e morde seus lábios.

— Você não vai — garanto a ele —, nunca. Porque eu sou sua, Liam Payne — digo e o puxo para um beijo.

Eu entendo a insegurança de Liam relacionada a minha ida à Califórnia, e não o culpo.

Termino o beijo dando selinhos em seus lábios e me aproximando de seu corpo, quando ele sai de cima de mim e se deita ao meu lado. Deposito minha cabeça em seu peito e sinto-o acariciar meus cabelos. Eu bocejo e meus olhos pesam.

— Dorme, meu amor — ele diz e beija minha testa.

— Eu te amo, Liam...

Dito isso, eu durmo em seus braços.

[...]

 Acordo com um movimento na cama. Abro meus olhos lentamente e deixo-os que se acostumem com a luz do Sol que entrava pela janela.

— Acorda, mamãe — meu pequeno diz e eu sorrio quando ele me dá um beijo estalado na bochecha.

— Bom dia, Tom — digo me ajeitando na cama. Liam entra no quarto segurando uma bandeja e vem até nós.

— Bom dia, linda — O homem fala se aproximando de mim e depositando um beijo rápido em meus lábios —, dormiu bem? — me pergunta e eu assinto, sorrindo.

— O que é isso? — indago e olho para meus homens

— Foi ideia do Tommy trazer o café na cama para você, meu amor — responde e meu filho ruboriza quando eu sorrio para ele.

Meu pequeno coça a nuca e diz:

— É porque eu te amo, mamãe

Eu o puxo pra mim e lhe dou um abraço, sentindo seus bracinhos ao redor do meu pescoço. Poderia ficar em seus braços por muito tempo, ficar no meu porto seguro. Tom é a pessoa que eu mais amo nesse mundo e eu sei que ele nunca desistira de mim ou me deixará. Meu pequeno sempre me apoiará e eu farei o mesmo com ele.

Thomas é o fruto do meu amor com o de Liam, e tê-lo trazido ao mundo foi a melhor coisa que me aconteceu. Ficar sem ele, será como ficar sem uma parte de mim.

— Eu também te amo, Tom — digo e dou um beijo nele — obrigada, meu lindo

Liam nos observa com um sorriso no rosto.

— Obrigada, meu amor — agradeço e ele balança a cabeça como quem diz “não foi nada”, dando-me um beijo.

Nos ajeitamos na cama e começamos a comer. Eu rio quando Liam lambuza o rosto de Tom com Chantilly, fazendo uma barba nele. Thomas faz um bico e suja a ponta do nariz com o creme branco.

 — Vem cá, papai — diz e cobre a barba de Liam com Chantilly. O moreno sorri maliciosamente para mim e se aproxima. Tento desviar, mas ele já havia beijado meu pescoço.

— Liam! — solto um grito e ele ri. Dou um leve tapa em seu peito e o mesmo pisca para mim, em seguida lambendo o local aonde ele havia sujado. Eu sorrio e o puxo para um beijo.

Entre o beijo, sinto o gosto do creme em seus lábios e lentamente, minha língua invade sua boca.

— Eu te amo — eu murmuro entre o beijo e ele sorri.

— Eu também, meu amor

Nos afastamos e continuamos a comer. As risadas ecoavam na casa e a preenchiam. Quando terminamos, eu entro debaixo do chuveiro e tomo um banho rápido. Coloco uma jeans skinny, uma camisa básica e uma blusa de Liam que levava consigo o perfume delicioso dele.

Quando desço, minha mala já está no carro e Liam fala com Louis no celular. Porém sua atenção vai até mim e ele me pergunta:

— Angel, vamos?

— Sim, lindo — respondo e vejo as horas em meu celular.

8:00 AM.

Meu voo está previsto para as nove horas, então temos que sair daqui agora.

Pego minha bolsa e Tom vem até mim, o pego em meu colo e vou com ele até o carro. Ponho-o sentado no banco de trás e entro.

É estranho deixar Londres para trás, mesmo que por uns dias. Estou acostumada com a presença de meus amigos e da minha família, então será estranho não acordar ao lado de Liam e com Tom pulando em nossa cama. Mas por outra parte, será bom passar um tempo lá. Já estava com saudades da Califórnia e como a separação é recente, meu coração sente falta de Daniel.

Liam dá partida no carro e põe a mão em minha coxa, acariciando-a.

Ao chegarmos no aeroporto, Louis e os meninos aparecem.

Meu irmão mais velho está com eles e ri de algo que Harry disse. É tão bom ver que eles continuam amigos, como antes e que o nosso distanciamento não afetou na amizade dos quatro. Embora Zayn ainda não goste de Liam.

— Angel — meu irmão diz e me abraça —, ansiosa para voltar para a Califórnia?

— Você sabe que sim — respondo e lhe dou um beijo na bochecha. Cumprimento os meninos e entramos no local.

— Angel, fiquei sabendo que você vai ficar na casa do Daniel — Louis comenta e eu assinto com um gesto de cabeça — parece que alguém aqui vai virar corno

— Eu não vou ser corno — Liam coça a nuca e solta uma risada nervosa

Eu sei como ele está se sentindo e não é fácil. Liam tem medo de me perder novamente para Daniel.

Vou até o moreno e deposito um beijo em seus lábios. Mantenho minhas mãos em torno de seu pescoço e ele mantém as suas em minha cintura, prendendo-me em seus braços.

— Eu te amo — digo para tentar tranquiliza-lo e olho em seus olhos castanhos que me fitavam com insegurança — Liam, confie em mim — peço —, do mesmo jeito que eu confio em você apesar de tudo o que passamos

— Eu confio, Angel — diz e me dá mais um beijo. Liam suga meus lábios com calma, sem pressa. Só nós afastamos, quando o ar se tornou necessário

Me despeço dos meninos e dou um abraço apertado em meu irmão e minha melhor amiga.

— Tom, se comporte — digo a ele, pegando-o no colo.

— Tá bom, mamãe. Eu te amo — a criança diz e me abraça com força

Ponho-o no chão e dou um último beijo em Liam antes de ser anunciado o meu voo...

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Digam o que vocês acharam e o que acham que vai acontecer nessa viagem. Liam corno? haha
Até o próximo, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...