História Lost Love - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aruan Felix, Cidades de Papel (Paper Towns)
Personagens Aruan Felix, Personagens Originais
Exibições 22
Palavras 3.701
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente os erros de português vou arrumar maia tarde e vou arrumar o capítulo anterior também, estou d férias vou tentar postar frequentemente.
Beijoooosssss ♥

Capítulo 6 - Festa ♥


Fanfic / Fanfiction Lost Love - Capítulo 6 - Festa ♥

2 Semanas depois.

 

Por Isabella

 

Se passaram exatamente 2 semanas, as aulas acabaram, terminei a escola com notas excelentes, nunca tirei uma nota menor que 9, eu certamente era um aluna exemplar.

Estou aqui em uma linda tarde de quarta - feira 29 de novembro, sim hoje é meu aniversário, irei completar 18 anos, você deve estar se perguntando, uma aluna exemplar se formando com 18 anos ? SIM, eu perdi um ano da minha vida escolar, eu não repeti, mas entrei atrasada na escola por conta do meu pai, quando eu iria iniciar meus estudos deu a louca nele de mudar para NY, então eu me mudei e perdi a data da matrícula. Bom voltando ao assunto aniversário, hoje é meu aniversário e foi meu último dia de aula, no qual eu não fui, eu estou planejando minha festa de aniversário que vai ser sábado, eu estou uma pilha de nervos por conta disso, pensei em mil maneiras de executar esta festa, ainda nem aluguei o lugar da festa, olha a inteligência do ser humano, eu estava pensando em fazer numa boate, fazer meio que uma festa fantasia/neon numa boate, até que ficaria legal.

Estava sentada de frente para o computador olhando as coisas para a festa quando ouço a maçaneta da minha porta abrir, pensei em virar para ver quem estava entrando no meu quarto, mas podia ser só uns dos empregados vindo buscar a roupa suja para lavar. Senti dedos taparem meus olhos suavemente, pelo perfume já podia identificar o perfume, Aruan.

Aruan : Adivinha quem é ?

Eu : O amor da minha vida. - Sorri e virei, lhe dei um beijo, AAAH COMO EU AMO ESTES BEIJOS -

Aruan : Parabéns meu amor - Ele me abraçou e me deu mais um beijo - Tenho uma surpresa para você.

Eu : Odeio surpresa.

Aruan : Relaxa que está surpresa você vai gostar - Disse saindo do quarto e voltando com um pacote enorme - Está aqui o seu presente.

Eu : Meu Deus, o que é isso ? -Encarei o pacote e caminhei até o mesmo, ele colocou o pacote na cama e eu desfiz a embalagem - Que porra é essa ? - Nunca vi um presente tão embalado, tirei o papel de presente e tinha uma camada de papelão e uma de plástico bolha. - Quanta embalagem.

Aruan : Meu Deus, só sabe reclamar - Disse gravando um snap meu abrindo o presente - Abre logo demônio.

Eu : Quanto plástico bolha. - Disse tirando a última camada de plástico, quando vi era um quadro gigante meu pintado a mão. - QUE COISA MAIS AMAZING, MUITO OBRIGADA MEU AMOOOOR. - Abracei o mesmo, estava muito feliz com o puta presente que tinha ganhado, talvez não pareça grande coisa, mas ter um quadro GIGANTESCO COM SEU ROSTO PINTADO NELE É UMA MARAVILHA -

Aruan : O que você estava fazendo ? - Disse se sentando na frente do meu pc -

Eu : Vendo as coisas pra minha festinha né meu querido. - Disse recolhendo os papéis, papelão e plástico bolha que estavam espalhados no chão - Que por um acaso vai ser no sábado.

Aruan : Nossa mona, nem me convidou.

Eu : E tu precisa de convite babaca ? - Joguei as sujeiras todas no lixo -

Aruan : Que namorada mais carinhosa que eu fui arrumar. - Revirou os olhos -

Eu : Pois é meu bem, é meu aniversário e o que vamos fazer de interessante hoje ? - Caminhei até a cadeira e me sentei no seu colo -

Aruan : Que tal irmos no cinema e depois levar o Tusk para passear no parque ?

Eu : Ótima ideia, mas antes tenho que terminar os preparativos para a festa. - Disse o beijando - Me ajuda aqui ?

Aruan me ajudou a escolher as coisas que faltavam para festa, logo em seguida eu fui me arrumar e saímos para o cinema, almoçamos no shopping e assistimos Animais Fantásticos, depois levamos o Tusk para um passeio.

