História Lost Girl - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção, A Sereia, Jogos Vorazes (The Hunger Games), Supernatural, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Akinli, America Singer, Aspen Leger, Bobby Singer, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Carter Woodwork, Castiel, Celeste Newsome, Chuck Shurley, Crowley, Damon Salvatore, Davina Claire, Dean Winchester, Dr. Wesley "Wes" Maxfield, Eadlyn Schreave, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Liz" Forbes, Enzo, Freya Mikaelson, Garth Fitzgerald IV, Gavril Fadaye, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Jeremy Gilbert, John Winchester, Kahlen, Katherine Pierce, Kevin Tran, Kile Woodwork, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Kriss Ambers, Lexi Branson, Lucy, Marlee Tames, Mary, Matt Donovan, Maxon Calix Schreave, May Singer, Mikael Mikaelson, Personagens Originais, Princesa Daphne, Princesa Nicoletta, Rainha Amberly, Rebekah Mikaelson, Rei Clarkson, Sam Winchester, Stefan Salvatore, Tyler Lockwood
Tags A Coroa, A Elite, A Escolha, A Herdeira, A Seleção, Amor, Magia, Rebeldes, Sobrenatural
Exibições 18
Palavras 1.711
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Lottie


[ Keep that smile on your pretty face 'cause you don't have much I can't take away _ Kings of Leon]


Narrador


Lottie estava dançando sozinha no quarto e falando sozinha no momento em que Alexis entrou. Ela havia passado toda a noite e parte do dia fora. Apesar de ter ficado preocupada com a amiga, tudo com que Lottie conseguia se preocupar era em como a luz fazia o rosto do Scott ficar mais perfeito. 


- Oi? Senhorita dançarina! - Alexis se pronunciou se jogando na cama sem demonstrar nenhum ânimo. Notando isso Lottie se aproximou e deitou ao lado da amiga. 


- Fiquei sabendo da luta. Você acabou com aquelazinha. - deu um beijo na bochecha da amiga como que um prêmio pelo desempenho. 


Alexis virou e encarou Lottie. Se conheciam há tanto tempo, não podia mais imaginar sua vida sem a amiga, mas naquele momento a última pessoa que ela queria ver era justamente aquela que sempre esteve ao seu lado. 


- O Scott estava beijando outra. - pronunciou. O sorriso, antes colado no rosto da amiga desapareceu. A verdade doía, mas era a única verdade que ela conhecia. 


- Sério? - essa foi a única palavra que a garota conseguiu pronunciar. 5 letras. S; É; R; I; O. 


- Se te serve de consolo eu acabei com a raça dela. Ela saiu da Arena numa maca. - as duas riram novamente. A alegria estava de volta. Falar aquilo melhorou o humor de Lottie. 


Lottie achava que a amiga estava defendendo ela, quando na verdade Alexis estava se defendendo. Alexis gostava do Scott tão quanto Lottie gostava dele e não tinha coragem de estragar a felicidade de uma amiga, sua única irmã. 


- Se lembra de quando fizemos o pacto de sangue? - Alexis questionou. 


- Sim. - disse sorrindo. 


- " Uma gotinha de sangue dentro do medalhão, nos deixará juntas até o próximo verão, repito isso durante a solidão, para que sempre me lembre que você vale mais que um bilhão. " - repetiram juntas. 


- Eu nunca vou esquecer você. Juro. - abraçou a irmã forte. - Você é minha irmã, nada é mais importante do que você. 


- Promete? - Lottie pegou o medalhão no pescoço e o abriu. 


- O quê? - Alexis pegou o medalhão em seu pescoço e abriu também. 


- Promete que vamos repetir o nosso pacto para o resto da vida? - implorou um 'sim' com os olhos. 


- Claro! Porque  " Uma gotinha de sangue dentro do medalhão, nos deixará juntas até o próximo verão, repito isso durante a solidão, para que sempre me lembre que você vale mais que um bilhão. ". - falaram fecharam os medalhões e sorriram uma para a outra. 


