História Lost Flower - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jikook, Sugakook, Taekook
Visualizações 26
Palavras 768
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Begin


Entre os dedos de Jimn segurava o segundo cigarro da noite enquanto o levava à boca mais uma vez, entre uma risada entusiasmante. Do seu lado, Taehyung esboçava um sorriso turvo, sentado no sofá segurando o braço do outro pedindo-lhe para que ficasse mais um dia. Mas este sabia que não podia.

- Tenho uns trabalhos a fazer, lá em casa.- declarava como desculpa, para que V o pudesse deixar ir, de uma só vez. Porém, Jimin não queria ir embora pois sentia que era ali que se sentia melhor, mesmo sabendo que Taehyung seria uma má influência para ele.

- Amanhã vens?- perguntou num pequeno poço de tristeza.

- Não sei,- olhou o mais velho- depois vejo.

- Está bem então.

A porta bateu, apressadamente, o cigarro foi deixado pelo caminho, atrás da biblioteca onde dizia ir estudar. Porém, Jimin já não frequentava a universidade há mais de um mês. Ter-se-ia descontrolado no instante em que conheceu Taehyung e este mesmo se havia aproximado, como forma de conforto já que Jimin se sentia demasiado sobrecarregado com os próprios problemas pessoais. Chamava “carga acrescentada” ao facto de ter de tratar do amigo, apesar de não o tratar tão bem assim.

As chaves rodaram, lentamente, na fechadura com o intuito de não provocar qualquer ruído. Porém, os olhos de Jungkook brilharam junto ao luar da janela aberta no instante em que viu o amigo adentrar a casa.

O silêncio entre os dois tornou-se um incómodo, a expressão de Jimin paralisou nas lágrimas cortadas de Jungkook que lhe preenchiam os olhos, completamente. Correu até aos braços deste, abraçando-o, e num tom de preocupação exprimiu-se:

- Jungkook, estás acordado.

Contudo, o mais novo não pronunciara qualquer palavra. Limitou-se somente a sentir o peso no peito que desde sempre sentira sempre que abraçava Jimin quando este mesmo chegava a casa:

- Jimin…- tentou pronunciar-se, com bastante dificuldade, entre uma respiração ofegante.

- Shh…- sussurrou-lhe junto ao ouvido, uma vez que já sabia que aquele cenário se tratava somente de mais um ataque- Eu tenho vindo dormir aqui todas as noites.

Mas Jungkook sabia, melhor que ninguém, que aquilo não passava de mais uma mentira já que não dormira há uns dias e essa era a parte mais dolorosa. Sentiu o toque suave do amigo sob as suas costas, como forma de reconforto, e a doce voz lhe entoar por todo o corpo, como um fruto proibido. Tentou, novamente, falar porém, agora o seu tom apresentava-se rouco:

- Tu trazes outra vez esse aroma… A jasmin.

Jimin sorriu largando o corpo do outro e, mirando-o, desta vez mais de perto, cutucou-lhe a face numa espécie de carinho. Ele achava que aquilo não passava de uma mera alucinação, talvez por causa da medicação. Todas as vezes que ele vinha de casa de Taehyung, Jungkook dizia sempre aquilo, como se, de alguma forma, adivinhasse onde ele esteve. Mas parecia não passar de uma mera coincidência.

Uma coincidência que afetava Jungkook uma vez que o cheiro do jasmin lhe causava um maior peso ao fundo da garganta, como se caísse numa tristeza ainda mais profunda.

- Vamos dormir.- o mais velho declarou numa tentativa falhada de ajudar o amigo a se levantar. Ele parecia não querer se levantar e a sua visão trémula acabou por causar um pesar nas pálpebras, as mãos gélidas tremelicavam  minimamente e, por fim, o corpo caiu, completamente, no chão num desmaio.

Aflito, Jimin começou por lançar a sua mão, levemente, contra ambas as faces dele todavia de nada servira. Observou-o, atentamente. Notou então que os ossos, de cada bochecha, tornaram-se mais visíveis desde a última vez que o tinha visto. A consciência de Park denunciou o ato incorreto que cometera ao lhe pesar, constantemente. Suspirou, profundamente, tentando se livrar de tal má sensação e, por fim, pegou no corpo do amigo transportando-o até à respetiva cama.

Jungkook acordou no instante em que Jimin se ausentou para ir buscar um pano molhado de água fria. Sentou-se, olhando em redor, desconfiado, parecendo até mesmo procurar por algo que, para sua infelicidade, não encontrou. Somente viu o amigo entrar novamente no quarto, com uma expressão surpresa:

- Ah! Já acordaste.- desabafou num suspiro, como se aquele peso na consciência tivesse desaparecido, num clique- Como te sentes?

- Por favor, sai.- pediu, tapando o nariz de modo a parar os enjoos que recomeçava a sentir no estômago- Eu não aguento esse cheiro do jasmin.

Ele sorriu, como se achasse que aquilo se trataria de uma pequena brincadeira. Passou-lhe para a mão o pano e saiu deixando um “tem uma boa noite” lhe sair pelos lábios.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...