Quebra de tempo.

Já era noite, estava em casa sozinha, os empregados estavam de folga, meus pais e meus irmãos tinham ido para New Jersey visitar meus avós, minha tia já tinha voltado para NY e Chloe foi em um encontro. A campainha tocou e eu desci correndo para atender, era Camilla e Otávio.

Eu :Oi meus amores. - Dei espaço pros dois passarem -

Camilla : PARABÉNS MIGAAAA - Me deu um abraço -

Otávio : Parabéns princesa - Me deu um abraço -

Eu : Milagre vocês por aqui.

Camilla : Pois é né, não tem como não vir aqui no seu niver né querida. - Se sentou no sofá -

Eu : Fala logo o que vocês querem.

Otávio : Vamos comemorar minha filha, vamos sair.

Eu : Pra onde filho de Deus ? Hoje é quarta, que balada fica aberta na quarta querido ?

Camilla : Eu conheço uma muito boa que está aberta hoje.

Eu : Nem vem, não vou ir a lugar algum.

Otávio : Qual é Isabella ? Hoje é seu aniversário.

Eu : Migos hoje é QUARTA FEIRA, dia de tomar um porre é sexta e sábado.

Camilla : Ta, não vou insistir, eu já vou indo pra minha balada, beijos.

Otávio : Eu também, beijos.

Eu : Beijos. - Abri a porta pros dois sairem. -

Me recuso em sair na quarta a noite, terminei tudo sobre a festa e amanhã seria entregue os convites, fiquei assistindo séries e fui dormir.

Sábado de manhã.

Acordei com a Chloe fazendo o maior barulho no meu quarto.

Chloe : ACORDA PIRANHA - Me bateu com travesseiro - HOJE É SUA FESTA VAGABUNDA.

Eu : Bom dia também querida. - Sorri e fui ao banheiro -

Fiz minhas higienes matinais, coloquei uma calça jeans dobrada até a canela, uma camisa do Iron Maiden, uma jaqueta de couro preta e um All Star vermelho, passei uma maquiagem leve e desci para tomar café.

Eu : É tão estranho a casa vazia. - Peguei um pedaço de bolo de chocolate e um copo de suco -

Chloe : Eles voltam quando ?

Eu : Só depois do natal. - Fingi estar triste - O que vamos fazer hoje ?

Chloe : Vamos no shopping pegar as roupas né, depois vamos no salão e ver os preparativos para a festa.

Eu : Ok né querida. - A campainha tocou - Quem será plena 9:30 da manhã ?

Aruan : Eu né meu amor. - Foi até a cadeira que eu estava e me deu um beijo -

Eu : Você acordado a esta hora ? Milagre.

Aruan : Bobinha, vim te ajudar com os preparativos.

Eu : Já tomou café ?

Aruan : Já. - Me deu outro beijo - Mas eu aceito um pedaço de bolo.

Chloe : Bom dia para você também Aruan.

Aruan : Bom dia senhorita Chloe. - Deu uma mordida no meu pedaço de bolo - O que vocês vão fazer hoje ?

Eu : Coisas de menina -Ri -

Aruan : Que coisas ?

Chloe : Você é menina ? - Ele negou - Então pronto.

Aruan : Mau humor ? NEM UM POUCO - ironizou e eu ri -

Eu : Você bem que poderia levar a gente né meu amor.

Aruan : Só chama de amor quando quer as coisas né ? Mas como eu sou um bom namorado eu levo.

Chloe : Cade a Camilla ? Vamos perder o horário se ela se atrasar.

Eu : Ela me mandou mensagem ontem dizendo que não era certeza que ela iria se arrumar com a gente, pois ela iria passar a noite com o Ravanha.

Chloe : Está deve estar no sexo selvagem até agora.

Camilla : Não estou. - Disse fechando a porta - Bom dia galera.

Chloe : Não cumpriu os horários linda, vamos se atrasar se não sairmos agora.

Eu : Osh, quem abriu a porta para você ?

Camilla : Minhas mãos, mentira estava aberta.

Aruan : Camilla, Camilla, a noite foi boa né ? -Ele sorriu malicioso -

Camilla : Maravilhosa, dormi horrores.

Aruan : É, eu escutei o seu "Dormi horrores"

Eu : Vamos se não vamos se atrasar né meus amores, meninas vocês vão na frente para o salão e comprar as roupas, que eu e o Aruan vamos ver os preparativos.

Chloe : Ok.

Saimos todos de casa, Chloe e Camilla foram com o motorista, eu e Aruan fomos em seu carro.

