História Lost Girl - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção, A Sereia, Jogos Vorazes (The Hunger Games), Supernatural, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Akinli, America Singer, Aspen Leger, Bobby Singer, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Carter Woodwork, Castiel, Celeste Newsome, Chuck Shurley, Crowley, Damon Salvatore, Davina Claire, Dean Winchester, Dr. Wesley "Wes" Maxfield, Eadlyn Schreave, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Liz" Forbes, Enzo, Freya Mikaelson, Garth Fitzgerald IV, Gavril Fadaye, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Jeremy Gilbert, John Winchester, Kahlen, Katherine Pierce, Kevin Tran, Kile Woodwork, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Kriss Ambers, Lexi Branson, Lucy, Marlee Tames, Mary, Matt Donovan, Maxon Calix Schreave, May Singer, Mikael Mikaelson, Personagens Originais, Princesa Daphne, Princesa Nicoletta, Rainha Amberly, Rebekah Mikaelson, Rei Clarkson, Sam Winchester, Stefan Salvatore, Tyler Lockwood
Tags A Coroa, A Elite, A Escolha, A Herdeira, A Seleção, Amor, Magia, Rebeldes, Sobrenatural
Exibições 11
Palavras 1.509
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


'' I don't ever want to let you down
I don't ever want to leave this town
'Cause after all
This city never sleeps at night ''
_ Imagine Dragons

Capítulo 6 - Brigas


Fanfic / Fanfiction Lost Girl - Capítulo 6 - Brigas

P.O.V Eadlyn

- Pense Eadlyn! Deve haver uma forma de solucionar esse problema. – sentei sobre um bloco de concreto que há poucos minutos atrás era a parede da minha casa.

- Filha. – minha mãe vinha com a voz e o abraço acalentador que só uma mãe tem.

- Mãe! Angeles foi destruída! Onde nós iremos morar? Eu sou a Rainha não posso ser uma sem-teto.

- Eadlyn, temos que achar um lugar que seja seguro no momento. – meu pai falou. Todos olharam em sua direção. – O esconderijo dos rebeldes nortistas.

- Oi? Pai nós acabamos de ser atacados e você quer que eu corra para o esconderijo dos nortistas e pera não vamos esquecer que tem a mínima de encontrar o Marid! – surtei. Meu pai perdeu todos os parafusos que ele ainda possuía na cabeça.

- Pode ser uma boa ideia Eadlyn. – se pronunciou o General Leger. – Isso com certeza foi um ataque sulista e os maiores inimigos dos sulistas depois de nós são...

- Os nortistas. – o cortei. – Então se é para o bem da nação, literalmente, vamos ao esconderijo dos nortistas.

- Eu não acredito que vamos pedir asilo político aos nortistas, isso só pode ser uma brincadeira de muito mau gosto. – falou Marlee

- Nas atuais condições é a nossa única saída. Eadlyn é isso ou assinar o seu atestado de incompetência administrativa. – Brice falou.

- Tudo bem. – me dei por vencida. – Onde fica esse tal esconderijo nortista? – perguntei.

P.O. V Alexis

- Dean, isso não pode ser verdade! – disse rindo. Ele acabara de me contar como veio parar nos rebeldes sulistas. – Isso é muito estranho e incomum.

Ele me contou uma história mirabolante sobre fantasmas, lobisomens, vampiros e metaformos. Ele poderia escrever um livro se quisesse.

- Estou falando a verdade. Meu pai sempre me falou o que o avô dele contava que criaturas sobrenaturais existiam há muito tempo.

- Dean, essas coisas não existem. São histórias contadas para as crianças, não passam disso.

- Continue pensando assim. – deu um gole no uísque que ele havia roubado do Palácio.

- Então o que aconteceu com essas criaturas? Eu não as vejo andando por aí. – o questionei

- Simples! Seleção Natural. – Sam interrompeu nossa conversa. – Aconteceu com eles o que acontece com a maioria das espécies mais fracas. Não conseguiam se alterar geneticamente, então foram aos poucos diminuindo suas populações. Sem contar que eram caçados pelos Caçadores, segundo as lendas.

- Vocês fazem parte de algum grupo de nerds que acreditam em teorias da conspiração?

- Não, nós somos irmãos. – Dean respondeu sorrindo. – É eu sei. Sou muito mais bonito, não? – fez graça novamente.

- Infelizmente nossa família é bem neurótica quando se trata dessas coisas. Nada como a velha tradição dos Winchesters. – completou Sam.

- A tradição mais estranha da minha família é repetir um pacto de sangue todo ano. – eles me olharam com aquele olhar tipo ‘’ você estava rindo de nós? ‘’

- Você nunca fala da sua família. Isso sim é estranho. – disse Sam.

- Minha família é basicamente três pessoas. Eu, Lottie e Margaret, a mulher que nos criou.

- Falam muito dessa Margaret por aqui, mas eu nunca a vi. – disse Sam olhando para um ponto no meio do nada.

- Faz tempo que não a vejo também. Ela saiu numa missão faz algum tempo, mas ate hoje não voltou. – peguei o medalhão no meu pescoço e o olhei. – Sinto saudade.

- Quem parece não sentir a falta é a Lottie. – disse Dean apontando com a cabeça os dois conversando. – Scott consegue embaralhar a cabeça de todas as donzelas.

- Ui! Sentir uma pontinha de inveja na sua fala Dean Winchester. – brinquei com ele.

- Ele é um idiota! – resmungou e voltou a beber. Virei na direção de Sam e perguntei.