》》》》》《《《《《


P. O. V Eadlyn 


Estou com Eikko no jardim no mesmo jardim em que meus oais se viram pela primeira vez. Era tão difícil para mim suportar e eu tinha que fazer isso por três. Por mim, Kaden e Osten. Eles dependiam emocionalmente de mim. 


- Seu pai vai chegar quando? - saio de meus pensamentos e entro nos olhos azuis de Eikko, ultimamente são eles que me trazem paz. 


- Eu liguei hoje de manhã e ele estava à caminho. Sinceramente eu tenho vontade de ver o meu pai e perguntar a ele porque ele beijou outra mulher mas... 


- Você também não quer mais olhar no rosto dele depois de tudo o que sua mãe contou porque não quer trair os sentimentos atuais da sua mãe. 


- Exatamente. Ele é meu pai e eu estou me sentindo tão culpada por não amar ele da mesma forma incondicional de antes. - desabafei. 


- Você não deixou de amá-lo incondicionalmente, apenas acha que deixou. 


- Você deve ter razão. Você sempre tem. - dei um beijo nele. 


- Não vou ganhar nenhum abraço, Eadlyn? - virei e vi meu pai com os braços abertos na entrada do jardim. 


Irracionalmente corri e dei um abraço nele. Eu sei que provavelmente minha mãe irá me odiar por isso pelo resto da vida, mas eu estou desejando tanto que ele me diga que tudo isso não passou de um pesadelo e que os dois continuam sendo o casal mais perfeito do mundo. 


- Pai, que bom que o senhor veio. - disse sem sair do abraço. 


- Filha, podemos ir ao escritório? Tenho algumas coisas para tratar com você Rainha. - sorriu para mim. Me despedi de Eikko e fui com o meu pai. Já sabendo do assunto, fui o caminho inteiro me preparando psicologicamente.

>>>>><<<<<


- Já deve imaginar o motivo da nossa conversa. Sua mãe já deve ter te envenenado contra mim e a todos os seus irmãos também. - era mesmo o meu pai que estava falando aquilo? 


- A mamãe nunca fez isso e não é agora que ela vai começar a nós envenenar contra o senhor. Me admira muito que o senhor, pai fale isso dela. 


- Eadlyn, eu sei que ela é sua mãe, mas ela está literalmente enlouquecendo. Ela projetou na mente dela que eu beijei outra mulher. Ela é louca! - ele estava rindo e andando em círculos. 


- Pai? - ele olhou para mim ainda rindo. - Quem é você? Minha mãe não está louca e depois dessa conversa eu prefiro acreditar na versão dela. 


- Como sempre! - ele se sentou na minha cadeira. - Estranho não sentir falta de nada disso? 


- Estranho é você chamar de louçã uma mulher com a qual foi casado durante 20 anos e mãe de seus quatro filhos! - berrei e ele socou a mesa. 


- Abaixe essa voz! Posso não ser o Rei, mas ainda sou o seu pai! - dei as costas para ele e saí em direção ao meu quarto. 


Quando entro pego o telefone e disco o número da minha mãe. Por favor! Me atende. Você é a única pessoa com a qual estou contando agora. 


- Alô? Eadlyn? Você está bem? - pela voz eu estava deixando ela preocupada com uma ligação no meio do dia. 


- O papai está aqui. Por favor, venha para cá. Eu estou lhe implorando, eu não consigo olhar na cara dele depois do que ele disse hoje. 


- O que ele te disse? Que eu sou louca? - Como ela sabia? - Pelo silêncio vou considerar como um acerto. 


- Como sabia? 


- Ele fez esse mesmo discurso no dia em que eu vi ele beijando a Daphne em Paris. Ele está se vitimizando pra diminuir a culpa dele. 


- No caso ele está anulando a culpa dele. - Enxuguei uma lágrima teimosa que caiu. 