Eu : Estou tão animada, pena que está frio.

Aruan : Pois é né, aonde vai ser a festa ?

Eu : Na Boate (nome do seu gosto) - Me ajeitei no banco - Já alugou a fantasia ?

Aruan : Não e você. - Deu partida no carro -

Eu : Vou fazer a prova hoje e ajustar.

Aruan : Nossa precisa fazer a prova ?

Eu : Sim né, mas como eu já sabia do namorado que eu tenho, eu mesma escolhi a sua fantasia, sua prova é no mesmo horário que a minha.

Aruan : De que ?

Eu : Marinheiro, para combinar com a minha.

Aruan : Ui que chique.

Quebra de tempo.

Tudo organizado para a festa, já tinha ido para casa tomar banho, colocar a fantasia e fazer a maquiagem, era 19:00, a festa começava às 20:30. Eu, Chloe e Camilla já estavam prontas, eu estava de marinheira, Chloe de fada e a Camilla de Princesa.

Fomos para casa dos meninos para ver se todos já estavam prontos, os carros que nos levariam já tinham chegado. Tocamos a campainha da casa dos garotos e o Edu veio atender, ele estava de pirata, entramos na casa e todos já estavam na sala devidamente prontos em sua fantasia, só faltava o Aruan, subi até o quarto e o mesmo estava penteando o cabelo.

Eu : A noiva já está pronta ?

Aruan : Sim. - Ele veio e me deu um beijo - Você está linda.

Eu : Obrigada - Sorri sem jeito - Você também está lindo.

Aruan : Obrigado, não precisa ficar com vergonha.

Eu : Ainda não me acostumei com os elogios constantes - Corei - Você me deixa sem jeito.

Aruan : Você fica mais linda ainda com vergonha - Me abraçou - Eu te amo.

Eu : Eu também te amo - Beijamos mais uma vez e a porta foi aberta -

Chloe : Vamos logo casal. - Cortou o clima - Estou atrapalhando ?

Aruan : Nem um pouco - disse irônico - Mas vamos.

Saimos do quarto de mãos dadas, fomos até a boate, estavam todos meus amigos e familiares, estavam todos incrivelmente fantasiados, falei com todos e fui até o palco.

Eu : Boa noite gente, queria agradecer pela presença, sei que a festa foi de ultima hora, mas espero de coração que vocês se divirtam, obrigada mais uma vez, boa festa galera.

Desci as escadas do palco e fui em direção ao Aruan que estava em uma mesa com Chloe e Portuga.

Eu : Segurando vela meu amor ? - Sentei no colo dele-

Aruan : É, você estava dando atenção para os outros.

Chloe me lançou um olhar que dizia "Está atrapalhando"

Eu : Vamos pegar uma bebida Aruan ?

Aruan : Vai lá amor.

Eu : Não, vamos nós dois. - Puxei ele para longe da mesa -

Aruan : Que história é esta de bebida ? Você não bebe.

Eu : É que me deu vontade - Ri e peguei um copo de caipirinha no balcão -

Aruan : Ata, sei.

Eu : A Chloe queria pegar o Portuga e você estava atrapalhando querido. - Virei o copo de caipirinha e pedi 3 doses de tequila -

Aruan : Ata, eu acho melhor você ir com calma.

Eu : Relaxa - virei uma dose - Está tudo sob controle - virei outra dose - Não vou dar PT - virei a última -

Aruan : Se você diz. - Ele deu um gole em sua bebida-

Eu : Vamos dançar - Peguei um copo de catuaba - Vem !

Puxei Aruan para pista de dança e começamos a dançar e beber, voltamos para o bar, sentamos nos banquinhos e virei diversas doses de tequila e Vodka.

Eu : Preciso ir ao banheiro. - Falei enrolado -

Aruan : Vai ue.

Levantei cambaleando, tropecei no salto e cai com tudo no chão.

Por Aruan.

Isabella já falava enrolado, levantou cambaleando e levou um tombo lindo, não consegui conter o riso, peguei ela no no colo e levei até o banheiro, a mesma gritava e ria atoa.

Eu : Avisei para não exagerar na bebida. - Revirei os olhos enquanto ela lavava as mãos -

Isabella : Eu quero beber mais - Falou enrolado -

Eu : Chega mocinha. - Tirei seus sapatos que eram muito alto e lhe guiei pela mão - Vamos para a casa.

