História Lost Love? - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Inuyasha, Kagome Higurashi, Miroku, Personagens Originais, Rin, Sango, Sesshoumaru
Tags Drama, Inuyasha, Kagome, Romance
Exibições 92
Palavras 870
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Hentai, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii, aqui vai um novo capítulo, espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 15 - Despedida.


Naquela manhã partiríamos da ilha, o senhor Taisho disse que a venderia e nunca mais voltaria ali, voltamos para casa de praia e arrumamos nossas malas, sinto que meus olhos estão inchados mas não me importo, hoje minha segunda mãe nos deixou, mas acima de tudo, ela sempre vai estar nos corações de cada um de nós.
-Mãe, porque você e o papai estavam chorando? -perguntou enquanto balançava as pernas sentado na cama.
-Filho...quando você for maior vai entender. -foi a única coisa que consegui dizer, teminei de arrumar as malas e saímos.
Embarcamos e ninguém disse uma palavra durante a viagem inteira, não havia oque falar, sei que todos assim como eu estão sofrendo em silêncio...
(...)
Assim que chegamos na cidade seguimos cada um para sua casa, Inu no Taisho providenciou tudo para o velório que vai ser hoje a tarde, apesar de ser algo esperado, todos da família ficaram arrasados com a notícia, avisei minha família e eles confirmaram presença no velório e enterro, sei que gostavam muito dela e minha mãe era uma grande amiga de Izayoi.
A tarde chegou e seguimos para a mansão do senhor Taisho, em seguida fomos para o enterro, toda a família e os amigos próximos estavam ali, algumas pessoas fizeram discurso, outras deixaram flores...preferi me despedir sem muita cerimônia, me aproximei do caixão e rezei por ela, agradeci por tudo que ela fez...agradeci por ela ter passado pela minha vida e...agradeci por ela ter trago Inuyasha ao mundo, não sei explicar o por que mas..me sinto grata por isso.
-Mãe vou lá onde o papai está. -Ichiro disse apontando para Inuyasha que estava um pouco mais afastado, talvez pra evitar essa multidão, assenti e ele foi correndo até o pai, Inuyasha sorriu e o pegou no colo.
Voltei minha atenção para o caixão e fechei os olhos.
-Adeus Izayoi... -murmurei ainda de olhos fechados, senti as lágrimas molharem meu rosto novamente e as deixei cair livremente, me afastei e dei espaço para outras pessoas e fui até Inuyasha que dizia algo para Ichiro.
-Mãe, eu já sei porque todo mundo tá chorando. -disse enquanto abraçava o pescoço do pai.
-Sabe? -ele assentiu e olhei para Inuyasha, concerteza ele contou.
-É porque a vovó foi para o céu. - disse de maneira inocente, mesmo ele não entendendo muito notei que estava triste. -Não vamos mais ver ela?
Abri a boca para falar mas não disse nada..não sei oque responder, Inuyasha olhou pra mim como se estivesse lendo a minha mente e respondeu.
-Um dia Ichiro, um dia vamos encontrá-la de novo. -disse abraçando o pequeno, ainda não vi ele chorar desde que chegamos mas posso notar a dor em seus olhos, sei muito bem oque está sentindo nesse momento.
(...)
Uma semana se passou desde o enterro, ainda não fui para o trabalho desde que voltei, decidi passar uns dias em casa pra poder retomar minha rotina.
É estranho agora, dormir em um quarto sozinha...acho que acabei me acostumando com a presença dele e...não, foram só algumas semanas, esse tempo não chega nem perto do tempo que nos divorciamos e aquilo não foi nada, só dividimos o quarto porque não tinha jeito!
Olhei para o relógio e vi que eram quase cinco horas, tenho que buscar Ichiro na casa do Inuyasha, hoje é sábado e ele sempre vai pra lá.
Fui para o banheiro e tomei um banho demorado, tão demorado que perdi a noção do tempo, quando olhei para o relógio de novo vi que já passavas das 19:00 horas.
-Tenho que correr. -peguei a primeira roupa que vi e coloquei, um vestido vermelho, passei um batom vermelho só para desviar a atenção do meu rosto pálido e deixei os cabelos soltos, peguei as chaves do meu carro e fui para garagem.
(...)
Assim que cheguei no apartamento onde Inuyasha mora, me identifiquei e fui para o elevador, chegando lá bati duas vezes na porta e Inuyasha atendeu, antes de falar qualquer coisa ele parou para me observar de cima a baixo, corei pois ele passou mais tempo olhando para minha boca, é, acho que o batom desvia mesmo a atenção.
-Eh...boa noite.
-Boa noite. -ele saiu do "transe" e me deu passagem para entrar. -Ichiro não aguentou e dormiu. -disse após fechar a porta. -Quer alguma coisa para beber?
-Pode ser um suco?!
-Já volto. -ele foi para cozinha e me sentei no sofá, não demorou muito e ele voltou um dois copos de suco.
-Obrigada. -peguei o copo e levei aos lábios. -Desculpe o meu atraso..acabei perdendo a hora.
-Estava no trabalho? -perguntou.
-Não, ainda não voltei para o trabalho. -sei que sempre nos falamos mas me sinto desconfortável.
-Hum..onde estava? -perguntou curioso e fiquei surpresa, acabei derramando suco no meu vestido sem querer.
-Droga, que desastrada. -disse colocando o copo na mesa de cento.
-Eu dou um jeito. -ele pegou a toalha de mesa e se aproximou para limpar minha roupa, fiquei sem graça porque ele chegou perto demais, ele limpou o meu vestido e pareceu sem graça quando viu um pouco de suco sobre meus seios, peguei a toalha e limpei aquele local.
-O-obrigada. -disse envergonhada, ele não disse nada apenas ficou me encarando intensamente.
CONTINUA

Notas Finais


Será se vai ter pegação no próximo?
Até lá, kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...