- Seus irmãos já sabem? 


- Não me entenda como uma fofoqueira. Eu estava desabafando com o Eikko e o Kaden escutou e... coisas levaram a coisas e todos sabem. 


- Tudo bem. Uma hora eles teriam que saber. Mudando de assunto, como vai os preparativos do casamento? - o tom da voz dela mudou. Agora estava nitidamente feliz.


- Ah... não saiu nada do papel ainda, ou melhor, das nossas cabeças. Eikko ainda nem chamou a família dele para a recepção. Vamos anunciar o nosso noivado e o pedido oficial vai ser daqui a dois dias. 


- Estou tão feliz por você filha que não consigo nem descrever. 


- Eu também não consigo descrever a sensação que eu estou sentindo. Chega quando com a tia Marlee, Carter, Aspen, Lucy, enfim o pessoal todo? 


- Hoje a noite. Filha? 


- Sim. 


- Não brigue com o seu pai. Ao contrário de mim, ele é o único louco dessa história. Eu não quero te colocar contra o seu pai, nem nada do naipe. 


- Eu sei. Boa viajem! 


- Beijos. Tchau. 


- Tchau. 


》》》》》《《《《《


P. O. V Alexis 


- Todos os cinco que foram escolhidos agora vocês fazem parte da Elite. Estão aptos a participar de todas as nossas operações. - Sincewood começou a desenrolar o seu discursos. 


Os cinco eram eu, Jeremy, Dean, Sam e Jo.  Claro, eu não pude notar que os meninos eram uns gatos e tudo mais... todos eles infelizmente me lembravam o Scott.


- Sincewood, relaxa cara. Só diga quantas vezes teremos que correr em volta do circuito e quantas flexões. - disse Dean. Ele era o engraçado pelo que eu percebi. 


- Continue com essas atitudes senhor Dean e logo verá uma bala passando pelo seu braço. - ameaçou o Sincewood 


- Antes no braço do que em outro lugar não acha? - dessa piada até eu tive que rir. 


- Ah, então vai ser assim... Daqui a dois dias vai haver uma recepção no Palácio. Noivado da Rainha, muita realeza e ataque sulista.  O objetivo de vocês é causar danos, não quero que matem ninguém. EU QUERO DANOS! Temos que causar uma exorbitante despesa para o Banco Real. 


- Você é um gênio Sincewood! Se eles quebrarem terão que aumentar os impostos, se fizerem isso vão anunciar instabilidade no governo e mais rebeliões. - Sam, o inteligente do cabelo longo. Gostei. 


- Mas eu não acho que um ataque vai ser suficiente. Necessitaria de vários. - exclamei. 


- E por isso cara Alexis. Nós sulistas iremos fazer ataques combinados em todas as províncias de Illea. Ao todo são 30 províncias, se fizermos ataques em todas as cidades importantes e causarmos grandes estragos vamos quebrar o Banco. 

- Uau! - Essa foi a única fala de Jeremy durante toda a reunião pre-treinamento. 


- Você vai coordenar junto com os chefes de cada base sulista em cada província um ataque sincronizado as maiores cidades de Illéa? Se isso der certo você sabe que vai ser o atestado de incompetência da Rainha. - Jo falou. 


- É exatamente isso que nós pretendemos. Então quando chegarem lá. Eu quero bombas, granadas, saques, roubos, morte e tudo o que vocês acharem que merecem. - O sorriso nos lábios de Sincewood começaram a se formar. Ele era um gênio do crime. Ele bolou o plano perfeito. - Agora todos, vão treinar. Agora junto com o restante da equipe tática. 


Nós juntamos ao resto e olha quem estava lá. Lottie e Scott conversando mesmo depois do que eu disse à ela. O amor elimina todos os neurônios do cérebro. Ignorei, me juntei a ela, falamos o nosso pacto e começamos o treinamento. 


Notas Finais


Comentem please, gostaria de saber a opinião de vocês.

Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...