Saimos do banheiro e fomos até os meninos avisar que iriamos para casa, Isabella estava em uma situação deplorável, completamente bêbada, andava com dificuldades, não muito diferente das pessoas que estavam na boate.

Eu : Gente vou levar a Isabella para casa, ela está muito bêbada.

Inê : Percebemos. - Isabella se sentou em uma das cadeiras e puxou o copo da mão do Inê - Acho melhor você levar ela para casa mesmo.

Isabella : Eu não estou bêbada gente. - Ela falou enrolado e tombou da cadeira. -

Eu : Já chega né Isabella. - Peguei o copo da mão da e coloquei na mesa, levantei ela do chão - Já bebeu demais, vamos embora. - Me irritei -

Edu : Boa sorte em casa Aruanzinho. - Todos riram e eu peguei a mesma no colo -

Eu : Boa noite gente.

Levei ela até o ponto de taxi mais próximo, coloquei os sapatos em seus pés e ficamos sentados esperando o táxi.

Isabella : Eu quero beber.

Eu : Chega Isabella, não, você já passou dos limites hoje. - Me irritei -

Isabella : Para de gritar comigo. - Começou a chorar - Você não me ama mais.

Eu : Amo sim. - Puxei ela para um beijo -

Logo o táxi chegou e fomos para casa, entramos em casa e eu subi as escadas com ela no colo, coloquei ela na banheira que tinha no meu banheiro e comecei a tirar sua roupa, PUTA QUE PARIU, QUE CORPO, calma Aruan se concentra, ela esta bêbada. Sai do banheiro e fui até a casa de Isabella pegar umas roupas para ela, tanto íntima quanto roupas normais, peguei tudo e voltei para casa, abri a porta do banheiro e a mesma estava completamente nua em minha frente, sentei na beira da banheira para me certificar que tudo ocorreria bem durante seu banho.

Isabella : Você bem que poderia tomar banho comigo né. - Me puxou para dentro da banheira com força -

Eu : Bem que eu queria, mas você está bêbada. - Tentei sair de dentro da banheira -

Isabella : Bêbada porém consciente - Ela subiu por cima do meu corpo - Ta negando fogo ?

Eu : Não provoca que depois tu não aguenta. - Tirei a camisa e a calça ficando só de boxer preta -

Isabella : Eu quero ver do que é capaz. - Ela falou bem próxima do meu pescoço me fazendo arrepiar - Acho que está cueca não ficou legal em você.

Eu : Então vamos dar um jeito - Tirei a boxer e joguei em qualquer canto - Melhor ?

Isabella : Bem melhor. - Riu malicioso -

 

Por Isabella

 

Começamos a nos beijar calorosamente, as mãos de Aruan corriam por todo meu corpo, o clima começou a esquentar, estávamos completamente nus em uma banheira, era meio óbvio que não ficaríamos só nos beijos.

 

Aruan começou a beijar todo meu corpo, a cada beijo o desejo aumentava. Ela distribuiu beijos e chupões por todo meu pescoço fazendo um arrepio subir por minha espinha, suas mãos tocavam meus seios calmamente, ele fez uma trilha de beijos até meu seio direito, abocanhou o mesmo e começou a chupa lo enquanto uma de suas mãos tocava minha intimidade, sem nenhum aviso ele introduziu dois dedos de uma só vez, fazia movimentos de vai e vem, aquilo estava me deixando completamente louca. Logo ele tirou os dedos e desceu sua boca até minha intimidade, fazia movimentos circulares com a língua me fazendo gemer baixo seu nome. Trocamos de posição, agora seria minha vez, me ajoelhei na banheira e o mesmo ficou de pé, seu membro estava pulsando e completamente ereto, me aproximei do mesmo e o abocanhei chupando toda a extensão, Aruan se contorcia de prazer, logo ele despejou seu líquido em minha boca, tomei tudo, o mesmo ficou surpreso e mudou de posição ficando por cima de mim. Ele colocou o preservativo e sem nenhum aviso introduziu seu membro completamente ereto em minha intimidade me fazendo soltar gemidos altos, as estocadas ficavam cada vez mais rápidas e intensas. Trocamos de posição e ele me deixou de quatro, enrolou uma de suas mãos em meu cabelo e puxava o mesmo a cada estocada. Gemidos, barulho das respirações desalinhadas e da água chocando contra nossos corpos ecoavam pelo banheiro, chegamos em nosso ápice juntos.

