História Lost Memories - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Originais, Romance
Exibições 6
Palavras 994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - A historia do banheiro


Ana achou estranha a demora de Gabriela e disse que iria para a praia procura-la. Chegando lá, começou a andar, mas não achava nada, o lugar estava deserto e sem sinal nenhum de Gabriela. A morena começou a entrar em um grande desespero, e gritou varias e varias vezes pelo nome da loira, mas não tinha resposta de nenhum lugar.

 

-Onde você está Gabriela? Não pode ter sumido assim do nada – falou olhando para todos os lados.

 

Quando de repende, escutou um grito saindo do beco não muito escuro e sujo, foi correndo direto para lá, atropelando tudo que tinha pela frente. Quando chegou na entrada do local, ficou paralisada com que acabara de ver.

 

Dois meninos com rostos familiares segurando Gabriela, que estava tentando se soltar.

 

-ei! Soltem-na, seus desgraçados – gritou Ana correndo em direção dos três.

 

-Vamos embora Rafael, Já fizemos o nosso trabalho – falou um dos meninos puxando o braço do outro que acabou concordando.

 

-obrigado... Ana – foram as únicas palavras de Gabriela antes de desmaiar no colo da morena.

 

-aguenta firme Gabriela, droga – disse a morena abraçando-a.

 

Ana coloca Gabriela nas costas e a levou para a casa de Bela. Chegando lá, colocou a loira no sofá e tirou o casaco para limpar os machucados dela. Porem alguns ferimentos eram muitos profundos, teriam q leva-la para o hospital. Bea estava ligando, quando Ana escutou algumas vozes e risadas do lado de fora, quando foi ver, era os mesmos garotos da festa e que machucaram Gabriela.

 

Sem pensar duas vezes, saiu de casa com raiva estampada em seu rosto.

 

-Vocês... Seus desgraçados, ou vou acabar com vocês. Vocês machucaram a Gabriela, isso é imperdoável – gritou Ana.

 

-Ora ora, olha só quem apareceu – falou Rafael rindo – o cãozinho de guarda daquela ‘’vadia’’ – rindo mais ainda junto com os outros.

 

Ana saiu correndo em direção de Rafael e meteu um soco na cara dele, com isso caiu para trás.

 

-Repete que eu arrebento tua cara – Falou a morena com um olhar de ódio.

 

Ora sua desgraçada, vou acabar com você e aquela ‘’vadia’’ – disse Rafael limpando o sangue que saia do seu nariz e se levantando.

 

Quando ficou de pé, logo de cara deu um soco, mas Ana conseguiu se esquivar e deu um chute na barriga e uma cotovelada no queixo. Os outros foram para cima de Ana e ajudaram seu amigo. Ana levou dois socos no rosto e um chute na costela, mas não desistiu. Foi para cima dos meninos. Depois de alguns minutos, os mesmos desistiram e foram embora, bem na hora que a ambulância chegou, levaram Gabriela e Ana para o hospital. A morena tinha fraturado uma costela e teve algumas fissuras no braço, e teve que passar por uma cirurgia. Já Gabriela só teve alguns hematomas, nada grave, então em uma semana já teve alta do hospital.

 

Enquanto Ana estava no hospital, Gabriela a visitava todo dia, as duas sempre unidas, pareciam até um casal. Bela e Bea começaram a notar uma coisa diferente nas duas.

 

- Bela, elas estão assim desde a festa, Ana defendendo assim a Gabriela. A Gabriela não saindo de perto da Ana, tem algo ai, alguma coisa aconteceu naquele banheiro – Disse Bea desconfiada das duas.

 

-Pois é, mas será que deveríamos perguntar para elas? Se fosse algo muito importante, acho que as duas teriam falando para a gente – afirmou Bela.

 

As duas conversaram mais um pouco e resolveram perguntar para Gabriela sobre o que estava acontecendo entre ela e Ana, só esperaram a morena levar alta no hospital.

 

Passaram algumas semanas e Ana já iria receber alta. Os pais de Ana a pegaram no hospital e a levaram para casa, na semana seguinte já estava indo para a escola. Bea, Bela e Isa resolveram perguntar sobre a Gabriela e Ana, não foi difícil achar as duas, estavam sentadas no banco de baixo da pitangueira, comendo. Foram para lá e nem falaram “oi”, já foram direto pro assunto.

 

-O que tá rolando entre vocês duas? – perguntaram as três juntas.

 

Gabriela olhou para Ana, que estava vermelha, Não sabendo o que responder se fizeram de desentendidas.

- Do que estão falando? Não está acontecendo nada entre a gente – mentiu Ana com uma cara meio triste.

 

-Da pra falar a verdade, vocês não sabem mentir direito – disse Bea cruzando os braços.

 

Depois das três insistirem bastante, Gabriela finalmente abriu a boca e começou a contar desde que aconteceu no banheiro até agora.

 

(no dia da festa, no banheiro).

 

Após deixar Gabriela entrar, Ana sentou-se novamente no chão, Gabriela sentou ao seu lado e a abraçou. A loira perguntou sobre o que tinha acontecido e Ana se negou a falar, então as duas ficaram lá sentadas, até que Ana segurou a mão da outra, que é correspondida. Ana se levantou e apagou a luz do banheiro, voltando a se sentar do lado da loira.

 

-Eu não quero que você veja, apenas sinta, mas eu preciso de sua permissão – falou Ana segurando a mão de Gabriela.

 

-tudo bem... Eu deixo – falou a loira apertando sua mão.

 

Então a morena soltou uma das mãos e colocou no rosto da outra e a puxou, selando seus lábios, a loira pediu passagem para que sua língua explorasse a boca da morena, que a permitiu, ficaram se beijando ate que a morena terminou o beijo com uma leve mordida no lábio rosado de Gabriela. As duas ficaram sem falar uma palavra, apenas fazendo carinho uma na outra, alguns selinhos e mais nada.

 

Ana percebeu que as duas estavam muito tempo no banheiro e perguntou se Gabriela queria sair. Acenderam as luzes, a morena molhou seu rosto para acabar um pouco com o inchaço que tinha em seus olhos. Antes de abrir a porta, Gabriela puxou Ana e lhe beijou mais uma vez.

 

-Como vai ser a gente depois disso? – perguntou Ana após o beijo.

 

-Depois a gente ver isso, me deixa pensar, aconteceram muitas coisas hoje – Falou Gabriela já destrancando a porta.


Notas Finais


Algumas coisas que acontecem nessa historia, aconteceu em minha vida pessoal, eu só mudei algumas coisas.

espero que gostem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...