- Qual é o motivo desse ódio gratuito que o Dean sente pelo Scott? É por que ele é mais alto do que ele. Sabia. – continuei brincando.

- O Scott é três centímetros mais alto do que eu. Isso não é muita coisa. – respondeu se sentindo ofendido.

- Scott roubou uma das namoradas do Dean. – olhei no rosto do Dean procurando algum indicio que me mostrasse que era a sua ex-namorada, mas nada.

- Quem era? – falei baixinho.

- Conhece a Jo? – arregalei os olhos.

- Pera essa Jo? A Jo que eu estou pensando? Cara você tem muito bom gosto. Ela é linda. – exclamei.

- É, mas parece que ela preferiu ficar com o Scott e duas horas depois ter sido chifrada. Ele também é um galinha se eu tiver me esquecido de comentar.

- É... Bom agora eu vou ter uma conversinha com a Lottie. Ela é inocente demais para ser destruída por ele.

 

P.O. V Eadlyn

Depois de quilômetros rodados e ver muitas, muitas, muitas árvores mesmo, chegamos ao tal sonhado esconderijo dos nortistas.

Quando entrei não era nada como eu tinha imaginado. Era ultra mente moderno, como num filme de ficção cientifica.

- Sou apenas eu, ou isso aqui não é nada como eu havia imaginado. – Josie se pronunciou pela primeira durante todo esse episodio.

- Não, não é só você Josie. – Kaden respondeu.

- Sejam bem-vindos à Casa Nortista. Espero que tenham gostado das acomodações. – Marid apareceu com um sorriso de orelha a orelha.

- Bom um dos problemas já foi resolvido. O das acomodações. – minha mãe falou.

- Agora só terão que lidar com os outros problemas, que modéstia a parte, são os catastróficos. – Marid disse sorrindo. Como ele conseguia fazer isso?

- Tem razão Angeles está em cinzas. – me pronunciei e ele caiu na gargalhada. – O que foi Marid? Está rindo por quê?

- Vocês não tem noção mesmo do que está acontecendo?

- O que exatamente está acontecendo? – meu pai tomou partido e questionou.

- Não ocorreram ataques apenas a Angeles. Os rebeldes sulistas usaram uma técnica que eu devo admitir foi muito boa. Eles uniram as bases de todas as províncias e organizaram ataques combinados em todas elas ao mesmo tempo. Nem que vocês quisessem poderiam impedir o estrago causado que segundo minhas contas atuais. – ele pegou uma caderneta no bolso do paletó. – Está por volta de 47 trilhões de dólares.

- Como assim? – Illéa não tem esse dinheiro todo em caixa para financiar a reforma que o país precisa.

Como eu vou conseguir consertar um país todo que acaba de ser danificado drasticamente. As pessoas não têm mais empregos, nem comida, nem escolas, nem casas. O que eu vou fazer agora?

- Imagino que o Banco de Illéa não tenha todo esse dinheiro em caixa. Estou certo, não? – Marid olhou nos meus olhos.

- Nem em seus melhores dias ele teve esse dinheiro todo. – respondi.

- Eu tenho a solução dos seus problemas. – voltei minha atenção a ele. – Peça dinheiro aos seus aliados, você não vai conseguir dinheiro tão fácil por aqui. Digo por experiência própria.

- Pra que você precisaria de tanto dinheiro, Marid? Que eu saiba você não é muito interessado nisso, não? – O tio Aspen falou.

- Ultimamente tenho pensado muito em historia, ciência, biologia, química, isso necessita de dinheiro. Tenho pensado em projetos caros. Mas não pensem nisso.

 

Uma garota muito bonita entrou na sala nesse momento. Uma morena muito bonita.

- Essa é Jenna. – nos apresentou Marid. – Se precisarem de qualquer coisa por aqui, procurem por ela. – sussurrou algo no ouvido dela, que sorriu. – Ela vai leva-los aos seus respectivos quartos. Durmam bem.

 

P.O.V Lottie

De longe eu vi Scott conversar com a Alexis, os dois pareciam tão, tão, próximos e ai meu Deus. Eles estavam brigando.

Não acredito que a Alexis estava me traindo. Ela falou que não sentia nada por ele e agora estava sentada na beira do lago conversando com o meu namorado, bem... namorado ele ainda não é mais vai ser.

Pensar que eu um dia já chamei essa garota de irmã, pensar que eu já prometi o mundo e todas as coisas mais belas que existem nele para ele quando na verdade ela não passa de uma víbora que apenas esperava o momento certo para dar o bote.

Peguei o medalhão que estava no meu pescoço há não sei quantos anos e o joguei em uma moía e isso fez barulho e chamou a atenção do casalzinho.

Alexis soube que quem estava os observando era eu e largou a mão dele e veio correndo na minha direção, mas eu fui mais rápida e a deixei para trás.

Pude ouvir vagamente os gritos atrás de mim. Ela gritava meu nome, mas eu não me permiti olhar para trás.

Se ela fosse minha irmã de verdade, pelo menos me deixaria sofrer em paz. Ela causou muito sofrimento para uma pessoa que dizia que nunca iria deixar ninguém me machucar.

Nossa amizade acabou Alexis, você destruiu a única certeza que eu tinha na minha vida. A certeza que uma pessoa me amaria não importasse o que ocorresse.

Eu mesmo assim não consigo evitar sentir uma mistura de amor, saudade e amargura. Você era a minha irmã, agora não passa de uma falsa


Notas Finais


Galera não esqueçam de mandar as perguntas sobre o que voces gostariam de saber sobre os personagens. Okay?

Espero que tenham gostado do capitulo
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...