 

Trocamos a água da banheira e fomos tomar banho juntos, coloquei uma camisa do Aruan e minhas roupas íntimas. Fui para cama com dificuldades por conta do álcool que ainda fazia efeito em meu corpo, deitei ao lado de Aruan, senti ele me abraçar e me puxar para mais perto, me aconcheguei em seu peito e fechei os olhos.

 

Aruan : Boa noite. - Beijou o topo da minha cabeça - Eu te amo.

Eu : Eu também te amo - Disse com os olhos ainda fechados -

 

Acordei no dia seguinte com uma enorme dor de cabeça, óbvio, consequências do álcool, olhei para os cantos e não estava em meu quarto, do meu lado dormia Aruan feito uma pedra, daí comecei a lembrar das coisas que fiz ontem, fui até o banheiro e tinha roupas e sapatos espalhados por todo o chão, recolhi tudo e coloquei as roupas dele no cesto de roupas sujas e as minhas guardei em uma sacola pois levaria as peças para lavar em casa. Peguei uma toalha e uma muda de roupas minha que por sinal não sabia como havia parado aqui, me direcionei até o box e fui tomar banho, em minha barriga e em meus seios haviam muitos chupões, marcas da noite anterior.

 

Tomei o banho e me enrolei na toalha, fui em direção ao espelho para ver o "estrago" que era enorme, havia chupões pelo meu pescoço e costas.

- Ele me paga - Murmurei -

 

Ouvi a porta ser aberta, era Aruan, ele nem se importou com a minha presença e foi fazer xixi enquanto eu escovava os dentes, depois que ele terminou de urinar pegou uma escova de dentes e também foi escovar os dentes, terminamos juntos, ainda estava de toalha e queria me trocar mas sua presença no banheiro me incomodava.

 

Eu : O senhor bem que podia dar licença para eu me trocar né.

Aruan : Para que ? Não tem nada ai que eu não tenha visto em varios ângulos diferentes, além do mais eu vou tomar banho. - Ele tirou suas roupas em minha frente e entrou no box - Você vem ?

Eu : Sem vergonha. - Ri - Acabei de tomar banho querido.

 

Comecei a pentear os cabelos enquanto ele tomava banho, fiz a maquiagem ainda de toalha, ainda queria saber como minhas coisas pararam aqui.

Eu : Como minhas coisas vierem parar aqui ? - Perguntei para ele que saia do box com uma toalha enrolada na cintura -

Aruan : Ontem eu tive que buscar. - Saiu so banheiro e eu o segui - Porque a senhora estava bêbada.

Eu : E como sabe que eu uso esses produtos de maquiagem ? - Me sentei na cama e apenas o observava trocar de roupa -

Aruan : Chloe deixou separada na penteadeira. - Ele veio em minha direção e me deu um beijo - Agora vai se trocar para tomar café.

 

Me levantei e fui até onde estava minhas roupas, comecei a me trocar ali mesmo, quando terminei de por o short ouvi um estralo e senti minha nádega direita arder.

Eu : Filho da puta. - Coloquei a regata que estava em minhas mãos - Isso vai ter volta.

Aruan : Vamos logo. - Ele ria - Estou com fome.

Eu : Espera eu por o tênis pelo menos né meu amor - Coloquei o vans rosa - Vamos que minha cabeça está explodindo.

Aruan : Também, não sabe beber - Me abraçou por trás e me deu beijos no pescoço, o que me fez arrepiar imediatamente - Eu acho que o café pode esperar um pouco.

Eu : Não começa. - Me soltei de seus braços - Talvez mais tarde. - Pisquei e lhe dei um chupão no pescoço -

Aruan : Outro para o coleção, já não basta os que você deixou ontem e os arranhões nas costas ?

Eu : Não - Ri malicioso - Estou com fome.

 

Saimos do quarto e todos estavam tomando café na mesa, me sentei na frente de Chloe e Aruan sentou do meu lado.

 

Eu : Bom dia gente.

Todos : Bom dia.

Chloe : A noite ontem foi boa né Isabella ?

Aruan : Como sabe ?

Portuga : As marcas nos pescoços de vocês não nega. - Todos riram e olharam para os nossos pescoços - Ontem Isabella levou umas quedas lindas.

Eu : Não precisava lembrar disso. - Ri envergonhada -

Inê : Pois é, sobrou para o namorado trazer em casa, pegou você que nem noiva e trouxe para casa, mas eu acho que até fizeram a lua de mel ontem.

Aruan : Cala a boca Inê, pelo bem da humanidade.

Inê : Só falo verdades meu caro amigo.

 

Tomamos café e continuamos a conversar sobre os acontecimentos de ontem.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...